História Os Olhos de Hinata - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Killer Bee, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konohamaru, Maito Gai, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shion, Suigetsu Hozuki, Tsunade Senju, Yamato
Tags Ação, Akatsuki, Aventura, Escolar, Gaaino, Hentai, Hinata, Itachi, Konoha, Naruhina, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku, School, Shikatema
Exibições 128
Palavras 2.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amados leitores.
Eu sei que eu disse pra alguns que iria postar o cap. ontem, mas exatamente no horário que eu ia postar, o site ficou off.
Pelo menos pude revisar ele mais um vez.
Para aqueles que estão a procura de respostas, esse cap. saciará a maioria delas.
Espero que gostem, e sim, o título veio da musica cover de Johnny Cash (Hurt).
Agora sem mais delongas... BOA LEITURA A TODOS.

Capítulo 41 - Dor


Fanfic / Fanfiction Os Olhos de Hinata - Capítulo 41 - Dor

- Como ele vai ficar?

Itachi encarava o cansado Naruto dormindo no cômodo mais simples e confortável que eles possuíam. Foram horas de tensão após a chacina de policiais, porém o resgate havia sido um êxito. A Akatsuki havia se dissipado até se encontrarem numa simples casa aos redores mais afastados de Kumogakure. Aquele era o recinto provisório do Uchiha na cidade.

- Vai sobreviver. Esse garoto é muito mais forte do que pensei. – Disse Konan.

Itachi sorriu por baixo da sua gola alta que cobria o seu rosto.

- O que faremos com a garota?

- Boa pergunta. Está mais difícil de tomar decisões agora, já que não temos um líder.

Itachi sacudiu a cabeça em sentido negativo.

- O que aconteceu com o Yahiko?

O semblante de Konan ficou triste. Ela engoliu em seco, gaguejando enquanto tateava as palavras em sua mente.

- Desculpe Konan. Não é o momento para isso. Temos assuntos mais urgentes agora.

- Sim.

Itachi caminhou até a porta, que já estava aberta.

- Itachi! - Chamou Konan.

O Uchiha encarou a moça. Seus olhos marcantes e firmes, apesar de intimidar muitos, também motivavam confiança.

- Obrigada. – Respirou Konan aliviada.

Itachi assentiu o cenho.

- Cuide dele, por favor!

Um pouco mais afastados dali, estavam os demais amontoados em uma sala apertada. Havia apenas um sofá de três lugares, uma televisão de tubo e um ventilador de teto. Alguns estavam atirados ao chão, outros brigavam por espaço no sofá.

- Fecha as pernas, Hidan. Você não é tão espaçoso.

- Cala a boca. – Hidan empurrava os companheiros.

- Ei! Tá querendo morrer? – Gritou Sasori.

- Quero ver você tentar me matar.

- Calem a boca! – Proferiu Kisame.

- Chega não aguento mais esperar. Detesto esperar.

- Se não quer esperar então vai num Fast food. – Brincou Hidan.

- Vai à merda Hidan!

- CALEM A BOCA!

De repente, uma voz rouca, mas potente, gerou temor nos membros principais da Akatsuki.

- Caramba meu irmão voltou. – Disse Zetsu Branco.

Zetsu Negro fechou a porta com estrondo. Ele vestia roupas negras e um capuz que mantinha seu rosto oculto. Ele era o mais misterioso entre a Akatsuki, e o mais competente.

- Precisamos chegar a uma conclusão. – Disse Kisame.

- Eu já disse. Dois tiros e nos livramos da menina. – Disse Hidan.

- Não somos animais. – Itachi adentrou a sala com autoridade na voz.

- Olha só. O filho pródigo retornou e quer colocar autoridade sobre nós. – Debochou Hidan. Ele se levantou e aprontou para o rosto do Uchiha – Depois que você saiu doutor, as coisas mudaram aqui entre nós. Se você não estivesse enchendo o saco, já teríamos nos livrado da garota.

- Por isso que a Akatsuki decaiu tanto com o passar do tempo. – Itachi empurrou Hidan, levemente – Ninguém mais vê a Akatsuki com os mesmo olhos. Perdemos muito dos nossos privilégios. Arranjamos vários inimigos graças a essa postura. Sem princípios, não há respeito.

- Apenas através do medo é que há respeito. – Disse Hidan.

- Está tentando testar isso comigo Hidan? – Itachi se aproximou encarando Hidan. A tensão estava aumentando.

- CHEGA!

Kisame colocou sua espada entre Itachi e Hidan.

- Não há motivos para brigas. Estamos com problemas urgentes para resolver.

- Estamos até agora procurando entender por que salvamos um dos nossos problemas. – Disse Sasori referindo-se a Naruto.

Itachi olhou para Menma que estava calado, atirado ao canto da parede. Ambos concordaram com o olhar.

- Precisamos dele.

 

Naruto abriu os olhos lentamente. Ele se sentia revigorado. Foi uma boa noite de sono, para variar. Ele sorriu, até perceber que não estava no seu quarto. Logo o pânico se instaurou, e ele tentou se levantar em súbito.

- Ei! Calma.

- O que? – Naruto estava assustado e com a respiração acelerada.

- Ei, ei, ei... Acalmasse Naruto. Você não pode se mexer muito.

Naruto voltou a deitar-se. Konam o empurrou até suas costas estarem completamente retas no colchão. Porém, Naruto levou sua mão até seu abdômen. Havia alguma coisa estranha. O Uzumaki retirou o cobertor rapidamente, e viu as inúmeras suturas.

- Haviam muitos fragmentos de vidro em você. Tivemos que te retalhar um pouquinho. – Disse Konan.

- Ah meu Deus! – Naruto se atirou na cama levando as mãos ao rosto – O que aconteceu? Onde eu estou e o que eu...

- Naruto, já disse pra se acalmar. Eu sei que você está receoso, mas não queremos o seu mal. Menma fez uma ligação para nós enquanto vocês conversavam. Ele deixou o celular no viva voz. Graças a ele, vocês não estão presos.

- Presos? – Gradativamente as lembranças do último dia ficavam mais claras para o Uzumaki – Meu Deus! Aconteceu muita merda ontem.

- Ontem? Não, você esteve desacordado durante uma semana.

- O que? – Gritou Naruto.

Konan começou a rir.

- É brincadeira Naruto. Você dormiu a manhã toda e um pedaço da tarde.

Naruto ficou encabulado, e um tanto surpreso com Konan. Ela se mostrava ser muito atenciosa e amável. Não era algo que Naruto esperava vir da Akatsuki.

- Por que vocês me ajudaram?

- Bem... Essa pergunta vai ser respondida por outra pessoa. Mas, Naruto, você deve pensar que há um motivo muito forte para termos feito isso. – Konan retribuía um olhar sincero.

Naruto estava ainda mais surpreso. Ele não sabia como reagir naquela situação. Uma reviravolta tão imprescindível para ele.

- Quer saber mais uma coisa? Essa sua tatuagem ficou incrível.

Naruto arregalou os olhos. Ele olhou para a pintura marcada em seu braço e sorriu. Seu coração ficou apertado naquele instante. Aquela era a única maneira, a seu alcance, de estar perto dela.

- Obrigado.

- Como é que é o nome dela mesmo?

- Hyuuga Hinata.

- Aposto que a Hinata ficará muito surpresa ao ver o rosto dela tatuado no seu braço.

 

- Como assim? – Indagou Kisame retirando a espada entre Itachi e Hidan.

- Vocês estão há um tempinho longe de Konoha, mas devem saber que as coisas não estão bem por lá.

- Revoltas? – Perguntou Sasori.

- Eu ouvi alguns murmúrios sobre isso nas ruas. – Disse Kisame.

- Eu ouvi falar que o prefeito foi convidado a se retirar por livre e espontânea pressão, da prefeitura. – Disse Zetsu branco.

- Exato. Houve um golpe na prefeitura. A cidade está uma bomba relógio. Estão cortando aos poucos, qualquer saída ou entrada para a cidade. Konoha vai se tornar uma quarentena, e ninguém está percebendo isso. – Disse Itachi.

- Mas quem está fazendo isso?

- Itachi? – Konan adentrou a sala, surpreendendo os demais – Ele acordou.

- Obrigado. Precisamos deixá-lo a cabo da situação.

- Isso não garante que ele vai cooperar conosco. – Disse Kisame.

- Há algo a mais em risco.

O grupo se apertou no pequeno quarto que o Uzumaki estava. Todos aqueles olhares intimidadores, focados em Naruto. O Uzumaki não sabia se sentia ódio, ou se ficava encabulado com aquela situação. Ele estava nervoso, mas quando Itachi adentrou ao quarto, seus nervos se tranquilizarem com a presença familiar do amigo. Apesar de Naruto ainda temer por sua vida.

- Naruto! Eu sei que sua cabeça está cheia de perguntas, mas preciso te atualizar as prioridades.

- Onde está o Menma? – Disse Naruto interrompendo Itachi.

- Ele está bem. Está ali fora.

- Quero falar com ele. – Disse Naruto em tom seco. Seus braços estavam cruzados, e seu olhar baixo transparecia a barreira que o Uzumaki colocara entre ele e os demais.

Itachi apenas sinalizou para Konan chamar o Namikaze. Menma adentrou o quarto com olhar baixo, no entanto, ele fazia questão de mostrar a familiaridade que tinha com a Akatsuki. Ele não tinha arrependimento, apesar do olhar decepcionado do Uzumaki.

- Há algumas coisas que você não conseguiu me responder. – Disse Naruto ao primo.

Pouco a pouco, os membros da Akatsuki saíram do quarto. Não foi preciso nem um pedido, ou um olhar torto, para eles saberem que aquele momento era particular.

- Minha memória ainda está fresca. Estávamos falando sobre o Madara.

Naruto concordou.

- O que o Tobi anterior e o Madara têm haver comigo? – Perguntou Naruto.

- Se por acaso você for descendente de Senju Hashirama, então Tobi poderia te entregar para o Madara para ganhar sua cabeça como recompensa; pois Madara caçou a vida inteira todos os descendestes de Hashirama.

- Mas por que isso?

- Esse atual Madara é descendente do Madara original, que era rival de Hashirama. Eu não sei a história entre eles, mas algo aconteceu e o Madara atual decidiu executar essa caçada. – Disse Menma pensativo.

- Isso quer dizer... Que o Madara pode ter... – Naruto aparentava ter sofrido uma revelação. Seus olhos estavam assustados.

- Madara pode ter algum envolvimento com a morte dos seus pais, é claro.

Naruto encarou a parede a sua frente, mas na verdade, seu olhar estava perdido. Ele estava visualizando em sua mente, uma imaginação do momento que seus pais morreram. Diziam que a sua mão havia falecido por conta de uma parada cardíaca. Mas, e se alguém tivesse contribuído para isso? E se alguém tivesse provocado de propósito, o acidente que havia provocado a morte de seu pai? Todas as perguntas eram muito boas, e faziam total sentido.

- Naruto! – Disse Menma tirando o primo da sua imaginação – Isso não quer dizer nada. São apenas especulações.

- Certo. Mas, por que você está na Akatsuki? – Naruto cravou a pergunta que a tanto, Menma ousava esquivar.

- Bem... Naruto. – Menma conteve a fala. Encarou o primo e sentou-se a uma cadeira ao lado dele – Meu pai morreu. Eu sei que nunca o valorizei, e já disse milhares de vezes que o odiava, mas... Quando ele finalmente morreu, eu não me senti alegre. Eu estava sozinho. Estava deprimido. Pela primeira vez na minha vida eu havia chorado de verdade. Havia visto a morte tão de perto.

- Sinto muito, Menma. – Naruto ficou cabisbaixo ao saber da noticia. Ele passou a se sentir mal pelo primo. Seu peito pesou, mas ele sabia que não era nenhum pouco equivalente a dor de Menma.

- Eu visitava o túmulo dele todos os dias. Sempre no mesmo horário. Até que eu encontrei, ao lado do túmulo do meu pai, Obito levando flores para sua falecida amiga. Foi naquele momento que eu percebi que alguém tinha uma dor parecida com a minha. Acabamos nos tornado amigos, já que ele também estava por lá todos os dias. Ele me apresentou a Akatsuki e passou a me treinar para ser o novo Tobi. – Menma limpou uma tímida lágrima e sorriu levemente – Akatsuki se tornou minha família Naruto, mas naquele dia, eu não pude deixar meu primo morrer. Pain enlouqueceu. Todas aqui estão atrás dele para fazê-lo pagar por seus crimes. Os que estão a favor dele já morreram.

Naruto estava pensativo. Seu coração já não doía mais. Ele compreendia os motivos do primo, na verdade, estava feliz por ele. Quando se tem uma família unida, nada pode separá-la.

- Mas... O que será que eles querem comigo? E o que Itachi está fazendo?

- Parece que há problemas em Konoha.

- Problemas?

Menma se levantou e chamou os demais. Novamente o quarto estava cheio. Itachi tomou a palavra.

- Sinto fazer isso Naruto, mas todos precisam estar aqui.

- Certo. O que vocês querem de mim?

Itachi olhou para Kisame, que jogou um jornal no colo do Uzumaki. Naruto se assustou, o que provocou risadas tímidas de Hidan. O Uzumaki olhou para a capa e se assutou:

“KONOHA ESTÁ SE TORNANDO NUMA BOMBA-RELÓGIO”

- Como assim?

- Eu tive que ir atrás da Akatsuki porque precisava te encontrar e organizar uma força para conter isso. – Disse Itachi.

- Mas e a policia? E o seu pai?

- Meu pai foi deposto, Naruto. Prenderam-no por não ser a favor do golpe.

- Mas o que? – Naruto quase se levantou, mas seus ferimentos ainda estavam recentes e o fizeram permanecer na cama – O que está acontecendo?

Itachi explicou o que a Akatsuki estava debatendo anteriormente.

- Por acaso vocês sabem o nome de quem está por trás disso? – Perguntou Naruto.

Itachi olhou para Konan. A garota puxou seu celular e exibiu uma imagem para o Uzumaki. Era a foto de algumas pessoas armadas em frente a prefeitura, como se fosse seguranças.

- Só um momento, eu conheço esses caras! Eles são dos...

- Ōtsutsukis. – Completou Naruto.

- Mas que... Desgraçados!

O Uzumaki estava perplexo. Não conseguia acreditar no que via. Ele se sentia usado, traído. Os Ōtsutsukis aquém lhe protegiam no passado, agora estava destruindo o seu antigo lar.

- Há algo mais, Naruto. – Disse Konan – O líder deles... Você o conhece.

- Conheço?

Konan mexeu no celular e mostrou a foto do atual líder dos Ōtsutsukis. Naruto havia recebido muitas revelações naquele dia, porém aquela golpeou profundamente a mente do Uzumaki.

- Ele? Não pode ser!

- Sim. Ōtsutsuki Toneri. Seu ex-colega.


Notas Finais


Pra quem não curtiu a ideia da Tattto no braço do Naruto, sinto muito mas né!. Há dias que eu queria colocar isso na fic.
Espero que tenham gostado,e não esqueçam de comentar aqui em baixo.
Grande abraço e até a próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...