História OsoMarcus - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais, Osomatsu-san
Personagens Personagens Originais
Tags Bmas Covers & Dubs, Enfia Saryu No Olho, Marsar, Osomatsu, Reaper Dub, Shiryu Amigo, Tia Sarah
Visualizações 7
Palavras 830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem, to demorando pra caralho pra postar minhas fics em geral, mas agora voltarei a escrever com todo o gás!!!

Capítulo 4 - A Casa.


-Então seus pela saco, precisamos falar um negócio muito sério! – Axé!Marcus disse batendo ambas as mãos sobre a mesa, assustando seus irmãos.


-Que foi homem? – Sertanejo!Marcus disse arrumando um pouco seu chapéu em cima da cabeça.


-Então, agora que podemos andar livremente pela cidade, talvez poderíamos achar uma casa só pra gente, ia ser bem... – Axé parou por ver Pop e Zika se olhando segurando a risada e Edge virar o rosto rindo um pouco – Que foi macho?


Todos ficaram rindo por vários minutos da afirmação de Axé, nenhum dos cinco estava acreditando que o irmão tinha um pouco de esperança que eles conseguiriam morar sozinhos sem a ajuda de Sarah ou qualquer outra pessoa, sem usar a parte do preconceito que todas as pessoas ainda sentiam deles, quem em sã consciência na cidade ia vender uma casa para um dos seis? Se sua resposta foi ninguém, parabéns, ela está correta.


-Cara, quem caralhos ia querer vender ou alugar uma casa pra gente? – Zika perguntou batendo uma das mãos na mesa ainda rindo muito.


-Mas talvez se a gente tentasse daria certo sô. – Sert disse colocando o pedaço de palha na boca novamente depois de parar de rir.


-Tu também não acredita que essa fita pode dar certo né? – Zi perguntou incrédulo olhando pro irmão.


-To com o Zi dessa vez, isso é muito improvável de dar certo. – Edge disse calmo com os braços cruzados.


-Mas tens de concordar que uma casa nova seria bem supimpa. – Axé se sentou na mesa junto com seus irmãos – Também... Não acha Pop...


-Ressuscita!! – Pop gritou com o fone nos ouvidos dançando bem animado na sala.


-Esse garoto é incontrolável cara... – Hippie disse tranquilo seguido de uma leva risadinha – Bora pra cidade, casa nova, energias novas e tal...


-Depois eu sou o drogado. – Zika se levantou rindo e foi para seu quarto se trocar.


Algum tempo depois, já na cidade...


-Bem, como procuramos uma casa? – Axé perguntou olhando para seus irmãos enquanto prendia um pouco o cabelo em um rabo de cavalo.


-Moço, vivemos nossa vida inteira na montanha, sabemos nem conversar direito. – Sert disse arregaçando um pouco as mangas da camiseta xadrez.


-Vamos nos espalhar, assim conseguimos conhecer a cidade e achar alguma casa mais facilmente. – Pop disse animado, tirando a franja roxa de frente do olho.


-Bora. – Zika disse indo em frente aos irmãos e virando rapidamente em uma esquina.


Desde que pisou na cidade pela primeira vez, Zi queria andar por ela e descobrir os lugares, saber como era ser alguém “livre”, mesmo vendo que as pessoas a sua volta o olhavam estranho, ou pelo preconceito que tinham, ou pela roupa mesmo, que pelo amor de deus, ou você ama, ou você odeia. Andando atrás de uma casa, Zika em um momento teve sua atenção distraída por um instante vendo Sarah virar algumas esquinas a frente, em um leve instante pensou em seguir ela, mas quando ouviu um leve funk ali perto que lhe agradou, mudou instantaneamente de caminho, e voltou a seu caminho de procurar uma casa.


Hippie conseguiu achar um jeito de entrar numa casa bonita e vazia para ficar dormindo ali dentro em um dos quartos.


Pop se distraiu em uma lojinha de decorações para quartos enquanto procurava pela casa, quase ninguém reparou que ele era um dos clones, tanto por suas roupas e gostos exagerados demais, tanto pelo seu rosto, que por alguns pequenos adesivos, disfarçavam seu rosto bem parecido com os dos outros, e quando saiu da loja, pensou em ver Sarah um pouco longe virando uma esquina, mas deixou esse ideia de lado quando viu que suas roupas eram muito coloridas e espalhafatosas.


A cada passo que Axé dava em busca de uma casa, era um passo de dança animado muito diferente do anterior, e isso só fazia com que as pessoas o olhavam de um jeito ainda mais estranho, mas algumas que ele passava, a olhavam até mesmo encantadas, não pelos passos de dança, quem gosta de ver um maluco dançando pela rua? Ok, o narrador desiste aqui.


Ok... Sem eu aqui pra narrar não desenvolve. Edge andava cuidando todos seus passos e as pessoas a sua volta, queria tomar todo o cuidado possível no caso de trombar com Johnny de novo, e como estava sozinho, não deixaria ele sair tao ileso quanto a outra vez.


Sert foi o que mais se deu bem procurando uma casa, uma estranha chamou sua atenção, era bem antiga, e aparentemente foi consertada várias e várias, em alguns lugares ainda era possível ver algumas marcas chamuscadas de um provável incêndio.


-Vou chamar o pessoal aqui... - Sert disse pegando seu celular e quando foi a mandar a mensagem pro grupo de seus irmãos quando viu Hippie saindo da casa beeeeem tranqüilamente - Hippie, que porra tu ta fazendo?!


-Achei essa casa e vim bater um ronco, de boa cara... - Hippie disse se sentando encostado na porta - Tem uma foto de um cara parecido com a gente ali dentro....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...