História Os pervertidos - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach, Death Note, Fairy Tail, Gintama, Kuroshitsuji, Naruto, Tokyo Ghoul
Tags Bereu, Comedia, Echi, Hentai, Lemon, Yaoi
Exibições 174
Palavras 2.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


LEIAM AS NOTAS FINAIS <3 - quem tiver interessado, clado. :3

Capítulo 10 - A história do Gorila - parte final


Não pode ser! Não pode ser! Por que tem que acontecer isso logo comigo? Por quê? – tudo que veio em minha mente, enquanto, aterrorizada, fitava aquele enorme gorila. Eu estava com muito medo, não queria perder as pregas do meu cu com animal – ou melhor: não queria perder com ninguém!

— Kya! – eu saí berrando muito alto. Eu corria o mais rápido possível, não queria passar pelo o horror de ser estuprada – muito menos por um gorila. – Não! – tudo que gritei ao sentir meu pulso sendo segurado por uma mão forte, grande e peluda. – Não coma o meu cu, gorila maldito! – chorei, chorei, não estava mais aguentando essa terrível situação. Já imagino a matéria no jornal de amanhã: jovem de dezesseis anos tem seu anel de coro arregaçado por um gorila.

— Eu não sou gorila, mocinha! – ouvi uma voz bastante irritada. Virei de costa e notei que era um homem forte, alto e de cabelo espetado. Seus olhos eram castanhos como seu cabelo, sendo que mais claro. Sua pele era um pouco queimada do sol. Não sei por que, mas ele lembrava muito um gorila.

— Quem é você? – dei um pequeno suspiro de alívio. Pensei que teria que comprar uma agulha e linha pra costurar todas as pregas do meu cu.

— Meu nome Kondou Isao que adora comer banana com mingau. – algumas gotas apareceram na minha testa – Sou o dono do gorila que você acabou de ver agora pouco.

— O quê? – falei espantada – Você é o dono dele? – ele concordou com a cabeça. – Se você é o dono, então por que você não o prende? – perguntei berrando. Pude sentir algumas lágrimas rolarem enquanto berrava. – Ele poderia ter me estuprado assim como fez com o Sas... – parei. Não sei se todo mundo sabe que foi o Sasuke que foi estuprado e não sei se ele vai gostar de saber que falei isso para alguém – Do meu amigo – completei a frase.

— Não se preocupe, o meu gorila só gosta de cu de macho – arquiei uma sobrancelha com a estranha informação.

— Como você sabe que ele só gosta de cu de macho? – não sei por que, mas eu estava com medo de ouvir sua resposta.

— Toda vez que eu o levava para a floresta, para dar uma bimbada nas gorilinhas, o danado só ia atrás dos gorilas machos. – informou – Pegava-os, jogava no chão como as vezes eu faço com Orochi e lascava a bimba no cu dele.

— Bem... – tentei ignorar a informação sobre ele e o diretor Orochimaru – Por que ele está aqui? E por que você não o prendeu logo, não soube o que ele fez? – indaguei indignada.  Ainda estou com o meu cu piscando aqui, só de imaginar que quase levei algo no meu anel de couro, chega bate um calafrio na minha espinha.  – Ele estuprou um amigo meu. Você sabe o que é ser estuprado? – levantei mais o tom de voz e continuei com os meus sermões – Você sabe o que é ter um animal possuindo seu corpo contra sua própria vontade? – limpei algumas lágrimas que insistiam em escorrer. Ainda estou muito triste pelo Sasuke, ainda não quero acreditar o que houve com ele.

—Desculpe-me, eu não tive culpa – fitei com irritação. Como ele não teve culpa se foi ele que trouxe o bicho para cá, sabendo que havia pessoas aqui?

— Ele só ia passar um dia; hoje os funcionários do Zoológico Zoogay estão vindo buscá-lo. Irei doá-lo para eles. – informou – Gori-kun estava preso em uma gaiola bastante resistente, nos fundos do internato, mas algum idiota o soltou.

—Mas isso não vai fazer desaparecer o que ocorreu.

— Eu sei... – em seu semblante deu pra notar bem sua tristeza pelo o que acontecera – Agora, com licença. Irei levá-lo para o caminhão que irá transportá-lo até o Zoogay – avisou, saindo com um olhar entristecido.

Por que diabos esse zoológico se chama zoogay?

(...)

Após me separar daquele homem, voltei para o meu quarto. Ao chegar nele, notei que o Sasuke não estava mais, acho que ele tinha saído pouco tempo depois de mim para poder transar com o Naruto. Por isso aquele doido estava à frente do espelho usando lingerie – estava se preparando pra dar pra ele.

Não entendo como o Sasuke conseguiu transar com o Naruto depois do que ocorreu com ele. Se tivesse acontecido comigo, eu estaria na minha cama, alagando os meus travesseiros de tanto chorar.

Sentei na cama, um pouco irritada e notei algo que não tinha percebido há poucos minutos.

— Cadê minha pulseira? – fiquei desesperada. Para muitos, é apenas uma pulseira qualquer, mas na verdade, ela sela quase todos os meus poderes. Ela foi colocada pra controlar alguns que pode ser muito inconveniente, por isso só tiro quando aparece alguém que não dá pra me defender – mas coloco logo, pois se eu demorar muito sem ela, pode acontecer coisas não muito agradáveis. – Será? – arregalei os olhos. Agora me lembrei de que quando aquele cara segurou no meu pulso, sentir algo estranho, como se tivesse caindo algo, mas meu medo estava tão grande que nem liguei.

Ao perceber a ausência dela, saí correndo na mesma hora pra procurá-la. Ao virá no corredor que fica a máquina de camisinhas, sentir uma pequena pancada e meu corpo ser empurrado para trás. Antes de tocar no chão, várias lembranças do ser a minha frente vieram a minha cabeça...

(...)

Eram onze horas da noite; o ser que bateu e mim, estava à frente de uma gaiola onde estava um animal bastante animado, que dava vários pulinhos de felicidade, enquanto soltava beijinhos para o ser de preto a sua frente.

— Por que você está preso aí, Kondou? – ele perguntou para o gorila.

— Cu! Cu! – tudo que o animal peludo falou.

— O Kondou quer ir para o banheiro soltar um barro, é? – seu tom de voz era muito idiota. Após a pergunta o animal ficou mais agitado. – Não se preocupe que o Tobi vai soltá-lo. – o moreno pegou no braço do bicho e o puxou para fora dela. Misteriosamente, o animal atravessou a jaula como a Lince Negra do X-Men atravessa as paredes e muros quando está fugindo das revendedoras da Avon.

— Cu! Cu! – falou ao agarrar o braço do rapaz.

— O que foi, Kondou? – o moreno de máscara laranja indagou, confuso.

— Cu! – exclamou bem auto, fazendo o moreno estremecer ao pegá-lo com agressividade.

— Solta o Tobi! – berrou, tentando a todo custo escapar do bicho. O coitado não sabia por que o “Kondou” estava muito zangado com ele.

— Cu! – o animal jogou-o no chão, tirando sua calça e sua cueca do Bob Esponja.

— Não comer o cu do Tobi – choramingou o rapaz – Isso é errado! Dá cadeia. – alertou.

— Cu! – o gorila subiu sobre ele, deixando o moreno mais nervoso do que já estava.

— Quem está ai? – uma voz bastante conhecida ecoou nos ouvidos dele.

— Sasuke Utita! – berrou feliz, ao ver o outro moreno a sua frente.

— Que porra é essa? – o rapaz de cabelo espertado olhou para o outro, que o fitava bastante amedrontado. Ele não entendia bem a situação a sua frente, tudo que vinha em sua mente era: que porra é essa?

— Salva o Tobi, Utita! – o moreno de máscara clamou. O gorila se posicionou em cima dele, já pra penetrá-lo, deixando-o com os cabelos do cu arrepiados.

— Pênis! – Sasuke arregalou os olhos – Pênis ereto! – ele olhava com muito horror o pênis do gorila, que por azar do destino era três vezes maior que um pênis de um gorila normal, já entrando na entrada de Tobi.

— Ah! Utita!O Tobi está sendo arrombado! – começou a chorar. O Outro vendo o pênis sendo introduzido começou a tremer suas pernas e todo o seu corpo – Salva o Tobi, Utita! – chorou ao sentir algo bastante grande invadir o seu ser com toda força – O cu do Tobi está sendo rasgado!

— AH! – começou a correr – Desculpe-me, primo, mas eu tenho Itifalofobia! – O moreno sumiu da vista do rapaz.

— Ah! O cu do Tobi está perdendo todas as pregas! – o moreno ficou chorando enquanto seu cu era arregaçado pelo animal que apenas sabia falar a palavra cu.

(...)

— Tobi Uchiha? – tudo que saiu da minha boca ao sentir meu corpo colidindo com o chão.

— Como sabe o soubenome do Tobi?

— O Sasuke me contou. – menti, me levantando. Bati três vezes na minha bunda com minhas duas mãos, para que saísse toda poeira que possa ter ficado na minha roupa depois de ter caído no chão – Bom, com licença. – saí rapidamente para procurar a minha pulseira.

Saí rindo de leve ao descobrir tudo que aconteceu. Acho que perder minha pulseira foi algo bastante eficaz. Se eu não tivesse perdido, ainda estaria com ideias erradas na minha cabeça.

O carinha de máscara, se chama Tobi Uchiha – ou melhor, Obito Uchiha. Pelo o que vi de suas memórias, ele tem dupla personalidade. Uma bem idiota – a qual ele prefere ser chamado de Tobi e a outra, melhor nem vim ao caso. Digamos que é completamente sombrio. Jamais irei querer vê-lo com a personalidade de Obito.

Voltando ao principio, tudo que aconteceu com o gorila foi um mal entendido. O dono do gorila se chama Kondou Isao – a qual é um dos professores do internato, por isso o diretor Orochimaru permitiu que ele deixasse o gorila até o caminhão vim buscá-lo.

Bem, o Tobi foi para o local onde estava o gorila em busca do Deidara que tinha sumido do quarto onde os dois dormem juntos. Ele tinha procurado em vários lugares e não tinha o encontrado, então quando foi para o local onde o gorila estava preso, confundiu-o com o professor Kondou. – não sei como confundiu um gorila com um humano, mas deixa quieto. Bom, quando o animal o jogou no chão, e colocou pênis sobre a entrada dele, instintivamente o seu corpo utilizou a habilidade que ele tem de atravessar coisas. O pênis não estava entrando no ânus dele, mas por ser idiota, ele pensou que estava mesmo. Por isso que ele estava vendo o acasalamento dos gorilas, pra saber se realmente “acasalou” ou não.

Parece que ele vai fazer alguns exames sexológicos – que vai dar em nada, já que não fez sexo com o animal.

Só não entendi uma coisa: por que o Sasuke tem medo de pênis ereto? Pelo o que vi na memória do Tobi, não apareceu nada que explicasse isso – pelo menos de dois anos pra cá. Foi só o que consegui captar ao tocá-lo.

(...)

Procurei, procurei e nada de encontrar minha pulseira. Já estava preocupada, preciso encontrar logo.

Já estava de quatro, procurando a mais de uma hora. Meus joelhos já estavam doloridos, eu já estava quase desistindo quando...

— Ai! – gritei ao sentir um pé chutando a minha bunda – O que foi? – berrei, virando-me com ódio e me deparei com o Light me observando com um olhar irônico.

— Não fique andando por aí assim, Mimosa... – seu tom era pura ironia. Seu olhar desafiante, olhando para os meus como se tivesse olhando para um inseto, estava me irritando.

— O que você quer comigo? – já estava irritada porque não estava achando minha pulseira e com a asneira desse maldito, eu fique mais.

— É isso... – tirando algo do bolso – que você está procurando? – sorriu ao mostrar minha pulseira.

— Minha pulseira! – tentei pegá-la, saltando nela, mas ele desviou – Devolva minha pulseira! – exclamei.

— Pelo o que vi, ela é bastante importante pra você, não é? – balançou-a para o meu lado, dando um maldito sorriso de canto.

— Quanto você quer? – coloquei a mão no bolso, já chorando por dentro ao ver que iria ficar lisa.

— Não preciso dos seus trocados, eu sou rico. – voltou a ri, fazendo aparecer várias veias na minha testa.

— Então devolve essa porra! – voltei a exclamar. Odeio quando zombam de mim.

— Devolvo se você for até ele... – colocou o dedo indicador sobre a boca e levou até a cabeça, a levantando ao mesmo tempo – como é que ele se chama mesmo? – fitando o teto – Sasuke Uchiha – voltando a me olhar com a cara de deboche – e diga exatamente o que irei dizer agora. – sorriu.

— Vou fazer merda nenhuma! – berrei. A cara que ele está fazendo está me dando muito ódio. Provavelmente ele irá querer que eu diga alguma merda vergonhosa para o Sasuke.

— Então acho que você não ligará se eu quebrá-la – tirando um martelo da mochila a qual está no lado direito do seu corpo.

— Espera! – clamei. Engoli seco e tentei me acalmar, dando um grande suspiro – O que você quer que eu diga?

Fui ouvindo cada palavra que ele dizia, aterrorizada. Que maldito filho da puta. Tudo que ele quer e fazer-me passar vergonha.

(...)

Fui à procura do Sasuke pra dizer exatamente o que maldito mandou. Ele disse que era pra eu dizer palavras por palavras, sem tirar nenhuma letra.

Fui até o refeitório – onde o maldito disse que ele estaria – e me deparei com ele comendo batatinha frita com coca. No refeitório estava cheio de pessoas, inclusive o Gin que estava conversando com o Hiji, e também o Sougo que estava conversando com a Kagura.

Engolir seco, subi em uma das mesas – como o idiota do Light ordenou e respirei fundo pra gritar – sim, o maldito me mandou dizer bem alto.

— Sasuke! – dei um berro muito alto, chamando sua atenção, e de todos que estavam presentes ali, inclusive os meus irmãos. Reparei que o Light estava perto, me observando com um sorriso sarcástico estampado nos lábios – Escute bem o que direi, seu emo maldito: - ele arqueou uma sobrancelha – Sasuke, você pode não ser hétero como muitos pensam – no mesmo instante ele levantou a outra sobrancelha e vários risinhos foram ouvidos – mas pra mim, não importa se eu sou mais macho que você – as pessoas começaram aumentar as risadas – por isso, limpem bem a porra que gozaram em seus ouvidos, pois só direi uma vez: - as gargalhadas estavam muito mais altas. Eu estava chorando por dentro, sabia que eu iria recuperar minha pulseira, mas iria perder qualquer chance de ser amiga do Sasuke. Depois de hoje, ele iria me odiar por resto da sua vida – Eu te amo, caralho, então namore comigo que eu não me importarei de ser o macho da relação. – tirei o vibrador que eu tinha colocado entre os meus peitos e o mostrei. Algumas lágrimas escorreram ao perceber que as gargalhadas estavam excessivas.  Já não bastava me mandar dizer isso, tinha que me dar um vibrador também pra me deixar mais ferrada. Notei que o Gin, Hiji e principalmente o Sougo, me fitavam com bastante ódio. Eu só estava esperando a enorme bronca que iria levar deles e do Sasuke. Ou quem sabe, uma pancada...

— Então você me ama...? – ele foi dizendo isso, enquanto se aproximava lentamente. Eu não conseguia ler suas expressões faciais.

— Eu... – corei. Não sabia o que dizer, eu não o amo, creio que não, nem sei direito como é amar alguém.

— Eu... – aparecendo sobre a mesa – O quê? – agarrou minhas bochechas com a mão direita, me puxando com força e me fazendo fitá-lo. Dava pra notar em seus olhos que ele estava muito irado. Eu estava com medo dele.

— Melhor você tirar essa sua mão imunda da minha irmãzinha ou terá que acertar as contas comigo... – uma lágrima de esperança brotou no meu olho direito.

 


Notas Finais


Itifalofobia - pelo o que vi, signfica medo de ver/ter/pensar em um pênis ereto.
zoogay - logo avisando que não é zombando dos gay, bom, é um zoológico onde só tem animais gays - adivinhem quem e o dono dele. :V kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Nesse capítulo era pra começar as aulas e para aparecer novos personagens, mas só apareceu um e não começou. O próximo é o resto da treta do final e o começo das aulas. Bom, pelo o que vocês sabem, quem apareceu no final foi o irmão da Bereu - eu - e os irmãos dela, são: Hijikata, Sougo e Gintoki. Quem vocês acham que apareceu pra salvá-la do Sasuke? E o que vocês acham que o Sasuke quer fazer com ela? :3

E sobre as personalidades do Tobi, será explicado depois como ele ficou com duas e claro, aparecerá a outra personalidade. :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...