História Os sopros do inverno - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mitologia Nórdica, Reis
Exibições 16
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Magia, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Minha primeira vez postando uma fanfic. Espero suas sugestões do que devo mudar e do que devo manter. sz Postarei uma capítulo todo sábado, ou as vezes antes, depende da ajuda dos meus bródi. Hahaha. Tenham uma boa leitura!

Capítulo 1 - Thorstein


Fanfic / Fanfiction Os sopros do inverno - Capítulo 1 - Thorstein

Os tempos de temores tinham chegado ao pequeno reino intitulado de '' Druum'', pós o inverno havia invadido Midgard com os seus piores sopros, suas mais fortes tempestades de neve, as mais densas neblinas, e os as piores criaturas. Aquele inverno foi a muito profetizado, seria o mais longo, o mais cruel e o mais rude. Thorstein, rei de Druum, tinha armazenado quilos de trigo e quase uma tonelada de bacalhau salgado, o aço de suas espadas estava afiado e pronto para encarar qualquer criatura que se escondesse nessas neblinas.
 — Rei Thorstein, lorde Clork veio lhe ver, e trouxe a carga de aço negro que pediu. — Disse Eivor, a comandante de guerras e conselheira do rei.
 — Ótimo, prepare um banquete e mande que façam armas com o aço vindo dos anões. — Falou com um pequeno sorriso no rosto, aquele aço negro ajudaria contra as criaturas das trevas. Levantou-se do seu trono, que era feito de madeira e coberto com as peles dos que tentavam tomar Druum de suas mãos.
Dirigiu-se ao pátio para receber lorde Clork. Não gostava dele nem um pouco, mas tinha que mostrar gratidão pelo aço que trouxera. Chegou ao pátio e recebeu um abraço de seu lorde, que o em seguida se cumprimentou, e logo depois os plebeus e o resto dos nobres ali presentes.
 — Rei Thorstein — Disse Clork após uma saudação — Nós precisamos de reforços ao sul, o inverno chegou e o Rei Daryus está preparando um ataque, sinto isso! Aposto que aquele porco sujo fará alianças com os demônios para um ataque em massa!
  — Ele pode se aliar com quem quiser lorde Clork, Thor nos protegerá como faz todos os anos. — Disse Eivor, que se intrometerá no meio dos dois, com uma voz rude.
 — Não se intrometa, mulher! Isto é uma conversa de lordes, e não de mulheres que dão o cu por um cargo importante! — Clork rosnou, virando-se para ela.
Eivor se retirou, irritada, não podia debater com um lorde. Thorstein apenas observava, segurando o seu ódio por Clork.
  — Você terá seus reforços, Lorde, volte a sua cidadela. E cuidado para não cavar seus túmulos com suas palavras. — Com isso Thorstein se retirou Dalí.
Clork organizou sua caravana e partiu apressado do reino, conhecia aquele olhar que o rei tinha dado junto com o aviso.
    Os trovões ressoavam junto com os gritos das moças do reino, que apressavam para terminar seus trabalhos antes da tempestade que estava vindo. Quando Thorstein entrou na sala do trono, Eivor estava o esperando, com uma pequena tropa de 12 homens.
 — Meu senhor, eu— Eivor foi interrompida pela grossa voz do rei, que lhe deu uma ordem, e ela logo assentiu com a cabeça, saindo da sala com os homens e se dirigindo ao estaleiro. Montaram cavalos e partiram em galope rápido. Um tempo depois eles encontraram a caravana de Clork, e puseram em mãos seus machados, começando o ataque. 
  — Por Freya! — Eivor gritou e acertou a roda da caravana com seu machado, a fazendo cair e dar cambalhotas até se despedaçar. Seus homens foram rápidos para matar os cavalheiros, mas Eivor não via Clork em lugar algum. Mandou quatro de seus homens para a floresta, a procura de Clork. Queimou o que sobrou da caravana e decepou a cabeça dos que ainda não se encontravam totalmente mortos. Seus homens não haviam voltado, e já fazia um tempo que tinham partido. Então adentrou ela mesma a floresta, com o resto de seus homens, mas uns metros depois ela encontrou os seus quatro homens, dilacerados, e seus cavalos de pé, com as cabeças cortadas e com sangue pingando dos seus pescoços. Eivor ficou em choque e pálida, todos os seus homens fugiram em rápido galope, mas não ela, ela não conseguiu sair do lugar, apenas conseguia suar frio e olhar para aquela cena.
 — Por Odin... O que aconteceu aqui?...

 


Notas Finais


Obrigado por lerem! <3 :3 Sábado tem mais. Dividirei os capítulos assim '' Thorstein, Eivor, Clork, etc'', e cada capitulo será voltado a um personagem o/ Obrigadoooo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...