História Otherwise - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune
Tags Bakarmy, Drama, Naruto, Sasunaru, Yaoi
Exibições 470
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo, surpresa nas notas finais.

Capítulo 27 - Perdão


Fanfic / Fanfiction Otherwise - Capítulo 27 - Perdão

Mãos dadas e dedos entrelaçados. 

Saíram do elevador exalando nervosismo, principalmente Naruto, que apertava a mão do namorado constantemente, quase quebrando-a. 

Andaram á passos lentos até o quarto que lhes fora indicado. Assim que estavam separados de Minato e Kushina apenas por uma porta, Sasuke segurou o rosto alheio e deixou um selinho demorado nos lábios rosados de Naruto e sorriu. 

– Nós vamos conseguir, Naru. 

– Assim espero – o loiro suspirou e soltou a mão do maior, dando duas batidas tímidas na madeira envernizada. 

Deu um passo para trás e sentiu a mão do Uchiha em seu ombro, passando-lhe uma segurança inexplicável apenas com aquele simples gesto. Ouviram passos afobados dentro do lugar e logo o ‘click’ da maçaneta pôde ser ouvido. A porta se abriu, revelando um Minato nervoso e sem graça. 

Tal pai, tal filho. Pensou Sasuke, rindo baixo. 

– E-entrem – o loiro mais velho deu espaço para os dois entrarem. 

– Com licença – responderam e logo entraram. 

– Kushina está terminando de se arrumar. Assim que ela terminar,  vamos em uma cafeteria para conversarmos melhor, pode ser? – perguntou o Namikase, hesitante. 

– S-sim – respondeu Naruto, corando. 

O mais novo achava que podia estar falando com seu eu do futuro, pois a semelhança entre pai e filho era assustadora. Talvez a única coisa que os diferenciassem eram as três marquinhas de raposa nas bochechas do Uzumaki, que ninguém sabe ao certo o porquê de elas estarem ali. 

– Amor, já est… ah! Oi meninos – falou a única mulher dali, terminando de prender sua franja com uma presilha.

Naruto não tinha parado para prestar atenção em sua mãe no dia anterior. Naquele momento, observando-a dos pés á cabeça, se deu conta do quanto a matriarca era bela. Sua pele alva realçava seus longos e lisos cabelos vermelhos. Os olhos azuis escuros, quase cinzas, eram grandes e esperançosos. 

Sua mãe parecia uma boneca. 

– Vamos? 

Todos concordaram e se apressaram em sair dali. 

O silêncio naquele elevador deixava-o com um clima tenso. 

Assim que saíram da caixa metálica, seguiram para uma cafeteria mediana no mesmo quarteirão. Naruto andava colado em Sasuke, até que não aguentou mais e segurou a mão do maior. Sasuke riu baixo e apenas entrelaçou seus dedos mais uma vez. 

Os pais de Naruto ouviram a risada de Sasuke e olharam para os dois de forma curiosa. Naruto resmungava coisas inaudíveis e Sasuke ainda reprimia a risada. Desceram o olhar até as mãos dos garotos e arregalaram os olhos em surpresa.

 

– Bem que eu desconfiei – sussurrou a mulher para si mesma.

Poucos segundos depois, os quatro já estavam dentro daquela cafeteria rústica e aconchegante. O ambiente agradável trazia uma paz para todos ali, principalmente Naruto, que tinha deixado o nervosismo de lado e passado á ficar mais relaxado. Okay, parte disso também era por causa da presença de Sasuke.

Naruto estava sentado ao lado de Sasuke e de frente para seus pais. Sasuke e Kushina pediram um café expresso e Naruto e Minato pediram um mocaccino. Outra característica igual para pai e filho: ambos não gostavam de comer e beber coisas fortes.

Assim que os pedidos chegarem, deram algumas bebericadas em suas bebidas e Naruto suspirou. É agora ou agora, pensou.

Sasuke percebeu o quão hesitante Naruto estava, então resolveu dar início ao assunto tão esperado por eles.

– Então – limpou a garganta. – Acho que-

– Espera!

Naruto interrompeu o namorado encarou os pais confusos á sua frente.

– E-eu... queria pedir desculpas pelo meu surto ontem – o loiro abaixou a cabeça, como se aquela mesa fosse a coisa mais interessante do muno. – Eu não estava preparado. É difícil apenas chegar já abraçando, uma vez que eu cresci com a ideia de que vocês haviam me deixado sem mais nem menos. Mas Sasuke me mostrou o outro lado da história e eu espero que este seja o verdadeiro.

– Nós entendemos, filho – o casal mais novo percebeu a hesitação na última palavra proferida pela matriarca. – Vou contar como tudo isso aconteceu.

 

“ – Venham comer gritou Kushina, ouvindo a gritaria que vinha da sala.

Alguns segundos depois, Minato e o pequeno Uzumaki apareceram na porta da copa. O patriarca segurava Naruto – de apenas três anos – em seu colo. O pequeno estava ofegante e sorridente.

Kushina abriu um sorriso grande, capaz de iluminar Tóquio inteira.

Depois da janta, o senhor vai direto para o banho, hein a mulher se aproximou dos dois e deixou um beijo na bochecha do filho e um selinho nos lábios do marido.

Não quelo Naruto cruzou os braços e fez uma careta que o menor julgava ser séria.

Ora Minato, então parece que só nós dois vamos comer Wasanbon depois do jantar... a de cabelos vermelhos cantarolou a frase, enquanto sentava para comer.

Wasanbon! Okaa-san, eu quelo Wasanbon Naruto desceu do colo do pai e correu para sentar-se em sua cadeirinha.

Se você jantar e for tomar banho, você pode comer quantos quiser Kushina tocou a ponta do nariz do filho com o dedo indicador.

Ebaa! Eu ‘vô ‘toma banho bateu as mãozinhas.

A família comia em silêncio, até ouvirem a campainha soar pela mansão.

Senhores, Jiraiya está aqui avisou Shizune, a nova babá e empregada da família.

Gotisso sama avisou Minato e levantou-se, dirigindo-se até a sala. Yo Jiraiya!

Yo o mais velho se levantou do sofá e cumprimentou seu filho de consideração. Eu queria conversar com você e com a Kushina, é importante o mais velho sorriu.

Jiraiya ojii-san Naruto correu até seu “avô”, que na verdade era padrinho, e abraçou as pernas do mais velho.

O de cabelos brancos riu alto e bagunçou os cabelos do afilhado.

Enquanto Minato foi chamar Kushina, Naruto e Jiraiya conversaram animadamente sobre assuntos – infantis – aleatórios.

– Vamos para o meu escritório que Shizune irá brincar com Naruto.

Os três seguiram para o escritório e assim que entraram no local, Jiraiya fechou a porta, trancando-a logo em seguida.

– Por que você trancou? – perguntou Minato.

Jiraiya sorriu sacana e do bolso da calça tirou um revólver. O casal arregalou os olhos e deram dois passos para trás.

– J-Jiraiya? P-por que voc-

– Shh – colocou a ponta do revólver nos lábios e depois apontou-o para o casal. – Vou ser direto. Ou vocês me deixam com toda a grana de vocês e vão embora do país, ou mato vocês e o seu filho.

Os dois assentiram freneticamente. Eles não se importavam com o dinheiro, só queriam o bem-estar da família.

– Ah sim, mas para garantir que vou ficar com todo o dinheiro, terão que passar a posse da empresa para mim e deixar Naruto aqui. Vocês ‘sumirão’ do mapa.

– O Naruto?

– Sim, o Naruto. Ou são surdos?

– Por favor, fazemos o que você quiser, mas não envolva Naruto nisso – disse a mulher aos prantos.

Jiraiya sorriu e guardou a arma”

Continua...


Notas Finais


Desculpem qualquer erro, aqui já é bem tarde e não dá pra revisar pq tô caindo de sono -.-'

NOVA FIC
EEEEE
É TEXTING E SASUNARU
AEHOOOOO
https://spiritfanfics.com/historia/engano-7125452

ESPERO QUE GOSTEM <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...