História Os opostos que se atraem - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 18
Palavras 820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey meus amores, olha eu aqui de novo com um capitulo maravilhoso pra vcs!!
Boa leitura ❤

Capítulo 3 - "Ele nem sempre foi assim"


Fanfic / Fanfiction Os opostos que se atraem - Capítulo 3 - "Ele nem sempre foi assim"

Acordei graças ao sol que batia em meus olhos, me espreguicei e olhei ao redor.

- Então não foi um sonho.- falei abrindo um sorriso 

Me levantei da cama e fui cambaleando para o banheiro, me despi e liguei o chuveiro com água fria me despertando do resto de sono que ainda restava. Assim que terminei de fazer minhas higienes pessoais, arrumei minha cama e coloquei uma roupa qualquer. Desci a procura da cozinha e depois de algumas voltas finalmente achei.   

- Bom dia momo!

- A-ah, bom dia senhorita, não sabia que acordava tão cedo num sábado 

- Eu quero dar uma volta, conhecer um pouco do lugar 

- Ah sim, vou preparar seu café da manhã 

Esperei alguns minutos e quase levei um susto com um vulto passando atras de mim, era jimin.  

- Bom dia jimin! - Educação e a ultima que morre 

O menino pegou uma maçã e saiu sem nem olhar na minha cara.

- Aqui senhorita.- Uma senhora veio em minha direção com um copo de suco e algumas torradas. - Desculpe não me apresentar antes, sou yon sook, mas pode me chamar só de yon ou só de sook.

- Muito prazer senhora sook,obrigada pela refeição 

- Não foi nada... - Assim que a moça ia se retirar a chamei de novo 

- Senhora sook?

- Sim?

- Jimin sempre foi dese jeito ?

- Que jeito senhorita ?

- Meio fechado, sempre com um olhar seco e sem vida, nunca abre um sorriso sincero 

- Ele nem sempre foi assim, o menino  mudou depois que seu pai o deixou quando ainda era novo 

- Ah... desculpa por te interromper com perguntas fúteis 

A senhora deu um sorriso e saiu me deixando sozinha, terminei de comer e então sai da casa.

Vi um caminho pela "floresta" nos fundos da casa, fui até lá e comecei meu pequeno percurso. Depois de uma longa caminhada pela floresta com árvores realmemte compridas reparei que estava perdida.

- Que ótimo, se eu me perco em casa qual era as chances deu não me perder nesse mato? 

Comecei a seguir uma trilha e ouvi uma voz bem baixa quase como um sussurro, alguém estava cantando.

por que alguem cantaria no meio do mato? Não tenho a mininma idéia.

Comecei a seguir a voz até chegar numa pequena represa, lá vim um menino com vestes branca parecendo um anjo, ele cantava uma canção na qual eu nunca tinha ouvido antes, a melodia era tão influente que não me segurei e comecei a dança ao ritmo que o menino cantava, depois de longos minutos reparei que a voz tinha parado, abri meus olhos e o menino me observava.

- A-ah... Ér.. Desculpa jimin, eu juro que não tava te seguindo 

- Onde aprendeu a dançar assim ?

- Em frente ao espelho. - soltei um sorriso fraco 

Reparei que o menino ainda me encarava, ele estava começando a abrir um sorriso quando do nada balançou a cabeça e me olhou furioso 

- nunca mais venha aqui  está me ouvindo ? Você acha que porque nossos pais vão se casar você tem o direito de fazer o que bem entender ?

- m-me desculpa, eu...

O menino sentou num tronco e ficou olhando a água passar pelas pedras. Me aproximei devagar e me agachei perto da agua pra lavar minhas mãos.

- você tem um jeito peculiar de se vestir.

- Eu gosto. - falei olhando minha roupa 

- Hm..

- Você canta muito bem. - falei tentando quebrar o silencio 

O menino sorriu de canto, eu nunca vi seu  sorriso.

- Você devia sorrir mais... Seu sorriso é realmente muito bonito.

- Tá me flertando ?

Senti meu rosto queimar. - N-não e isso...

O menino começou a gargalhar alto, seus olhos se fecharam totalmente fazendo seu sorriso ficar mais aberto. Fiquei em transe, não conseguia olhar pra outra coisa que não fosse ele.

- Como você e ridícula. - O menino disse ainda rindo, sua risada de fofa e cheia de vida passou pra uma mavalda e sarcástica 

jimin se levantou e saiu andando me deixando lá sem reação, grr, como eu queria esmagar a cabeça desse garoto numa pedra.

 - pera... Eu ainda to perdida

Olhei em volta e tudo parecia ingual. como ainda era bem cedo resolvi explorar mais. Vi cada animal estranho, tanto pequeno quanto grande, comi uma frutinha que espero não ser venenosa e andei mais ate chegar em casa novamente, como consegui chegar lá? Não sei. Entrei na casa e vi todoa na sala de jantar.

- onde esteve filha ? - meu pai perguntou fazendo todos olharem pra mim

- Eu tava andando naquele mato e acabei me perdendo 

Meu pai e a senhora Park riram baixo.

- Que bom que chegou na hora do almoço, lave as mãos e sente-se conosco 

Como mandado subi rapidamente para meu quarto e lavei as mãos e meu rosto, assim que me olhei no espelho vi vários galhinhos e folhas frudadas no meu cabelo, assim que tirei tudo desci e me sentei com eles. 


Notas Finais


Aaah espero que tenham gostado. Bjss ate o próximo capitulo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...