História Os opostos se atraem Vkook - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Taekook, Vkook
Exibições 272
Palavras 2.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Preparem os cores porque hoje Vkook reina!

Capítulo 13 - Promessa cumprida.


Eu nunca sofri por amor, nunca senti as tais famosas "borboletas no estômago", nunca tive minhas bochechas ficarem coradas ou eu parecer um tomate perto de uma pessoa que eu amo, nunca fiquei ansioso para ver alguém, para falar a verdade eu nunca me apaixonei por ninguém. Taehyung, esse é o nome de alguém que me proporcionou esses sentimentos, essas sensações, ele foi o primeiro que me fez ficar ansioso para ve-lo, o primeiro que roubou o meu coração, o primeiro que me fez sempre pensar nele e agora é o primeiro que me faz sofrer por amor, talvez ele nunca tenha me amada e talvez isso é mais uma das famosas "ilusões" do amor, acho que eu estava tão cego que não percebi que o Tae não sentia nada por mim. Assim que o intervalo acabou fui em direção a minha sala assistir aula, apesar que era como se eu não estivesse ali já que eu não estou prestando atenção em nada, era como se eu estivesse vegetando, rabiscando uma coisa qualquer no caderno e só pensando na cena que eu vi, será possível Tae amar Hoseok? Prefiro acreditar que não. As aulas acabaram mas eu não estava com vontade de sair, de me levantar no geral de me mexer. Todos foram embora e eu fiquei aqui sozinho, do que adianta ir para casa? Ninguém se importa comigo e minha mãe não está em casa e mesmo que estivesse eu seria como um nada na presença dela, todos naquela só me servem porque é a obrigação deles. Estava viajando até que escuto alguém me chamando.

 -Jungkook! - olhei e vi Taehyung, ele me procurava e quando me avistou veio subindo correndo- eu estava te procurando por todo o canto! Porque não foi no terraço eu fui lá 

 -Sério foi mesmo? Engraçado pensei ter te visto beijando o Hoseok - falei em um tom sarcasmo.

 -Isso é..

 -Não precisa explicar, nós não temos nada sério - falei me levantando da minha cadeira, pegando minha mochila e descendo quando ele me puxa pelo ombro.

 -Não eu vou explicar! Ele me roubou um beijo eu não fiz nada eu o empurrei depois, ele estava me contando o porque da briga de vocês e do nada me beijou. 

 -E você quer que eu acredite? Tae você estava retribuindo sim.

 -Não estava !

 -De qualquer forma isso não muda em nada, você não gosta de mim mesmo, eu que estou me iludindo.

 -Eu nunca disse isso - fala Tae. 

 -E vai querer dizer agora? Você não pode falar nada ja que perdeu a memória- falei 

 -Jungkook eu lembrei de algo! Quando a gente estava no banheiro - diz ele me fazendo tremer e olhei esperançoso para ele. -E-Eu lembrei da nossa primeira vez.... lá na caverna e consegui lembrar das sensações incríveis que senti naquela noite, eu lembrei que eu te amava - diz ele corado, fiquei sem saber oque dizer. 

-T-Tae.... 

 -Cala a boca e me beija- ele me puxou pela nuca e me beijou, pediu passagem com a língua e eu cedi, colei nossos corpos puxando pela sua cintura, ele passou os seus braços em volta de meu pescoço Como senti falta disso, falta de seus beijos transbordando paixão, falta dos seus beijos cheios de desejos. Senti ele por a mão em meu membro e eu a tirei. 

 -Aqui não. - falei entre o beijo.

 -Porque?

 -Ainda tenho que cumprir a promessa que fiz a você - falei. 

 -Que promessa? - perguntou ele.

 -Você não deve se lembrar, melhor ainda que será uma surpresa venha pra minha casa hoje.

 -Tenho que avisar a Omma - diz Tae. 

 -Ok liga pra ela. -Tae foi em um canto ligou para ela e após terminar veio em minha direção. 

 -Então vamos?- perguntou ele.

 -Vamos, meu motorista deve estar me esperando. Fomos até o carro do meu motorista e ele chegou perto de mim como se estivesse preocupado. 

-Senhor Jungkook onde estava? Eu estava preocupado! 

 -Eu estava terminando uns deveres - digo. 

 -Pelo menos me avise- diz ele.

 -Tabom , esse aqui é o Kim Taehyung ele vai com a gente - digo.

 -Prazer - Diz Tae se curvando. Ele entrou no carro e eu sentei em seu lado.  

-Ansioso Tae? - perguntei.

 -Sim... me fala logo oque é! 

 -Logo logo você verá. Ficamos conversando, nos pegando mas nada a mais que isso por respeito ao motorista.

 -------------x------------ 

~Jungkook off  

~Taehyung on.

 Depois de uns minutos dentro daquela limusine Havíamos chegado na casa do kookie, pera casa não é um termo adequado e sim MANSÃO sabe como essa porra é grande? É grande pra caralho da pra fingir que fugiu de casa se escondendo em algum cômodo que ninguém vai te achar. 

 -Bem venha vamos entrar - diz Kookie.

 -Sim. Ele segurou a minha mão e me levou para dentro de sua mansão sé por fora já era bonita imagina por dentro? Assim que entrei eu pensei " QUE OSTENTAÇÃO " era tudo lindo demais.

 -Vou te levar ao meu quarto ai você toma banho e eu ponho umas roupas para você usar. 

-Tá - respondi. Subimos umas escadas e paramos de frente para um corredor gigante com várias salas, andamos uma pouco e ele abriu uma porta e entramos no seu quarto. 

 -Bem vindo ao meu quarto, meu lindo quarto trevoso - diz ele e eu ri 

 -Pois é bota trevoso nisso.-   O quarto era quase todo Preto, esse menino é gótico típico de bad boy  -Amor nem para maneirar um pouco nesse Preto né - falei.

 -Amor? Você me chamou de amor? - perguntou ele surpreso e com um sorriso bobinho. 

 -Sim Ué, você é o meu amor - falei dando um selinho nele e ele cora- ain meu deusuu que fofo 

 -Para com isso, assim você me deixa com vergonha - fala ele. 

- bom pode ir no banheiro que irei levar suas roupas.

 -Tá.-  Entrei no banheiro e puta que pariu que lindo! Era super grande e ainda tinha uma banheira não acredito que irei experimentar uma banheira pela primeira vez na vida, me despi e liguei a torneira para encher a banheira, assim que encheu eu entrei, como é bom um banho de banheira sou tirado de meus pensamentos quando Jungkook entra no espaço com as roupas e me olha com um sorriso malicioso, ele tira as suas roupas e entra na banheira. 

 -Não aguento mais - diz ele me puxando para um beijo e eu cedi, eu sentei em seu colo e comecei a rebolar e pouco tempo depois sinto já o seu membro desperto. -Não brinque comigo Tae - diz ele.

 -Eu gosto de brincar com você Daddy - falei rebolando mais ainda e arrancando um gemido seu. 

 -Você não devia fazer isso Baby - após isso ele põe as mãos na minha bunda me fazendo rebolar mas e começou a dar chupões em meu pescoço. 

 -Ahhh - gemi 

 -Geme pra mim Baby - fala ele

 -D-Daddy... m-me fode Daddy - falei já não aguentando mais. 

 -Isso eu não poderei fazer . 

 -É oque? - perguntei de imediato

 -"Te foder" ficará para mais tarde - diz ele me dando um selinho e saindo do quarto me deixando indignado. A mais não vai ficar assim mesmo, bati uma rápido para aliviar, boto minhas roupas e saio do quarto. O mesmo me abraça por trás.

 -Vamos almoçar? - perguntou ele. E me soltei de seu abraço. 

 -Você eu não sei mas eu vou. - falei saindo do quarto e ele vem atrás de mim.

 -Ficou bolado amor? - perguntou ele.

 -Não imagina - respondi, ele me puxa para cintura e sussurra em meu ouvido.

 -Mas tarde depois da surpresa prometo de foder com todas as forças e te deixar sem andar - fala ele me deixando constrangido- agora vamos. Ele me puxou pelo braço e fomos até a mesa. Nos sentamos e as empregadas serviram as comidas.

 -Itadakimasu - falei logo depois me servindo e Kookie riu- ta rindo de que? 

 -Virou japonês agora? 

 -Palhaço - falei logo comendo, que comida deliciosa.- Que comida gostosa parabéns para vocês - falei para as empregadas que estavam no local e logo vi todas corando e sorrindo no final. Assim que comemos Jungkook resolveu me levar a um lugar, chegando lá esse lugar era um shopping. 

 -Essa era a surpresa?- perguntei. 

-Claro que não - respondi ele. - Que filme você quer?

 -Tanto faz menos de terror - pra que fui falar isso? O desgraçado comprou ingressos para um filme de terror sabendo que eu tinha medo.

 -Qualquer coisa é só me abraçar Tae - diz ele. 

 -Essa era a sua intenção né?

 -Talvez sim, talvez não me de um beijo que ai eu respondo

 -Só por causa do filme eu não te do

 -Por favor Tae- diz ele todo manhoso e eu não resisti e dei um selinho nele. Nos divertimos nas salas de jogos, Kookie ganhou de mim em todas e claro que fiquei puto vai ter volta! Logo seu a hora do filme e fomos ver.

 ------------x--------------- 

 -Nunca mais irei ver um filme de terror na vida - Falei.

 -Nem deu tanto medo assim Tae - diz ele. 

 -Não deu? O caralho que não deu- falei - Você se aproveitou de minha fraqueza só para mim te dar um abraço.  

-E a propósito o abraço estava uma maravilha. 

 -Idiota.-  Fomos a praça de alimentação lanchar e depois disso fomos passear na rua. 

 -Onde irá me levar agora Kookie?

 -Numa pracinha

 -Para que?

 -Você vai ver.-   Fomos andando até chegarmos em uma pracinha, estava cheia de crianças brincando mesmo já sendo noite. Ele continuou andando e nem percebi. -Você não vem? - perguntou ele.

 -Claro que vou. -Fomos até uma árvore de sakuras que estava bela por sinal e sentamos. -Porque me trouxe aqui? - perguntei. 

 -Aqui é um lugar marcante pra mim.

 -Oque faz ele ser marcante pra você?- perguntei.

 -Quando eu era pequeno eu costumava vir aqui, era aqui onde eu ficava observando as crianças brincando com os seus pais e era ai de meu pai me levava sempre ele brincava muito comigo e me fazia muito feliz, assim que ele morreu passei a vir aqui sozinha mas não fazia a mesma emoção de antes eu sentia falta do meu pai.... 

 -Kookie..

 -Eu passava horas vendo as crianças sê divertirem com os seus pais e eu querendo estar me divertindo como eles, eu tinha uma mãe porém ela nem ligava pra mim eu chorava querendo voltar a aqueles tempos, lembro de uma vez quando era dia das mães eu fiz um presente para minha mãe ela pegou e jogou no lixo dizendo "Sê você tem tempo para fazer isso tem tempo para estudar, você herderar a nossa empresa então faça algo util" eu vim para cá correndo e comecei a chorar, esse lugar me confortava, ele tem o cheiro do meu pai eu sentia como se ele estivesse ao meu lado me consolando. 

 -Nossa isso não é uma mãe! 

 -Sim, eu não tinha amigos e ficava sempre triste mas foi nesse mesmo lugar que eu conheci os hyungs eles passaram a alegrar o meu dia e sempre brincavam comigo me divertindo sempre eu tinha prazer de vir aqui, isso foi uma das minhas memórias marcantes e Tae agora quero que você também faça parte dessas memórias boas que tive aqui, eu te amo muito Tae e eu nunca pensei que um dia poderia gostar de alguém do mesmo sexo que o meu, na verdade nunca pensei que eu gostaria de alguém na vida você é alguém que eu quero para sempre ao meu lado, alguém que eu quero sempre proteger, Tae você aceita namorar comigo?

   Nesse momento ele se ajoelha em minha frente me olhando, nesse momento foi tudo como um flashback lembrei de todos os momentos que tive com o Kookie e lembrei da promessa dele que ele iria se confessar para mim um dia. Não resisti e comecei a chorar.

 -E-Eu aceito - falei entre choros Ele se levantou e me deu um beijo, o nosso primeiro beijo como namorados. Ele finalmente cumpriu a sua promessa.

Tô be continue...


Notas Finais


Próximo capítulo terá senas hot
Kissus :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...