História Others of us - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Drama, Poderes
Visualizações 9
Palavras 804
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Super Power, Survival, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oiie, gente... Como vocês estão? Bom, voltei com mais uma história, dessa vez não se trata sobre vampiros, mas torço para gostem e se divertem ao longo dos capítulos. ^^

~ Originalmente, eu havia optado em escrevê-la para algo interativo, mas depois de alguns dias pensando sobre a mesma, decidi colocá-la desse jeito, porém se quiserem opinar, podem me mandar uma mensagem ou comentar abaixo. Então, sem mais delongas... Bora ler <3

Capítulo 1 - The beginning


- Mamãe, você vai me deixar?_ a menina perguntou com inocência, vendo os olhos marejados de sua mãe.

- F-filha._ gaguejou ao tentar buscar palavras para dizer à criança tão pequenina, que estava partindo. Mesmo tentando esconder a profunda tristeza, estava aos prantos, fracassando na tentativa de se manter firme.- Eu e o seu pai, teremos que partir para bem longe._ soluçou.- Mas, vocês ficarão nas mãos do Tio Ben, e até lá obedeça seu irmão, ok?_ perguntou ao limpar as lágrimas freneticamente com as costas da mão.- Me prometa que vai obdece-lo, Alisson.

- Tá..._ ela disse sem nada entender. Após a resposta, sua mãe apenas lhe abraçou, sentindo seu corpinho tão pequeno e frágil em suas mãos, envolvendo-a em seus braços pela última vez, seu aroma doce, a pele suave e quente.

- Eu amo você e seu irmão, amo-os demais._ sussurrou roucamente.- Saiba sempre disto, sempre.

- Jenna, temos que ir._ disse o pai da garotinha ao surgir do topo da escadaria, trazendo consigo um menino um pouco mais velho que Alisson.

- Mark... _ Jenna se levantou, limpando as lágrimas novamente, pegou o bracinho dela e levou até o menino, quando o mesmo já estava próximo.

 Mark também estava muito abalado, quando observou os dois filhos juntos, sentiu um grande aperto no peito e um enorme arrependimento das escolhas feitas no passado que haviam lhe levado até aquele momento, onde teria que abandoná-los para protegê-los. Então, mesmo sendo difícil, levou seus filhos para o porão, muito bem escondido e antes que os fechassem lá, olhou para Ian.

- Cuide de sua irmã.

- Mas...

- Apenas faça isso._ pausou.- Quando não nos sentir mais aqui, saia o mais rápido possível e vá para a casa de Ben._ Ian concordou, mas com choro nos olhos.

- Eu não quero te deixar, pai._ ele disse relutante, fazendo Mark se sentir mais triste ainda.

- Eu sei, Ian._ o abraçou e sussurrou.- Seja forte, ok? Você não está nos perdendo..._ se afastou e pôs sua mão sobre o peito do garoto.- pois sempre estaremos aqui.

 Quando Alisson avistou seus pais os deixando naquele lugar escuro, sentiu tanto medo e angústia que se agarrou ao irmão mais velho, o segurando fortemente para não deixá-lo partir também.

- Ali, acalme-se._ ele pediu com a voz embargada, lágrimas insistiam em cair dos olhos deles.- Alisson...

 Gritos familiares e tiros, surgiram ao longe, provocando inquietação em ambos, fazendo a garotinha se prender mais a ele, e o mesmo, controlando-se para não gritar de tanta dor contida no peito.

 

  Abri meus olhos rapidamente, me sentando na cama em um pulo, sentindo a adrenalina percorrer cada centímetro do meu corpo, fazendo minha respiração ficar entrecortada com cada batida rápida do meu coração e a visão assustada sobre tudo que se repetia em minha mente. Quando percebi que estava em meu quarto novamente, entendi que era só um pesadelo, daqueles que me desnorteava a cada instante que eu insistia me recordar de meus pais.

- Eu ouvi você gritar._ meu irmão disse encostado no batente da porta, surpreendendo-me por não vê-lo antes. O mesmo veio até mim com um ar pesado e cansado, entendendo o que estava havendo comigo, e ao sentar na beirada da cama, passou as mãos no cabelo claro, indicando que já estava exausto de tudo, assim como eu.

- Não precisa se preocupar._ puxei o cobertor até os meus ombros.- Estou "crescidinha".

- E daí?_ sorriu ao se jogar do meu lado na cama e logo depois se apoiando na cabeceira.- Alisson, eu não sei o que dizer. Eu também tenho esses pesadelos, e quando os tenho, são minutos horríveis até ocupar-me com outra coisa._ bocejou pesadamente.

- É._ ele estava terrível, talvez não dormisse à dias.- Ian, acho melhor você descansar. Pode ficar aqui mesmo._ ao olha-lo melhor, pude vê-lo já dormindo.

 Tudo aquilo havia me despertado, eu sabia que qualquer hora que pudéssemos dormir sem fugir era uma dádiva, mas infelizmente o sono havia partido. E ao me levantar, caminhei até a gaveta, abrindo-a e pegando a foto que havia ali. Nela tinha minha mãe, uma mulher de pele morena, cabelos ondulados e os olhos castanhos escuros, e meu pai ao lado direito, que era branco, tinha os olhos e os cabelos claros, deixando evidente que meu irmão era igual à ele, enquanto a mim mais parecida com minha mãe.

 Mas, quando escutei passos rápidos até meu quarto, fui tirada de meus pensamentos, avistando na porta meu Tio chegar, com a respiração ofegante. O vendo melhor, naquele momento, pude ver que em meio ao ar de superioridade, havia medo em seus olhos, dos quais me passaram receio, já temendo o inevítavel.

- Alisson...

- O que foi?_ perguntei sentindo meu estômago se contorcer.

- Não temos mais tempo._ eu engoli seco.- Eles estão aqui.


Notas Finais


E então, o que acharam? Hehe! Agradeço por terem lido e, até próxima, leitorees :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...