História Os sobreviventes (Simbar) - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Amanda, Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nina, Ramiro, Ricardo, Sharon, Simón, Yam
Tags Âmbar, Darken, Simbar, Simon
Visualizações 99
Palavras 4.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Looks nas notas finais!!!

Olha quem voltou enfim!!

Oh gente consegui um tempinho pra postar aqui, graças a Deus!
Eu falei que faltava dois capítulos para a formatura, mas acabou que decidi que era muito e concluí tudo nesse capítulo mesmo! Pra acabar de uma vez!

E também decidi depois de pensar muito e ler a opinião de vocês leitores que eu vou continuar essa fic como uma novela mesmo, sem segunda temporada. Bem melhor! Ainda mais agora que finalmente cheguei nos 100 favoritos uhulllll! Sério to muito feliz de ter alcançado os 3 dígitos de favoritos aqui também, obrigada a todos!

Bom agora chega de falar e boa leitura!

Capítulo 50 - Formatura e despedida 2


  POV NARRADORA

Já haviam se passado mais dois meses. Faltava menos de um mês para a tão esperada formatura. Tantas histórias, tantas alegrias, mas também tristezas e muito sufoco, afinal a vida de universitário não é nada fácil não é mesmo?

Querem saber o que aconteceu nesse tempo? Bem o Ramiro e a Yam foram procurar um apartamento para eles morarem depois que acabarem. Eles ficaram pesquisando o melhor lugar, e de preferência mais acessível para eles, até que ele acharam um que parecia perfeito.

                Y: É esse! Temos que ir lá ver!

                R: Pior que eu também gostei!

                Y: Pior?

                R: Tá! Eu também curti muito! E o preço está muito legal!

                Y: Bom então o que estamos esperando? Vamos lá ver!

***

Depois da visita, eles não tiveram mais dúvidas. Fecharam o negócio e saíram de lá bem contentes.

                 Y: Nem acredito que conseguimos! Agora temos a nossa própria casa!

                 R: Bom, na verdade é apartamento né?

                 Y: Ai você entendeu amor! Agora temos o nosso cantinho!

                 R: É pois é! Um lugar só pra nós dois!

                 Y: Sim! Não vejo a hora de começar a decorar...

                 R: Mas já tem decoração Yam!

                 Y: Mas uma decoração feita por mim, com a nossa cara entendeu?

                 R: Sim! Mas já achei lindo como está...

                 Y: Pelo amor viu Ramiro? — E saiu andando na frente

                 R: Ué, mas o que foi que eu disse? Ei Yam me espere! — E foi correndo atrás dela

***

Simón também já tinha fechado o negócio em um apartamento uma semana antes, e estava se preparando para contar para a Âmbar. Ele manteve tudo em segredo, e apenas Yam e Ramiro sabiam. Ele não sabia como ela iria reagir.

Ele a chamou pra jantar no restaurante preferido dela, pra tentar criar um clima mais agradável.

Ela estava na expectativa do porque ele a chamou pra jantar em seu restaurante favorito. Será que ele tinha alguma surpresa pra ela?

POV SIMÓN

                — Amor, tenho uma coisa para te contar.

                 A: Pode falar Simón — Ela sorria pra mim

                — Bem, sabe que vamos nos formar em menos de um mês não é?

                 A: Bom, claro que sim né? Porque a pergunta?

                 — É que bem, como eu preciso estar por aqui na capital pra seguir minha carreira, eu decidi que vou me mudar pra Buenos Aires!

                  A: Nossa mas que bom meu amor! Bom eu já imaginava que isso aconteceria! Mas estou muito feliz que agora moraremos mais perto um do outro. Bom e quando vai começar a procurar um apartamento? Sabe que tem pouco tempo né? Se quiser eu posso te ajudar com isso, meu pai conhece vários...

                — Âmbar, é isso que queria contar... É que eu já arranjei um lugar...

                 A: Como assim já arranjou um lugar? E não me falou nada?

                — É que eu queria fazer uma surpresa...

                 A: Supresa? E pra que?

                 — A verdade Âmbar é que eu achava que você iria querer que eu ficasse morando na sua casa ao invés de deixar eu ter meu próprio canto!

                 A: Mas o que? Isso não é verdade!

                 — Ah não? —Olho pra ela

                  A: Tá... Eu acho que tentaria fazer você morar lá em casa... — Ela diz se fazendo de inocente

                 — Ahá!

                  A: Tá bom mas de qualquer forma você não podia esconder uma coisa tão importante dessa de mim! Poxa eu queria ter te ajudado!

                  — Tá me perdoa! Eu realmente vi pelo que você falou antes que realmente estava disposta a me ajudar a achar um lugar pra ficar...

                A: Tá eu perdoo, mas prometa que não vai mais fazer isso!

              — Tá bom eu prometo! Mas pode ir conhecer, quer?

               A: Claro que sim! Quando?

              — Depois daqui que tal?

               A: Tá falando sério?

              — Claro! Por que não?

               A: Tá bom então! — Sorri

***

Não demorou muito para chegarmos. Pegamos um táxi e em dez minutos já estávamos na porta do prédio. Toquei o interfone e me identifiquei ao porteiro, que logo me deixou entrar. Então fomos até os elevadores e apertei o botão do oitavo andar, que era onde meu apartamento ficava. Aproveitamos o momento para trocarmos abraços e beijos. Quando chegamos ao andar eu peguei sua mão e a conduzi até a porta. Peguei as chaves e abri a porta.

POV ÂMBAR

Eu não acredito que o Simón alugou um apartamento sem me falar nada! Mas nem pensei mais nisso depois que ele abriu a porta e eu pude ver o que havia no lado de dentro. Era simples, porém muito bonito! O prédio inteiro era bem simples, mas muito charmoso. O apartamento já era todo mobilhado.

A sala era o primeiro lugar que se via ao entrar. Tinha um sofá 3 lugares marrom escuro, e uma estante com uma televisão de tamanho médio. Havia também uma mesinha ao lado ainda vazia.

             — Nossa amor eu amei!

              S: Pois você ainda não viu nada! Vamos conhecer o resto da casa.

Então ele foi me apresentando o resto da casa. Fomos pra cozinha, que era o cômodo seguinte, que já tinha geladeira e fogão, e claro armários.

              S: Então só faltou o principal, que é o microondas, mas isso eu vou comprar depois, você pode ir comigo pra isso?

             — Claro!

Ele sorriu e me levou até um pequeno corredor, onde tinham duas portas. Uma era o banheiro, que era bem pequeno mas bem limpo, e o outro só poderia ser seu quarto.

               S: Bom e finalmente esse é o meu quarto! — Disse ele abrindo a última porta.

Dentro dele havia uma cama de solteiro, ainda vazia. Um guarda roupas ao lado e um criado mudo ao lado da cama. Bem simples.

                S: Bom tá tudo vazio ainda por ainda está morando no campus, mas depois vou trazer tudo pra cá! Mas então o que achou?

               — Achei tudo lindo amor! Quem diria que você conseguiria alugar um apartamento tão legal sozinho hein? — Começo a zoar

                S: O que a senhorita quis dizer com isso hein? Achava que eu não era capaz é? — Fala ele fingindo tristeza

                — Eu? Imagina amor! Eu sempre soube que você era capaz!

                S: Aham... Sei!

                — É verdade amor! — Eu rio — Mas agora falando sério: Eu sempre acreditei em você, e vou continuar acreditando! Não sabe como estou orgulhosa de você, sério! Olha só tudo isso! Você conseguiu conquistar com seu próprio mérito e esforço, um lugar só seu! E eu me sinto honrada de poder namorar um cara incrível como você, que vai atrás do que quer, que luta pelos seus sonhos! Eu te amo Simón Alvarez!

Acho que o consegui desarmar com essas palavras, pois ele não conseguia falar nada, mas não parava de sorrir.

                S: Quem tem sorte sou eu! — Diz ele enfim — De ter você ao meu lado! Chegou na minha vida como um furacão e mudou a minha vida!

                — Como um furacão literalmente né — Rimos — Lembro como se fosse ontem nos esbarrando e caindo em cima das nossas malas.

                 S: Verdade! Você quase me estripou por ter caído em cima da sua bolsa de maquiagem!

                 — Mas é lógico! Já pensou se tivesse quebrado algum dos meus pós? Eu iria morrer! Aquilo não é barato não sabia?

                  S: Imagino!

A essa altura já estávamos gargalhando que nem loucos! Era tão bom isso! Rir é o melhor remédio, mas rir com quem a gente ama é ainda mais potente!

                  — Ai e aquela vez que provocamos aquela ventania no refeitório no primeiro dia?

                    S: Ai nem lembra! Aquilo foi muito louco!

                  — Nem me fale! Nossa foram tantas coisas, tantas histórias...

                    S: Imagine a gente contando isso pros nossos filhos?

                  — Pois é...  — Fico pensativa

                    S: O que foi Âmbar? Pensou em que?

                  — Nada de mais... É que... Se tivermos filhos... Eles serão como a gente?

                    S: Como assim? É claro que serão! Afinal serão nossos filhos né? Terão metade de mim, e metade de você...

                  — Não Simón! Me refiro aos poderes... Será que eles também terão poderes igual a gente?

                    S: Ah bem... É bem provável que sim né? Deve ser genético...

                  — É! Bom é que eu tenho medo sabe?

                    S: De que?

                  — E se descobrem? O que aconteceria? Você sabe como nesse mundo as pessoas podem ser cruéis com quem é diferente...

                    S: Eu sei amor! Mas olha a gente sobreviveu não foi? E ninguém nunca descobriu! Nem os nossos pais! Só quem sabem são os nossos amigos, minha mãe e o Ricardo...

                   — E o Nico! Ele já viu também

                    S: Mas em todas às vezes ele estava tão bêbado que nem deve se lembrar! E se se lembrasse ninguém acreditaria! A mesma coisa a Jazmin...

                    — É verdade! Ela também! Bom até hoje só demos foi sorte mesmo!

                     S: Sim! E vamos ensinar nossos filhos a controlarem seus poderes também, pra que fiquem a salvo! Eu não vou deixar nada acontecer com você nem com os nossos futuros filhos!

Não pude conter o sorriso.

                    — Eu te amo Simón! Obrigada por isso! Tenho certeza de que será um ótimo pai!

                     S: Com você sendo a mãe, realmente eu serei! — Ele sorri

E nos beijamos.

***

Algumas semanas depois...

POV AUTORA

Chegou o dia da formatura. O dia em que mais uma fase se acaba. Todos conseguiram passar pelo TCC com louvor. Apesar do nervosismo que tomou conta de todos, que se apresentaram no mesmo dia e horário, conseguiram se sair muito bem. Mesmo não conseguindo assistir uns aos outros, se apoiaram do começo ao fim. E a notícia da aprovação de todos foi uma verdadeira festa.

POV DANIELA

Nossa que alívio! Não acredito que acabou!  É hoje que nos formamos. É hoje que eu me despeço desse lugar que foi meu lar por quatro anos. Meu e de todo o pessoal. Agora chegou a minha vez de ir.

Meus planos? Eu e Luna vamos morar juntas. Foi um sacrifício convencer meu pai a me deixar ir, mas consegui mostrar a ele o quanto eu sou responsável, e principalmente que eu já era bem grandinha e poderia me virar sozinha!

Já a Luna não teve tantos problemas. Os pais dela ficaram foi bem emocionados em ver a garotinha deles crescendo e levantando voo. Matteo já tinha ido, e agora seria ela.

Uma grande vantagem disso é que, além da independência, vou poder me encontrar com meu namorado em paz e sem me preocupar com meu pai me ligando quando eu demoro muito pra chegar em casa.

Mas o que ele nem imagina, é que o apartamento onde nós iremos morar fica um andar abaixo de onde  Matteo e Gastón estão morando... Nem precisaremos sair do prédio pra nos vermos! Não poderia ser melhor!

POV LUNA

Eu estou muito empolgada, pois Daniela e eu vamos morar juntas! Já são mais de dez anos de amizade, e agora iremos dividir um apartamento! É o sonho de qualquer garota que tem uma melhor amiga. E o melhor é que e é no mesmo prédio onde meu irmão e o Gastón estão morando! Eu só quero ver no que isso vai dar...

Eu e Gastón morando pertinho um do outro...

Nós dois ainda não conseguimos ter nossa primeira vez. Quando não é a minha insegurança, é a falta de oportunidade. Mas agora tenho medo que tenhamos oportunidade demais e não consiga aproveitar nenhuma! Eu o amo muito, mas ainda tenho muitas inseguranças. Por mais que a Daniela me diga que é bom, e que eu não deveria me preocupar já que estou com alguém que iria cuidar muito bem de mim, ainda sim não consigo desencanar. Mas como ela mesma disse, estou com um cara incrível, que até hoje não me pressionou nem me forçou nenhuma vez, mesmo tendo vontade. Bem é melhor eu parar de pensar nisso né? Hoje é um dia pra ficar feliz e curtir ao máximo! Mais nada!

POV AUTORA

Estavam todos bem ocupados se preparando para essa noite.

As meninas estavam todas no salão fazendo unha, cabelo e maquiagem. Até a Delfi que nem iria se formar estava junto.

Os meninos por outro lado só sabiam jogar vídeo game e relaxar nesse último dia. A última coisa em que pensavam era em se arrumarem, afinal era só colocar uma roupa e pronto, não tinham aquelas coisas que as meninas tinham.

                   R: Eu não sei como as meninas conseguem passar um dia inteiro dentro de um salão! Sério deve ser muito chato! Toma isso! — Ramiro falava entretido no jogo

                   S: Eu também não sei mas fazer o que né? Nunca entenderemos elas! — Toma isso também!

                   Se: Bom talvez deva ser do mesmo jeito que elas devem achar absurdo como a gente nem se preocupa com isso, e conseguimos ficar prontos antes que elas voltem de lá! — Completa Sebastian

                    — Boa! — Falaram Simón e Ramiro juntos batendo as mãos uns nos outros.

                    R: Bom Vamos continuar então?

                    S: Bora!

                    Se: Ah não! Agora é a minha vez!

Nisso o celular de Simón toca.

                    S: Tá pode jogar então, a Âmbar tá me ligando — Ele entrega o controle pra Sebas

                    R: Mas já? — Ramiro ri

                    S: Sim já! — Ele atende

               LIGAÇÃO ON

                    S: Oi amor

                    A: E então já estão se arrumando?

                    S: Não estamos jogando vídeo-game por que?

                    A: Amor! Já está na hora né?

                    S: Ah relaxa Âmbar! Ainda falta muito!

                    A: Muito? Já viu a hora?

                    S: Sim, e ainda falta muito!

                    A: Muito tipo uma hora! E são três! Nós já estamos quase terminando aqui e já estamos indo pro salão de festas. Acho melhor vocês se apressarem já!

                  LIGAÇÃO OFF

                     S: Nossa ela desligou na minha cara!

Os meninos riem

                     R: O que a minha querida amiga queria?

                     S: O que você acha? Saber se já estávamos nos arrumando!

                     R: Já deveria imaginar! Mas que exagero!

Nesse momento Simón vai olhar as horas e toma um susto.

                     S: Bom quem dera se fosse! Realmente faltam menos de uma hora! E ainda temos que chegar antes pra fazer as fotos pré formatura!

                     R: As fotos! Esqueci completamente! Eu não posso perder essas fotos de jeito nenhum!

                     S: Nossa não sabia que fazia tanta questão Ramiro...

                     R: Claro! Eu preciso ficar marcado na história dessa universidade, como um dos alunos mais brilhantes que já passaram por aqui!

 Simon e Sebas não conseguiram controlar o riso nesse momento.

                      R: Ihhh, que que foi? — Ele pergunta indignado

                      S: Nada não... Só sei que eu tenho que tomar banho agora!

                      R: Nada disso! Quem vai primeiro sou eu!

                      S: Eu!

                      R: Não eu vou!

E começou uma guerra para ver quem chegava no banheiro primeiro. Um ficava empurrando o outro, e tentando passar por cima do outro. Para maiores informações use sua imaginação para visualizar essa cena. A única coisa que poderei dizer é que o Ramiro perdeu essa...

POV ÂMBAR

Me olho no espelho para ver o resultado. Simplesmente perfeita! Mas não era só eu. Todas estávamos deslumbrantes. Até a Delfi que nem iria se formar estava linda! Imagina quando se formar!

                      Y: Estamos lindas né meninas?

                      D: Sim! Nunca estive tão linda!

                      L: Ah para de graça amiga! Mas peraí temos que tirar fotos né?

                      De: Óbvio! E muitas meninas!

Então eu não perdi tempo e peguei meu celular e começamos a tirar altas fotos. Depois pagamos a conta e entramos no carro onde o Ricardo já esperava a gente. Eu tinha pedido pra ele nos buscar já que meus pais iriam juntos em outro carro depois. Partiu formatura!

***

Ao chegarmos tiramos mais um monte de fotos. A Delfi se ofereceu pra tirar fotos das formandas. Com exceção dela, estávamos todas de vestidos longos, já que era um evento de gala. Todas usando vestidos de cores diferentes. Eu optei por usar o cabelo preso, assim como a Luna. Já Yam e Daniela optaram por deixar um semi preso, e a Delfi um rabo de cavalo.

Nos encaminhamos para o salão onde iria ocorrer a cerimônia e a festa. Lá avistamos Matteo e Gastón, e Dani e Luna não perderam tempo em ir falar com eles. Já as que restaram não encontravam os outros meninos em lugar nenhum.

                    Y: Não acredito que eles estão atrasados pra própria formatura!

                    A: Nem eu! Eu liguei pro Simón avisando e eles ainda estavam relaxados jogando vídeo game!

                    Y: Tá de brincadeira né? Aff eles não existem!

                    A: Pois pode se acostumar amiga, afinal vocês vão morar juntos a partir de amanhã!

                    Y: Ainda dá tempo de voltar atrás?

                    A: Creio que não amiga! — Nós rimos

Então o fotógrafo nos chama pra começar as fotos. Primeiro individual, depois nós quatro e por último as fotos com todos os formandos. E nada dos meninos.

O homem já estava pronto a bater a foto quando de repente ouço gritos desesperados e os dois que faltavam entraram com tudo.

                    R: Espera pela gente! — Diz Ramiro ofegante

                    S: Estamos aqui! Demoramos muito? — Diz Simón suado

                    — Deram sorte! Se demorassem mais um pouco iriam ficar de fora da foto! Se ajeitem logo e vão lá!

Então Simón vem pro meu lado e Ramiro pro da Yam.

                    — Mas é inacreditável viu? Eu avisei!

                      S: Amor depois você briga tá? Agora me ajuda aqui com a gravata

Eu bufei e ajeitei sua gravata, e todo o resto também. Então o fotógrafo nos pergunta se estamos todos prontos, dissemos que sim e batemos a foto.

                     — E então pode falar o que aconteceu?

                      S: Nos atrasamos — Fala ele colocando a mão no cabelo

                     — Ah jura? Nem percebi! Mas por que se atrasaram?

                      S: Ah você sabe... Ficamos jogando videogame e perdemos a hora

                     — E quase perderam a foto dos formandos!

                      S: Tá eu sei desculpa!

                     — Eu não tenho o que desculpar! O azar iria ser de você e do Ramiro!

                       S: Tem razão, prometo não me atrasar mais!

                     — É agora tem que ser assim mesmo né? Apesar que esses atrasos são desde o primeiro dia!

                       S: Verdade — Ele ri — Mas mudando de assunto... Você está linda!

                     — Obrigada! —Sorrio! — Você também não está nada mal pra quem se arrumou em tempo recorde! — Rio

                       S: Amor! Poxa você tinha que me elogiar também!

                      — Elogiar seu atraso? — Ele me olha — Tá bem... Você está muito cheiroso apesar de tudo!

                       S: Obrigada! É o perfume que você me deu lembra?

                      — Claro! Como poderia esquecer? E eu hoje estou usando o colar — Aponto pro meu pescoço

                       S: Estou vendo! Ele realmente fica lindo em você!

                      — E o seu colar onde está?

                       S: Com a minha mãe... Eu devolvi pra ela já tem um tempo. Combina mais com ela do que comigo...

                      — Entendi....

                       De: Com licença prima, mas Simón e o Sebas?

                       S: Ah ele já está vindo, ficou por último já que ele não tinha tanta pressa assim...

                       De: Ah entendi... Bom espero que na nossa formatura ele não siga o seu exemplo... — E dizendo isso saiu para o seu lugar

                       S: Mas olha só!

                     — Ela não deixa de ter razão! — Falo me fazendo de desentendida

                       S: Engraçadinha!

                     — Eu? Imagina!

Nesse momento nos chamaram para o lado de fora porque a cerimônia já iria começar. Então eu e Simón saímos e ficamos lado a lado. Eu então avisto Jazmin e reviro os olhos. Pelo menos me livraria dela de uma vez.

Me posiciono ao lado de Simón, já que entraríamos juntos. A música começa, e de dois em dois os formandos começam a entrar. Logo chega a nossa vez e entramos sorridentes. Avisto meus pais que me olham com muito orgulho, assim como os pais de Simón, que também vejo. não consigo para de sorrir e me seguro pra não me emocionar. Foi um árduo caminho até aqui, mas agora vejo como valeu a pena.

Nos sentamos nos nossos lugares, e a cerimônia começa. Eu segurava bem a mão do Simón, que estava suada, mas tenho a impressão de que esse suor não é só dele...

Depois do orador fazer um lindo discurso, que emocionou a todos, chegou o momento mais importante: A entrega dos diplomas. Um a um começam a ser chamados, e é claro eu fui uma das primeiras

                    — Âmbar Benson!

Fui ovacionada pelos meus amigos e família, e fui com muito orgulho pegar meu canudo. Cumprimentei todos os professores, diretores e o reitor. Levantei o rolo como se fosse um troféu! Foi emocionante!

Pela ordem alfabética, depois foi a Daniela, depois a Luna, o Ramiro, O Simón, a qual eu também gritei e vibrei muito, e por último a Yam. Mas com todos eu comemorei muito!

A cerimônia enfim acaba, e somos liberados para a festa. Mas antes nos abraçamos, falamos com nossos pais, nos parabenizamos e claro, fomos tirar muitas fotos! Precisávamos registrar cada detalhe desse momento. Um momento inesquecível para nós!

***

Depois de muito comer, beber e dançar, eu precisei ir ao banheiro. Ao entrar eu me deparo com a Jazmin, eu já estava indo embora quando percebo que ela não parecia bem. Eu não acreditava no que iria fazer, mas eu fui falar com ela.

                   — Jazmin? Tá tudo bem?

                    J: Tá tudo sim obrigada!

                   — Tem certeza?

                    J: Sim obrigada! — Então ela corre pra um dos banheiros e vomita

                   — Acho que não está não

                    J: Eu acho que bebi demais! — Ela sorri de forma estranha — Não to acostumada

                   — Bom eu tenho antiácido na minha bolsa quer?

                    J: Você tá falando sério?

                    — To... Por que não estaria? Você não está bem, e eu não posso deixar você assim!

                     J: É acho que não sou só eu que não to bem aqui... — Ela ri de novo e vomita mais uma vez

                    — Eu vou lá pegar, já volto! Não saia daí!

E sem esperar resposta eu volto e pego minha bolsa, sem falar com ninguém, que até me perguntam, mas eu ignoro. Pego também um copo de água e volto ao banheiro e com dificuldade consigo fazer ela tomar, já que ela estava achando que eu estava dando veneno a ela. Eu até que não posso culpá-la, depois da última experiência que ela teve em tomar algo que eu dei a ela...

                     — Então, tá se sentindo melhor?

                      J: Acho que sim! O-obrigada...

                     — Quer que eu te ajude a voltar?

                      J: Obrigada! Mas por que fez isso?

                     — Como assim?

                      J: Me ajudou! Depois de tudo!

                       — Sim... Podemos até não ser amigas, mas eu jamais deixaria de ajudar alguém que tivesse precisando... E você realmente estava precisando...

                      J: Obrigada Âmbar... Você realmente é uma boa pessoa... O Simón teve realmente muita sorte....

                      — É, eu sei...

                       J: Espero, de coração, que vocês sejam felizes! Eu sei que você não vai acreditar, e tem motivos pra isso, mas é verdade...

                      — Ah nossa... Obrigada Jazmin! Agora venha!

Então a ajudo a sair e a levo pra onde estava sentada. Os pais dela não gostam muito de ver a cena, mas eu saio dali antes que possam brigar com ela. Mas também teria que me explicar pro pessoal que viu tudo.

                      Y: Amiga mas o que foi isso? Você estava ajudando a Jazmin?

                        — Sim amiga, mas depois eu conto ok? Agora eu só quero aproveitar a nossa formatura! Pois não teremos outra!

Então a puxo pra pista de dança e começamos a dançar novamente, mas dessa vez sem os saltos. Depois na música lenta eu e o Simón dançamos juntinhos e agarradinhos. E assim continuamos até tarde da noite...

Acabou que nós quase não dormimos, pois tínhamos que ir. Choramos ao nos despedirmos do lugar. O Bom é que era o último dia de todos então Delfi e Sebas também iriam embora. Mas a diferença é que eles voltariam. Nós não. Nossa jornada na faculdade havia acabado. E mais um ciclo se findado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...