História Os opostos se atraem.. ou não - Capítulo 24


Escrita por: ~

Exibições 172
Palavras 1.163
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoas do meu core!!
Agradeçam ao feriado, pois com ele veio um novo capítulo!!!
Espero que gostem, e só digo uma coisa, o sequestro já está indo para o final.

Capítulo 24 - Incêndio


Fanfic / Fanfiction Os opostos se atraem.. ou não - Capítulo 24 - Incêndio

I couldn't tell you

Why she felt that way

She felt it everyday

And I couldn't help her

I just watched her make the same mistakes again

What's wrong, what's wrong now?

Too many, too many problems

Don't know where  she belongs, where she belongs

 

Capítulo 24:

                P.O.V Annabeth

                Acordei novamente em meu lindo “quarto”, estava tudo tranquilo até que vejo homens se aproximando de mim com todas as coisas de tortura de Octavian e começo a gritar. Uma pessoa pega o meu braço, e coloca as mãos no meu rosto, mas eu achei estranho que ela estava falando que iria ficar tudo bem, e tentava me reconfortar.

                P.O.V Rachel

                Jogaram Annabeth para dentro, e ela estava com m fedor muito forte de bebida e drogas, além de como já era de se esperar, estar toda machucada e sangrando. Eu fiz o possível para parar de sangrar, mas percebi que haviam machucados muito fundos, e alguns que já estavam de fechando abriram novamente. Será que essas pessoas não tem coração?

                Passaram-se algum tempo, e vi ela acordando, mas parecia estar fora de sim. A Annie começou a gritar coisa, tipo “não! Me soltem” ou “me deixem em paz”. Fui até ela e coloquei as mãos em seu rosto, e vi que estava pelando de febre. Parecia que ela estava tendo alucinações. Eu precisava fazer parar, mas não sabia como. Comecei falando que iria ficar tudo bem, que não havia ninguém além de mim, mas não estava adiantando nada, já estava entrando em desespero.

                Passou-se mais ou menos dez minutos e Annabeth caiu no sono de novo. A mulher que sempre nos leva ao banheiro para tomarmos banho abriu a porta e se assustou com o estado de Annabeth. Ela falou que já foi enfermeira, então sabia alguns remédios  que eram recomendáveis para alucinações, e iria comprar e dar para a Annie. Fiquei muito mais calma, mas ainda estava preocupada. Tentamos acordar a Annie, que devo dizer, foi uma tarefa muito difícil. Ela levou um susto com nós duas olhando-a, mas contamos o que aconteceu, e ela começou a agradecer muito à mulher por ir comprar s remédio para ela.

                Eu estava muito enganado com a Annabeth, ela não é nada do que eu pensei que fosse, agora eu admiro muito ela, em todas as maneiras, mas principalmente a sua garra,  pois se fosse qualquer uma no lugar dela, já teria desistido, mas ela continua firme e forte.

                P.O.V Percy

                Quando avistamos a casa, analisamo-la, e vimos muitos seguranças. Eu já queria ir lá resgatar as duas, mas ninguém me deixou, pois falaram que seria suicídio. Me arrastaram para dentro do carro, e fomos à delegacia mais próxima.

                Quando chegamos lá, nos falaram que não haviam provas de que ela estariam dentro daquela casa, mas com o dinheiro dos nossos pais, conseguimos convencer eles bem rápido. Mas isso levou muito tempo, sendo assim, já estava de noite, e os policiais falaram que iriam resolver esse caso somente amanhã pela manhã. Eu reclamei muito, então vamos acordar todo mundo cedo, e quando o sol raiar, estaremos resgatando as duas.

                No outro dia pela manhã...

                Percy acordou uma hora mais cedo do que precisava, mas não foi porque queria, foi porque não havia conseguido dormir a noite toda, apenas ficou rolando de um lado para o outro. O resto do grupo acordou uma hora depois, se arrumaram e Percy já queria ir, mas foi forçado à tomar café.

                Foram todos para a delegacia, porque iriam com os policiais. Chegando lá, já estavam todos nas viaturas, e o grupo foi em seus carros mais atrás.

                P.O.V Ethan

                Não estava mais aguentando ver as duas gritando de dor, uma com alucinações e a outra quase enlouquecendo por não ter o que fazer. As duas pedindo à morto, do que ficar mias tempo naquele lugar. Eu queria tirar as duas de lá, mas Octavian iria atrás da minha família, mas se eu concedesse o desejo delas de morrer... fiquei pensando muitos dias sobre isso, e hoje tomei coragem, incendiaria a casa, e acabaria com a dor delas. Octavian nunca descobriria  o que causou o incêndio, e ficaria tudo bem.

                A mulher que é responsável por cuidar dos banhos e higiene delas havia acabado de sair do “quarto”, enquanto eu estava escondido na escuridão do corredor. Quando percebi que ela não estava mais escutando nada, nem iria voltar, comecei a derramar álcool pelo chão na frente do quarto, risquei um fósforo e joguei. Logo começou à pegar fogo e corri para avisar Octavian que havia começado um incêndio “do nada”.

                Todos na casa caíram direitinho, e estavam correndo para lá e para cá, aviando todas as pessoas importantes, e resgatando o mais importante.

                P.O.V Octavian

                Quem será que colocou fogo? Se eu encontrar com essa pessoa, irei mata-la sem dó nem piedade. Comecei a juntar alguns papéis que não poderia perder, coloquei em uma pasta e joguei tudo no meu jatinho. As meninas estavam na frente do local onde o fogo havia começado, mas não iria deixar a doce Annabeth morrer, nem a ruiva. Mandei um funcionário arranjar algum jeito de tirá-las de dentro, falou que não conseguiria então ameacei a sua vida e de um jeito. Quando olhei por fora, percebi que ela havia aberto um buraco bem grande na parede por onde ela as tirou.

                Arrastei elas, Ethan e os meus melhores capangas para dentro do jatinho. Era uma emergência, então não havia um piloto há disposição, então pilotei. Havia pilotado uma vez em toda a minha vida, mas não era tão difícil. Estávamos indo para o último lugar onde possuía casa, Paris.

                P.O.V Annabeth

                Depois que a mulher havia saído do nosso “quarto” escutei passos, e Rachel flou que não era nada. Pouco tempo depois havia ficado um calor infernal, e vi que a casa estava pegando fogo. Quando o fogo se alastrou para onde estávamos, fiquei tentada à me jogar, mas fui impedida. Uns cinco minutos depois um homem havia abrido um buraco na parede, por onde nos levou para a rua. Não havia bombeiros na casa, então o fogo estava tomando conta de todo o lugar.

                Octavian nos deu um beijo na nossa cabeça e  nos jogou para dentro do jatinho e começou a dirigir. Achamos que iriamos morrer, já que parecia que ele nunca havia pilotado na vida.

                P.O.V Percy

                Chegamos no lugar, mas o que vimos foi apenas uma casa em chamas. Eu havia ganhado uma mensagem no celular e quando abri:

                “Se você está procurando respostas,  vá para a cidade do amor. Não podemos ter tudo, mas a força no amor é maior que qualquer coisa. A sua amada está à sua espera.

                                                                                                                                             Ass: Cobra”

                Quando li, fiquei com muita raiva. Olhei para a casa e vi que estava totalmente consumida pelo fog, mas sabia que Annabeth nem Rachel ficaram aí. Iria pegar o primeiro voo para Paris, e foda-se a minha segurança, quero apenas que as meninas fiquem em segurança novamente.


Notas Finais


O que acharam???
Comentem!!
Favoritem!!!!
Bjss de uma filha de Atena


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...