História Otherwise - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune
Tags Bakarmy, Drama, Naruto, Sasunaru, Yaoi
Exibições 327
Palavras 927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


NOTAS FINAIS ONEGAI SHIMASU

Cap super pequeno, só consegui escrever isso :(

Capítulo 28 - Pais


Fanfic / Fanfiction Otherwise - Capítulo 28 - Pais

Naruto e Sasuke estavam estáticos.

As bocas entreabertas e os olhos arregalados denunciavam o quanto estavam surpresos. Apesar de Sasuke já ter uma noção de que aquilo realmente tivera acontecido, ainda assim era chocante.

Tudo isso por causa de dinheiro? – pensavam os dois.

– Eu não s-sei o que dizer... – Naruto cobriu o rosto com as mãos.

– Naruto? – chamou o namorado de forma preocupada. – Por q-

Sasuke interrompeu a própria fala ao ouvir os soluços baixos do loirinho.

– Filho, por que está chorando? – perguntou Minato carinhosamente.

– E-eu julguei vocês sem saber o que realmente t-tinha acontecido – fungou forte e limpou as pequenas lágrimas que escorriam pela face com as costas das mãos. – Eu me sinto tão culpado!

– Não se sinta querido – Sasuke sorriu diante da fala de Kushina. – Você estava certo em nos odiar por todo esse tempo. Devíamos pelo menos... ter deixado uma carta ou qualquer outra coisa. Mas Jiraiya foi muito minucioso, não tinha como – a mulher estendeu a mão e Naruto arregalou os olhos ao sentir a mão de sua mãe afagando seus cabelos.

 

Naruto finalmente havia entendido o significado da palavra ‘pais’.

Naruto finalmente havia entendido o que é ter pais.

E ele não podia estar mais feliz.

 

O loiro nem havia percebido o grande sorriso que brotava em seus lábios.

Sasuke vibrou internamente e sorriu junto com o outro. Era tão raro ver Naruto sorrir daquele jeito tão alegre e doce que se pudesse, gravaria aquele pequeno momento e depois assistiria pelo resto da vida.

Os mais velhos olharam para os garotos confusamente e Sasuke sibilou: “-Essa é a segunda vez que ele sorri assim”.

Kushina e Minato sorriram também. 

- Então – O Uchiha limpou a garganta. – Agora que sabemos o real motivo disso tudo, nós queríamos que vocês nos ajudassem á incriminar Jiraiya. 

- É claro – responderam convictos. – Só vocês estão planejando isso?  

- Não – desta vez foi Naruto quem se pronunciou. – A mãe e o irmão do Sasuke que tiveram essa ideia. 

- Sasuke? – perguntou Kushina. – Sasuke Uchiha?  

O moreno assentiu e a mulher sorriu. Lembrava de Sasuke pequenino e como o Uchiha com apenas três meses de vida havia ficado feliz quando Kushina mostrou Naruto recém-nascido para o mesmo. Os garotos foram inseparáveis até seus três anos de idade. 

- Então quer dizer que praticamente nascemos grudados? – e mais uma vez aquele sorriso divino de Naruto encheu os corações dos três ali. Era um sorriso puro e infantil, poderia aquecer o coração de qualquer um. 

- Sim – concordou Kushina, após ter contado sobre os dois. 

O casal mais novo se entreolhou e ambos trocaram olhares intensos e cheio de sentimentos. Até um cego perceberia o quanto os adolescentes se amavam. 

- Vocês estão namorando, não é? – perguntou Minato como quem não quer nada. 

Minato e Kushina pensavam que com todas aquelas trocas de olhares, era impossível não estarem namorando. 

Naruto cobriu o rosto com as mãos e Sasuke riu da atitude do namorado. 

- Desde ontem – o moreno sorriu. 

- Tão lindos – murmurou Kushina, com os olhos brilhantes. – E-então… avise sua mãe que voltamos, nós precisamos conversar sobre yao… digo, sobre várias coisas, hehe – riu nervosamente. 

Minato revirou os olhos e depois riu. Afinal, o espírito fujoshi de Kushina ainda estava ali. 

Conversaram sobre coisas aleatórias por mais alguns minutos. Inclusive, os pais do loiro ficaram sabendo da personalidade de Naruto e dos problemas que o menor vinha passando. Agradeceram Sasuke milhares de vezes por impedir Naruto de suicidar-se no dia anterior e por cuidar tão bem de seu tão querido filho. 

(…) 

Agora os quatro estavam em frente ao hotel onde o casal mais velho hospedara-se. 

- O-obrigado por terem me compreendido e nos ajudar a prendê-lo – Naruto referia-se á Jiraiya, já que o mesmo não gostava de pronunciar tal nome. 

- Eu que agradeço por ter nos compreendido, querido – Kushina sorriu enquanto agarrava-se no braço do marido. 

Naruto abaixou a cabeça e seus pais foram surpreendidos por um abraço do filho. Os mais velhos estavam estáticos, mas logo retribuíram. Puderam ouvir os soluços baixos de Naruto e apertaram-no. 

Sasuke observava o momento em família com um sorriso de orelha-á-orelha. Sabia que estava certo. 

Naruto se desvencilhou dos dois e fungou. Kushina segurou o rosto do menor e limpou os resquícios de lágrimas dali. A mulher beijou a testa do loiro e Minato fez o mesmo. 

- Eu amo vocês – sussurrou baixo, mas seus pais puderam ouvir. 

- Nós também te amamos, filho – o casal estava com os olhos marejados. 

- Aqui o endereço da minha casa – Sasuke entregou um pequeno papel para os sogros. – Naruto também mora lá agora. 

- Nós vamos logo, podem ter certeza! – exclamou a mulher animadamente. 

Os quatro se despediram e Naruto e Sasuke voltaram á andar, agora em direção à casa Uchiha. 

Ambos deram as mãos.  

A alegria de Naruto era palpável e Sasuke sorria junto com o amado. Não era todo dia que isso acontecia. Talvez parte do motivo por estar tão feliz, além de descobrir a verdade e reconciliar-se com os pais, era que conhecia Sasuke desde seu primeiro suspiro. Talvez era por isso que tinha achado o maior bem familiar quando trombara com o mesmo pela primeira vez. 

O caminho todo foi em silêncio total, mas era um silêncio agradável. Eles não precisavam falar nada, cada um estava com seus pensamentos, porém, interligados. 

Chegaram na casa alguns minutos depois. 

Agora conversavam sobre coisas banais, como se copiaram a matéria de alguma aula naquele dia e coisas do gênero. 

Ao abrirem a porta da sala, ambos surpresos perguntaram: 

- Deidara? 

Continua…


Notas Finais


Gostaram?
Sugestões?

Vamos conversar? /rt

Então gente, percebi que nos últimos capítulos o número de favoritos e comentários vêm abaixando muito.
Ainda mais depois que postei Engano.
Vocês estão dando mais atenção pra uma fic que eu acabei de começar e que eu só faço pra passar o tempo.
Eu dou tudo de mim pra postar um capítulo coerente e bem feito - mesmo que alguns errinhos passem despercebidos por mim.
É triste ver isso, entendem?

O que está acontecendo?
O enredo não agrada?
Não é o que vocês esperavam?
Enjoaram?

Eu não ligo de receber críticas - construtivas, vale ressaltar -, pois isso só faz eu melhorar cada dia mais.
Não sejam presentes na fic apenas com comentários elogiando, mas sim com sugestões e o que vocês queriam que acontecesse.
Óbvio que qualquer um gosta de elogios, mas ás vezes parece que só fazem isso para agradar e ponto.

"Eu concordo com isso"
"Eu não concordo com aquilo"
"Eu acharia melhor se você fizesse assim ou assado"
"Posso dar uma sugestão?"
"Gosto mais da história narrada na primeira pessoa"
"Gosto mais da história narrada na terceira pessoa"

Coisas do gênero, sabem?
Sei que têm leitores críticos aqui, mas muitos têm medo de se manifestar e serem taxados de chatos pela autora e os outros leitores.
Desde que a opinião seja construtiva, eu não ligo.

Espero que entendam o meu lado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...