História Os novos pecados-Internativa - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Personagens Originais
Tags Corre Que Você Vai Gostar, Vem Ler
Visualizações 33
Palavras 4.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi:)
Especial de 4 mil palavras!Aproveitem

Capítulo 4 - O Demônio no comando.


Fanfic / Fanfiction Os novos pecados-Internativa - Capítulo 4 - O Demônio no comando.

Oi!Tomara que gostem desse capítulo.Tem alguns Shipps reais e outros que logo vão poder ser shippados.

Ah.

o próximo capítulo deve sair semana que vem.Talvez eu escreva bem rapidinho o próximo capítulo e mande terça.Mas a data progonal vai ser talvez na próxima quinta.

tchau!

Ah.Digo uma coisa.

O casal SanSt vai se separar por um tempo.E depois os dois vão sofrer por 1900 anos.

 

 |~No capítulo anterior~|


-As vezes eu consigo,as vezes não.As vezes eu controlo bem,outras não.-Diz ele conseguindo levantar uma gota de água,mas ela caí em segundos.-Me sinto um fraco.

///

-Não estão sentindo?!-A antiga sacerdote arruma os cabelos,mas eles voltam a ficar em pé.-Tem alguém bem forte por aqui.-Ela pausa.-Não saiam.

///

-E daí que você é a filha de Zeus?Isso não tem haver com a nossa “Briguinha”.-Ela pausa.-Eu não quero brigar com você,aliás,eu ví a sua marca.-Ela aponta para a marca de um corvo na coxa esquerda dela.-Legal,a minha é na direita.-Ost mostra a marca da pantera negra.

///

-Ela quase acabou comigo…Tão forte…-Seus olhos se fecham ali.Cansada,ela decide dormir.

///

-Capitã,você está bem?-Celestia pergunta,parecendo ter certeza que Ost não queria sair da água.E sim,Ost não queria sair da água.

///

Sans faz um rosnado de lobo e ataca o pescoço dela.Mesmo depois disso ele continua fazendo o barulho,que vai virando um ronrono de gato.Ost ri e entrelaça suas pernas na cintura dele.Realmente não perceberam a presença de Celestia.

Quando ele solta o pescoço dela,Celestia fica assustada.A marca dos dentes dele sobraram ali.A mesma vê isso como um machucado e joga um pedaço de galho grosso na cabeça dele.

-Ai.-Ele reclama.Virando direto para Celestia.-Ah…você tava aí.-Ele ri com desanimo.

-E-eu nem tinha percebido!-Ost sussurra no ouvido dele.

-Nem eu…fiquei surpreso…tava quase abaixando minhas calças.-Ele sussurra mais baixo que Ost e sorri,beijando a clavícula dela.

///

-Sim.Mas ela colocou uma regra.Eu odeio essa regra.-Ele levanta o rosto mostrando o rosto sereno.

-Nem quero saber,tiozão.-Ela olha para as próprias mãos,com raiva do que os pais fizeram com ela.

-NÃO ME CHAMA DE TIOZÃO!

///

 

-Hoje é o seu aniversário.Decidi abrir uma exceção.-Ela sorri.

-Acho que esse é o melhor presente que eu já ganhei na minha vida.-Ele tira a camisa preta e abaixa as calças.Fazendo Ost ver ele realmente pela primeira vez.

-Heheh…é tão diferente.Parece que é a primeira vez que eu faço isso com você.-Ela aceita o beijo que ele deu.

-Vamos fazer assim mesmo,babe.Esquece do passado.-Ele coloca a franja longa dela atrás da orelha da mesma.

///

-Perséfone,por que não fica com a gente?-Celestia pergunta.

-Não to afim,-Ela olha para as unhas.-prefiro ficar um bom tempo sozinha sem companhia de ninguém.-Perséfone pausa.-Como você conseguiu bloquear meus poderes,velha?-Ela se refere a ler os pensamentos.

-Bloqueando.Não foi muito difícil,aliás,você tem uma mente muito aberta.É fácil de entrar.E também não queria ninguém lendo nossos pensamentos.

///

-Batata.Quero batata.-Ost reclama.-Faz pra Celestia também.Ela deve estar com fome.

-Si-sim senhora!-Ele coloca uma mão na testa e Ost se aproxima de seu ouvido.

-Me surpreendi ontem de noite.Talvez eu mude de ideia sobre aquela regra que você odeia.E a batata vai ajudar a quebrar a regra.-Sans corre pra procurar batatas na floresta.Volta alguns minutos depois com um saco cheio.-Ótimo.Mãos á obra!                               

Anoiteceu rapidamente.Os três estavam sentados na grama densa da floresta com as batatas nas mãos.

-Celestia,não está com fome?-Pergunta Ost com a boca cheia de batata cozida.

-Não,é outra coisa.-Ela pausa.-Alguma coisa ruim vai acontecer.Eu sinto.

Sans olha pra Celestia.

-Qualquer coisa eu tô aqui.Você também pode ajudar caso algo aconteça com a Ost,não pode?-Sans não tira os olhos das duas.Então sua visão escuresse.

        ~Duas horas depois~

-Sansy,acorda.-Ost tenta acorda-lo preocupada.

-Capitã,melhor deixar ele aí.Talvez acorde amanhã.-Ela checa alguma coisa em seus bolsos.-O Sans não é de desmaiar,pra falar a verdade.

-Agora eu me preocupo mais!

 

                                                        ~ʕ•ᴥ•ʔ~

 

Sem a companhia de Perséfone os três andam calmamente na floresta.

Diferente da maioria do tempo que eles ficavam juntos,eles estavam quietos demais.

-Ost,aonde você foi ontem?-Celestia pergunta.-Acordei de noite e você não tava lá.

-Eu fui com o Sans procurar comida.-Ost sorri,arrumando uma mentira que Celestia acreditou.

-De noite?-Celestia parecia estar perdendo a vontade de acreditar nas palavras da capitã.

-Isso!De noite!-Sans entra na conversa suando frio.-É…É que daí da pra pegar os animais de surpresa!-Isso realmente é verdade em alguns casos.

-Aaaah.Entendi.Da pra mim ir algum dia?-Ela olha para os dois.

-Qualquer dia desses.-Ost sorri.-E se nós passarmos uma noite na cidade?Ouvi dizer que hoje tem um festival.-Ost muda de conversa.

-Ouviu?-Sans repete a palavra.

-Sim.-Ost levanta um dedo com os um tom de orgulho na voz.

-Como?-Celestia agarra a barra do shorts da maior.

-Eu ouvi.

Sans franze o cenho.

 

 

-Você andou saindo por aí?-Ele coloca o braço envolta do pescoço dela.

-Tá…eu andei.Mas foi só uma vez!Prometo!-Ost olha para Sans que faz o mesmo.

O tempo passa e eles finalmente chegam na tal cidade.Os preparativos já estão quase finalizados.

Em cada casa tem uma linha com umas decorações redondas e coloridas.Alguns fogos de artifício estavam preparados para o entardecer do próximo dia.

-Vou no bar.Querem vir junto?-Sans pergunta e as duas olham para ele que não tirava os olhos de um bar.

-Ok.Vamos.-Ost fica séria e segue Sans junto de Celestia.

O bar era espremido na entrada.A porta era de madeira velha e a única janela que ficava perto da porta do bar parecia ser nova.No chão tinham alguns cacos de vidro.

-Vamos lá.-Ost estrala os dedos.Se preparando caso algo acontecesse.-Celestia,se algo acontecer pode meter porrada.

Quando os três adentram no bar todos olham para eles.

-Hey,são os sete pecados.-Um cara sussurra.

 

 

-É,a uns anos eles mataram uma horda de demônios…Assustador.-Outro cara sussurra para as outras pessoas sentadas nos barris combinando com mesas pintadas de marrom.

Um cara se levanta com um sorriso na cara.

-Eles mataram uma horda de demônios?Olha só!É um cara com um casaco,uma mulher e uma criança!-Ele ri.-Impossível.

Sans olha para Ost que estava com a mesma reação que ele.

-Que ódio.-Ela suspira e invoca algumas sombras para assombrar ele.

-Não é tanto que seu pecado é do ódio.-Sans acaricia a bunda dela levemente.

O homem olha para Celeste e chama os capangas.

 

 

-Pegue os dois.Vou pegar a garotinha.Talvez hoje nós vamos ter uma noite divertida.-Ele sorri malicioso e os capangas correm para pegar os dois.

Sans olha para Ost que olhava para Celestia.

-Ost,eu vou lidar com aqueles ali.Pega os da direita.-Sans estrala os dedos como Ost.

 

 

Sem mais nem menos Sans levanta a mão.Um dos homens começa a se contorcer,e pela sua boca o sangue começa a flutuar.De seu nariz acontece o mesmo,seus olhos ficam secos.Em pouco tempo ele fica somente em pele seca e roupas.

Os outros seis homens começam a recuar.

-O que?!Ficaram com medo?-Em cima de sua mão flutua uma bola de sangue e água.Sans sorri sadicamente.-E eu tenho muito mais.

As outras pessoas começam a gemer de medo e correm para fora do bar.Os capangas do homem acabam fugindo junto com os clientes do bar.

 

-Hey,vocês aí.-O dono do bar chama.-Estão espantando meus clientes.-Ele usava um cachecol.Seus cabelos eram roxo tão escuro que parecia ser preto.Seus olhos eram um azul brilhante.Em seu braço havia uma venda prendida.

-Desculpa aí cara.Mas esse cara tentou raptar nossa mascote.-Sans reclama e pega o homem pela gola.Olhando bem fundo em seus olhos.

-Isso é ruim pelo o que eu vejo.-O dono do bar inclina a cabeça para ver se Celestia estava bem.-Esse cara sempre arruma problemas no meu bar.Mas raptar uma criança já é demais.-Ele pula o balcão e junta dois dedos.

Ele ergue o punho pronto para socar a cara do homem.

-Disse o cara que estuprou sete mulheres sem dó.-O homem sorri vitorioso.Sans olha para Ost que faz uma cara de raiva.

 

 

-Não se julga as pessoas pelo passado.-Ost da um sermão.-Pessoas mudam e normalmente se arrependem.Não é?-Ela olha pra Sans que concorda.-Celestia,quer acabar com ele?-Ost coloca ela em sua frente.

-Pode ser…-Ela abre as pernas de leve e junta as duas mãos fechando os olhos.Pensa em coisas ruins e libera seu ódio.Quando abre os olhos o homem havia sumido de vista e tinha um buraco na parede do bar.O chão estava com uma cratera que se alongava até vários metros.

O dono do bar olha em volta.

 

-Você são mesmo os sete pecados?-Pergunta ele com a testa franzida.

-Nós somos os três pecados na verdade.Conhecemos a quarta mas ela foi embora.-Sans balança as mãos.-Voc-Ost corta ele.

-Hey,sou Ost Harper.Pecado da pantera negra do Ódio.Prazer.-Ela estende a mão.

-Heheh.-Ele faz uma careta de dor depois de olhar para Ost.

-Algum problema?-Sans pergunta vendo o sangue escorrer da boca dele e seus olhos fixos nos peitos dela.

-É que…Prazer eu só dou na cama.-O Garoto de olhos azuis charmosos invés de apertar a mão dela,da um beijo.E por algum motivo ele parece sentir muito dor novamente.

Sans pega Ost pela cintura e traz ela para seu lado.

-Ela já tem dono.-Ost ri quando entende que o albino estava com ciúmes.

 

 

-Estou apenas dizendo a verdade e sendo educado.-O dono do bar da de ombros.-Desculpe,-Ele coloca a venda na cabeça.-sou Logan Amost.Dono desse bar.Desse…bar.-Logan olha para a parede.-Não sou mais.E…-Ele sorri e tira o cachecol.-Sou o pecado do coelho da Malícia.Agora somos quatro!-Ele pula de alegria.-Sabe quanto tempo eu esperei pra encontrar vocês?!Muito!

-Ei ei.Calma aí.-Sans ri.-Tem uma pequena regrinha…Pecado da Malícia.-Ele segura Ost pela cintura e Celestia pelo ombro.-Se você ousar tocar nelas,eu arranco seu pau fora e enfio na tua bunda.Não duvido nada que você vai ficar tossindo porra por 1 ano.

-Vish.Isso iria doer bastante em mim.-Ele coça a nuca.

-Sans,para com isso.-Celestia briga com Sans.-Não ouviu ele pedir desculpas?

-Heheh,é muito nobre essa sua ação.-Logan se agacha um pouco e fica na altura dela.-E você é?

-Celestia Lavadar.Pecado da Vaidade do gato alado.-Celestia sorri.-Praz-Ela para de falar e olha para o lado.

-Muito prazer,Celestia.-Ele estende a mão.

Celestia aperta a mão dele com receio e os olhos de Logan brilham.

-Ela apertou a minha mão!-Logan pensa feliz.

-É-é…-Celestia olha para ele.O mesmo não havia soltado a mão dela,apenas olha para o nada.

-Hey,malucão.-Sans chuta a bunda dele.

-O-oi?-Logan acorda de seus sonhos.-Desculpa.-Ele se levanta.-É que é a primeira vez que uma criança aperta a minha mão.Não que você seja criança.Qu-quero dize-dizer…

-Não sou mais uma criança…!-Ela cruza os braços e infla as bochechas.Logan caí para trás imóvel.Seus olhos brilham mais do que o normal.

 

 

-É-é cla-claro que nã-não é!-Ele se senta.

-Eu sou uma pré-adolescente!-Sua aparência é de 13 e ainda é baixinha.Mas sua idade real é de 50  anos.

-É claro que é.-Ele mexe nos cabelos dela por alguns segundos.-E você é…?-Ele se refere á Sans.Que continuava quieto e segurando Ost pela cintura.

-…-Ele fica emburrado.

-Sans!Ele é um de nós.Por que não se apresenta?-Ost enrola os cabelos da nuca dele com um sorriso gentil nos lábios.

 

-Não quero.

-Para de ser infantil.-Celestia coloca um ponto no silencio de Sans.

-Pecado do lobo da Discórdia.-Sans vira o rosto e Ost dá uma risada.

 

-Sans,certo?-Ele estende a mão,mas Sans não aceita.-Só estou tentando ser educado,Sr.Amost.Mais conhecido como “O Farsa”.-Sua voz fica séria e ele aperta da mão do albino.Logo a solta.

-Como você…?!-Sans ergue o punho ameaçando-o.

-Espere.Só sei disso pelas pessoas que vem aqui.Não pense que sou tão mal como o meu pecado.Aliás,essa seu punho erguido é uma…ameaça?-Ele fica sério e olha para o punho dele.

Ost olha para os dois,que pareciam começar uma briga.

-O-ok.Vamos sair e pegar um ar.E depois vocês conversam.-Ost pega Sans pelo braço e da um beliscão.-Se comporte!-Ela briga com ele sussurrando.

 

-Ele ficou olhando pro decote da sua roupa!-Ele sussurra também.-Eu não ia deixar limpo!

Sans cruza os braços se parecendo com uma criança mal-criada.

-Vamos deixar isso pra lá.O importante aqui é…-Celestia leva um susto e engasga quando os fogos de artifício estouram.-Festival.
 
            -Festival!!-Ost sorri e segura os ombros de Sans.-Vamos!Vamos!

-Você parece uma criancinha.-Ele reclama e deixa ela sentar nos ombros dele.-Cuidado.Vou acabar te derrubando.

Logan se aproxima de Celestia e pergunta:

-Eles são tipo…Namorados?-Pergunta ele olhando para os dois que se divertiam de uma forma estranha.

-Tipo.Mas você não deve ter uma chance.

-O-o que?Eu?Não.É automático.-Ele ri e coça a nuca.-Ainda mais que a minha maldição é um saco.

-Sério?Qual é a sua?-Celestia pergunta curiosa.Mais alguns fogos de artifício estouram.

-Sentir dores em certas ocasiões.E vocês?-Logan abaixa a cabeça e seus olhos azuis brilham com certa força.

-Virei mestiça.A da Capitã e a do Sans eu não sei.Nunca me contaram.Sempre mudavam de conversa.-Ela olha para os dois que pareciam felizes.Sem querer Sans tropeça e cai no chão junto de Ost.Que fica com alguns machucados na cara que logo volta ao normal.

-Interessante.-Ele pausa.-Talvez eu consiga arrumar um jeito de descob-

-Pare.-Celestia fica séria e olha para ele.

-O que?-Logan faz uma cara confusa,não entendendo o por quê do “pare”.

 

-A Capitã não gosta que pergunte isso pra ela.Nem um pouco.A última vez que eu pedi…Ela me deu medo.E o Sans simplesmente me ignora.Mas no seu caso acho que ele iria te dar uma bela surra.-Logan escutava tudo aquilo com atenção e arregala os olhos.Queria muito saber o que se passava na cabeça deles.

-Ah.Ela fica tão assustadora assim?-Logan continua com as perguntas sem parar.E Celestia responde todas com paciência.

                                                  ~Dois minutos depois~

-Olha,Capitã!É a Perséfone!-Celestia agarra o braço de Ost levemente para chamar sua atenção.

-Ih,é ela mesmo.-Ost sorri e corre até ela com a cabeça vazia.-Perséfone!!!
Perséfone se assusta com Ost e solta um grito baixo de susto.Quando vê que é ela,simplesmente empurra a cabeça da Capitã.

-Saí daqui sua lesma.-Ela reclama.

-Lesma?Então agora eu grudei em você!-Ost segura a perna dela com força e não solta.Perséfone faz uma cara de nojo e fica balançando a perna tentando faze-la se soltar.Ost começa a rir e solta a perna dela bem no momento que Perséfone chuta com força o ar,fazendo Ost voar para longe com sua voz dizendo “tchau” e cada vez diminuindo o volume.

-Ost!-Sans se vira e some, deixando para trás uma luminosidade azul.

-Capitã!-Celestia corre para a floresta.

Logan encara Perséfone e sua boca começa a sangrar.Logo que sente o gosto metálico e quente, pega a venda e coloca em seus olhos,se sentando no chão.Talvez esperando os outros três voltarem.

 

-E você?É outro pecado?-Perséfone questiona sem muito interesse.

-Sou sim.Prazer,Pecado do Coelho da Malícia.Logan Amost.-Diz o garoto de cabelos escuros com uma mão estendida na frente do peito ainda com a venda nos olhos.

-E o por que da venda?

-Minha maldição.Eu preciso usar ela para a minha saúde.-Ele sorri e balança a cabeça para os lados tentando escutar o que tem em volta ou sentir cheiros.-Bom,você não vai aceitar a minha mão,estou certo?Filha de Zeus.-Ele balança a cabeça com desgosto.-Pensava que seria uma pessoa gentil como os outros Deuses.

-Você está me insultando?!-Perséfone aumenta o tom de voz e tira o cajado das costas e aponta para Logan.

 

Com um movimento rápido ela tenta acerta-lo.E o mesmo mexe as mãos em uma sintonia calma e invoca duas espadas longas,defendendo-se.

-Não.Estou apenas…Como se diz?-Ele pensa e defende o lado direito do corpo que Perséfone ia atacar.O mesmo continuava com a venda.-Ah.Estava sendo honesto.Para que você veja o quão subiu á sua cabeça a fama.Sei que você odeia a terra e não queria estar aqui.Mas se simplesmente tivesse sido boa você não estaria aqui.-Logan resmunga com raiva.-E eu não tenho medo de te bater só porquê é mulher.-Com um movimento rápido usa suas espadas como um tipo de mão e pega o cajado, jogando-o para longe.

-Ora se-

-Chega disso!-Ost aparece séria, com um buraco no ombro.Os dois acabam ignorando-a.-Eu mandei pararem!-Com uma cara de raiva, o chão em baixo de si vira um leve buraco.E envolta uma onda de ar empurra todos para longe.

 

 

 

Os quatro olham para Ost que estava com a mão na testa.Quando levanta seu rosto ele estava vermelho e seus olhos totalmente pretos.Seu machucado no ombro se recupera em um segundo.Em volta do corpo de Ost havia uma aura negra forte que fazia o vento dar meia volta.

Aquilo era o ódio que se escondia dentro da garota.

-Ok…Olha.-A aura negra vai se dissipando e seus cabelos voltam ao lugar.-Se pararem agora, vou tentar esquecer o quanto vocês me deixaram irritados.-Ost levanta o rosto em direção aos dois encrenqueiros.Mostrando seus olhos tão escuros que chegam a dar medo.-Mas vocês vão ter que se desculpar com o vilarejo.Eu sei que fui eu que fiz o estrago.Mas isso não teria acontecido se não tivessem brigado.-Sans e Celestia olhavam um para o outro com desespero.-Parem de me olhar assim.-Ost cruza os braços.

Os dois estão imóveis com a boca levemente aberta.Logan cospe um balde de sangue e Perséfone sorri vitoriosa.

 

Ost cerra os punhos com tanta força que começa a escorrer sangue de suas mãos.De seus olhos fluem uma fumaça vermelha e dois pequenos chifres aparecem em sua cabeça, e quando levanta o rosto completamente pôde-se ver a diferença.

 

-Ost, você tá bem?-Sans dá um passo para frente.-Hey.

-Não!Eu não estou bem!-Sua voz está alterada.Parecendo varias pessoas com tonalidades de voz diferentes falando ao mesmo tempo.-Perséfone, filha de Zeus.Você foi uma das únicas pessoas que me irritaram.Me irritou de verdade.-Celestia franze o cenho ao ouvir a palavra “Zeus”.

Sans e Celestia correm para pegar o corpo de Logan, saindo da cena o mais rápido possível.

-Ah, haha.E o que vai fazer?Me bater com essa sua mãozinha?-Perséfone ri.Alguns segundos depois morena começa a dar passinhos pequenos para trás depois de ler a mente dela.-De…Demo…VOCÊ É UM DEMÔNIO!

Ost fica séria e depois de alguns segundos começa a rir.Sua voz continua alterada.

-Só agora que percebeu?-Ost pula para perto dela com o sorrisinho que sempre manteve no rosto.-Aliás.Você é imortal.Isso significa que…-Ela pensa em algo e Perséfone fecha os olhos.

-Não!Não me mata!-Ela implora começando a chorar.-Me desculpe!Não era minha intenção!

Seus profundos olhos observa ela chorando e da um soco com força na cara dela.

 

-Agora já é tarde, docinho.-Sua voz fica grossa por um segundo e o resto fica fino e agudo.Invés de um sorriso comum, ela sorri como uma maníaca.

Com uma única mão, ela faz um buraco digno de dor bem no meio do estômago dela.Ainda com a mão dentro do corpo dela, pega a primeira coisa que consegue agarrar e aperta com força.Provavelmente fazendo purê com suas tripas.Perséfone grita de dor e mal consegue respirar.

-Me desculpa!Eu vo-vou ser uma boa garota!!!Só pare com isso!Por favor!!-Ela diz entre os soluços e cospe sangue.

 

 

-Não acredito.-Aquilo não era mais a Capitã.Apenas seu corpo e memórias ruins de Perséfone junto de um demônio que se despertou com o Ódio.-Agora não tem mais volta.

-Você!-Alguém grita por trás do demônio que dominou o corpo da garota.-Se você não soltar a Ost,vou te arrancar pelo rabo!-Era Sans.

-Oh.Você deve ser o Sans.Hum,sempre escuto esse nome.Ela deve te amar bastante.-Ele pausa.-Vou acabar com você também se entrar no meu caminho.Mas antes…-O demônio empurra Perséfone com o pé para ficar de costas.E por último,pisa com força em suas costelas.Deixando um buraco com o tamanho certo do pé de Ost.

-Deixa a Capitã em paz!-Celestia agarra o braço do demônio, que antes pertencia á Ost.

 

-Ora, mas foi a raiva dela que me despertou.Ela mesmo veio me chamar.Eu sou uma parte da sua capitã.Estou aqui apenas para aniquilar o que me fez acordar.-Ele da de ombros.-Não faço mal á ela.Nem a vocês.-O demônio dá um sorriso.Voltando a dormir e dando espaço para Ost voltar.

 

 

 

-Ugh,-Ost grunhe.-o que aconteceu?-Ela olha para as próprias mãos e leva um susto.-O que ele fez?!-A capitã se levanta e corre até Perséfone.-Perséfone!-Ela a chama.-Perséfone!!!-Ost procura  um frasco com um líquido azul como uma louca em seu bolso feito a mão.-Perséfone, engole isso ou eu te mato de novo.

Ela coloca a cabeça de Perséfone em seu colo e abre a boca da Deusa e despeja o líquido em sua boca.


                                         ~No dia seguinte~


-O que aconteceu…?-Perséfone se senta no confortável colchão e esfrega os olhos.

-Oi.-Ost deita em suas pernas e se equilibra com os cotovelos.

Perséfone solta um grito assustado, pega o travesseiro e aperta contra a cara da Capitã que se debate no começo mas fica imóvel depois de alguns minutos.

-Perséfone!Não faz isso!-Sans anda lentamente até as duas e retira o travesseiro a força da cara de Ost e das mãos de Perséfone.

-Capitã?Você tá bem?-Celestia segura a mão de Ost.Passando os dedos na linha das mãos dela, percebendo que a linha da felicidade e do amor não existe.

 

-Tô.Eu tô bem.-Ela se senta na cama sorrindo.

-Não que eu seja supersticiosa mas…você não tem a linha do amor e da felicidade…-Celestia olha para a sua mão triste.

-E você não tem a linha da cabeça.Mesmo assim é inteligente.-Com um leve sorrisinho Ost faz um cafuné na menor.-Perséfone.-Ost olha séria para a morena que parece estar vendo um fantasma.-Se desculpe com o Logan.Agora.

Perséfone saí correndo e vai até a cama que Logan estava e pede desculpas.

-Mais alto.Não consigo ouvir.-Ost coloca uma mão dos lados do ouvidos soltando uma melodia calma de seus lábios.Perséfone parece estar morrendo.-Brincadeira.-Ela ri.-Logan, você ouviu as desculpas?

 

-Sim…-Ele diz com a voz rouca e baixa, mostrando que sentia dor.

Ost suspira.

-O Gilhar tava louco pra bater em alguém e eu me descontrolei.Me desculpem.-Ost sussurra baixo com lágrimas nos olhos.Sans senta ao seu lado.

-Tudo bem.-Ele limpa as lágrimas que escorriam de seus olhos e deposita um beijo em sua bochecha.-Ele não chegou a fazer mal á nós.Só pra Perséfone.

-Não?!-Ela levanta o rosto assustada.

-Ele só disse que se entrássemos no caminho del-Celestia é cortada por Logan que começa a se engasgar com sangue.

Perséfone não faz nada e Ost corre até ele, deixando-o sentado para cuspir o sangue.

Eles estão na antiga cabana na velha floresta.Não era tão grande assim.Mas também não era pequena.Era velha e as madeiras estão acabadas.O chão range cada vez que pisa e os vidros da janela estão imundos.No fogão á lenha Celestia mexe a sopa dentro da panela com uma colher de pau.

       A chuva começa.

                                        |~No próximo capítulo~|

         
-Preciso da minha venda!-Ele grita desesperado.-Cade ela?!
                       

-O que foi,seu maluco.-Sans pergunta.
                       
-Minha venda!-Ele reclama.

                                                   ///

      O garoto cospe um pouco de sangue e volta a olha pra cima.Mas acaba olhando para a mulher ao seu lado.

    -Por favor…eu preciso da minha venda.-Ele implora.

                                                  ///

                    -Capitã?Tem um cara querendo falar com você.-A voz enjoada de Perséfone soa pela floresta.
                                                 ///

         -Você vai pagar!-A voz não mais tão infantil tenta intimidar o homem com um cajado nas mãos.Na verdade,era apenas uma distração.

                                                ///

         -Você foi muito bem!-Ost bagunça os cabelos da garota.-Bate aqui!

                                                ////

-Sans,você viu a Capitã?Ela sumiu.-Celestia pergunta preocupada.

-Eu-eu não sei.Tô preocupado também.-Ele engole o seco.-Ela não aparece a dez dias.Deve ser a minha culpa...

-Falando sobre?-Logan pergunta com a venda em dois pedaços na mão.-A Capitã?Eu ví ela saindo com raiva á um tempo atrás.Ela disse que logo voltava.
    
                                              ~ʕ•ᴥ•ʔ~

(Novas informações do próximo capítulo, talvez.)

-Capitã!-Celestia começa a chorar quando percebe que se perdeu.-Volta!Volta pra nós!-A chuva grossa começa a molhar ela inteira.


Perdida do grupo, se aconchega em baixo de uma árvore grande.Suas lágrimas quentes caem no chão molhado.

Provavelmente pegou uma gripe, por quê seu nariz começa a escorrer e ela o funga.

-Ost…você me prometeu…que…ia…ficar comigo…-Ela fecha os olhos e tomba a cabeça para trás.

                                                                    ///

-Olá.Meu nome é-O homem enorme pela visão de Celestia é cortado.

-Quem é você e aonde eu estou?!-Ela pergunta vendo que estava com um casaco tão grande que chegava até o chão e por baixo vestia apenas uma blusa com quase o mesmo tamanho.Provavelmente do homem ali.

-Ia falar isso agora.-Ele escuta a chuva forte bater na janela.-Sou Arthur Sparda.Te encontrei na Floresta e te trouxe pra cá.Aliás,aonde estão seus pais?Eles devem estar preocupados.

-Pais?!Eu sou uma adulta!Tenho 100 anos!-Ela aumenta o tom de voz e automaticamente usa o casaco para se esquentar.Mesmo com 100 anos ela era baixinha e fofa.

-A-Adulta?!-Ele se lembra de ter dado um banho nela á meia hora atrás.

-Algum problema com isso?-Celestia olha séria para ele.

-N-Não!Só me assustei por você ser adulta e ter essa…altura.-Ele sorri torto mostrando os dentes.

                                                 ~ʕ•ᴥ•ʔ~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...