História Os motivos para o fim - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Exo, Hunhan, Kaisoo, Kim_dongsook, Kristao, Sulay, Xiuchen
Visualizações 11
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi (^^)

Gente, tô começando essa fanfic porque eu sou muito ansiosa. Mal terminei uma fanfic e já estou começando outra, mas é que eu achei que ficou bem legal, espero que gostem.

Boa leitura! <3

Capítulo 1 - Capítulo I


Fanfic / Fanfiction Os motivos para o fim - Capítulo 1 - Capítulo I

Capítulo I - Motivos para o fim 

Oi, meu nome é Do Kyungsoo, tenho 16 anos e, não sei bem o que estou fazendo, para falar a verdade, acho que estou fazendo errado. Deixa eu começar de novo.

Querido diário, apresento-lhe ao seu novo dono, Do Kyungsoo, aqui eu vou escrever, ah que droga!

Olá, querido foda-se! Já estou sem paciência e não quero me estressar com detalhes. Meu nome é Do Azarado Kyungsoo.

Eu estou aqui, vou estar escrevendo neste diário, toda a minha história, toda a minha bela vida desde que eu me mudei para Seoul, essa cidade tão perfeita, com gente tão perfeita - aish quanta ironia.

Para começar, quero dizer que eu vou me matar, vou fazer isso semana que vem, estou completamente decidido, nada vai tirar isso da minha cabeça, nada! Eu tenho muitos motivos para isso, se você que está lendo isso discordar, você é uma péssima pessoa. Ao longo desta terrível história que é a minha vida - já disse o quanto é bela? - você vai perceber o quanto eu sofri, sofri em silêncio e, ninguém percebeu. Vou tentar ao máximo ser específico com os detalhes, não vou contar a história como se eu fosse completamente inocente, que eu sei que não fui! Mas eu vou parar de enrolar.

Vamos voltar no tempo, quando tinha 10 anos. Há exatos 6 anos e três meses atrás, meu querido pai me deixou sozinho com as duas mulheres da minha vida - minha mãe e minha irmã mais nova - eu vi minha mãe chorar por aquele canalha, não faço ideia de onde ele está hoje, sinceramente espero que esteja morto. Assim que ele foi embora de casa, minha mãe disse a mim e a minha irmã que iríamos nos mudar, para uma cidade chamada Seoul, tinha apenas 10 anos, não fazia ideia de que se mudar era horrível. Mas eu não tinha muitos amigos, então foi até que fácil, minha irmã tinha 8 anos, foi fácil para ela também.

Em Seoul, tem uma belíssima escola, que é a minha atual, onde misturam crianças com adolescentes, mas quem teve essa ideia de retardado merece um prêmio. Ela é bem simples, tem apenas três andares, com umas mil salas, umas três bibliotecas, alguns refeitórios também e, não quero nem saber quantos alunos devem estudar nessa porr- vamos ser mais educado Kyungsoo, você não sabe quem vai ler esse seu diário! Então, continuando, o primeiro andar era das crianças, onde tinha desde o 3° ano até o 8° ano. Mas amigo, pensa, 3°a, 3°b, 3°c, 4°a, 4°b, 4°c, 5°a, 5°b e acho que nem devo falar o resto. Primeiro andar se resume nisso, o segundo andar temos os refeitórios, as bibliotecas, e tudo que uma ótima escola tem direito. O terceiro andar era o sonho de qualquer criança, você pisava nele e você se tornava um adulto. O terceiro andar era onde cada professor tinha uma sala, então tínhamos que ter armários e, sinceramente, quando se é criança, você é trouxa. Onde que a cada 45 minutos você tem que andar até o seu armário e pegar um material diferente, 9 vezes ao dia, é um sonho? Só crianças mesmo.

Eu e minha irmã fomos matriculados nessa maravilha de escola e, logo fizemos amigos, conheci meu melhor amigo lá, o Kris. Ele foi muito gentil comigo e conversamos até hoje, bota melhor amigo nisso, aguentar alguém como eu por 6 anos não é fácil, imagina a minha mãe, ela merece um prêmio de melhor pessoa. Não vou entrar em detalhes quando eu era uma criança babaca, porque o foco são os motivos para eu achar que a minha vida merece um fim aos 16 anos de idade.

Tudo começou quando eu completei meus 14 anos, você se lembra quando comentei que o primeiro andar da escola vai até o 8° ano? Então isso significa que você, aos 14 anos, iria para o 9° ano, que consequentemente, ficava no andar dos legais da escola, o terceiro. Kris ficou muito empolgado com a ideia de começar a estudar junto com os populares, mas realista que sou, acabei com sua felicidade dizendo que iríamos cair na sala dos novatos do terceiro andar, porquê, não faz sentido nenhum você acabar de chegar em um lugar, atrasado e desarrumado e, ainda sentar na janelinha. A partir desse ponto da história, eu vou contar de um jeito diferente, para ser mais detalhado e mais interessante. Acomode-se, pegue uma pipoca e prepare-se, porque a história da minha vida vai começar! Que bosta que eu tô fazendo?!

20 de fevereiro de 2015, quarta-feira. 

- Anda Kyungsoo, vai ser divertido! Imagina só, o primeiro dia na área dos populares! - Kris quase pulava dentro do carro da minha mãe, de tanta alegria, estava eu, Kris, minha irmã Sook e minha mãe. Prometemos ir juntos à escola no primeiro dia todos os anos.

- Qual é? Nem vai ser tão legal assim, você tá achando que lá vai ter o que hein Kris-oppa? - minha irmã pergunta fazendo cara de tédio.

- Vai ter armários, coisa que vai demorar para você ter! - ele responde colocando o dedo na ponta nariz da pequena.

- Aish Kris, daqui a dois anos eu vou estar lá com vocês!

- Mas só dois anos? Pensei que você tinha 9 anos pela sua altura! - Kris retruca e eu o olho com olhar de reprovação. - O que foi Kyung?

- Você sabe que você que é alto demais?! - Respondo sem pudor.

- Ah, desculpe, esqueci que você é baixinho também. - dou um soquinho fraco em seu ombro.

- Chegamos seus preguiçosos! - minha mãe diz estacionando o carro. - Vocês sabem muito bem virem para a escola sozinhos, vocês têm bicicleta para quê?

- Ah mãe, você sabe que primeiro dia é diferente! - retruco e sou fuzilado com seus olhos. - Tá bom, não falo mais nada, tchau mãe, te amo!

- Também amo vocês!

Entramos na escola, não fizemos mais nada além de nos despedir da minha pirralha - digo irmã - que tanto nos apoiou na nossa jornada, mas que agora deixamos-na na fase das crianças. Fomos para o terceiro andar pelo elevador. Pelo elevador, nós fomos pelo elevador, PELO ELEVADOR! Nós usamos esse meio de locomoção pela primeira vez em tentos anos aguardando, tem noção da maravilha que é isso? Somos homens agora!!! Ficamos felizes, muito felizes, estávamos andando na multidão de gente mais velha, estava me sentindo um anão perto daquela gente. O Kris não, ele já é enorme para ter apenas 14 anos, acho que a mãe dele deu muito fermento com leite a ele quando pequeno. Estávamos andando tão pensativos, quando o Kris vira para mim com uma cara de "como nós somos burros cara!".

- O que foi dessa vez? - pergunto parando de andar.

- Nós estávamos tão animados com a ideia de vir ao terceiro andar, que nem nos demos conta de que, a diretoria fica no primeiro andar.

- É, mais o que tem isso? - pergunto sem entender.

- Como é que vamos saber nossos horários? Como vamos abrir nossos armários sem a combinação? E como vamos sabor onde que fica nossos armários?

- É, nós somos muito burros.

Com essa minha afirmação, descemos para o fuck primeiro andar, chegando lá, não precisamos nem pensar onde que fica a diretoria, Kris sempre arrumava encrenca com um garoto que acabava indo parar na direção. O menino teve até de mudar de sala por conta da situação, o nome dele é Kim Jongin, mais conhecido como Kai (um adendo do narrador - que no caso sou eu hihi, claro o diário é meu - esse Kai poderia ter mudado de escola, vocês vão entender o porquê), nós estávamos indo para a diretoria, ela nos deu nossos horários, até nos parabenizou por termos passado para o terceiro andar - se até a diretora reconhecia que o terceiro andar era melhor, por que nós não poderíamos? - eu e Kris ficamos bem felizes por termos caído com os mesmos horários. Nós íamos saindo da sala da diretora, quando alguém esbarrou em mim.

- Ei, olha para onde anda! - o menino grita para mim.

- Olha você garoto, se enxerga! - Kris retruca.

- Olha se não é o Kris, meu velho amigo! - ele diz com um olhar mortal.

- Ah tá, um ótimo amigo sim! Senti saudade de te bater como antes.

- Ah, eu que apanhava sim, quem é que sempre aparecia com olho roxo?!

- Acho que era você, não é Kai?! - Kris diz com um olhar intimidador ao garoto que sempre lhe provocava.

- É melhor tomar cuidado, principalmente você garoto! - dessa vez a ameaça era para mim.

- Vamos logo Kyungsoo! - Kris já saiu me arrastando.

- Eu não acredito que você já começa o ano brigando Kris! - digo cruzando os braços.

- Ah, você vai ficar bravo comigo?! Não acredito, o menino vai pra cima de você, eu te defendo e, ainda levo a culpa.

- Não tô dizendo isso, só acho que era mais fácil você deixar pra lá.

Nós seguimos ao nosso destino, organizamos nossos armários novos e, fomos para a primeira aula, que seria de ciências humanas, sentamos cada um em uma cadeira que ficavam próximas uma da outra. Estávamos com vergonha de nos enturmar, então ficamos quietos, mas logo alguns garotos perceberam que estávamos tímidos e logo vieram conversar com a gente.

- Oi! Vocês não conhecem ninguém dessa sala? - nós balançamos a cabeça que não. - Ah, então muito prazer, meu nome é Luhan, sejam bem vindos! Esse é o Sehun, o Baekhyun, o Chanyeol, Xiumin e o Tao.

Todos nós nos comprimentos e ficamos jogando conversa fora, até que o professor entra na sala.

- Bom dia alunos! - toda a sala disse bom dia com uma animação que dava gosto (só-que-não). - sejam muito bem vindos ao terceiro andar, ele é muito comentado pelos alunos do primeiro andar, mas agora, vocês são parte dele... - ele foi interrompido por uma batida na porta e ele foi abrir. - Ah, entre Sr. Atrasado. - entra um moreno de cabelos castanhos que era conhecido. - Se apresente à sala!

- Claro! Eu sou Kim Jongin, todos me chamam de Kai, tenho 13 anos, eu entrei na escola um ano mais cedo, eu costumo me enturmar com facilidade, mas espero que eu faça amigos aqui!

- Okay, pode se sentar atrás do garoto de olhos grandes bem ali. - Sim, esse garoto de olhos grandes ERA EU. Ele se sentou atrás de mim e ficou a aula toda puxando os fios do meu cabelo, se ele fazer isso na próxima vez que tivemos que sentar perto eu o mato! Pois é, iludido, eu mesmo.

Já vi que essas vão ser as melhores aulas do mundo - sente a ironia novamente.


Notas Finais


Espero que o primeiro capítulo tenha ficado bom. Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...