História Os Ursos Negros - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Twenty One Pilots
Personagens Josh Dun, Personagens Originais, Tyler Joseph
Exibições 24
Palavras 1.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


:D

Capítulo 16 - A surpresa.


O site do Festival dizia: em uma semana antes da data de início as dezesseis bandas seriam reveladas. Seria num domingo então a The Black Bears havia combinado com a Twenty One Pilots de passarem o final de semana inteiro na casa de Bear. Agora, faltavam duas semanas para o Festival, uma semana para sair o resultado.

Josh estava olhando Brian arrumar seus instrumentos para não se perderem na bagunça que ele e Josh faziam. Josh parecia ainda sentir muita coisa pelo namorado, o que era real, mas se perguntava se essa muita coisa implicava em alguma mudança que ele desconhecia. Porque Brian parecia lindamente perfeito, mas Josh não conseguia explicar por que isso não mexia com ele mais.

Por que tudo parecia ter virado de cabeça para baixo?

E Brian também não ajudava, Josh pensava. Parecia cada vez mais distante como se houvesse algo maior e melhor ocupando sua cabeça. Talvez não fosse maior e melhor, mas parecia merecer mais atenção de Brian do que o problema de Josh, e nem era por querer, Brian só parecia viajado demais na sua própria cabeça.

— Brian! – Josh chamou como se uma centelha de coragem estivesse ali.

— O que foi, Josh? – olhava para Josh de forma carinhosa.

— Você ainda gosta de mim?

— Claro que sim. – uniu as sobrancelhas. Aquela soava como uma pergunta que não deveria ter sido feita.

Como antes?

— Sendo sincero, eu não sei…

Brian e Josh tinham um tipo de promessa um com o outro: sempre serem sinceros. E, num momento como aquele, Brian não mentiria para Josh nem que fosse para só aliviar a situação. Poderia ser uma pergunta qualquer como poderia ter um mundo atrás disso e Brian não distorceria sua resposta por medo da reação de Josh.

— Quer falar sobre isso, Brian?

— Acho que não, Josh – sorria. — Você quer falar sobre a sua pergunta?

— Também não.

Brian se aproximou de Josh e lhe deu um beijo na testa.

— Seja o que for, Josh, como for lá na frente. Eu sempre estarei ao seu lado, certo?

— Certo.

— Por que o meu garoto não está dando o meu sorriso preferido?

Josh não se aguentou e… Sorriu, era esse o poder que Brian tinha sobre ele. Sorriu porque Brian pediu e porque ele o deixava feliz. Não importava o quão morno Josh se sentisse, Brian sempre o deixaria feliz porque Brian era uma pessoa boa, Josh o admirava muito por isso.

 

O sábado chegou e o domingo parecia que demorava cada vez mais para chegar. Os resultados sairiam ao meio-dia do domingo, ainda eram nove da noite do sábado. Entre bebedeiras e atualizações desnecessárias no site, eles estavam na casa de Bear.

— Para de apertar essa porra de F5, J! – Bear gritou. — O site só vai dizer algo meio-dia de amanhã.

— Cala a boca, estou procurando por qualquer coisinha.

Bear fez uma careta para Jason e continuou olhando para os outros caras. Todos pareciam animado para passarem a noite acordados já que ninguém conseguiria dormir. E, agora, Bear pensava se deveria sugerir algo divertido para todos.

Mas não havia nada de divertido.

A sugestão de Dan foi todos jogarem banco imobiliário e eles fizeram. Josh venceu uma partida, Bear outra e Dan outra, mas foi acusado de roubo por Ben e então eles consideraram o jogo anulado porque ninguém queria parar para verificar, Dan ameaçou Ben dizendo que teria volta, mas ninguém acreditou. Entre risadas o jogo acabou quando Dan finalmente conseguiu vencer uma partida de forma justa.

Ainda era uma da manhã.

A próxima sugestão foi de Brian de contarem histórias da sua vida, Jason achou a ideia horrível porque sabia que Dan contaria sobre quando eles ficaram em uma festa e ele queria que aquilo fosse segredo, o problema é que todos já sabiam. Bear então sugeriu histórias de terror.

— Mas você é um cagão. – Jason comentou.

— Calado! Não sou nada!

— Aquilo ali se mexeu sozinho?

— O quê? – Bear praticamente gritou.

A cena tinha sido ridícula, sim, mas todos tinham caído na gargalhada, menos Bear, obviamente. E então Jason sugeriu todos verem vídeos engraçados na internet. E, depois de cliques e mais cliques, algumas cabeças já dormiam no chão e ainda eram três de manhã.

Demoraria muito para meio-dia, o plano estava furado.

No chão da sala, todos dormiram esparramados e estava tudo bem, ninguém reclamou. Corpos amassados e chão duro, tudo bem, ninguém estava dizendo que era ruim. O sono venceu a ansiedade do que viria no dia seguinte e eles estavam agradecidos.

O primeiro a acordar foi Tyler, mais ou menos às dez da manhã. Ele não queria ter sido o primeiro, na verdade, não queria ter acordado primeiro que Josh. O motivo era que Tyler não queria parar para observar Josh dormindo e ver a imagem mais angelical da sua vida. Tyler não queria perder longos minutos da sua vida porque estava preso àquela imagem que nunca seria sua.

Antes do meio-dia, todos já estavam acordados. Jason agora dava, com razão, F5 no site sem parar. Tinha que atualizar, tinha que dar meio-dia, o resultado tinha que sair. Todos estavam nervosos e quando o relógio bateu meio-dia.

F5.

Nada apareceu, o site estava atrasado. Bear gritava de ódio e Jason também, pudera, a ansiedade estava grande em cada um ali. Carregar e carregar de novo, alguma hora tinha que sair, alguma hora os nomes deveriam estar lá.

Uma hora eles saberiam suas respostas.

E a hora chegou.

A ordem dos grupos era montada de acordo com quem os jurados achavam melhor. Quatro grupos com quatro bandas e as primeiras quatro batalhas já estavam decididas. Nos grupos mais altos estavam as consideradas melhoras bandas, nos mais baixos as piores. Jason resolveu que não iria ler o nome de todas as bandas, apenas a que eles procuravam.

E a The Black Bears foi fácil de achar.

A primeira, do primeiro grupo, chamada de grupo A.

Bear a essa hora já estaria gritando de comemoração, mas havia alguém mais para eles procurarem. Jason procurou pela Twenty One Pilots nas outras três posições do primeiro grupo… E não, eles não estavam ali. Mas tudo bem, era uma banda iniciante, estar em um grupo daquele não era tão fácil assim.

Segundo grupo, nada.

Terceiro, nada.

E a última esperança estava ali, no quarto grupo. Brian pediu para que Josh e Tyler se afastassem porque não queria ver ninguém morrendo de ansiedade, felicidade ou decepção – dependendo da resposta –, que ele e Jason falariam alguma coisa. Jason olhou os quatro nomes de bandas daquele grupo.

Até que chegou a última vaga.

Twenty One Pilots.

— Ei, caras. – Brian chamou os dois garotos. Seu tom de voz era normal. — Vocês conhecem essa banda aqui? Acho que já ouvi falar dela.

Josh e Tyler se aproximaram do notebook que estava com Jason por pura curiosidade.

— Qual delas… O quê? – a última parte fora gritava por Josh.

— O quê, Josh? – Tyler gritou de volta.

— Nós passamos, cara! – Josh gritava. — Nós vamos para o Festival! Somos uma das escolhidas!

Tyler começou a gritar junto com Josh, era assim que toda sua ansiedade que ele havia guardado por toda aquela semana estava saindo. Bear começou a gritar com eles afinal ele também estava daquele jeito. Estavam comemorando com gritos, que logo cessaram, e agora choravam.

Jason leu as informações sobre o Festival em voz alta, mas poucos prestaram atenção. Depois, Bear se aproximou de Josh e Tyler e os abraçou. De repente, aquilo virou um abraço em grupo e Josh e Tyler tinham o direito de se sentirem amassados.

— Nos vemos na final! – Bear gritou para Josh e Tyler. — E que o melhor vença!

— Que o melhor vença! – todos gritaram.

Porque eles acreditavam que podiam ser os melhores, cada um ali acreditava.

Porque eles acreditavam que dariam o seu melhor.

 

A comemoração só por ter passado para o Festival durou o dia de domingo inteiro. Estava tudo bem para eles, mas a hora de ir embora chegava. A The Black Bears conversava entre si seu último assunto daquele encontro quando Tyler resolveu que era a hora de dizer algo para Josh. Talvez não fosse o momento certo, mas era o momento de Tyler e ele não pensava que podia haver um momento mais certo.

Mas, maldito estômago dolorido, maldito nervosismo que não podia deixar o seu corpo.

— Josh! – chamou o companheiro de banda e pigarreou.

— O que foi, Tyler? – Josh sorria.

Tyler pensou que iria fugir porque, porra, o que ele tinha na cabeça? Por que ele deveria dizer algo daquilo sendo que ele poderia poupar Josh? Não, parecia que ele não podia guardar algo pra si daquela forma. Ele tinha que ser egoísta o suficiente para estragar um pouquinho da felicidade do amigo, que fosse, dizendo sobre algo que ele sabia que estava errado em sentir.

— Nós estamos no Festival agora… – Tyler começou. — Isso significa que daqui para a frente nós somos uma banda. Mais do que éramos, agora as coisas começam a ser diferentes.

— Eu sei. – Josh ainda sorria.

— E é por isso que eu quero ser muito sincero com você. – apertava os olhos. — O mais sincero que eu posso… Porque eu não quero que isso nos atrapalhe, não importa o quanto. Tudo bem? Nós estamos bem?

— Você está me assustando. – Josh mudou a expressão, agora as sobrancelhas estavam levantadas.

Tyler respirou fundo, ele sabia que isso aconteceria.

— Sendo sincero com você, Josh, a verdade é que…


Notas Finais


Se chegou até aqui, obrigado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...