História Os mistérios - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Reunião


Lay

Subi para meu quarto e bati a porta com força, me joguei na cama. Eu sabia que não poderia esconder isso para sempre, ela iria descobrir alguma hora, mulheres sempre descobrem o que querem (como é um exemplo da minha mãe, sempre que eu, meus irmãos ou meu pai fazíamos merda ela descobria na hora).

Mas eu não tinha coragem de dizer, tinha medo de como ela reagiria, tinha medo de ela não confiar mais em mim e principalmente, tinha medo de ela ter medo de mim. Mas ela iria descobrir, e quando descobrisse, eu não quero estar perto para ver.

Fui para o banheiro do meu quarto e tomei banho, depois deitei e dormi.

Acordei por volta das 7 e pouco do dia seguinte com meu celular vibrando tanto que quase estava rachando as paredes, era Jackson, deixei tocar, depois de cinco vezes eu acabei atendendo.

Ligação on

- O que foi?

- E como sempre de mau-humor né não, Lay?

- Desembucha caraio!

- Já vi que te acordei, foi mal. É que acho, tipo, só acho, que você esqueceu que tem uma reunião hoje às 6 A.M. está atrasado.

- Existe 6 A.M.?

- Por incrível que isso seja pra você, sim, existe.

- Tá, já tô indo...

Ligação off

Coloquei a primeira roupa que vi e fui, Amy já havia saído, subi em minha moto e fui até o refúgio.

Cheguei e cumprimentei todos, logo Rafael começou a falar:

- Acho que a reunião é mais do Lay do que minha, então vou deixar ele falar.

- Eu quero a ajuda de vocês pra proteger a Amy. Já devem saber que o Luiz está aqui na cidade, por isso quero que me ajudem a cuidar dela.

- Espera um pouco... – Túlio fez uma pausa – isso é seguro?

- É obvio que não, isso é muito arriscado! – Danilo cruzou os braços.

- E daí? Me digam uma vez que nosso trabalho não foi arriscado? – Rafael deu um tapa na nuca de Danilo.

- Aí! Só tô falando! Mas, quando ela vem?

- Não sei, tenho que conversar com ela primeiro, sem falar que ficar aqui no refúgio é mais arriscado ainda, ela não pode ficar aqui.

- Ela não vai ficar aqui, acha que eu tenho cara de trouxa? – Quando eu fui responder ele tapou minha boca – Xiu, não responda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...