História Our history - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Christian Beadles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Lucy Hale, Ryan Butler, Shawn Mendes
Personagens Ashley Benson, Christian Beadles, Ian Somerhalder, Justin Bieber, Lucy Hale, Ryan Butler
Tags Justin Bieber
Exibições 122
Palavras 3.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom pessoas, eu não trago boas noticias, mas vou anuncia-las depois, quero que vocês curtam esse cap tanto quanto eu. Boa leitura <3

Capítulo 17 - Pazes ? Talvez


Fanfic / Fanfiction Our history - Capítulo 17 - Pazes ? Talvez

                                                          Por que esse amor só está ficando mais forte

                                                          Então eu não quero esperar, por mais tempo

                                                          Eu só quero dizer ao mundo

                                                          Que você é minha garota

  

                                                             - One Direction } They Dont Know About Us 

   

 

P.O.V  JUSTIN BIEBER

Depois da nossa longa e duradoura conversa, eu achei que ela me soltaria, e que iriamos ficar bem, mas ela não me soltou, e o pior foi ouvir da boca dela que Ryan concordou em me deixar aqui, eu vou matar aquele imbecil traidor, eu não sabia que era esse tipo de amigo que eu tinha, nem o Chris veio me tirar daqui, eu não sei o que está acontecendo, mas juro que quando eu descobrir eu vou matar um por um com muito prazer. Eu ouvi o segurança dizer que hoje eu tomaria banho, e que eu não merecia esse tal banho, ele estava com uma cara de nojo, mistura com algo que eu não consegui distinguir, por fim eu não liguei, só o fato de eu tomar banho já era ótimo, não importa como, não é ?

Saí dos meus pensamentos positivos, quando escutei um barulho de salto um pouco irritante vindo das escadas, quando olhei não pude evitar de dar um sorriso, ela estava muito gostosa, estava vestindo uma calça jeans preta colada ao seu corpo, um salto fino, e uma jaqueta de couro da mesma cor, porém sua blusa de manga era azul, mas sua blusa era pequena o que fazia marcar seus seios, ela estava com uma maça na mão e um segurança logo atrás dela, eu pude ver que ele estava olhando para sua bunda, e admito que esse filho da puta estava com muita sorte por estar acorrentado. Ela estava com um sorriso de canto nos lábios, e me olhava como se eu fosse um quebra cabeça,  por fim ela pediu uma cadeira ao segurança que veio com ela, ele pós na minha frente o que me fez ficar confuso, mas ficou pior quando eu senti meu corpo e meus pulsos livres, eu estava tão curioso com sua expressão que não reparei quando me soltaram.

Eles me fizeram sentar na cadeira de frente para ela e ela me olhava com uma expressão estranha no rosto,ela jogou a maça para mim e eu peguei rapidamente, eu estava morrendo de fome, não tinha comido nada ainda, e tudo que ela me da é uma maça, que ótima garota, dei algumas mordidas seguidas e pude escutar um riso baixo vindo da mesma, aposto que ela está se divertindo com essa situação, quando terminei eu joguei o resto no chão, ela fez um sinal com a mão e os seguranças saíram me olhando torto, como se eu fosse um intruso. Eu podia aproveitar a deixa e sair logo daqui, mas eu estava muito curioso, o que ela quer agora, depois que ela veio aqui de manhã, mas ninguém apareceu, nem para me torturar, nem para me bater, e os seguranças pararam com as piadas, a minha garota é uma caixinha de surpresas ambulante, e eu não sei se isso é bom.

- Você pode ir  - sua voz estava baixa e seu rosto estava sério, ela estava muito estranha, eu a conhecia, algo tinha acontecido- 

Tão fácil assim ? Como vou saber que ninguém vai me matar, assim que eu pisar lá fora ?  - tirei o cabelo que caia no meu rosto, e que infelizmente estava grande demais -

- Não vai, acho melhor você ir logo  

Ela se virou para ir embora sem mas nem menos, mas eu me pus de pé e a impedi, segurando em sua cintura, ela levantou as mãos para me empurrar, mas eu me desvencilhei das mesmas e a joguei brutalmente contra a parede, fazendo seu corpo se chocar e fazer um pequeno barulho que se repetiu pelo porão, que agora parecia estar mais frio, e mas escuro do que antes, me aproximei, deixando nossos corpos bem próximos um do outro, quando levantei meu rosto, senti seu perfume de rosas invadir meu nariz, e sua boca que estava bem perto.

- Achei que quisesse ir  - sua voz vacilou e eu quase dei um sorriso, mas eu queria mais que isso-

E eu quero, mas quero que vá comigo  - levei minha boca até o seu ouvido mordiscando o mesmo, ela tentava me empurrar, mas não com muita força-

- Não posso ir com você, eu tenho que ficar aqui  - sua voz pareceu ficar mas forte, mas ainda sim não me convenceu nem um pouco-

Você não precisa ficar aqui baby, deixe isso para lá, deixe aquele seu capacho cuidar disso  - subi minhas mãos até sua cintura, e apertei a mesma, e posso jurar ter ouvido ela arfar-

- Pare de falar bobagens, eu não tenho tempo para isso, vai logo  - ela tentou sair novamente, mas eu a prendi de novo, e dessa vez levantei sua cabeça fazendo ela me olhar-

Hale por que está me deixando ir ? A sua casa fala mas do que você mesma, eu sei que não estava nos seus planos, o que aconteceu ?  - aqui esta escuro, e eu não tinha reparado, ela estava de maquiagem, e infelizmente estava borrada-

- Nada que te interesse, pode me soltar agora ? Eu tenho coisas para resolver  

Sua voz vacilou novamente e dessa vez parecia embargada , bufei por causa da sua teimosia idiota de sempre, mas puxei ela para mas perto e a abracei, ela não tentou sair mas também não retribuiu, eu ia me afastar mas pude sentir sua lágrimas caírem, ela estava chorando novamente, mas dessa vez me senti menos culpado por não ser minha culpa, eu a peguei no colo e ela continuo sem se mexer e eu podia sentir suas lágrimas caírem ainda mais, caminhei até a cadeira que trouxeram e me sentei nela, com ela em meu colo, sua cabeça estava no meu pescoço agora, suas lágrimas caía nos meus machucados fazendo arder um pouco, e eu estava começando a escutar seu choro, eu não sabia o por que dela estar chorando, mas podia jurar que tinha algo a ver comigo. Levantei seu rosto devagar, limpei suas lágrimas com o polegar enquanto ela me olhava um pouco perdida.

- Por que está fazendo isso ?  - sua voz saiu falha, mas deu para escutar bem baixo-

Por que você é minha garota, e eu não vou deixar você assim  - pude ver ela conter um sorriso, mas eu não contive o meu, ela se ajeitou mas no meu colo, e passou a mão pelo meu cabelo-

- Não deveria tentar me ajudar, não depois do que eu fiz  - travei meu maxilar, e respirei fundo, eu realmente estava com muita raiva e iria me vingar depois, mas não agora-

Eu sei, mas não quero falar sobre isso, está melhor ? 

Ela fez um sim lento com a cabeça e eu beijei sua testa, me levantei com ela ainda em meu colo e pus ela no chão, ainda de salto ela era menor que eu, nós ficamos alguns segundos nos encarando e eu notei outra coisa, ela estava segurando minha mão, passando o dedo por cima dos meus ferimentos, que estavam doendo e incomodando, ela desviou seu olhar dos meu olhos,e parecia estar olhando meu corpo, mas eu sei muito bem o que ela estava olhando, estava olhando meus ferimentos, quando seu olhar voltou até o meu, ela soltou um suspiro.

- Posso te dar um banho ?  - eu ia soltar uma gargalhada, mas pude ver que ela estava falando sério, então dei de ombros-

- Claro, por que não ?  - eu sorri de lado entrelaçando seus dedos nos meus e ela devolveu meu sorriso-

 

P.O.V  LUCY HALE

Eu finalmente sai com ele dali, eu não estava aguentando mas vê-lo daquele jeito, suas roupas estavam sujas e ragadas, ele estava fedendo e estava descalço, e eu estava me sentindo mal por isso, mas eu precisava ter feito isso, para que todos acreditassem que ele realmente era meu inimigo, era melhor eu feri - lo um pouco, do que os outros tentarem mata-lo, Shawn estava acreditando em mim agora, eu disse para ele, que tudo não se tratava de vingança, que Justin me usou e eu iria usa - lo também, claro que tive que mentir para Ash também, ela detesta o Bieber, e se ela acreditasse talvez todos iriam acreditar, e realmente funcionou. Eu esperei todos saírem para fazer aquela pergunta a ele, a verdade é que eu estava morrendo de vontade de beija - lo, ele estava praticamente sobre o mesmo teto que o meu e eu não pude fazer nada, eu tive que ser fria e grossa, mas hoje quando eu li a ultima página do diário da minha mãe o meu chão desabou, ela se parecia tanto comigo, e passou por tudo que eu passei a um tempo atrás,e parece que o meu corpo foi direto para o meu porto seguro ultimamente, eu me odiei por desabar daquele jeito, mas no momento, eu só tinha ele, certo ?

Agora eu estava ajudando ele a subir as escadas já que uma de suas pernas estava um pouco machucada, ele insistiu em dizer que não precisava, mas eu insisti em ajuda-lo, passamos pelo corredor principal e viramos a direita para pegar o elevador, podia ser exagero, mas o meu quarto ficava no terceiro andar, e eu não deixava ninguém dormir nos quartos de lá de cima, nem mesmo a Ash, quando saímos do elevador, saímos em um corredor não tão grande e entramos no ultimo quarto, ele era em tom de branco e azul caneta, era enorme e tinha um vista espetacular, para o jardim e para cidade. 

Justin andou até o banheiro sozinho, em quanto isso eu fui até o closet e me lembrei de que Ryan deixou roupas do Justin aqui, por que disse que nós acabaríamos transando, isso me fez rir baixo, por que geralmente ele sempre estava certo, peguei um elástico em uma caixa pequena e amarrei meu cabelo deixando vários fios soltou por ele estar curto, tirei meus saltos e andei de volta até o banheiro, ele estava dentro da banheira com a mesma até a metade, seu rosto estava limpo e eu pude ver suas olheiras perfeitamente, caminhei até ele tirando a jaqueta e deixando em cima da pia, peguei um pouco de shampoo e passei no sue cabelo, ele fechou os olhos como se eu estivesse fazendo cafuné é isso me fez sorrir. Depois que lavei seu cabelo, peguei o sabonete para passar em seu corpo, mas ele segurou meu braço.

Ficaria bem melhor se você entrasse 

Ele não parecia ter malícia na voz, e além do mas ele tinha razão, fiz que sim com a cabeça e tirei minha calça e minha blusa, quando ele olhou para mim sorriu de lado, como o verdadeiro Bieber, ele estava me comendo com os olhos mas para ser sincera eu gosto disso, tirei o resto das minhas peças e entrei na banheira, a água estava morna por causa dos seus machucados, agradeci mentalmente pela banheira ser grande o suficiente para nós dois e um pouco mais. Fiquei entre suas pernas e peguei o sabonete novamente passando pelo seu pescoço, e descendo até o seu peito, eu podia ouvir suspiros por causa dos machucados, e por isso estava passando devagar e com a mão mas leve.

Baby eu não sou de porcelana sabia ?  - ele estava me encarando com um sorriso idiota no rosto, fiz uma careta e dei língua para ele, me surpreendi quando senti ele chupar minha língua e depois solta-la -

- Idiota  - eu estava corada com certeza, e ele estava rindo que nem um idiota, mas não pude deixar de dar um sorriso, eu ia me levantar para deixar ele tomar banho sozinho mas ele me puxou-

Onde pensa que vai ?  - ele passou suas mãos pela minha cintura e colou nossos corpos, pude sentir seu membro duro contra minha barriga, e meus seios contra seu peito-

- Vou deixar você tomar banho sozinho  - falei baixo, ele sorriu e mordeu meu lábio enquanto subia uma das mãos até meu cabelo que obviamente agora estava solto, ele puxou devagar o que me fez soltar um gemido baixo, droga-

Não precisa, tenho idéias melhores  - ele sussurrou contra o meu ouvido, o que me fez ficar arrepiada, ele distribuiu beijos pelo meu pescoço e estava descendo, mas eu me levantei novamente, ele me puxou devagar e fez meus seios ficarem na altura do seu rosto-

- Bieber...  - eu disse quase sem som, mas ele ouviu, pude ver ele dar um sorriso sapeca, ele estava dando beijos pelos meus seios e com a outra mão apertava minha cintura-

Aposto que você vai gritar esse nome daqui a alguns minutos, vamos Hale, eu sei que você que tanto quanto eu, e nós merecemos isso, eu senti tanto a sua falta  

Ele sussurrou contra meus seios, e eu não insisti mais, subi uma das mãos até seu cabelo puxando o mesmo com força e deixando sua boca colada ao meu seio esquerdo, eu estava com tanta saudade quanto ele, e para ser sincera eu iria explodir se não a matasse, ele começou a chupar meu seio com força em quanto apertava o outro, sua língua rodeava o bico e ele dava leves mordidas as vezes, eu soltava gemidos controlados, que não estavam tão baixos, ele fez o mesmo com o seios direito, e dava algumas lambidas entre eles. Ele desceu uma das mãos até minha intimidade e enfiou dois dedos rapidamente, sem delicadeza alguma, ele fazia movimentos de vai e vem rápidos em quanto chupava meu seio, eu levei uma das minhas mãos até seu membro apertando o mesmo com força, pude ouvir um gemido baixo contra meu seio, ele tirou a boca e atacou meus lábios me dando um beijo que fez a água morna, parecer super quente, seus dedos faziam movimentos cada vez mais rápidos e eu fazia o mesmo com seu membro, mas ele tirou minha mão e tirou seus dedos, soltei um gemido baixo em reprovação. 

Calma baby, eu tenho uma coisa melhor que meus dedos 

Eu abri a boca para falar mas ele atacou meus lábios novamente dessa vez com um beijo mas feroz, senti seu membro roçar na minha entrada e soltei outro gemido em meio ao beijo, ele mordeu meu lábio e segurou minha cintura fazendo eu sentar com força de uma só vez, eu senti um pouco de dor, mas a maior parte foi prazer, ainda mas quando eu vi ele de olhos fechados, rebolei contra seu membro e escutei um gemido baixo vindo do mesmo, sorri e comecei a me mexer fazendo movimentos lentos para implicar com o mesmo, ele abriu os olhos e soltou um gemido em reprovação, mordi meu lábio e comecei a ir mas rápido, eu sentia meus seios subindo e descendo, levei uma das mãos até um deles apertando o mesmo e inclinando a cabeça para trás sem parar os movimentos, meus gemidos eram altos, pude escutar ele sussurrar algo.

Você é tão gostosa Hale

Isso só me fez ir com mais intensidade, fazendo nossos gemidos ecoarem pelo grande banheiro branco, quando meus movimentos diminuíram pelo meu cansaço, ele me tirou de cima dele trocando nossas posições, ele me fez apoiar minhas mãos na banheira, me fazendo ficar de quatro para o mesmo, empinei um pouco mais minha bunda, e recebi um tapa na minha bunda em resposta, soltei um gemido baixo e mordi meu lábio, ele beijou minhas costas e posicionou seu membro na minha estrada de trás, senti ele adentrar apenas com o topo do seu membro me fazendo soltar um gemido baixo de dor e reprovação,  aquilo iria doer bastante, mas nesses momentos, eu estou totalmente submissa a ele, e por mas que eu quisesse fugir, eu não faria, eu amo te - lo por completo e isso é a melhor coisa que podemos fazer.

Vai doer um pouco, mas aposto que você adora me sentir, tanto quanto eu amo sentir você não é ? Quero ouvi você gritar de tanta dor e prazer, esse vai ser seu castigo meu amor, gemer meu nome até não aguentar mas.

Eu estava pronta para contestar mas ele entrou com tudo de uma vez só, o que me fez gritar de dor, meu corpo começou a queimar e ficar mais quente, ele entrava e saia de mim com brutalidade, me fazendo soltas gritos e mais gritos, eu apertava o ferro da banheira e pude ver minha mão vermelha, ele dava alguns tapas na minha bunda, e gemia como um louco, depois de algumas estocadas eu pude sentir o prazer que ele havia dito, meu corpo anda queimava e eu ainda sentia dor, mas não podia distinguir o que mais eu estava sentindo naquele momento, dor ou prazer, eu estava gemendo como uma vadia qualquer mas não liguei, empinei mas um pouco minha bunda e rebolei contra seu membro, ele gemeu um pouco mais alto e deu outro tapa mais forte, fazendo um estalo grande, aposto que teriam muitas marcas ali na manha seguinte.

Depois de mais cinco minutos no mesmo ritmo frenético, forte e rápido, ele gozou puxando meu cabelo fazendo minhas costas se curvarem, ele saiu de dentro de mim e se encostou na ponta da banheira me puxando pela cintura, fiquei entre suas pernas, com a cabeça em seu peito, ambos estavam ofegantes e cansados, e por um ótimo motivo devo comentar, ele passou uma das mão pelo meu cabelo me fazendo um cafuné, ele beijou o topo da minha cabeça o que me fez sorrir, uma das mãos dele estava envolta da minha cintura, e só Deus sabe como eu senti falta desse homem, eu olhei para ele de lado e pude ver que ele estava pensativo com algo.

No que está pensando ?  - falei baixo, e ele desceu seu olhar até o meu me dando um sorriso torto e lindo para variar-

- Em como eu senti sua falta  - eu dei um sorriso que com certeza me fez parecer o gato do país das maravilhas -

- Também senti sua falta  - ele sorriu e abraçou minha cintura com as duas mãos -

- Ta mas se me der mas um sorriso desses, eu juro que vou fugir - eu ri e bati fraco em seu braço, ele gemeu baixo e lembrei dos seus macucados-

Jus me desculpa  -  eu me virei para olhar seu machucado mas ele me prendeu fazendo eu ficar do mesmo jeito, ele riu me dando um beijo no pescoço 

- Tudo bem, não doeu  - eu die um tapa no mesmo lugar, porém mais forte e ele soltou um gemido realmente de dor-

E agora doeu ?  - ri com sua cara de dor engraçada -

- Vem vamos sair daqui

Ele se levantou e saiu da banheira pegando a toalha branca que estava pendurada, eu me levantei também e caminhei até ele abraçando o mesmo por causa do frio, ele riu e passou a coberta em volta do meu corpo, e me secou, ele repetiu a mesma coisa com sigo mesmo e saímos do banheiro indo em direção ao closet, assim que ele viu suas roupas, ele me olhou com uma cara de indignado, o que me fez cair na gargalhada.

- Agora você também rouba roupas ?  - ele riu da minha risada e pegou uma box preta e bagunçou seu cabelo, fazendo respingar água em mim-

Ryan me deu, eu não roubei  - levantei as mãos em legitima defesa, e pus uma de suas blusas brancas regatas e uma calcinha da mesma cor-

- Posso saber por que ele te daria minhas roupas, ou por que ele me deixou aqui ?  - senti seu tom um pouco irritado, o que me fez morder meu lábio inferior-

Ele disse que no final de toda essa minha loucura nós acabaríamos fudendo, e que ele não iria se meter entre nós dois por que eu com certeza iria te soltar, mas que cretino ele é vidente  - ele riu da minha brincadeira mas ainda parecia chateado-

- Ok, mas eu não durmo direito a três dias, que tal dormimos juntos ? Como antes  - eu iria negar e dizer que ele estava louco, mas fiz totalmente ao contrario, eu sorri-

- Tudo bem, mas não acostuma

Ele deu um grande sorriso largo e me pegou no colo, ele me dava beijos pelo rosto me fazendo rir, ele me jogou na cama me fazendo cosquinha, quando fiquei sem ar ele parou e se deitou ao meu lado, nós estávamos de frente um paro o outro em silêncio, ele era tão lindo que fazia meu coração acelerar apenas por olha-lo, eu passei a mão pelo seu cabelo que estava grande, tirando do seu rosto, ele sorriu.

- Estamos fazendo as pazes ?

Pazes ? Talvez

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado meus amores, FINALMENTE AS PAZES DESSES DOIS, DEUS TA VENDO, AMÉM IRMÃS ?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...