História Our Destiny - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2PM, F(x), Girls' Generation, SHINee, Sistar, TWICE
Personagens Bora, Hyoyeon, Jessica, Krystal Jung, Minho Choi, Momo, Nichkhun, Sooyoung, Sunny, Taecyeon, Tiffany, Victoria Song, Yoona, Yuri
Tags Aventura, Snsd, Yulsic
Visualizações 123
Palavras 5.653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Saga, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OBRIGADA PELOS 90 FAVORITOS *----*

Capítulo 28 - Queda Livre


Fanfic / Fanfiction Our Destiny - Capítulo 28 - Queda Livre

 

POV Jéssica

 

Eu não tinha a menor ideia de quem era Nana, de onde ela havia surgido e nem o por que ela havia escolhido lutar ao meu lado, mas confesso que ao ver aquele exército marchando em direção ao meu lado da luta, eu senti pela primeira vez, que tínhamos chances de vencer aquela guerra.  Yoga olhava atentamente aquela cena, em silêncio com um pavor nítido no olhar, estava claro que ele não contava com este reforço a meu favor.

 

- E ENTÃO YOGA, DESISTE DESSE CONFRONTO? OU IRÁ ARCAR COM AS CONSEQUÊNCIAS? – Eu gritei, imponente sobre o Aladar. Agora mais do que nunca, eu me sentia mais forte.

 

- ACHA QUE SOU AMADOR CRIANÇA? SEU EXÉRCITO PODERIA SER DEZ VEZES MAIOR, QUE EU JAMAIS IRIA FUGIR DE UMA BOA LUTA. – Ele me respondeu, voltando a impor aquele ar de arrogância sobre sua face.

 

Eu estava prestes a responde-lo, quando Nana se aproximou de mim junto com minha avó, parecia querer me dizer alguma coisa importante, e eu iria escuta-la.

 

- Majestade, desculpe por não me apresentar formalmente, mas não é hora para isso. – Nana disse me encarando firmemente. – Meu exército tem corpo para lutar contra os Trolls, assim que os seus guerreiros atacarem minhas tropas irão junto, inclusive eu.

 

Era difícil dizer que sim ou que não, eu apenas estava concordando que sim com a cabeça. Meu número de Guerreiros estava pela metade, e o exército de híbridos de Nana era muito forte e com toda certeza preencheria a falta que o clã Kim havia aberto.

 

- Devo lhe dizer que metade dos meus guerreiros estão lutando do lado do inimigo, por favor não os confunda. – Eu pedi, e Nana afirmou com a cabeça em sinal de positivo. – Taeyeon, é a única Kim ao nosso lado, ela está ali – Apontei com a cabeça discretamente, e Nana pode ver quem era a baixinha a qual eu estava me referindo.

 

- Ok, já identifiquei. Ela está do lado da comandante certo? – Nana perguntou, e eu afirmei imediatamente que sim.

 

- Nana, quero que você lute perto de Taeyeon Tiffany e principalmente da Yuri, a comandante. – Ordenei, e Nana me deu um sorriso sugestivo.

 

- Creio que ela seja a sua noiva. – Estranhei ela saber disso, afinal, ela não me conhecia.

 

- Sim. Por isso quero que lutem juntas. – Não dei brecha para conversa, afinal de conta estávamos no meio de uma guerra.

 

- CHEGA DE CONVERSINHAS. VOCÊS ME ENJOAM!  - Imediatamente virei minha cabeça em direção a Yoga, e num piscar de olhos os Trolls começaram a correr em nossa direção dando gritos altíssimos com as armas prontas para atacar. Estremeci, era hora da batalha.

 

Levantei meu braço para o alto, pedindo para que meu exército não movesse um dedo sequer.

 

- AO MEU COMANDO! – Gritei, vendo aquele mundo de Trolls cada vez mais perto, loucos para entrarem em colisão e iniciarem a matança. Quando finalmente eles chegarem mais perto, Krystal gritou.

- ARQUEIROS, AGORA! – Eu já tinha visto essa chuva de flechas várias vezes, mas na televisão da minha casa quando assistia filmes de guerra. Ali, naquele momento, tudo era real... Mais real do que eu imaginava.

 

Vários Trolls caíram pelo caminho, as flechas haviam sido eficazes e isso me trouxe um pouco mais alívio... Alívio esse que foi embora, quando eu escutei Yuri dar a ordem que quebraria meu coração em pedaços.

 

- GUERREIROS, COMIGO! – Só deu tempo de ver Yuri me olhar brevemente, antes de sumir em seu cavalo naquela corrida louca em direção aos Trolls. Nana por sua vez, nem esperou que eu pedisse duas vezes. Seu exército se infiltrou no meio dos meus Guerreiros, e imediatamente pude vê-la com seu cavalo correndo ao lado de Yuri.

 

3...

 

 

 

~ Respiração descompassada~

 

 

 

 

2...

 

 

 

 

~ Coração acelerado ~

 

 

 

 

1...

 

 

 

 

 

~ COLISÃO ~

 

 

 

POV Autora.

 

Os gritos eram altos, o barulho de espadas se chocando podia ser ouvido a todo segundo no campo de batalha. Assim que os exércitos se chocaram, muitos cavalos ficaram pelo caminho, os guerreiros atacavam em dupla, junto com grupos de híbridos, alguns confrontos eram gloriosos para o exército de Jéssica, e outros para Yoga.

 

- Corre Pan! – Yuri desceu da égua e deu um tapa no traseiro dela para que corresse para longe da zona de perigo. Taeyeon Tiffany e Nana também desceram, e juntas uma passou a proteger a outra.

 

- YURI, ABAIXA! – Taeyeon gritou para a amiga, cortando sem piedade o pescoço de um Troll ao pular no ar e golpeá-lo. Assim que Yuri se levantou, pode ver um bruxo caminhar em sua direção e lançar uma adaga. Sem pensar duas vezes, a morena desviou da arma e jogou a própria espada contra o corpo do inimigo, sem dar chances para ele se defender.

 

- Uaul, belo lance – Nana disse, surpresa pela agilidade da guerreira em campo.

 

- Você ainda não viu nada. – Tiffany disse com ar de riso,  tentando manter o foco em suas ações.

 

-TIFFANY! – Yuri gritou, ao ver a amiga sendo jogada contra o chão ao tomar uma porrada nas costas de um dos Trolls. Ao ver essa cena, a morena rapidamente correu até o corpo do bruxo e puxou sua espada.

 

- Ele é muito grande! – Nana disse.

 

- ELE PODERIA SER MIL VEZES MAIOR, AGORA ELE VAI MORRER. – Taeyeon disse com ódio, correndo sem pensar para cima daquele Troll.

 

- TAE ESPERA! – Yuri gritou desesperada, pois sabia que aquilo era uma armadilha.  Um golpe, dois... Três, todos bloqueados. Quando estava prestes a dar o quarto golpe, o Troll grudou a baixinha pelo pescoço, a sufocando imediatamente.

 

-TAEYEON! – Tiffany gritou ainda deitada no chão, sem forças para se mover. Yuri segurou firme o cabo da espada, e passou a ir em direção aquele brutamontes, antes que ele matasse a guerreira do clã Kim.

 

- Mas o que.... -  Taeyeon caiu no chão, e o corpo do Troll caiu sem vida para trás com uma flecha certeira bem no meio de sua cabeça. Yuri olhou para trás, e viu Krystal passar em cima de seu cavalo junto com os Élfos do sul.

 

- TAEYEON ME DEVE UMA! – Ela gritou, antes de sumir no meio daquela  multidão de pessoas. Sem demoras, Nana e Yuri correram até Tiffany e Taeyeon.

 

- Essa foi por pouco. – Taeyeon disse em meio a leves tossidas, levando uma das mãos até o pescoço.  – Tiffany? – Ela olhou para o lado, vendo a namorada ser ajudada por Nana a se levantar.

 

- Vamos, estamos sendo alvos fáceis aqui, levantem! – Yuri ordenou, e as duas rapidamente levantaram.

 

-Yuri, precisamos ter mais cuidado com os Trolls, temos que lutar as quatro juntas ou se não as coisas se tornaram complicadas. – Nana afirmou, e a morena rapidamente concordou com ela.

 

-Ordene para os seus homens atacarem na frente, os guerreiros sabem o que fazer – Taeyeon pediu e Nana rapidamente afirmou que sim com a cabeça. Em um gesto com as mãos, a líder dos híbridos deu a ordem para um de seus generais, que entendeu perfeitamente o recado.

 

Como se fossem ensaiados, os híbridos tomaram a frente do combate corpo a corpo, e assim que golpeavam os Trolls, os guerreiros atacavam pelos lados, e os Élfos por cima. Por serem muito ágeis, os pulos da raça de Jéssica eram surreais, e as flechas que eram disparadas dificilmente erravam o alvo.

 

-Tae... – Tiffany quase nem conseguiu dizer o nome da namorada, ao ver a tropa dos Kim entrarem com força total no campo de batalha. Ao ver a cena, Taeyeon engoliu seco, era doloroso para ela saber que estaria lutando contra o próprio pai.

 

- Taeyeon não precisa fazer isso, não precisa enfrentar o seu clã. – Yuri disse, em meio a golpes aleatórios em bruxos que ousavam ataca-la.

 

- Eu preciso sim. – Taeyeon disse com pesar na voz, seu olhar parecia querer encontrar apenas uma pessoa. Seu pai.

 

(...)

 

- Vovó, como estamos? – Jéssica perguntou para a vó, já que ela e seus protetores estavam observando tudo de longe.

 

- Estamos equilibrados querida. Está sendo uma boa luta. – Jiyeon afirmou.

 

- Eu pensei que não iriamos perder tantos homens. – Jéssica disse com tristeza.

 

- É uma guerra Majestade, vidas são perdidas a cada golpe. – Minho se pronunciou, atento a cada detalhe da luta que estava acontecendo diante de seus olhos.

 

- Seohyun e Sunny, é hora de colocar os magos para atacar – Jéssica disse, ao notar que a luta estava se agravando.

 

- Majestade, não é a hora certa. – Seohyun afirmou.

 

- Acho que é sim... – Sunny contrariou a amiga, ao apontar o dedo para o campo de batalha. – Os Kim e os Tzuyu acabaram de completar o exército de Yoga.

 

Ao ver aquela cena, Jéssica sentiu os nervos à flor da pele. Seus olhos começaram a correr pelo campo de batalha, a procura da noiva.

 

- Onde ela está? – Ela perguntou, olhando de um canto ao outro sem ter êxito em sua procura.

 

- Ela está lá ao lado de Nana Taeyeon e Tiffany – Minho apontou para o campo direito, arregalando os olhos ao notar que um quinteto de Trolls estava correndo em direção a elas.

 

- O MEU DEUS! – Ele gritou, deixando todos ali ainda mais nervosos. – ELES VÃO PEGA-LAS DE SURPRESA!

 

- NÃO! – Jéssica disse, descendo imediatamente de seu cavalo acompanhando em câmera lenta o momento exato em que um deles golpearia Yuri pelas costas.

 

– YURI! – Ela gritou, se ajoelhando bruscamente sobre o chão, dando uma porrada violenta na superfície da terra. Como se fosse um terremoto, a terra se moveu rapidamente na direção das garotas, levantando pedaços do chão com voracidade, tirando os Trolls da superfície os impulsionando violentamente para cima.

 

Nana e Yuri rapidamente olharam para trás, e se depararam com um buraco enorme que havia se formado ali bem diante dos olhos delas. Em questão de segundos, os Trolls foram arremessados de volta ao chão caindo um sobre o outro, se tornando alvos fáceis para que elas pudessem abate-los.

 

-JÉSSICA! – Sunny gritou levando as mãos até a boca, vendo a rainha se sentar no chão assustada com o que tinha acabado de fazer.

 

- O.... o que eu fiz? – A Élfa não acreditava no que havia feito, todos ali estavam de boca aberta, menos Jiyeon.

 

- Não sei por que o espanto de vocês. Jéssica tem sangue de mago correndo em suas veias... Sorte da Yuri que esse poder apareceu na hora certa. – A velha Maga disse em meio a risos, voltando a atenção para o campo de batalha.

 

- Minhas queridas.... Liberem os magos domadores de água, o exército de bruxos está perto na nascendo do rio a esquerda, é hora do show. – Sem nem ao menos questionar a senhora a sua frente, Sunny deu as ordens.

 

- MAGOS DOMADORES DE ÁGUA, ATAQUEM! – Embora tivessem treinamento para a luta corpo a corpo, os magos não precisavam disso. Em rápidos movimentos os soldados ordenados por Sunny conjuraram a água, e passaram a atacar os bruxos.

 

 

(...)

 

Como estavam sendo golpeados por água, a atenção deles diminuía e com isso dava espaço para os Élfos do Sul os atacarem um a um. Krystal era tão ágil com o arco e flecha quanto era ágil com as adagas. Se jogava no chão e cortava os tornozelos dos soldados inimigos, e assim que ajoelhavam em sua frente, não respiravam mais.

 

- SENHORA, CUIDADO! – Um de seus generais gritou, e Krystal rapidamente teve sua atenção presa ao irmão que estava galopando em sua direção.

 

- Nós não precisamos lutar Krystal! –Seu irmão disse.

 

- Você se voltou contra mim.- A mais nova direcionou a atenção sobre o mais velho, o encarando friamente.

 

- Você escolheu o lado errado. – Em um rápido movimento o rapaz desceu de seu cavalo, e sacou sua adaga. – Deixou de ser minha irmã, quando tomou a decisão errada.

 

- Se é assim que me considera agora, creio que não deva mais existir conversas. – Krystal se sentia mal por estar prestes a lutar com o irmão, mas sabia que não havia nada a ser feito para evitar esse confronto.

 

(...)

 

-Enfim, aqui estamos nós três juntos novamente, não é? – Nichkhun quebrou o gelo, olhando para Siwon e Taecyeon dentro daquela caverna. Estavam responsáveis por protegerem Yuna.

 

- Pois é.... –Taecyeon respondeu de forma seca, focado na entrada da caverna atento a qualquer movimento.

 

-Acham que estamos tendo êxito na guerra? – Siwon perguntou olhando para os dois.

 

- Acho que sairemos vitoriosos essa noite. – O loiro respondeu.

 

 

 

-ARGH!  ~ Barulho de corpos caindo.

 

 

 

- O que é isso? – Siwon voltou o olhar para a porta, vendo adentrar por ela um grupo repleto de guerreiros de Kyriu.

 

- Oh.... Achamos um dos esconderijos pessoal. – Um dos guerreiros disse com deboche, olhando para os outros quatro. – Somos cinco... Contra três. Creio que todos os magos dessa sala estão em transe...

 

- Sua quantidade não diz nada. – Nichkhun disse, levando a mão até a espada.

 

- Vocês sabem que dois Élfos e um guerreiro não podem derrotar cinco guerreiros seu imbecíl. – Nem parecia, que a alguns dias atrás a classe dos guerreiros era unida.

 

- Isso é o que veremos! – Taecyeon se colocou em frente a Yuna, assim como Siwon e Nichkhun fizeram. A partir desse momento, não havia mais nada a ser feito além de lutar. Um guerreiro foi em cima de Nichkhun e os outros quatro em cima dos dois Élfos.

 

Embora estivesse mais velho, o loiro ainda lutava muito bem, ainda mais para proteger novamente a Élfa que era o seu destino. Em rápidos golpes trocados, o loiro conseguiu golpear o adversário, o derrubando bruscamente no chão, lhe dando um golpe certeiro no coração.

 

- Siwon cuidado! – Taecyeon se colocou na frente do golpe que acertaria as costas do sogro, sendo atingido em cheio no braço pelo corte da lâmina daquela espada afiada.

 

- Taecyeon! – O antigo rei gritou, antes de soltar uma flecha no meio do pescoço do guerreiro, o matando na hora.

 

- Está tudo bem! – O moreno gritou, levando a mão até o corte. – NICHKHUN ATRÁS DE VOCÊ! – Ele gritou, fazendo o loiro se virar rapidamente para desviar da lamina afiada que desceu cortando o vento rente à lateral de seu corpo. Em um giro preciso, o guerreiro fincou a espada no estômago do inimigo, o fazendo se ajoelhar no chão.

 

- TAEC! –O Loiro gritou, pegando rapidamente uma adaga da cintura a jogando na direção do outro guerreiro, acertando um de seus olhos. Mesmo tendo atingido e eliminado o inimigo, Taecyeon havia recebido uma facada por trás.

 

- CALMA VAI FICAR TUDO BEM! – O loiro correu até o amigo, que mesmo com todas as diferenças ele considerava como irmão.

 

- MALDITO KIM TRAIDOR! – Siwon disse irritado, segurando o rapaz nos braços, o ajudando a se deitar no chão com cuidado.

 

- Nichk... – Taecyeon chamava pelo rapaz com dificuldade, já que seu pulmão havia sido perfurado. – Me... me desculpa...- Ele pediu perdão, começando a tossir sangue.

 

- Não, não precisa pedir desculpas, por favor, respira – O loiro estava apavorado, tentava estancar o sangramento mesmo que soubesse que seria um esforço em vão.

 

- Me desculpem... Eu... Eu fui um tolo. – Taecyeon tossiu mais uma vez, gospindo sangue. – Diga... diga para Yuna que eu a amo, diga... – O moreno mesmo sem forças, levou a mão até o ombro do amigo. – Diga para minhas filhas, que eu as amo... – Sem conseguir responder por estar emocionado, Nichkhun apenas afirmou com a cabeça que sim.

 

- Obrigado... – Sorriu de forma serena, enquanto a mão sobre o ombro do loiro ia caindo sem pressa, até atingir o chão. Siwon olhou para o guerreiro, e negativou com a cabeça, o jogo havia acabado ali para Taecyeon.

 

(...)

 

- Ora ora ora... Não creio que deixaram a Rainha aos cuidados de dois  guerreiros e três magas. Tsc.... Que erro fatal. – Dois Trolls e uma bruxa se aproximaram, e Minho imediatamente se colocou na frente da rainha, apontando a espada para os inimigos.

 

- SE AFASTEM! – Ele ordenou, causando risos nos adversários.

 

- A por favor. O Bili sozinho decapita você com um golpe só garoto. – A bruxa disse com ar de riso, direcionando o olhar para Jiyeon. – Sei que está protegendo a rainha e seus fiéis escudeiros com sua magia de proteção, eu sinto isso. – Ela olhou a jovem senhora de cima para baixo. – Só que eu não usarei feitiços contra vocês. Usarei força. – Em um rápido movimento, a jovem bruxa puxou da cintura duas facas e sem aviso prévio partiu para cima de Seohyun, que imediatamente passou a se defender daquelas investidas.

 

- Enquanto a você rainha... – O Troll Bili apontou para Jéssica. – Seu destino é debaixo da terra. – Eles riram, e partiram para cima da rainha.  O que eles não esperavam era que Jéssica socasse mais uma vez a terra a fazendo tremer a ponto de derrubá-los.

 

- Na rainha vocês não vão tocar! – Sooyoung pegou com firmeza sua espada, e partiu para o ataque aproveitando que os dois estavam caídos no chão. Minho seguiu os passos da jovem guerreira, e passou a trocarem golpes com os Trolls.

 

- Jéssica vem comigo – Sunny segurou um dos braços da garota, a puxando para um lugar mais afastado dali. – Aqui você está vulnerável, precisamos achar outro lugar seguro.

 

- NÃO! – A castanha gritou. – Não vou abandoná-los! – Ela disse em um tom de voz firme.

 

- Se você morrer, todos morrem Jéssica. Por favor! – A baixinha suplicou, mais a rainha estava decidida.

 

- Eu não vou sair daqui! – Ela repetiu, sentindo uma mão gelada tocar seu ombro. Quando virou para trás, viu aquele par de olhos vermelhos escondidos em um capuz.  – YOONA!? – Jéssica perguntou sem acreditar.

 

- Fique tranquila Jéssica, não vou deixar ninguém machucar você nem seus amigos... Muito menos machucarem Seohyun. – Pela primeira vez na vida, Yoona deu um sorriso sincero, seu olhar ficou preso ao de Jéssica por alguns instantes, antes de ouvir Seohyun gritar de dor.

 

- SEOHYUN!  - Yoona disse com os olhos arregalados, correndo até a garota que estava jogava no chão, com um ferimento no abdômen.

 

 - O QUE VOCÊ FEZ CL? – Yoona gritou, levando a mão até o ferimento da maga, a colocando em seu colo.

 

- YOONA!? O QUE PENSA QUE ESTÁ FAZENDO!? – Cl gritou, olhando aquela cena com incredulidade.

 

- A COISA CERTA! – Yoona respondeu, levando a mão até a face de Seohyun a acariciando sem pressa. – Calma, eu vou cuidar de você e tudo vai ficar bem, ok?

 

- Yoona... O que está fazendo aqui? – Seohyun perguntou, sentindo dores violentas no local do machucado. – Eu... eu estou ficando sem ar. – A maga disse.

 

- O que colocou na faca!? – Yoona olhou para cl, a vendo rir de forma debochada.

 

- Coloquei veneno... É claro. E pelo jeito essa maga é bem fraca, não era para ela começar a morrer tão rápido. – A loira deu de ombros, limpando o sangue de Seohyun de sua arma, antes de apontá-la para Jéssica. – Era para você estar agonizando de dor... Não ela.

 

-DESGRAÇADA! – Jéssica gritou, enquanto Yoona apertava forte o punho da mão.

 

- Você não tinha o direito de fazer isso. – A bruxa fechou os olhos, e quando os abriu, lançou um feitiço muito poderoso em cima de Cl. Abriu a mão e a fechou no ar, como se estivesse segurando alguma coisa, e de fato estava. Cl sentiu seu pescoço começar a sufocar.

 

 – Você vai morrer. – Ao dizer essa frase, o corpo de CL caiu estirado no chão.

 

 

-Jéssica! – Ela chamou a rainha – você é uma Élfa, preciso que use a sua cura enquanto eu retiro o veneno do organismo da Seohyun. Não temos muito tempo, então eu preciso de total concentração aqui, ok? – A rainha apenas afirmou com a cabeça que sim.

 

-Sunny, o ponto fraco dos Trolls são as pernas, as neutralize para que Sooyoung e Minho consigam matar os dois. – A baixinha imediatamente se juntou com os guerreiros para acatar as ordens da bruxa.

 

- Eu não to mais... conseguindo.. Res respira...r – Seohyun parou de respirar, e Yoona sabia que não havia mais tempo para erros. Levou a mão até o ferimento da Maknae e fechou os olhos.... Começou a falar palavras aleatórias, como se estivesse puxando todo o veneno para si. Era nítido, um líquido azul passou a correr pelas veias de Yoona, saindo do corpo da maga. Ao terminar de extrair todo o veneno, Jéssica correu para curar o ferimento aberto, enquanto Yoona começou a ter falta de ar no lugar de Seohyun.

 

- Yoona o que você fez!? – Jéssica perguntou, e a bruxa nada disse, apenas pediu para que ela tivesse calma. Fechou os olhos novamente e passou a respirar fundo várias vezes, puxando o ar com muita dificuldade e o soltando muito rápido. Fez isso várias vezes, até que voltasse a estabilizar a respiração.

 

- Não acredito... – A rainha disse incrédula, ao ver o quão poderosa Yoona era, e como ela havia se arriscado e se importado com a vida de Seohyun. – Você realmente a ama, não é?

 

- Sim. A amo como nunca amei ninguém nessa vida. – A bruxa respondeu, olhando para o corpo desacordado de Seohyun. – Não se preocupe, ela não corre mais perigo nenhum.

 

 

~Barulho de lâminas e cabeças rolando no chão~

 

 

- Nunca foi tão simples acabar com um Troll – Minho disse, olhando para as garotas.

 

- Eu que o diga. – Sunny respondeu surpresa.

 

- Temos que avisar isso para os outros! – Sooyoung afirmou.

 

- Não! – A bruxa tomou a frente, deixando Seohyun no colo de Jéssica. – Vocês estão vencendo, e além do mais precisam estar aqui para protegerem a rainha junto com Jiyeon.

 

- O que vai fazer agora? – Jéssica perguntou, ao ver a garota se levantar e colocar novamente o capuz.

 

- Eu vou buscar a Hyo, antes que meu pai note que ela não está lutando ao lado dele. – Antes de sair dali a garota olhou para o campo de batalha. – Ainda bem, que seguiram o que eu disse.... Ainda bem que escolhi o lado certo. – Jéssica sorriu para ela ao ouvir isso, e ao se olharem ambas agradeceram em silêncio por estarem ali em paz uma com a outra. Finalmente Yoona havia conquistado a confiança da rainha.

 

 

(...)

 

 

- Me perdoe irmão... – Krystal disse, ao passar como um raio sua adaga no pescoço do irmão. Foi um movimento rápido e certeiro, para que ele não sofresse. Ao verem o líder cair morto no chão, os Élfos do sul traidores se ajoelharam perante Krystal, como forma de arrependimento respeito e perdão. Ela nada disse, apenas balançou a cabeça em sinal de positivo e ordenou que eles lutassem ao lado dela. Dito e feito. Novamente, todos os Élfos do Sul estavam agora lutando por Divine.

 

 

(...)

 

 

- PAI! NÃO PRECISA SER ASSIM! – Taeyeon tentava convencer o pai a parar de duelar com ela. A cada golpe do mais velho, uma defesa era realizada.

 

- PRECISA, VOCÊ ESCOLHEU O LADO ERRADO! – Ele gritava, golpeando a filha com raiva, sem parar.

 

- OLHA EM VOLTA, OLHA O LADO ERRADO PAI, O LADO ERRADO ESTÁ TRIUNFANDO NA GUERRA! – Ela gritou, caindo no chão com o último golpe proferido por ele.

 

Ao ver a filha caída no chão a sua frente, Kyriu olhou em volta vendo o exército de Jéssica aniquilar os bruxos... Trolls... E todos que se colocassem contra ela. Quando olhou novamente para Taeyeon, notou que os olhos dela estavam marejados...

 

- LUTE! – Ele gritou, sentindo os olhos queimarem involuntariamente.

 

- NÃO VOU MAIS LUTAR CONTRA VOCÊ! – Ela jogou a espada longe, chamando a atenção de Tiffany que correu até ela desesperada.

 

- O que pensa que está fazendo Taeyeon!?- Ela perguntou, se distraindo totalmente do campo de batalha, e por conta disso, Kyriu a agarrou por trás colocando a espada em seu pescoço.

 

- É POR CAUSA DELA QUE VOCÊ E EU ESTAMOS SENDO INIMIGOS HOJE. – Ao ver aquela cena, Taeyeon se levantou do chão desesperada e passou a suplicar.

 

- NÃO! NÃO FAZ ISSO PAI! – Tiffany começou a chorar, tentando sorrir para que Taeyeon não se sentisse culpada por nada do que estava prestes a acontecer.

 

- Calma.... Está tudo bem! – Ela disse, sentindo a lâmina da espada de Kyriu encostar ainda mais em sua garganta. – Eu amo você!

 

- NÃO! –

 

 

~ Barulho de espada~

 

 

 

~ Sangue ~

 

 

 

-TIFFANY! – Taeyeon gritou se rastejando até a namorada, recebendo um abraço forte dela, que naquele momento estava encolhida em seus braços. – Shi... Está tudo bem, acabou. – A baixinha acariciava os cabelos da Élfa, olhando o corpo do pai estirado no chão. Ela estava feliz por ter Tiffany viva e bem em seus braços, mas isso não diminuía a dor em ter perdido o pai.

 

- Desculpe Taeyeon.... Se eu não o matasse era a Tiffany que estaria morta agora. – Nana disse com pesar na voz, e Taeyeon negativou brevemente com a cabeça.

 

- Não se desculpe. Você fez o que tinha que ser feito. – Afastou um pouco o corpo para trás, levando as mãos até a face de Tiffany, a olhando nos olhos. – Não está machucada?

 

- Não Tae, está tudo bem. – Ela respondeu, voltando a abraçar a baixinha com força.

 

- Cadê a Yuri? – Nana perguntou, olhando em volta.

 

- Ela não estava com você? – Taeyeon perguntou, fazendo Tiffany se soltar do abraço imediatamente.

 

- ONDE ELA ESTÁ? – A Élfa perguntou, olhando desesperadamente em volta.

 

A guerra estava praticamente vencida. Os inimigos que sobraram aos poucos se ajoelhavam e se rendiam para não serem mortos. As baixas no exército de Jéssica eram enormes, mas as vidas eram ainda maiores. A raça que mais perdeu integrantes foi a dos guerreiros, e a que menos perdeu a de magos.... Poucas foram as vidas de Élfos perdidas em campo.

 

 

(...)

 

 

- MÃE! – Jéssica gritou ao ver a mãe caminhando ao lado de Nichkhun, vindo em sua direção.

 

- Meu amor! – Ela respondeu a filha a abraçando forte. – Vencemos meu anjo! – Yuna disse em um tom de voz carinhoso, ao se afastar de Jéssica para poder olha-la nos olhos.

 

- Parabéns irmã...  – Krystal se aproximou, e Jéssica a puxou para um abraço caloroso e forte.

 

- Você está bem! – Ela disse emocionada, olhando em volta podendo ver cada uma das pessoas importantes para ela ali, chegando aos poucos. – Estão todos bem... – Ela disse emocionada, notando a falta de duas pessoas importantíssimas para ela.

 

- Cadê meu pai? Cadê a Yuri? – Nesse momento, seu coração passou a bater apertado.

 

 

POV Jéssica.

 

 

Parecia que eu havia perguntado algo sem resposta. Todos se entreolharam, e eu não estava entendendo mais nada. Quando vi meu avô se aproximar de mim, e me abraçar forte, eu notei que algo havia dado errado.

 

- Eu sinto muito minha querida.... Seu pai foi morto em batalha. – Um nó na minha garganta, e um monte de lembranças invadindo a minha mente. Eu fiquei sem reação, meu chão parecia que tinha sido tirado dos meus pés. Por mais que eu tivesse minhas diferenças com meu pai, eu o amava muito.

 

Esperei meu avô me soltar daquele abraço, e a única pessoa em que eu pensei foi na minha irmã. Afinal... Ele também era pai dela, e eu era a filha mais velha, ela precisava de mim.

 

- Kyrs... – Eu a chamei, e pude notar que ela já estava chorando. Abri meus braços e ela veio correndo ao encontro deles, para poder chorar no meu peito junto comigo.

 

- Ele morreu protegendo a todos nós na caverna Majestade. – Nichkhun disse na tentativa de me confortar, e o máximo que fiz foi sorrir sem mostrar os dentes em sinal de agradecimento. Olhar para o pai de Yuri, só me lembrou de que ela também não estava ali.

 

- Onde ela está? Onde a Yuri está? – Perguntei, olhando para todos e ninguém tinha uma resposta para me dar.

 

- Ela sumiu, nós a perdemos de vista Majestade. – Nana chegou junto com Tiffany e Taeyeon me dando a notícia de que minha noiva havia sumido.

 

- Como assim ela sumiu!? – Eu perguntei aflita, sem me desvincular do abraço da minha irmã.

 

- Nós não sabemos. Ela estava lutando ao nosso lado, e derrepente ela sumiu, nós a procuramos no campo de batalha majestade, mas não encontramos nem sinal dela. – Taeyeon respondeu, olhando para baixo.... Se recusava a me encarar.

 

- ERA SEU DEVER PROTEGER A YURI! – Eu apontei o dedo para Nana, e ela logo tratou de se desculpar.

 

- Majestade, me perdoe! – Ela se ajoelhou perante a mim, enquanto minha avó vinha ao meu encontro.

 

- Querida se acalme... Nós vamos achar a Yuri! – Algo me dizia que isso não era nada bom. Estava tudo errado.

 

- Alguém viu o Yoga? Alguém matou ele no campo de guerra? – Eu perguntei, vendo Boa Kwon se aproximar junto com Hyomin.

 

- Não, não vimos nem sinal dele... – As duas disseram, depois de andarem pelo campo de batalha a procura de rostos conhecidos que haviam perdido a vida lutando por Divine.

 

- Quero que todas as raças se unam e retornem ao castelo, inclusive os Híbridos. Nana, a partir de hoje vocês são bem-vindos em nosso reino, e os quero por perto sempre. – Eu disse, sentindo Krystal se desvencilhar do meu corpo e me olhar nos olhos.

 

- Nós vamos encontrá-la. Ok? – Minha irmã disse baixinho, e eu afirmei que sim com a cabeça antes de ter minha atenção chamada novamente.

 

- Obrigada majestade, nós seremos leais a você e suas gerações para todo o sempre. – A líder dos híbridos respondeu, antes de se retirar dali chamando seu povo para a organização.

 

Hyomin fez o mesmo com os magos, assim como Krystal fez com os Élfos do sul... Taeyeon organizou os Guerreiros e Tiffany os Élfos restantes.  Eu estava de mãos atadas, não fazia ideia do que havia acontecido com Yuri, e também não podia me ausentar daquele momento. Eu era a rainha, tinha uma nova realidade para lidar, mas eu seria capaz de abandonar tudo para ir atrás dela.

 

- Yuri onde está você?....

 

 

 

POV Yuri

 

Flashback....

 

Me lembro de estar lutando ao lado de Nana, já sabíamos que a vitória era nossa, mas as lutas finais ainda estavam acontecendo.... Em certo momento, me separei dela ao ver Yoga se mover em meio aos bruxos que restavam, ele estava fugindo e eu não iria permitir que isso acontecesse de jeito nenhum. Fui atrás dele, e ele notou a minha presença pois começou a correr em disparada para longe de mim.

 

-YOGA! COVARDE! – Eu gritei, mas ele nada respondeu.... Continuou correndo para dentro daquela floresta fechada. Eu me lembro de estar tão focada em capturá-lo, que não notei o perigo que estava escancarado na minha frente.

 

Senti um golpe muito forte contra minha cabeça, me lembro de sentir o cheiro da terra molhada invadir minhas narinas, enquanto meu campo de visão ficava cada vez mais turvo.... Até o momento em que apaguei de vez.

 

Fim do flashback.

 

 

Frio.... Eu estou sentindo muito frio. Minha cabeça dói, minha visão está embaralhada.... Para todo canto que olho, não reconheço nada. Minhas mãos.... Minhas mãos estão amarradas, parece que estou suspensa pois não sinto o chão tocar meus pés.

 

- Gosta do conforto Yuri? – Escutei a voz de Yoga, bom.... Parecia pelo menos ser a voz dele.  – Desculpe ter tirado sua armadura. Confesso que tem um corpo invejável.... Não culpo a Jéssica por ter se apaixonado por você. De fato, é uma mulher muito linda e atraente.

 

- O que fez comigo? – Perguntei, passando a notar que eu estava apenas de top, com um shortinho preto tapando minha intimidade, talvez seja por isso que eu estivesse com tanto frio.

 

- A nada demais. Apenas tirei sua armadura e te amarrei. Seus braços estão acorrentados, como pode ver. – Ele respondeu, e eu olhei para cima notando que meus pulsos estavam presos.

 

- Por que estou tão tonta? – O questionei, balançando minha cabeça para os lados na intenção de acordar de vez, parecia que eu estava bêbada.

 

-Digamos que o Rony pegou pesado ao bater na sua cabeça. Fique tranquila essa sensação já vai passar – Yoga estava sendo simpático demais para meu gosto.

 

- O que quer comigo? – Perguntei novamente, e o vi se aproximar de mim parando em minha frente.

 

- Quero usar você, como arma contra a Jéssica. Como sabe, aquela infeliz ganhou a guerra. Ganhou BEM a guerra.... Eu pensei que tinha essa vitória nas mãos. Só que pensei errado. – Nesse momento, o bruxo tocou o próprio queixo, me olhando de cima a baixo.

 

- Seja o que for que pretende fazer, não vai dar certo. – Respondi, tentando soltar meus pulsos... Mas era em vão.

 

- Tem certeza? – Aquele ar de riso de novo... Eu odiava quando Yoga fazia isso. – Sua morte, significaria muito para mim. Darei 24 horas para Jéssica renunciar ao trono em troca da sua vida. – Arregalei meus olhos ao escutar aquilo, ele só poderia estar brincando. – Caso ela resista, eu te mato e lavo a minha alma, a deixo morrer de remorso e vingo a morte do meu pai que foi morto pelo seu pai. Ficaremos quites.

 

- A Jéssica nunc... – Perdi até a orientação de onde eu estava quando recebi aquele golpe na boca do meu estômago. Chegou até a me faltar o ar.

 

- Cale a boca! – Ele gritou. – Vou te surrar a cada meia hora Yuri.... Quanto mais a Jéssica demorar para me dar uma resposta, menores serão suas chances de sobreviver. Sabe por que?  Por que vou fazer questão de te machucar, vou deixar você passar frio... sede e fome, e a Jéssica vai se arrepender por ter INSISTIDO EM FICAR COM O MEU TRONO!

 

 

~ Outro soco, só que agora na costela ~

 

 

 

- AH! – Gritei de dor, me contorcendo como conseguia para me proteger da ira de Yoga. Fechei meus olhos, e passei a receber vários outros murros.... Quando não eram murros, eram chutes fortíssimos em minhas pernas. Eu nunca havia pensado que iria apanhar tanto na vida.

 

 

Jéssica... Se eu não resistir, me perdoe...

 


Notas Finais


Esse Yoga... Só atrapalha em? E agora? O que vai acontecer?

Até a próxima pessoal <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...