História Otakus só querem peitos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Chanbaek
Exibições 1.090
Palavras 7.951
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIOIOIOIOIOIOIOIOIOIOIOIOI
Estou aqui, postando mais uma fanfic, sendo que tenho outras duas em andamento .-. ALGUÉM PRECISA ME DETER AAAAAAAAAAAAAAH
Eu estou insegura em relação a essa fanfic (como sempre fico quando posto uma fic nova :v), e espero que vocês gostem e espero que não morram de sono pelo tamanho do cap ahsuahsuashua eu me diverti bastante escrevendo <3
Me desculpem pelos erros, ainda não revisei :v shuashua
Ah, e a fanfic não é em estilo texting, por mais que pareça quando vocês começarem a ler auhsuahsua ~e os erros nas mensagens são propositais, claro u.u
Vejo vocês nas notas finais <3
Boa leitura <3

Capítulo 1 - Meu cérebro é masoquista


Fanfic / Fanfiction Otakus só querem peitos - Capítulo 1 - Meu cérebro é masoquista

[7:23 PM] Cuzão fdp: oi baekhyun tudo bem quer transar

[7:26 PM] Béque Riã: porra serra

[7:26 PM] Béque Riã: sehun***

[7:26 PM] Béque Riã: vtnc porra to no trabalho kct

[7:27 PM] Cuzão fdp: blz

[7:27 PM] Cuzão fdp: mas quer transar

[7:29 PM] Béque Riã: agr n porra

[7:29 PM] Béque Riã: vsf

[7:29 PM] Béque Riã: e para de me mandar essas mensagem safada

[7:30 PM] Béque Riã: o que ki as pessoa vai pensar se vê eu uma diva linda refinada de pau duro no meio do expediente hein???!!!!!!

[7:31 PM] Cuzão fdp: noza que analfabitúh tu hein pqp

[7:31 PM] Cuzão fdp: e se as pessoas perguntarem sobre seu pau duro aí tu pergunta se elas quer transar

[7:31 PM] Cuzão fdp: mas cuidado porque tu pode levar processo aí nóix não vai poder transar na cadeia né vai ficar complicads

[7:32 PM] Béque Riã: nossa e ainda diz que o analfabeto aqui sô eu néh

[7:32 PM] Béque Riã: sabe nem escrever ANALFABETO vai toma no olho do seu cu fdp cuzão arrombadão

[7:33 PM] Cuzão fdp: crl tá estressado hj hein que qui foi que te deu

[7:33 PM] Cuzão fdp: eh falta de pica no cu????!!!!

[7:33 PM] Béque Riã: pqp eu vo come seu cérebro

[7:33 PM] Béque Riã: isso se vc tiver um néh pk pqp

[7:34 PM] Cuzão fdp: nozza

[7:34 PM] Cuzão fdp: desgupi aí Alberto Ainstain

[7:34 PM] Cuzão fdp: pika das galáxia

[7:34 PM] Béque Riã: PQP É ALBERT EINSTEIN SEU ANIMAL

[7:35 PM] Cuzão fdp: tanto fais sáporra

[7:35 PM] Béque Riã: vtnc

[7:35 PM] Cuzão fdp: mas e ai

[7:35 PM] Cuzão fdp: quer transar s ou n

[7:36 PM] Béque Riã: n

[7:36 PM] Cuzão fdp: ctz????

[7:37 PM] Béque Riã: absolutáh

[7:37 PM] Béque Riã: agr me dexa trabalha cuza1

[7:37 PM] Cuzão fdp: ain que grozo

[7:37 PM] Cuzão fdp: tá mas depois nóis vai transar néh

 

Depois daquela, enfiei o celular no bolso e bufei, revirando os olhos. Caralho, Sehun tem merda na cabeça, não duvido nada. Que filho da puta, só fala em sexo. Tá, eu concordo que sexo é bom (pra caralho), mas, porra, ele não tem limites. Na última vez, ele ficou me enviando uma porrada de foto do pau dele melado de gozo pelo snap, só parou quando enviou sem querer para a mãe dele, o que deu numa treta maligna e, desde então, ele só compartilha foto de trechos da bíblia, tira selfie com o padre, posta foto dele cantando com as garotas do coral da igreja e coisas do tipo, pagando de santo. Tsc, só idiota mesmo pra acreditar numa farsa dessas. Meu Deus, eu morro de rir com as legendas que esse imbecil coloca! Teve uma vez que meus dedos ficaram coçando para tirar print, aí, cara, não aguentei, tenho esse print guardado até hoje e morro de rir sempre que vejo. Uma foto do Sehun com aquela típica cara de porta, aquela cara de merda misturada com nada, com a luz do sol na cara e a seguinte legenda: “Obrigado por iluminar meu caminho, Deus, amém”. Puta merda, alguém interna esse filho da puta!

Apoiei meu cotovelo sobre o pequeno balcão, deixando meu queixo cair sobre a palma de minha mão, enquanto eu pegava desanimadamente os tickets que os clientes me entregavam e os olhava, fingindo que estava lendo e fingindo que estava sendo um bom funcionário quando, na verdade, estava pensando no delicioso carrinho de churros que estava ali ao lado. Adoro essas comidas com formato de pau e ainda com recheio por dentro, tem coisa mais perfeita e maliciosa? Amo.

- Pode passar. - Murmurei com a voz tão morta quanto a minha cara, observando os clientes passando pela roleta e entrando nos vagonetes da montanha-russa.

Por mais que seja extremamente tedioso ficar o dia inteiro com a bunda naquela cadeira sob um sol do caralho e ficar quase surdo com os berros desnecessários que o povo dava enquanto andava no brinquedo, era divertido observar a vida de cada um. É, sou fofoqueiro mesmo, daqueles que posta no Twitter e tudo. Tinham aquelas mães desesperadas e medrosas que só iam na montanha-russa por insistência dos filhos, estes que escolhiam sempre o primeiro vagão para dar de cara com a morte. Era extremamente engraçado ver as expressões dessas mães, realmente não tem preço. Elas abriam tanto a boca para gritar que eu me pergunto quantos paus podem caber ali.

Sim, eu só penso em pau, cu, pica, bunda e piroca. Não gostou? Faz que nem aquela tal da SM e me processa, fofa.

E sempre tinham aqueles héteros que querem pagar de fodões e mostrar que não tem medo de nada, mas eu farejo o medo de longe e sei bem quando existe um viadinho incubado escondido sob esses músculos exagerados. Também tem sempre aquela naja piranhuda que finge ter medo para ficar agarrada no boy, conheço bem esse tipo de gente (inclusive sou).

Enfim, o que eu estou tentando dizer é: meu trabalho pode ser uma merda e o salário pode ser pior ainda, mas dá pra dar umas risadas com esse povo. Entretanto, olhando por outro lado, trabalhar num parque de diversões é uma grande bosta mesmo, e sabe por que? É horrível quando você tá na seca, não consegue um relacionamento que preste, e fica vendo aqueles casais perfeitinhos perambulando por aí, aqueles que parecem que saíram de um conto de fadas onde tudo é rosa e gay, jogando purpurina e glitter por onde passam. Eles vivem rindo de tudo, do vento, até do cocô que os pombos deixam pelo chão e, nunca, em hipótese alguma, eles soltam as benditas mãos. PUTA MERDA! Vai doer se soltar a porra da mão?! A pessoa vai evaporar?! Vai ter algum tipo de câncer nos dedos?! Ah, vai tomar no cu!

Sim, sou invejoso mesmo e vai se foder.

Ah, mas você tem o Sehun”, grande merda, né? Sehun só serve pra colocar meu sexo em dia, dar uma rapidinha naqueles banheiros públicos e acabou. Eu sou uma diva, nunca que vou ter algo sério com esse retardado, Deus me livre, eu tenho amor a minha própria vida, tá? E tenho amor ao meu cu também, seria terrível demais dar só para o Sehun quando se tem milhões de pintos voadores por aí (e ele também me deixa meter um pouquinho na raba dele de vez em quando).

Quando meu expediente acabou, que foi lá para às 22:00, fui no banheiro (cheio de vômito e fedendo a porra) e tirei aquele uniforme horrendo, substituindo pela minha deliciosa calça jeans apertada e uma blusa branca levemente transparente (não sei se deu pra perceber, mas eu sou uma devassa, sexy mas sem ser vulgar, lógico, sou uma vadia de respeito). Eu queria queimar aquele uniforme de tão horrível que é, mas meu chefe ia descontar do meu salário (que já é uma merda), então desisti dessa ideia.

A vida é tão filha da puta que, quando eu fui todo feliz comprar meus churros/paus recheados, aonde o carrinho estava? Exatamente, lá na puta que pariu! Ai, que ódio! Eu trabalhei o dia inteiro, fiquei o tempo todo sofrendo enquanto salivava olhando para aqueles churros, e ele tinha ido embora! Ah, vai tomar no cu. Tenho certeza que o Sehun que fez isso, deve ter ficado puto porque eu não quis dar pra ele e, aí, fodeu com os meus churros. Claro, faz sentido! Deve ter pedido para o Kyungsoo fazer umas macumbas para o moço dos churros evaporar. Sério, cara, Kyungsoo é satânico. Teve um dia que eu dormi na casa dele e fui pegar umas roupas dele emprestadas, aí eu abri o armário e tinha uma galinha morta e um saco de farofa. Bem que eu senti cheiro de morte, mas preferi deixar quieto, né...

Pisando fundo, saí daquele maldito parque, mandando um lindo sinal de dedo do meio para cada homem que eu ouvia assobiando para mim. Ah, vai tomar no cu, tô de mau humor mesmo e vai se foder.

Fui para o estacionamento e subi na minha bicicleta (que é uma porcaria e é toda enferrujada, por final) e fui pedalando divinamente para minha casa. Triste, né? Eu, a cara da riqueza, voltando para a house de bike. Que chique.

Quando cheguei no meu lar doce lar, ouvi minha mãe discutindo com meu pai pelo telefone. De novo. Cacete, parece até que ficaram mais juntos depois do divórcio do que antes, afinal, antes, quando casados, eles nem se olhavam, só diziam um bom dia, boa tarde e boa noite, agora ficam brigando direto, discutindo sobre com qual dos dois eu e meu irmão (sim, eu tenho um irmão, infelizmente) vou passar o próximo final de semana, pensão, contas da casa, colégio e essas coisas. Tudo baboseira, aposto que arrumam essas desculpas só porque querem falar um com o outro, mas não possuem coragem de começar um diálogo normal como “oi, tudo bem? Saudades”. São dois orgulhosos. Eu sei que eles se amam ainda, só se separaram porque são idiotas mesmo. Eles até pulam a cerca de vez em quando e transam um com o outro, mesmo depois de divorciados. Puta que pariu, tô rodeado de gente doente.

- É por isso que a conta de telefone tá vindo alta, né? Não para de tagarelar nessa porra e ainda me obriga a ajudar a pagar a conta com meu salário que já é uma merda. - Falei mesmo e não fiquei para ver o puta soco que ela ia me dar, só subi na velocidade da luz para meu quarto e tranquei a porta.

Fechei os olhos e suspirei pesarosamente, cansado pelo dia exaustivo no trabalho (fico sentado o dia inteiro, mas é cansativo do mesmo jeito, sou sedentário, porra). Porém, quando eu achei que poderia finalmente ter um momento de paz, abri os olhos e me deparei com a linda visão do meu irmão batendo uma punheta na minha cama. Que maravilha, era tudo o que eu queria, chegar e ver gozo de animal no meu lençol, adoro.

- PUTA QUE PARIU! - Explodi e, sem pensar muito bem, peguei meu celular e joguei no pau dele, fazendo seu pinto dobrar ao meio e fazendo meu celular ricochetear no colchão e cair no chão, a tela toda suja de gozo. Ai, caralho, eu só faço merda também. - Porra, olha o que você fez! - E é claro que eu coloquei a culpa nele. Isso não teria acontecido se ele não tivesse batendo uma punheta na minha cama, para início de conversa!

- Porra! Você entortou meu pau! - Disse com os olhos arregalados, fitando o próprio membro abatido e meio avermelhado (eu realmente joguei meu celular com força). Ué, sei lá, não pensei muito bem, só fiquei chocado na hora e a primeira coisa que me veio na cabeça foi meu celular, aí joguei. Viu? Esse mundo tá tão perdido em aparelhos eletrônicos que até para bater em alguém usamos eles, francamente. Meu irmão segurou seu falo e começou a acariciá-lo como se estivesse tentando acalmar um bebê choroso. - Calma, Kai Júnior, papai tá aqui pra te proteger desse maluco, ele só tá com inveja porque você é maior do que o Baek Júnior. - Dizia calmamente, parecendo uma verdadeira mãe tomando conta do filho.

Me senti ofendido.

- Cala a porra da boca! O Kai Júnior pode ser maior mas o Baek Júnior é mais grosso! - Falei mesmo e, se reclamar, falo de novo. Dei a volta na cama e me agachei para pegar meu celular, fazendo uma careta ao ver seu estado. Todo cheio de porra do Jongin, que maravilha. Fiquei que nem aquelas minas patricinhas quando ficam com nojo, segurando o celular só com dois dedinhos. Vou ter que dedetizar esse caralho.

- É nada! Quer que eu meta na sua bunda pra mostrar? - Perguntou na maior cara de pau, se levantando com aquele pau na mão e apontando para minha cara, já que eu estava agachado e meu rosto estava na altura de sua pélvis. Dei um tapa naquele pinto escroto, claro.

- Vai tomar vergonha na cara e sai do meu quarto! E você vai limpar isso! - Levantei e peguei todos os meus lençóis sobre a cama, jogando tudo em cima dele, fazendo seu rosto ficar escondido sob os tecidos. Ouvi Jongin bufar e, sem falar mais nada, andou até a porta, mas acabou batendo o dedo mindinho do pé na quina da cama. Ele soltou um grito e se curvou em dor, e eu só consegui gargalhar da cara dele. Não me importei com seu drama ridículo e o empurrei para fora do meu quarto, trancando a porta em seguida. Que filho da putinha (desculpa, mãe, mas, convenhamos, você é puta mesmo).

Suspirei pesarosamente. Finalmente, paz.

Ah, não confunda minha relação com o meu irmão, ele sempre fica me dizendo essas coisas obscenas, mas eu sei que é brincadeira, então nem ligo. Bem, eu acho que é brincadeira. É brincadeira, né? Ah, foda-se.

Peguei uma toalha e entrei no banheiro com o intuito de lavar as impurezas do meu belíssimo corpo (se tem uma coisa que eu sou, é modesto). Fiquei refletindo sobre os churros que não pude comer mais cedo, aí bateu uma bad. Ao terminar, enrolei uma toalha ao redor da minha cintura e saí do banheiro, fazendo o vapor quente se espalhar pelo quarto também. Sorri em satisfação ao ver que Jongin já tinha colocado novos lençóis em minha caminha.

Jongin, mais conhecido como Kai (acho ridículo esse apelido que ele inventou, então, só de sacanagem, eu o chamo de Kaindo às vezes), é o meu meio-irmão por parte de mãe, ou seja, nossos pais não são os mesmos, por isso que não somos nem mesmo um pouquinho parecidos, as pessoas costumam achar que somos amigos ou namorados quando nos veem juntos (eu não namoraria esse peido estragado nem se não fosse meu irmão, eca). Ele é o típico universitário vagabundo que não quer trabalhar para colocar pão na mesa e usa a desculpa de “ah, tô muito atarefado com a faculdade”. Vai tomar no cu, Jongin. E o pior, é que a minha mãe nem liga! Ah, claro, eu, com dezesseis anos e cursando o ensino médio, tenho a obrigação de trabalhar, mas o Jongin com vinte e dois anos não tem essa obrigação, tadinho, muito atarefado. Vai tomar no cu, mãe. E, como se não bastasse, ele age como se fosse uma criança de cinco anos: bagunçando todo o meu quarto, mexendo nas minhas coisas e até batendo punheta na minha cama. Qual é o problema dele agir feito um filho da puta lá no quarto dele? Caralho, só faz isso pra me irritar! Pode até fazer um filme pornô lá que eu nem ligo, contanto que não seja no meu quarto, caralho. Ah, quero que todo mundo tome no cu. E quero que o Sehun foda o cu do Jongin pra ele largar de ser otário (boa ideia, vou falar com o Sehun disso mais tarde).

Depois de vestir um pijama confortável e muito másculo (cheio de pôneis coloridos e arco-íris), me joguei na cama e soltei um suspiro de alívio, observando os pôsteres lindos e maravilhosos de K-pop (sim, eu sou um coreba viado que sofre por corebas viados, adoro) e a minha estante com alguns CD's e filmes (a maioria tudo pornô gay, mas esses eu deixo numa área bem escondidinha para a mamis não desconfiar). Ah, tão bom descansar depois de um dia cansativo no trabalho (mesmo eu só tendo que ficar sentado o tempo todo). Peguei meu celular e chequei minhas mensagens no Kakao Talk. Bufei ao ver que tinha umas dez do Sehun. Que moleque chato. Por que não vai foder aquele chinês que ele conheceu na fila do pão? Ah, vai tomar no cu.

 

[7:58 PM] Cuzão fdp: baek?????w

[8:14 PM] Cuzão fdp: vai me dexa no vácuo mermu????

[8:25 PM] Cuzão fdp: noza entaum é assim néh

[8:25 PM] Cuzão fdp: entaum tá

[8:25 PM] Cuzão fdp: tá perdendo mó pintão da porra aqui

[8:40 PM] Cuzão fdp: vacilo do crl hein

[8:41 PM] Cuzão fdp: nóix podia tar transando agr mas vc n colabora

[8:56 PM] Cuzão fdp: são quase nove horas porra cadê tu viado

[11:14 PM] Cuzão fdp: tá tendi

[11:14 PM] Cuzão fdp: pelo visto nóix não vai transa hj

 

Puta que pariu. Alguém, por favor, interna esse filho da puta.

Revirei os olhos e fiquei pensando no que eu poderia ter feito de errado para merecer isso. Sei que meu rabo é muito gostoso e todo mundo quer me comer, mas, calma, né? Sei que sou uma arte, mas não tô em exposição no museu para as pessoas ficarem vindo passar a mão em mim, não. Não é que eu não goste quando o Sehun vem encher meu saco, até porque eu ficaria puto se ele não viesse me encher, é que eu gosto de fazer cu doce mesmo.

Tá, eu até gosto quando passam a mão (e mais umas coisinhas) em mim. Acho que faz super bem para a autoestima, recomendo totalmente. Nossa, olha eu, incentivando o assédio sexual. Só me ignorem, por favor.

Vi que tinha uma mensagem do Chanyeol e já revirei os olhos só de olhar aquela foto de perfil ridícula dele. Palhaçada. Ele, num evento desses aí de bicha japonesa, abraçando a mais nova namoradinha dele. Aliás, ela tava usando uma fantasia super de vadia (Chanyeol fica direto me corrigindo dizendo que é cosplay e eu mando logo ele ir pra puta que pariu), eu teria vergonha se fosse ela (mentira, eu visto coisa pior, mas deixa quieto). Outra coisa em que o Yeol vive me corrigindo: eu falo “desenho japonês” e ele fica todo putinha dizendo que o certo é “anime”, mas, cara, é tudo a mesma merda para mim (vai tomar no cuzinho, Chanyeol, seu viadinho da porra). Ai, sério, Chanyeol tinha que ser preso por pedofilia, porque, né, fala sério! Dezoito anos na cara e namorando uma guria do fundamental, francamente (tá, na verdade, não é pedofilia, porque a vadia tem dezesseis, mas é tão inútil e demente que já repetiu pra caralho, então ainda tá no sétimo ano). Sério, Chanyeol tinha que ter vergonha de andar com gente vagabunda assim (vagabunda no sentido de não fazer porra nenhuma da vida e no sentido de ser vagabunda mesmo). Ele diz que “ah, é porque ela fica vendo anime e não tem tempo pra estudar”, tô pensando seriamente em escrever “trouxa” na testa do Chanyeol, apesar disso já ser bem óbvio.

Eu tô achando seriamente que o Sehun tá dando curso para o Chanyeol de “como pagar micão nas redes sociais”, porque, olha... já tô farto dessas publicações ridículas do Chanyeol. Na última vez, ele publicou uma foto dele fazendo beicinho e com a seguinte legenda: “saudade da minha chuchuzinha cantando a opening de Naruto pra mim” e marcou a vadia lá. Ah, vai tomar no cu. O Facebook dele se resume a animes, a tal namorada piranhuda, animes, micão, a tal namorada piranhuda, animes e micão. Nem entro mais no perfil dele só para não correr o risco de cair para trás com a feiura do Chanyeol e da namorada (a qual não tenho interesse de gravar o nome, como pôde perceber).

Poxa, Baekhyun, deixa o menino, você também vai ficar assim quando estiver apaixonado”, nem pensar, meu bem, eu mando até meu namorado ir pra puta que pariu mas não pago um micão desses. Nunca que vou me rebaixar ao nível de chamar alguém de “chuchuzinho” (tenho ânsia de vômito só de pensar) quanto mais publicar isso numa rede social. Se algum namorado/ficante me dissesse uma porra gay dessa eu já terminava na hora. Na boa, as publicações do Sehun não estão fazendo bem para o psicológico do Chanyeol.

Por que você tem tanto ódio do seu amigo e da namorada dele, Baekhyun? A felicidade alheia te incomoda?”, exatamente. Casais felizes me incomodam, principalmente se um deles for o Chanyeol ou qualquer amigo meu (mas por ser o Chanyeol me incomoda mais ainda).

Por que por ser o Chanyeol te incomoda mais?”, tá querendo saber demais já, cuida da tua vida e segue teu fluxo, oxe.

Despertei-me dos meus devaneios ao me lembrar da sua mensagem. Ignorei aquela foto de perfil estúpida/ridícula/micão e abri o chat.

 

[1:03 AM] Vacilão morre cedo: oi

 

“Oi”. Que mensagem encantadora.

Antigamente era:

Que saudade da tua boca.”

Seu cheiro ainda tá no meu travesseiro, sabia?”

Quero te tocar.”

Agora é uma merda de um oi. UM SIMPLES E MALDITO OI!

Tudo culpa daquela vadia.

Revirei os olhos e nem me dei o trabalho de responder, apenas joguei o celular de qualquer maneira no colchão e fui até a cozinha fazer um rango, porque eu não conseguia parar de pensar naquele churros, e o Chanyeol tava me irritando, e eu fico com fome quando tô irritado.

Abri a geladeira e vi um prato embrulhado. Curioso, o peguei e o abri, vendo que eram as sobras das panquecas do café da manhã. É o que tem pra hoje, né?

Dei de ombros e abocanhei o alimento (mesmo estando frio, foda-se, eu tava com fome e tava com preguiça de esquentar no micro-ondas), em seguida subindo para o meu quarto com o prato em mãos. Joguei-me na cama, ficando com as costas escoradas na cabeceira e cobrindo minhas pernas com o cobertor, colocando o prato sobre minhas coxas e, enquanto comia as panquecas com uma mão, eu mudava os canais da televisão com a outra. Só tava passando filme merda (como sempre). Meus pais precisavam urgentemente mudar de operadora, porque, puta que pariu, só passa filme repetido nesse cacete. Subitamente, escutei meu celular vibrando e, por curiosidade, peguei o aparelho e desbloqueei. Revirei os olhos ao ver que era outra mensagem de Chanyeol.

 

[1:28 AM] Vacilão morre cedo: vai me deixar no vácuo né

[1:28 AM] Vacilão morre cedo: vacilão morre cedo hein

 

“Vacilão morre cedo”, ele vive me dizendo isso, não foi à toa que coloquei seu nome de contato assim. Soltei uma risadinha com a mensagem. Ai, não! Eu tô irritado com ele, não posso rir, aish! Odeio quando ele faz isso comigo.

 

[1:30 AM] Béque Riã: oi

[1:30 AM] Vacilão morre cedo: que oi sem vida

[1:30 AM] Vacilão morre cedo: n gostei

[1:30 AM] Vacilão morre cedo: você tem que dizer oi migo que sdds

[1:30 AM] Vacilão morre cedo: e não esse oi de merda

 

Chanyeol, pare de me fazer rir, seu filho da puta. Eu tô irritado contigo, você não tem esse direito.

 

[1:31 AM] Béque Riã: foda-se

[1:31 AM] Béque Riã: vadia

[1:31 AM] Vacilão morre cedo: ain nossa

[1:31 AM] Vacilão morre cedo: e pq vc demorou pra me responder hein

[1:32 AM] Béque Riã: pq eu n quis

[1:32 AM] Vacilão morre cedo: ….................

[1:32 AM] Béque Riã: <3

[1:32 AM] Vacilão morre cedo: vacilão morre cedo hein

[1:33 AM] Béque Riã: entaum pq vc ainda n morreu????????????

[1:33 AM] Vacilão morre cedo: …...........................

[1:33 AM] Vacilão morre cedo: vc é do mal

[1:33 AM] Béque Riã: I know

[1:33 AM] Béque Riã: e pq vc me chamou a essa hora

[1:33 AM] Béque Riã: porra

[1:34 AM] Vacilão morre cedo: vim perguntar quanto é o programa

[1:33 AM] Vacilão morre cedo: dlç

 

Porra, Chanyeol.

Porra, Chanyeol.

PORRA, CHANYEOL!

Eu odeio, simplesmente odeio quando ele resolve me dizer umas coisas assim, não por me sentir ofendido, até porque a gente vive se zoando e nunca levamos nada a sério, mas porque esse maldito ainda mexe comigo. Ai, sim, ele ainda me deixa todo mole, odeio admitir, mas deixa. Eu sempre sinto um maldito arrepio pelo corpo quando ele fala alguma safadeza, mesmo eu sabendo que é só brincadeira de sua parte, afinal, agora ele tá com aquela vadia lá.

Que saudade de antigamente... do tempo que a gente vivia junto, quando ele sussurrava no meu ouvido alguma putaria e não era só uma brincadeirinha estúpida como é agora...

Que saudade dos seus beijos...

Daquela boca...

Daquelas mãos me tocando...

Nossa...

FOCO, BAEKHYUN! FOCO!

 

[1:38 AM] Béque Riã: pra vc eu faço de graça meu bem

 

Eu entro na brincadeira também para o Chanyeol pensar que eu segui em frente, porque, convenhamos, seria muito óbvio se eu dissesse: “vai lá falar isso pra sua namoradinha, otário”.

Odeio pagar de ciumento.

Odeio sentir ciúmes. As pessoas que tinham que ter ciúmes de mim, e não eu delas. Palhaçada, viu?

Odeio o fato dele ter escolhido aquela lá, sendo que ela nem chega aos meus pés e é uma vadia (não a conheço, mas sei que é vadia porque, se eu tô dizendo que é vadia, é porque é vadia, porra) e, mesmo assim, ele preferiu ela, ou seja, isso me faz me sentir um saco de merda ambulante.

 

[1:37 AM] Vacilão morre cedo: nossa demorou pra responder de novo

[1:37 AM] Vacilão morre cedo: falar cmg é tão bosta assim???

 

Franzi o cenho, confuso. Voltei um pouco a conversa para ver o horário em que eu tinha mandado a última mensagem, vendo que eu tinha demorado cerca de uns cinco minutos. AISH! Agora ele pode achar que eu demorei para responder porque fiquei excitado com suas palavras, envergonhado ou coisa do tipo. Aish... eu odeio pensar em Park Chanyeol, acabo perdendo a noção do tempo e eu odeio me sentir um manézão.

 

[1:38 AM] Béque Riã: quer msm que eu responda???????????????

[1:38 AM] Vacilão morre cedo: ….............................

[1:38 AM] Vacilão morre cedo: dxa quieto

 

Enviei um áudio meu de quinze segundos só dando minhas fabulosas risadas escandalosas. Ai, meu Deus, eu adoro rir do Chanyeol, é tão otário. Em seguida, recebi um áudio dele ainda maior, só de risos também. Puta que pariu, a risada dele é tão engraçada, e imaginá-lo rindo é mais engraçado ainda, porque ele parece um maníaco quando ri.

Ficamos mandando áudios de risadas um para o outro por um tempão, porque a gente é retardado. Quando não sobrou mais ar nos nossos pulmões, resolvemos continuar a conversa como pessoas civilizadas.

 

[1:53 AM] Vacilão morre cedo: ei

[1:53 AM] Vacilão morre cedo: quer vir aqui tomorrow?

 

O coração até falhou uma batida com a pergunta. Ai, Deus. Que vontade de matar esse filho da puta... odeio isso. Odeio me sentir uma garotinha apaixonada (o que não sou, só pra deixar claro, eca, nunca que eu me apaixonaria por esse poste com orelhas de duende, sai), odeio quando ele me ilude dizendo essas coisas. Odeio essa falsa esperança que ele nem percebe que está alimentando.

Depois eu falo que não tô apaixonado...

Puta que pariu, Baekhyun, assim não dá pra te defender. Pare de viadagem.

 

[1:55 AM] Béque Riã: fazer o que

[1:55 AM] Vacilão morre cedo: vc sabe gatinho (moonface)

 

Chanyeol...

Eu desejo que você tome no mais profundo e escuro orifício anal de todo o universo.

 

[1:56 AM] Béque Riã: nem morto que eu vo transa contigo quero pega aids n

 

Ele enviou um áudio de exatamente trinta e dois segundos só com aquela sua risada de retardado.

 

[1:57 AM] Vacilão morre cedo: mas sério fala vai vir aqui ou n

[1:57 AM] Béque Riã: ir pa onde

 

Eu sou lerdo quando o assunto é Park Chanyeol.

 

[1:57 AM] Vacilão morre cedo: minha casa ué

[1:57 AM] Vacilão morre cedo: ou vc prefere um motel?!?!?!

[1:57 AM] Vacilão morre cedo: to aberto pra todas as possibilidades

 

Corei feito uma pimentinha. Que saco.

Só esse idiota consegue me deixar assim.

 

[1:58 AM] Béque Riã: tá eu vo

 

Decidi fugir da brincadeira e mudar de assunto. Essas brincadeiras me fazem mal... porque me dão falsas esperanças. Sabe quando um K-popper é trouxa sofrendo por K-idol? Sou eu sofrendo por Chanyeol.

EPA, NÃO! Eu sou Byun Baekhyun e não sofro por ninguém. Rum. E vai tomar no cu quem discorda.

 

[1:58 AM] Vacilão morre cedo: trás aquele filme legal de terror que nóis viu semana passada

[1:58 AM] Béque Riã: pq vamo perder tempo assistindo uma coisa que a gente já assistiu porra

[1:59 AM] Vacilão morre cedo: pq a Sooyeon disse que tá afim de ver

 

Ah... claro.

A vadia vai estar lá. Aliás, que nomezinho de sonsa que ela tem, me deu um sono só de ler.

E eu sendo trouxa novamente pensando que iríamos ficar sozinhos como nos velhos tempos.

Puta que pariu, sou mais idiota do que questão de dois mais dois.

 

[2:00 AM] Béque Riã: vo mais n

[2:00 AM] Vacilão morre cedo: pq

[2:01 AM] Béque Riã: pq n suporto essa vadia

 

Não tenho problema em falar a verdade, até porque eu vivo falando sobre o que eu acho dela para o Chanyeol e ele nem liga, só começa a rir que nem o idiota que ele é.

E, novamente, mais um áudio quilométrico do Chanyeol rindo feito uma hiena parindo um javali.

 

[2:01 AM] Vacilão morre cedo: blz

 

Ai, cara. Essa doeu forte.

Antigamente, ele me imploraria para ir lá, ou viria na minha casa...

Mas agora não.

Agora, ele dá prioridade para aquela vadia e que se foda os amigos, né? Que se foda eu.

Chanyeol, eu te odeio.

Bloqueei a tela do meu celular e nem fiz mais questão de responder. Escutei-o vibrar, indicando que mais uma mensagem tinha chegado, mas dei de ombros e só enfiei a cara no travesseiro, tentando deletar a imagem de Park Chanyeol. Eu só queria dormir para sempre enquanto sonho que tô matando aquela vadia da Sooyeon. Seria um sonho perfeito.

 

~ * ~

 

Onde já se viu uma pessoa em casa em pleno sábado? Eu deveria estar rebolando até o chão numa boate por aí, e não coçando o cu no sofá, mas acontece que minha mãe me deixou de castigo por eu ter dito aquele negócio para ela quando cheguei em casa ontem. Fresquinha da porra.

Jongin saiu todo vestido e claramente foi dar o cu ou comer um cu, minha mãe disse que foi visitar meu pai para resolver o problema das contas da casa, mas eu sei que eles foram é se comer. “Ah, e por que você não sai já que sua mãe não tá em casa?”, porque eu já fiz isso e, desde então, ela comprou umas câmeras de vigilância e espalhou pela casa inteira, ou seja, se eu sair, tô fodido. “Sua mãe tem dinheiro para comprar câmera mas não tem para pagar as contas?”, eu realmente acho que ela só finge não ter dinheiro para pagar para continuar usando isso como pretexto para se encontrar com meu pai. Os dois são bastante orgulhosos para admitirem que ainda se amam, então ficam inventando essas desculpinhas e ainda acham que eu sou otário de acreditar. “Mas se ela tem dinheiro e só finge que não tem, por que ela pede para você ajudá-la a pagar as contas também?”, porque ela é uma filha da puta (com todo respeito, vó) e fica querendo economizar para ir em salão de beleza e manicure. Quer ficar toda gata e poderosa para meu pai, lógico.

O filme que estava passando na televisão era tão triste quanto a minha vida. O carinha largava a garota para ficar com outra, exatamente o que Chanyeol fez comigo. Tadinha da menina trocada, mas eu também não culpo o cara, afinal, ela era totalmente obcecada por ele ao ponto de ficar espalhando fotos dele pelo quarto inteiro, também sabia as senhas das redes sociais dele e ficava entrando para bisbilhotar. Vadia mesmo. Porém, diferente dela, não tem razão para alguém me trocar, eu sou maravilhoso!

A verdade é que Chanyeol e eu nunca fomos namorados, mas, também, nunca fomos apenas amigos. Tínhamos uma amizade colorida, por assim dizer. Nunca chegamos a transar, mas isso foi por escolha do Chanyeol, porque eu abriria as pernas para ele onde e quando ele quisesse (sou desses). Ele dizia que “ah, eu quero perder a minha virgindade com uma mulher”, como se os homens fossem só um divertimento para passar o tempo e as mulheres fossem feitas para casar. Ele não tinha a intenção de me magoar quando dizia aquilo, achava simplesmente que era algo normal e que eu deveria entender, mas não. Aquilo me magoava e muito, mas, mesmo ele sendo um babaca por dizer uma coisa dessas, eu sempre deixava para lá e continuava ficando com ele, porque simplesmente eu sou muito trouxa.

Não sei por quê essa preferência estúpida por mulher, acho que é orgulho idiota de hétero. Dizem que a primeira vez é sempre especial e memorável, e é por isso que preferem fazer com uma mulher, porque não querem lembrar que a primeira vez foi com um pau de macho, como se só depois da primeira vez que se sentiriam livres para transar com o mesmo sexo, como se eles fossem restos perto das mulheres. Claro que isso não vale para todos os homens, falo desses gays incubados aí, tipo o Chanyeol que, caso alguém pergunte como foi sua primeira vez, tem medo de dizer: “foi com um homem”.

Chanyeol começou a ficar viciado nesses desenhos japoneses (anime, sei lá, foda-se) e, acredite se quiser, foi por causa desses troços que ele me deixou para ficar com a Sooyeon. As personagens desses desenhos possuem seios fartos, e o Chanyeol pegou gosto por isso, passou a ser um tipo de maníaco dos peitos. Ele já não me desejava mais como antes e, quando saíamos juntos, ele ficava olhando para o decote de outras. Cara, certamente ele não achava que aquilo iria me magoar, afinal, tínhamos uma amizade colorida, isto é, podíamos ficar com quem quiséssemos e sem remorso, mas, mano... eu gostava dele, cara. Ele não sabia e nunca soube, mas eu gostava dele. E, infelizmente, eu ainda gosto.

E o que aconteceu depois? A Sooyeon apareceu com aqueles peitos do cacete e fodeu com tudo e, para completar, é uma otaku (acho que é assim que se escreve esse troço) que nem o Chanyeol. Duas crianças infantis, dois otakinhos de merda, dois cretinos. Odeio os dois.

Não, cara, sério... eu fui trocado por um par de seios, puta que pariu. É como trocar uma lamborghini por uma bicicleta velha, que nem a que eu tenho. Francamente, viu? Que mal gosto da porra.

De repente, meu celular vibrou, me despertando dos meus devaneios (e eu fiquei imensamente agradecido por isso, porque, se tem uma coisa que eu odeio, é pensar no Park, mas, infelizmente, é automático, é como se meu cérebro fosse masoquista e me obrigasse a pensar nele porque gosta de me ver tomando no cu). Fiquei ansioso para ver se era alguma mensagem de Chanyeol (puta que pariu, alguém tem que fazer uma lavagem cerebral em mim para ver se eu esqueço desse palhaço) me convidando novamente para ir em sua casa hoje, me deixaria feliz ver que ele não desistiu da minha companhia. No entanto, não era ele. Era o Kyungsoo.

E minhas expectativas foram para o ralo novamente.

 

[12:06 PM] Satansoo da macumba: oi

[12:06 PM] Satansoo da macumba: o Sehun disse que vc n responde as mensagens dele e me prometeu que ia parar de encher meu saco se eu te perguntasse se vc quer transar com ele

 

Não sei se eu rio ou se mando o Sehun ir tomar no cu. Ah, vou fazer os dois.

Mandei um áudio de dez segundos só com risos meus para o Kyungsoo, em seguida mandei a seguinte mensagem:

 

[12:07 PM] Béque Riã: manda ele ir se foder obg

[12:07 PM] Satansoo da macumba: tá

 

Três minutos depois...

 

[12:10 PM] Cuzão fdp: noza

[12:10 PM] Cuzão fdp: q ki eu te fiz

[12:10 PM] Béque Riã: nasceu

 

E o bloqueei. Hehe. Adoro esculachar os outros, é tão divertido!

 

[12:11 PM] Satansoo da macumba: Sehun pediu pra tu desbloquear ele

[12:11 PM] Béque Riã: n

[12:12 PM] Satansoo da macumba: tá foda-se

[12:12 PM] Satansoo da macumba: pelo menos fiz a minha parte

[12:12 PM] Béque Riã: SAUHUAHSUAHSU

[12:14 PM] Satansoo da macumba: CRL ELE DISSE QUE IA PARAR DE ME PERTURBAR MAS CONTINUA MANDANDO MSG TNC

 

Mandei mais um dos meus quilométricos áudios de risadas.

 

[12:16 PM] Béque Riã: manda ele ir tomar no cu

[12:16 PM] Satansoo da macumba: e tu acha que eu já não fiz isso???????

[12:16 PM] Satansoo da macumba: ele tá me floodando no chat pedindo pra tu desbloquear ele

[12:16 PM] Béque Riã: querido é só tu bloquear ele ô gênio

[12:16 PM] Satansoo da macumba: iih é verdade

[12:17 PM] Satansoo da macumba: pronto <3

[12:17 PM] Satansoo da macumba: vamo sair?

[12:17 PM] Béque Riã: n dá tô de castigo

[12:17 PM] Satansoo da macumba: ah

[12:18 PM] Béque Riã: n quer saber o q eu fiz pra ficar de castigo???

[12:18 PM] Satansoo da macumba: n

[12:18 PM] Béque Riã: bicha má tu hein

[12:18 PM] Satansoo da macumba: sou

[12:18 PM] Béque Riã: enfim

[12:18 PM] Béque Riã: mamis disse que n posso sair

[12:19 PM] Béque Riã: mas n falo nada de não poder receber visitinhas rsrs <3

[12:19 PM] Satansoo da macumba: já tô ino só vo terminar de fazer o círculo em volta da galinha e já tô indo praí

 

~ * ~

 

- Você deu meu número para o seu irmão? - Perguntou enquanto segurava um punhado de salgadinhos na mão e levava aos lábios, comendo de um jeito irritantemente barulhento. Caraca, come que nem criança, puta merda.

- Não, ué. - Respondi como se fosse óbvio e com o cenho franzido, confuso com sua pergunta, mas logo peguei o saco de salgadinhos dele e comecei a comer enquanto assistíamos aquele filme de terror no sofá da minha sala. - Por que eu faria isso?

- Sei lá. - Deu de ombros, se deitando de qualquer maneira no sofá e apoiando as pernas sobre meu colo. Que moleque abusado da porra. - Então ele deve ter bisbilhotado seus contatos para conseguir.

Eu estava boiando completamente com aquele papo.

- Provavelmente, porque ele vive pegando nas minhas coisas. - Percebi que o que eu falei tinha um duplo sentido bem malicioso, mas deixei quieto e continuei a falar. - Mas por que? Ele tá te perturbando?

- É, o cretino não para de me enviar mensagem. - Bufou, revirando os olhos. O celular do Kyung vibrou, mas ele nem fez menção de pegá-lo. - Deve ser ele de novo. - Falava sem ânimo algum enquanto fitava a televisão. Engraçado que estava acontecendo uma puta matança no filme e nós dois olhávamos como se estivéssemos assistindo sessão da tarde.

- E por que você não o bloqueia, então? - Perguntei com uma sobrancelha arqueada, comendo mais um pouco de salgadinho.

- Porque eu gosto de ignorá-lo e deixá-lo frustrado. - Respondeu como se fosse a coisa mais normal do mundo, esticando a mão e a enfiando no meu saco de salgadinhos, pegando alguns e comendo como a criançona que é.

- Bicha, você é destruidora mesmo, viu, viado? - Soltei uma risadinha, observando a cena do filme em que a mulher perdia a cabeça e o corpo continuava se movendo como se fosse uma lagartixa com convulsão. Que merda.

- Eu sei. - Riu, se sentando no sofá com as pernas dobradas e de frente para mim. Ficamos nos encarando como duas estátuas. Eu sabia o que ele iria fazer quando vi seu sorrisinho de lado. Esticou a mão, a pousou em minha nuca e, num movimento rápido, me puxou contra si, chocando seus lábios fartos nos meus. Larguei o saquinho na hora, não me importando se os salgadinhos escapariam dele e sujariam o sofá da minha mãe (vou levar uma bela porrada mais tarde).

Senti seus braços se entrelaçando ao redor do meu pescoço, me puxando para mais perto, enquanto eu fazia o mesmo com sua cintura, envolvendo-a com meus braços finos. Nossos narizes se roçavam levemente sempre que decidíamos mudar a posição da cabeça, indo de um lado para o outro. Seus lábios eram carnudos, quentes e macios, ora se empenhavam em sugar de leve meu lábio superar e ora o inferior. Mordi seu lábio, arrastando com os dentes até soltar, sorrindo em satisfação ao ouvir um gemidinho baixo seu. Seus dedos começaram a se enroscar em meus fios de cabelo, me puxando mais para perto, vez ou outra mordiscando ligeiramente minha boca. Sentia meu corpo esquentar a cada chupada e mordia, e eu podia sentir sua pele quente sob meus dedos também. O beijo estava calmo, mas intenso. Beijar Kyungsoo é sempre bom, me faz esquecer um pouco dos problemas, me faz esquecer um pouco do Chanyeol, porque, sim, Park Chanyeol é o maior problema da minha vida.

Antes dele tomar a iniciativa de invadir minha boca com sua língua, me afastei o suficiente para encará-lo, vendo seus olhos se abrirem e me encararem com um belo ponto de interrogação, como se estivesse me perguntando silenciosamente por quê parei de beijá-lo.

- Kyung, quer transar? - Perguntei normalmente, sem vergonha alguma, esperando alguma resposta de sua parte. Eu esperava até mesmo uma expressão de perplexidade de sua parte, já que nunca tínhamos passado só de beijos, mas ele respondeu com a maior calma do mundo:

- Não. - Disse normalmente, sem demonstrar surpresa ou qualquer coisa. Sehun tá ensinando suas técnicas para o Kyungsoo de como ter uma cara inexpressiva, porque não é possível.

- Por que? - Perguntei com o cenho franzido e me afastei de si, cruzando os braços. Fiquei irritado mesmo, ué! Como ele ousa recusar uma foda com Byun Baekhyun?

- Porque cu com cu dá choque.

Ficamos nos encarando seriamente, o que só durou poucos segundos, porque logo começamos a rir loucamente. Que tipo de garoto ri depois de receber um fora disfarçado de brincadeira? Claro, só eu, o trouxa. Porém, eu nem liguei muito por ele não ter aceitado, sério, até porque eu só estaria o usando para saciar meus próprios desejos e ver se conseguia tirar um pouco o Chanyeol da cabeça.

Kyungsoo e eu também tínhamos uma amizade colorida, mas nem de longe se compara com a minha antiga amizade colorida com o Chanyeol. Kyung e eu só damos uns beijinhos, já o Yoda e eu praticamente transávamos com roupas, fazíamos boquete um no outro, rolava de tudo... menos cu na pica e pau no cu. Além do mais, Kyung e eu temos uma amizade colorida bem leve e inocente, diferente da que eu tinha com Chanyeol, que vivíamos dizendo coisas pornográficas um para o outro e realmente nos tratávamos como se fôssemos namorados (olha eu me iludindo de novo, aposto que tudo isso não significou nada demais para o Park e eu tô aqui dizendo que nos tratávamos como namorados... tenho que parar de ser trouxa).

Kyungsoo e eu continuamos assistindo o filme, comendo os salgadinhos (tinha um pouco de mancha de farelo no sofá, mas nada que uma almofada não esconda) e trocando uns beijinhos vez ou outra. Eu o convidei para dormir aqui em casa, mas ele disse as seguintes palavras antes de ir embora: “não, é capaz de eu acordar no dia seguinte e descobrir que seu irmão me arrombou durante a noite”.

 

~ * ~

 

Tive mais um sonho erótico com o Chanyeol, o que resultou em eu acordando com uma puta vontade de dar. Eu até pensei na possibilidade de desbloquear o Sehun e chamá-lo para vir dar uma trepada, mas quase caí para trás ao virar o rosto e ver Chanyeol sentado na beirada da minha cama, bem ao meu lado. Ele sorriu abertamente e acenou rapidamente com a mão, como se o fato dele estar ali fosse super normal.

Berrei, claro.

- O que você tá fazendo aqui?! - Perguntei depois de dar o famoso grito da pantera asiática, dando um salto para fora da cama e encarando Chanyeol em posição de defesa. Sei lá, né, vai que ele estava drogado e fosse me agarrar (se bem que isso não seria tão ruim)!

- Caralho, mano, você quer me deixar surdo? - Retrucou com outra pergunta, me fitando com aquela cara de otário e massageando as orelhas (que são gigantes, por sinal) com as mãos.

- Como entrou aqui?!

- Por que você tá tão desesperado desse jeito?

Pelo visto, todas as nossas perguntas serão revidadas com outras perguntas.

- Você tá na minha casa, então quem me deve explicações é você! - Cruzei os braços e empinei o nariz, esperando que ele começasse a abrir a matraca.

Chanyeol suspirou, revirando os olhos, provavelmente pensando que todo aquele meu showzinho era desnecessário. Ué, não é todo dia que você acorda e seu ex-peguete/amigo/paixão platônica tá do seu lado te observando dar uma roncada, porra!

- Sua mãe me deixou entrar. - Disse tranquilamente, me encarando com uma cara de tédio. - E eu tô aqui porque vim te fazer um convite. - Voltou a sorrir, se jogando na minha cama de um jeito extremamente espalhafatoso. Iih, que abuso. Tu perdeu essa liberdade depois que me trocou pela Sooyeon, queridinho.

- Que convite? - Perguntei com uma feição séria, fingindo que nem ligava, mas, por dentro, eu tava peidando arco-íris e berrando de felicidade. Ai, Deus, não me arromba assim, Chanyeol.

O sorriso dele mal cabia na cara. E que sorriso lindo, puta merda. Vai ser lindo assim na puta que pariu, Chanyeol.

- Sinta-se honrado, sr. Byun, porque eu, Park Chanyeol, acaba de te convidar para ir num grandioso evento de anime.

E eu achando que a gente ia para algum lugar legal, um motel, talvez. Por que eu insisto tanto em ser trouxa?

- Grande merda. - Revirei os olhos. - Como se eu gostasse dessas parada de japa.

A cara do Chanyeol fechou na hora.

- Mas de parada gay você gosta, né?

Ninguém me segura, porque eu vou dar tanto na cara desse infeliz que ele só vai sair daqui desfigurado e a Sooyeon vai querer terminar com ele depois de ver como a cara dele ficou mais feia do que já é, porque ela é desse tipo de vadia que só gosta da aparência (não a conheço, mas, se eu tô dizendo que ela é assim, é porque ela é assim). E olha como eu sou bipolar, uma hora digo que o Chanyeol é um anjo celestial e na outra que ele é o demônio na Terra. Pois é, sou desses.

Tá, é verdade que eu gosto (amo) parada gay e, se fosse qualquer outra pessoa me dizendo aquilo, eu teria entrado na brincadeira, mas ultimamente eu estou tendo raiva de tudo que sai da boca do Chanyeol.

Chanyeol, vendo que eu ia dar uma surra nele, ergueu os braços em forma de defesa e começou a rir.

- Ei, ei, calminha. - Disse entre os risos. - Vamos, vai ser legal. - Abriu um sorriso tão lindo que foi a minha morte. - O que me diz, hm?

Certamente ele só estava me convidando porque eu era sua segunda opção, e eu odeio ser segunda opção de alguém, principalmente se eu gostar muito desse alguém. Claramente a namoradinha dele não poderia ir e, por isso, ele estava me convidando, mas acontece que eu sou fraco quando se trata de Park Chanyeol, o que resultou em eu, com a maior cara de bobo e idiota do mundo, dizendo: sim.

Não me culpe. Eu aceitei por efeito daquele sorriso maravilhoso dele, que não me deixou pensar corretamente.

E... é, eu tô fodido. É hoje que vou ser mais trouxa do que já sou.

 


Notas Finais


ENTÃÃÃÃÃÃOOOOO
O que acharam? Gostaram? Acharam uma bosta? Uma bosta bem fedida? :v sauahsuhausahsu
Eu realmente espero que tenham gostado. Eu, particularmente, não achei o plot algo tipo FANTASTIC BABY, mas achei divertido, e espero que vocês tenham se divertido também <3
É a minha primeira fanfic do EXO que eu faço em primeira pessoa e eu achei bem divertido, acho que vou fazer mais fanfics assim asuhaushaushau
Por enquanto, só marquei o Baek, Chan, Kai, Kyung, Sehun e Lu como os personagens da história porque não sei se todos os integrantes do EXO vão aparecer nessa fanfic (provavelmente mais alguns, mas não sei se vão ser todos) :v ~aviso meio idiota mas quis deixar claro mesmo assim aushauhaushua
Não acho que essa fanfic vai ser grande, acho que terá menos de dez capítulos.
Eu realmente espero que vocês tenham gostado, porque tô com medo que tenha ficado super chato ou sei lá asuahushausahus
Beijão e atéééé <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...