História Os segredos de Hatake Kakashi - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Obito Uchiha (Tobi), Rin Nohara, Tsunade Senju
Tags Hanare, Kakashi, Naruto, Romance, Segredos
Visualizações 63
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Visual Novel
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yooo minnaa! Como vocês estão??

Espero que muito bem 'ttebayo!

Bom, bora continuar essa história né?!

Sexta eu não postei né??? Ahh suman suman! ^^'

Ahhhhhh Arigatoooooo a todos que estão acompanhando, comentando.. enfim, vocês fazem o meu dia estressado mais feliz! *O*

E sim, eu amo o Kakashi, mas eu sempre acabo fazendo ele de sofredor... Gomen mozão... T^T

Vamos lá então... Ah, podemos dizer que a fic entrou na sua terceira (?) fase... hahah Espero que gostem!

Capítulo 14 - Planejamento


Fanfic / Fanfiction Os segredos de Hatake Kakashi - Capítulo 14 - Planejamento

"Então é por isso que Tsunade me perguntou se ele já havia me contado sobre o seu passado.." - pensou

Kakashi não disse mais nada, apenas olhava fixamente para Hanare. A mulher travou por um momento, e não sabia se continuava ou não com aquela conversa. Queria saber, mas chegou a conclusão que talvez não precisasse.

- Existe muito mais sangue nas minhas mãos do que você pode imaginar Hanare - disse o homem de repente, trazendo a mente da mulher de volta.

- Nas minhas mãos também, parece até que você se esquece... - Hanare deixou o prato que segurava em cima da pia e caminhou até Kakashi.

A mulher o abraçou pelas costas, dando um suave beijo em seu pescoço.  Kakashi deixou sua cabeça cair sobre a dela e segurou suas mãos.

- Eu não deveria ter tocado nesse assunto - disse Hanare - Me desculpe...

O homem virou um pouco seu rosto, beijando os lábios da mulher.

- Vem... - ela disse deslizando as mãos pelos braços dele, fazendo-o levantar e ficar de frente para ela - Eu quero aproveitar esse tempo com você...

Kakashi sorriu enquanto olhava profundamente nos olhos daquela mulher que estava dando um novo sentido à sua vida.

- Hanare... - foi a última coisa que disse antes de se perder novamente nos doces beijos dela.

 

***

 

O céu começava a ser ganhar algumas cores pela manhã que vinha chegando e Hanare dormia tranquilamente ao lado de Kakashi.

- Rin.. - o sussurro do homem fez com que a mulher despertasse.

Hanare abriu os olhos e observou Kakashi. Percebeu que ele apertava os olhos e parecia estar em meio à um pesadelo. Levantou um pouco o seu corpo e colocou a sua mão no peito do homem. Pode sentir o coração acelerado.

- Kakashi... - disse baixinho tentando despertá-lo.

A respiração do homem começou a ficar mais rápida e suas mãos tremiam. Por um instante Hanare não sabia o que fazer. Levou as duas mãos até o rosto dele e afastou os cabelos delicadamente.

- Kakashi, acorda... - disse mais uma vez, baixinho para que ele não se assustasse.

Ele então paralisou totalmente por um segundo e abriu os olhos assustado, com a respiração descompassada. Voltou os olhos para Hanare e pode ver a sua face preocupada. Levou a mão até a cabeça, sentando-se na cama em seguida.

- Hanare... - desviou o olhar da mulher e olhou ao redor do quarto, como se estivesse um pouco desorientado sobre onde estava.

- Kakashi, tudo bem? - a mulher disse sentando-se também, puxando o rosto dele, fazendo com que ele olhasse para ela.

- Sim... - novamente desviou o olhar e observou a paisagem pela janela - Não se preocupe, foi apenas um pesadelo... - ele tinha uma expressão que Hanare não conseguia decifrar.

- Rin... - começou a dizer - Com o que você estava sonhando, Kakashi? - perguntou por fim.

Kakashi não respondeu, apenas continuou encarando a vista do lado de fora.

- Já está amanhecendo... Eu preciso voltar para a minha casa... - disse levantando-se - Você poderia pegar minhas roupas, por favor?

- Espera, ainda é cedo - Hanare levantou-se também - Eu vou preparar um café da manhã para nós e....

- Desculpa, mas eu tenho que ir.... - Kakashi cortou o que ela ia dizer, passando a mão no rosto da mulher, e com um pequeno esforço, deu um sorriso.

- Tem certeza? - perguntou de um jeito doce, que aqueceu o coração do homem.

Hanare estava preocupada e ficou ainda mais ao vê-lo forçando uma situação normal, mas percebeu que ele não queria falar o que estava acontecendo.

- Vem cá... - disse puxando o corpo de Hanare e a abraçando - Se tudo correr bem, eu volto a noite. Nós podemos sair para jantar fora, o que acha?

- Claro... - sorriu - Mas será que eu posso andar por aí normalmente? Todos esses anos eu fiquei nas sombras...

- Para que eu não te encontrasse.. Isso não faz mais sentido.

- Se você diz... - apertou ainda mais os braços envoltos no homem

- Certo... Agora eu preciso das minhas roupas - disse Kakashi afastando um pouco os corpos -  Não posso sair assim pela rua... Ou posso? - brincou mostrando que ainda o tal roupão.

- Hmmm... Talvez... - fez uma pose pensativa e sorriu  - Não, definitivamente não - disse caminhando em direção ao local onde as roupas secavam.

Kakashi voltou seus olhos para a janela novamente, enquanto esperava pela mulher. Era a primeira vez que alguém o via naquela situação. Era a primeira vez que ele teria que falar abertamente das marcas que seu passado deixaram em sua vida.

- Prontinho, aqui está - disse Hanare entregando as peças e despertando o homem de seus pensamentos. - Ainda bem que secaram...

- Obrigado... - pegou as roupas e se vestiu rapidamente - Bem, já vou indo - disse dando um pequeno beijo nos lábios da mulher antes de subir a máscara e cobrir o seu rosto.

Hanare o acompanhou até a porta e observou a figura do homem desaparecer por entre as ruas.

"O que foi isso..." - pensou.

 

***

 

- Rin, desculpe por não ter vindo antes... - Kakashi dizia enquanto tirava as flores secas do túmulo da amiga - Alguns problemas surgiram na vila e também eu... Eu estou tentando seguir um novo caminho agora...

O homem colocou algumas flores frescas nos vasos e ficou de pé em silêncio por um instante.

- Aqueles sonhos voltaram... - continuou - Me pergunto se Hanare seria capaz de conviver com meu passado e com minhas cicatrizes... - respirou fundo e olhou para o céu enquanto sentia o vento em seu rosto - Apesar de tudo eu realmente me sinto bem agora... - sorriu.

Depois de passar um tempo com seus companheiros, Kakashi resolveu parar em uma casa de chá antes de se apresentar para Tsunade. Precisava ainda pensar em alguns detalhes do plano que estava fazendo e também em todos os prováveis cenários.

"Bem, de qualquer forma ainda temos que esperar um dias... Espero que mais nada aconteça até lá"

Acabou de tomar o seu chá e levantou-se, deixando o dinheiro da conta sobre a mesa. Caminhou até o prédio Hokage e tratou de ir logo falar com a Godaime.

- Com licença Tsunade-sama - disse adentrando à sala.

- Kakashi, estava te esperando - disse a quinta - E então, pensou em algo?

O homem olhou firmemente para a Godaime e fez um leve gesto em direção a Shizune, que estava arrumando um papéis sobre a mesa. Tsunade entendeu o recado e demonstrou um pouco de reprovação para com essa atitude dele.

- Shizune, você pode preparar um chá para nós? - ordenou, fazendo com que a mulher saísse da sala e deixasse os dois sozinhos.

- Kakashi, você sabe que eu não gosto disso... Shizune é de minha total confiança... - respirou fundo.

- Eu sei e me perdoe, mas quero que isso fique apenas entre nós dois por enquanto - manteve uma postura mais séria.

- No que você pensou?

- Nós vamos armar uma missão falsa, para chamar a atenção de quem quer que esteja por trás disso.

- Missão falsa? - questionou.

- Nós vamos mandar uma equipe supostamente levando informações para Kumo, e nessa missão colocaremos os nomes dos nossos suspeitos no meio. Em contrapartida, nós mandaremos um aviso para o Raikage sobre a equipe que está indo, e deixaremos que ele discuta isso com o seu conselho, mas sem dizer que é uma emboscada, é claro...

- Entendo... - disse Tsunade cruzando as mãos na frente do rosto - Assim poderemos saber de onde estão vazando as informações...

- Exato... E se nada acontecer, significa que temos um espião convivendo ao nosso lado, dia após dia.

- Mas se for de lá nossa equipe estará em desvantagem sobre um possível ataque....

- Eu montarei uma segunda equipe com pessoas de minha total confiança e mandarei para o mesmo local, sem é claro dizer a finalidade. Assim, quando tivemos o confronto seremos maioria e conseguiremos captura-los sem muitos problemas.

- Você não pensa em liderar essa equipe pessoalmente, certo? Lembre-se que seu lugar é aqui.

- Eu sei disso... - respondeu colocando as mãos nos bolsos  - Temos que pensar na equipe que será enviada e a partir de agora trataremos essa missão como verdadeira para quem quer que seja.

 

***


Notas Finais


Se você chegou até aqui não se esqueça de comentar!!!

Mais uma vez obrigada a todos vocês!

Até amanha! Ja ne


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...