História Os Weasley's, a história - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Armando Dippet, Arthur Weasley, Dolores Umbridge, Fabian Prewett, Gideon Prewett, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rúbeo Hagrid
Visualizações 24
Palavras 534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá queridos voltei... Espero que gostem amores... 😄💞

Capítulo 5 - Era agora, não tinha como fugir...


Fanfic / Fanfiction Os Weasley's, a história - Capítulo 5 - Era agora, não tinha como fugir...

As semanas se passaram e todo o castelo se preparava para o baile, professores correndo com decorações, ensinando os alunos de suas respectivas casas a dançar e a não passarem vergonha.


Os diretores das casas liberaram seus alunos por uma semana para que pudessem comprar trajes apropriados para a situação. 


Eram 08:00 horas da manhã de domingo, Molly estava sentada na mesinha da sala comunal redigindo uma carta à seu pai.



Querido Papai


Como estão as coisas aí? Gideão não está dando muito trabalho não é? Espero que vocês estejam bem... Eu e Fabiano estamos bem, apesar de eu não poder dar muita atenção à meu irmão por conta das provas...


Papai como é de costume, o baile está chegando... E eu fui convidada por um quartanista, Arthur Weasley, preciso de vestes novas para o baile... Amanhã podemos ir para a casa comprar tudo...


Eu te amo Papai,

Com amor Molly Prewett.



Ela foi ao corujal para enviar a carta e na volta tomou café-da-manhã com seus colegas. Quando ela subiu para o dormitório viu uma coruja com uma carta no bico em sua janela, era de seu pai.



Querida Molly 


Estamos bem aqui, Gideão queimou sem querer seu exemplar da revista "Magia Feminina" tentando apagar o fogo, que por sinal foi fruto de seu esforço em preparar ovos mexidos, mas ele não se machucou. Sabe querida, Fabiano me contou sobre Arthur e ele sente ciúmes de vocês, tente dar um pouco mais de atenção à seu irmão... 

Filha, fico muito feliz que tenha sido convidada por um menino de boa índole, segundo Fabiano, portanto peço-lhe perdão, pois não poderei te levar para comprar vestes novas... Estou até o pescoço de trabalhos a serem feitos, mas vou te dar um voto de confiança, passe essa semana com Arthur, tenho certeza de que será bem recebida e vá com ele comprar suas vestes novas, o dinheiro está no pacote que se encontra amarrado ao pé da coruja.


Com todo o amor do mundo, 

Sr. Prewett.



Molly apanhou o pacote e o guardou na mala, em seguida saiu à procura de Arthur. Ela o encontrou no corredor do terceiro andar.


— Arthur papai não poderá me levar comprar minhas vestes, quiçá me buscar em Kings Cross... — disse Molly ofegante.


— Tudo bem, você poderá se hospedar lá em casa se quiser... — disse a interrompendo — Tenho escrito para minha mãe e ela havia me dito que assim que pudesse e que seu pai deixasse, é claro, você poderia passar uns dias lá em casa...


— Que bom eu iria te perguntar se sua mãe não se importaria de me receber lá por alguns dias... — disse Molly rindo.


Os dois passaram o resto do dia planejando segundo por segundo da semana que passariam juntos, era inacreditável, faziam praticamente um roteiro completo do que seria sua rotina naquela semana. À noite foram dormir para reservar o máximo de energia possível para o outro dia.


O sol surgia manhoso pela janela, despertando Molly de seus incansáveis sonhos com Arthur. Ela se levantou, fez suas higienes matinais, vestiu-se com sua melhor roupa e pegou a mala, que já estava pronta desde a noite anterior, e seguiu com direção ao salão para tomar café-da-manhã e esperar Arthur. Era agora, não tinha como fugir...


Notas Finais


Espero que tenham gostado queridos... bjs 😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...