História Os Olimpianos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Aventura, Ficção, Mitologia
Visualizações 20
Palavras 615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ficção, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 4 - Somos Resgatados


Fanfic / Fanfiction Os Olimpianos - Capítulo 4 - Somos Resgatados

_Pedro? Mais quanto tempo?_ Disse eu efregando os pulsos algemados um no outro como Pedro pediu.

_Só mais um pouco._ Disse ele enquanto fazia o mesmo.

_Porque exatamente estamos fazendo isso?

_As travas das algemas são sensíveis à água. Assim que seu o pulso suar..._ Ele foi interrompido por um baixo estalo metálico.

_Consegui!_ Exclamei, animado.

Logo depois de nos liberarmos, fomos procurar nas caixas de velharias algo para nos ajudar a fugir.

_Ahn... Pedro?

_Sim?

_Como você sabe dessas coisas? Tipo algemas... Como escapar de uma cela...

_Pra falar a verdade... Não sei. É meio que uma coisa que você sabe simplesmente por ser filho de Hermes, Deus dos ladrões..._ Ele disse a última parte com desgosto. Imaginei que ele não gostava do pai ser o Deus dos ladrões.

_Caraca! Seu pai é Hermes?

_Isso.

_Então você simplesmente sabe?

_É. Simplesmente sei.

Depois de mais um tempo de silêncio com a gente procurando nas caixas eu encontrei um alicate.

_Isso serve?_ Perguntei, e gesticulei a ferramenta na direção dele.

_Ah, pelos deuses!_ Disse ele._Isso vai servir. E muito! Toma, usa isso pra cerrar a ferrugem da porta._ Ele me entregou uma faca.

E então, depois de muito tempo trabalhando na porta, finalmente conseguimos retirar as dobradiças e a ferrugem nos cantos.

_Muito bem, isso tem que ser rápido._Disse Pedro._Vou remover a porta e então partimos para desarmar os dois primeiros guardas.

_Beleza, quando começamos?

_Agora._ Disse ele enquanto chutava a porta. Antes dela cair no chão, Pedro agarrou ela pela lateral e a colocou delicadamente no piso. Ninguém havia nos ouvido, e não havíamos alertado ninguém. Por ora.

Do lado de fora da cela, o lugar parecia mais bem cuidado. Era igual à uma prisão: filas de celas que se estendiam pelo corredor, o lugar era iluminado, guardas armados andavam por todo lugar. Percebi que os soldados deveriam ter jogado a gente em um armazém ou coisa do tipo. Parti para cima de um guarda. Era uma espécie de lagarto, mas não consegui ver direito. Tinha escamas pelo corpo todo. Rápido como Pedro sugeriu, agarrei a lâmina da espada do escamoso e a virei contra ele, que virou pó como o esperado. Tinha conseguido uma espada. Agora era só lutar e fugir. Percebi que Pedro também tinha uma lança, que pegou de algum guarda, pois vi um montinho de pó à poucos metros dele. Por sorte, aqueles eram os únicos guardas do corredor. Me encostei na parede e fui me juntar a Pedro.

_É disso que eu tô falando!_ Exclamou ele enquanto apontava para as armas que tínhamos conseguido._Vamos, os reforços devem estar a caminho.

_Reforços?_ Perguntei.

_É, ando com um comunicador do acampamento. Informei a eles nossa situação.

_Porque você não falou antes?!_ Perguntei._Podíamos ter usado!

_Não na cela. Não tinha sinal lá, pelo menos eles são prevenidos._ Observou Pedro.

No momento em que íamos avançar para o corredor à direita, a parede direita dele explodiu. Voaram algumas pedras e poeira, e, claro, fez muito barulho.

_Olha eles aí!_ Falou Pedro.

Do meio da poeira, surgiram dois garotos, um era alto, tinha cabelos castanho claros, parecido com Pedro. O outro também tinha pele clara, com um sorriso no rosto, também era alto, os cabelos eram loiros.

_Francamente..._disse o primeiro, sorrindo, enquanto matava um guarda._ Não posso te deixar sozinho por um ano que você já se mete em encreca?

_Luís!_ Pedro pareceu surpreso.

_Quem é esse Luís?_ Perguntei.

_Ah, John, Luís, Luís, John.

_Prazer._ Disse Luís, e estendeu a mão para mim. Apertamos as mãos.

O segundo garoto forçou a garganta.

_Ah, John, esse aí é o Willian.

Eu e Willian apertamos as mãos e depois o alarme começou a soar.

_Rápido!_ Disse ele._ Entrem aqui!_Ele apontou para o buraco que ele e Luís explodiram.

Todos corremos para dentro. Havia um portal ali. Do outro lado, pude ver algo que me deixou realmente entusiasmado. O acampamento meio-sangue. E então, atravessamos o portal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...