História Os Meta-Humanos - A história de Mia - Capítulo 1


Escrita por: ~, ~Nomura-San e ~taydekay

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Camera!, Mia, Psicocinese, Super Poderes, Telecinese
Visualizações 21
Palavras 1.376
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shounen
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Imagem da esquerda para a direita: Jeff, Tyler, Henry

Capítulo 1 - O Meteoro


Fanfic / Fanfiction Os Meta-Humanos - A história de Mia - Capítulo 1 - O Meteoro

Narração

O despertador tocou, era 8 horas da manhã e o pequeno Tyler estava com a maior vontade de ir para escola do mundo.

Mãe: Tyler hora de ir para escola.

Tyler: quero não obrigado....

Mãe: oi?

Tyler: já tô indo!

Se levantou da cama e olhou para baixo, estava com seu pijaminha de sempre lá fora estava meio nublado e frio.

Tyler: pelo menos hoje é sexta-feira.

Ele abriu a porta do seu quarto e desceu as escadas, o telefone tocou.

Mãe: filho pode atender para mim?

Tyler atendeu o telefone.

Henry: E aí cuzão, acordado?

Tyler: Belo jeito de cumprimentar seu amigo.

Henry: Ontem você ficou acordado? Teve uma chuva de meteoros.

Tyler: sério!

Henry: uhum Jeff falou para mim que caiu uma lá atrás do Campinho.

Tyler: sério? Então a gente pode.

Tyler olhou em volta para ver se sua mãe estava escutando.

Tyler: Que tal a gente matar aula pra ver o meteoro?

Henry: matar aula? Olha cê sabe que eu não sou de fazer essas coisas.

Tyler: ah qual é só uma aula, aí no intervalo pulamos o muro.

Henry: e se os professores perguntarem onde estávamos?

Tyler: a gente fala que tava no banheiro, Prepare sua mochila.

Henry: mas...

Tyler: Prepare sua mochila!

Em seguida desligou o telefone e foi para cozinha.

Mãe: quem era?

Tyler: era o Henry, queria falar da chuva de meteoros.

Mãe: é melhor comer se não vai se atrasar.

Tyler limpou o prato de ovos com bacon e foi rápido tomar um banho e se vestir.

[ ... ] 

Após se arrumar ele se despediu da sua mãe.

Tyler: até mais tarde mãe.

Mãe: Tchau boa aula.

O garoto subiu na sua bicicleta e saiu disparado nas quadras, após alguns minutos de pedalada ele encontrou seus dois amigos: Henry e Jeff.

Jeff: E aí parça, nós vai ou não vai.

Tyler: é claro que vamos porque a pergunta?

Jeff: aquele ali está chorando para não ir.

Henry: Mas é verdade e se eles ligarem para nossas casas perguntando da gente? E se tiver prova? E se tiver dando a minha refeição favorita.

Tyler: Deixa de ser chorão Henry, Eu já falei que quando da o intervalo a gente sobe o muro.

Jeff: então deixando esse chorão de lado se liga na minha Sony HDR fí!

E ele mostrou sua nova câmera.

Tyler: vai gravar Daily Vlog agora?

Jeff: Oxi eu vou gravar documentário.

Tyler: beleza Documentário dos Garotos Indo Ver Um Meteoro, vai passar no Discovery Channel viu.

Jeff: ainda tô tentando achar o sarcasmo da sua frase.

Henry: vamos logo antes que nossas mães apareçam.

Tyler: Ok Senhor medroso.

Os Três Amigos pedalaram colina acima, desviando do caminho da escola e seguiram atrás do Campinho na grama.

Henry: E se um cientista chegar antes de nós?

Tyler: Quanto tempo você acha que demora para um cientista sair da Nasa e ver o meteoro?

Henry: eles tem máquinas Ultra desenvolvidas!

Jeff: Olha lá parece que tem um buraco ali.

Tyler e Jeff sairam das suas bicicletas e Henry prendeu a sua numa árvore.

Jeff: por que você tá prendendo ela na árvore.

Henry: nunca vamos saber se um ladrão vir.

Jeff: mano o que que um ladrão vai roubar numa floresta?

Henry: minha bicicleta!

Tyler: vamos logo seus arrombado.

Os três se aproximaram do buraco Jeff ligou a sua câmera e começou a filmar o ambiente.

Jeff: Nossa parece que o pau do Leo Stronda caiu do céu.

Henry: eu realmente acho que a gente não deveria estar aqui.

No meio do buraco estava uma pedra de cor cristalizada roxa e ela emitia um brilho estranho.

Tyler: caras vocês duvidam eu ir lá?

Henry e Jeff ficaram assustados.

Henry: Tu é doido?

Jeff: não se sabe o que pode vir de uma coisa que caiu do espaço.

Tyler: e é por isso que eu quero saber.

Tyler derrapou sobre buraco.

Henry: doido não vai não!

Jeff: é tu vai se foder gostoso!

Tyler: fiquem calmos não vai acontecer nada.

Ele começou a se aproximar do objeto em ritmo devagar enquanto os dois olhavam com ansiedade, o objeto brilhava mais a cada passo que Tyler dava.

Tyler: agora é só tirar você daí.

Ele estendeu a mão para o objeto e o tocou, de repente objeto começou a brilhar em arco-íris mudando de cor a cada 0,5 segundos, Tyler começou a passar mal em seguida o objeto começou a brilhar uma única cor: branca e atingiu Tyler como um raio.

Sua vida passou como filme diante de seus olhos assim como também estava uma música no fundo da sua mente.

" Sonin bleimin sinin Clevrui sonin blinmin Sonin clinvin sonsunflinkin sunfleukens Onblentrouken esfinins rébrous Umblin tchumflenkin sunflin Nontchomfleis umtchuflakin tchunou ous "

E Tyler morreu.

Por exatos 52 minutos.

Ele abriu os olhos, estava ouvindo o barulho de uma máquina e deitado numa cama: estava no hospital.

???: Tyler?

Ele ouviu a voz de seus amigos e quando sua visão clareou lá estavam Henry e Jeff preocupadíssimos.

Henry se jogou em cima do amigo.

Henry: GRAÇAS A DEUS.

Jeff: Eu nunca mais vou duvidar na igreja.

Henry não queria mais largar Tyler.

Tyler: do que vocês estão falando?

Jeff: cara você morreu.

Henry largou-o.

Henry: por 52 minutos mas morreu.

Jeff: como foi a sensação?

Tyler: começou a tocar Sonin Blainim na minha cabeça e eu já estava aqui, e o meteoro?

Jeff: o Henry chamou a ambulância e eu decidi filmar mais uma vez, quando eu cheguei lá o troço já tinha sumido.

Henry: sua mãe tá maluca, tá até em depressão lá na recepção.

Tyler sentiu uma pontada de alívio, mesmo tendo sobrevivido queria ver algumas coisas: poderia encontrar o seu pai, poderia ver se o céu existe mesmo, Poderia virar um fantasma.

Enfermeira: crianças o tempo de visita acabou!.

Na hora que a enfermeira entrou na sala e viu Tyler vivo ela se ajoelhou.

Enfermeira: é um milagre!

Jeff: porque todo mundo tá tendo essa reação agora?

A enfermeira gritou para fora do quarto.

Enfermeira: Sra. Smith seu filho está vivo!

A mãe de Tyler entrou no quarto.

Mãe: meu filho!

Ela o abraçou até quase quebrar suas costelas.

Mãe: meu filho, meu filho, meu filho, eu achei que ele ia pro lado do pai dele!

Tyler: mãe o papai não ia queria ver você desse jeito.

Henry: eu estou tão emocionado!

Eles deram um abraço triplo.

Jeff: eu também quero.

Em seguida um abraço quádruplo, Tyler estava quase sem ar.

Mãe: nunca mais faça isso tá?

Tyler: Eu prometo se não a senhora vai me matar asfixiado.

Tyler passou o resto do dia no hospital, incrivelmente ele só tinha ferimentos leves e não estava com nenhuma sequela, exceto por alguns enjoos.

Henry: é cara finalmente você vai para casa.

Tyler: Pois é eu não aguento mais comer cenoura.

Jeff: Eu ainda tenho o vídeo.

Tyler e Henry: SÉRIO?!

Os três se juntaram e pegaram a câmera de Jeff, eles viram a imagem do meteoro mudando de cor.

Jeff: cê é louco minha câmera quase quebrou depois de filmar isso e ainda cortou sozinho.

Na câmera a imagem cortou e o meteoro não estava mais no buraco.

Tyler: de onde será que aquela coisa veio?

Henry: só sei que eu não quero morrer ouvindo Sonin Blainim, Isso é para vocês aprenderem que matar aula é errado!

Jeff: que que tem a ver cabular aula com isso que acabou de acontecer?

Enquanto os dois discutiam Tyler olhou a câmera mais uma vez, na filmagem parecia estar jogada no chão e alguém a pegou quando deu pra ver a pessoa que era ele se assustou, era jovem de mais ou menos  14 anos, tinha cabelos negros. Olhos vermelhos, expressão séria e um tanto assustadora, toda essa descrição já o faz assustados mas ele tinha uma cicatriz que percorria seu olho direito mesmo este estando normal.
          ???: amor que objeto é esse que você esta segurando?
          ???: não é nada Chi é uma câmera.
          Chi: câmera?
          ???: aparelho inútil dos humanos.
      Ele largou a câmera e ela caiu na frente de um Jeff desmaiado.
              ???: vamos temos muita coisa a fazer.

A filmagem parou.

Tyler: caras.

Eles pararam de discutir.

Tyler: vocês têm que ver isso.

 


Notas Finais


Espero que gostem da fic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...