História Our Body - Min Yoongi - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Minyoongi
Visualizações 31
Palavras 1.321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Yaoi, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus amores!

Capítulo 30 - Good Night, love


Fanfic / Fanfiction Our Body - Min Yoongi - Capítulo 30 - Good Night, love

Pov. Min-ah


Era de madrugada e eu estava em meu quarto olhando para as estrelas através de minha janela. Meu queixo estava sendo apoiado por minhas duas mãos, eu estava exatamente como uma criança fica quando quer fazer um desejo à sua estrela preferida. 


Às vezes olhar para o nada é simplesmente tão bom, mas ao mesmo tempo não tão bom. Nesse tempo em que o irmão da minha melhor amiga, Chanyeol, voltou para essa casa, nada tem sido a mesma coisa.


S/n nunca soube do envolvimento que eu e Chanyeol tivemos. Mas quando ele teve que partir, eu me senti do pior jeito possível, nós terminamos de uma forma tão fria que nem nos despedimos no dia em que ele foi embora. Eu sinto saudade do que éramos.


FLASHBACK ON


“Querida Min-ah,
Espero que me perdoe por estar fazendo mais essa burrada, sei que depois disso você sempre pensará o pior sobre mim e que nunca mais me olhará com seus olhos apaixonantes. Serei breve, para que não sobre tempo para que eu tente voltar atrás e destruir o meu plano de sair de sua casa. Hoje à noite, estarei partindo para Busan, Sim, Busan. Quero acabar tudo o que nós construímos nesses dois meses, não confio em mim para relacionamentos secretos à distância, então espero que me esqueça para que não sofra demais. Até algum dia.”
«—Park Chanyeol»


Aquela carta simplesmente me destruiu, assim que a encontrei em cima de minha cama quando acordei, saí de meu quarto na esperança de ainda encontrar Chanyeol em casa, mas era tarde demais para ele desistir agora.


FLASHBACK OFF


Ao lembrar de toda aquela "História" que tivemos, mal percebi que meu rosto estava encharcado de lágrimas. Toda a dor voltava junto com ele para essa casa, eu até aprendi a lidar com esse problema por um bom tempo, por que eu não conseguiria agora?


—Não consegue dormir?—Aquela voz...


—O que faz aqui? Não vê que está tarde?—Ele veio para perto de mim—Seu quarto é outro.


—Eu sei...—Suspirou—Ainda não perdi a mania de vir ao seu quarto de madrugada—Sorriu sem vida


—Pois então perca essa mania.


—O que deu em você? Apenas quero conversar, será que é difícil demais fazer isso normalmente?


—Você quer conversar?—Rí—Então vamos conversar sobre o jeito pelo qual você me deixou de um modo tão frio naquele dia.—Cruzei os braços


—Você sabe que eu ainda não superei. Você sabe que eu tive que fazer aquilo!


—Eu não sei de nada. Mas isso não era motivo para ter saído e me deixado daquele jeito sem nem mesmo se despedir! Você tem noção de como eu me senti?!


—E você acha que eu me senti como?! Acha que eu estive bem? Acha que eu dormi direito?—Suspirou—Tudo bem, não quero mais conversar sobre isso


—Não quer ou não consegue? Você não consegue nem mesmo me amar...—O inesperado aconteceu. Ele olhou-me com seus olhos perfurantes e bufou de raiva, puxou-me pela cintura, ficamos nos olhando nos olhos


—Ya! Me soltei! Não quero que você encoste em mim!—me sacudi, mas ele apertava cada vez mais a minha cintura.


E então, nossos lábios se tocaram, depois de tantos anos novamente pude sentir aqueles lábios. Mal pude sentir quando me entreguei por completo ao beijo de Chanyeol, eu simplesmente não posso viver sem tocar, beijar, sentir e ver esse corpo todos os dias, sei que não será por mim que ele ficará aqui, mas enquanto ele não for ficar de fez, irei aproveitar o tempo que ainda tenho com ele até que chegue o dia em que ele terá que retornar ao lugar de onde veio.


Aquele beijo tão necessitado me levava às alturas, eu não sabia descrever o que sentia no momento, mas parar era algo que eu não faria. As mãos de Chanyeol pareciam moldar meu corpo por completo, sua língua explorava cada cantinho da minha boca, nossos olhos estavam fechados, cada um apreciando cada segundo daquele momento, eu precisava dele, na verdade preciso, assim como ele também precisa de mim nesse momento. 


A mão de Chanyeol levantou minha perna direita para que eu subisse em seu colo, minhas pernas já estavam uma de cada lado de sua cintura, ele foi andando comigo em seu colo até a cama, então me deitou nela como se eu fosse um pedaço de ouro refinado e delicado, seus beijos foram descendo do meu maxilar até meu pescoço, enquanto suas mãos—Que estavam livres—tiraram minha blusa e o sutiã, se posicionaram em seus seios, apertando os biquinhos e massageando toda a extensão.


—Que saudade de sentir seu corpo...—Ofegamos


—Oh, Chany. Por favor, não me deixe mais.—Pedi de olhos fechados


—Ficarei com você minha princesa.—Tirou meu short—Ficarei ao seu lado—Dessa vez, minha calcinha fora retirada. Eu estava tão sedenta.


Chanyeol passou seu indicador em meu clitóris, fazendo-me grunhir Sofrego. Eu precisava dele, me satisfazendo, como nós velhos tempos. Ele caiu de boca em meu seio esquerdo e massageou o direito, alternou ao direito e fez a mesma coisa. Em minha testa tinha uma fina camada de suor, os olhos de Chanyeol estava três tons mais escuros por conta do prezer que sentia, ele também estava necessitado, depois de tantos anos ainda precisamos nos sentir, não tem como escapar.


Meus olhos se perdiam cada vez que nossos olhos se encontravam, pelo visto ainda não superei a paixão que eu sentia pelo irmão da minha melhor amiga, isso é visível. O dedo indicador de Chanyeol fora penetrado sem aviso dentro de mim, logo após mais um, e mais um, ele movimentava-os dentro de mim velozmente, eu não conseguia conter meus gemidos prazerosos, as investidas de seus dedos em minha intimidade eram maravilhosos, Rebolei bastante sobre seus dedos e logo ele os tirou de meu interior. Tomo o controle e fico por cima de Chanyeol, começo por tirar sua camisa, logo após sua calça de moleton, sua box branca mostrava totalmente o volume extremamente exagerado de seu membro, minha boca salivou, então caí de boca em seu peitoral, dando beijos e lambidas por toda a extensão, vendo seus finos e quase imperceptíveis pêlos se eriçarem, beijo até o início de sua virilha, logo meu cabelo é segurado pelo mais velho, fui tirando sua box lentamente, até que tiro-a por completo, fazendo seu membro ereto e grande saltar. 


Mais uma vez salivo, mas dessa vez, caio de boca em seu membro, fazendo um vaivém com a boca e acariciando as bolas com meus dedos. O mais velho queria mais contato, então entrelaçou seus dedos em meus cabelos e ditou os movimentos, eu sugava com vontade seu membro, era delicioso demais o ato, principalmente se for com a pessoa que você Ama, minha boca fora atingida por seus jatos quentes, engoli todo o líquidos alí presente sem deixar uma só gotinha escapar, o mais velho puxou-me para cima e sentou na cama, logo em seguida me sentando em seu colo, nos beijamos e fui encaixando seu membro por inteiro em minha entrada, gememos pelo contato e ele foi estocando devagar e fundo, ele sabe como aquilo me deixa inquieta.


—Chany, mais rápido.—Clamei 


—Assim?—Aumentou freneticamente a velocidade e sorriu, enquanto saia centenas de gemidos de minha boca 


Seu membro entrava e saía de meu interior, minhas paredes vaginais se contorciam e apertavam o membro do mais velho, até que sinto meu orgasmo vir junto ao dele, algumas estocadas leves e ele saiu de meu interior. Eu estava exausta, ele me cansava por inteiro.


Chanyeol nos cobrou com o edredom e a única coisa que ví antes de apagar, foi Chanyeol fazendo carinho em meus cabelos e sussurrando “Boa Noite, meu amor”


Pov. Park S/n


—Sun?—Um homem chamou a mulher ao meu lado do bebedouro—Sun! Venha, estamos procurando o Yoongi!—Pude reconhecer o homem assim que chegou perto da mulher, era SeoungWoo—S/n?


—Boa Noite, Sr. SeoungWoo.—Curvei-me e sorri


—Boa noite.—Sorriu—Sun, essa é a S/n, a menina que está nos ajudando a encontrar nossos filhos.


—Oh, essa é a S/n?—Sorriu—Muito obrigada S/n. Não sei o que seria de nós dois sem você e o Sr. Yoongi.—Se curvou


Ela nao pode ser minha mãe, ela é esposa do SeoungWoo, não poderia ser ela, não é?



Notas Finais


Bom, então é isso meus amores
Boa leitura
Votem, comentem e compartilhem
Espero que gostem
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...