História Our Last Chance - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Personagens Originais, Suga, Xiumin
Tags Bts, Casamento, Divórcio, Exo, Hoseok, Imagine, J-hope, Jung Hoseok, Romance, Traição
Exibições 13
Palavras 892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Okay... Vamos Com Calma.


Fanfic / Fanfiction Our Last Chance - Capítulo 5 - Okay... Vamos Com Calma.

Três da manhã.

Sim, três da manhã. E Marie, e acordada a essa hora por causa de um acidente que aconteceu, em um aeroporto não muito longe de onde trabalha, e como não é tão longe assim, e é provável que nesse vôo tinha crianças feridas. Era uma obrigação ela ir, afinal é uma pediatra. Mesmo não atendendo a essa área de emergência, ela ainda era uma pediatra. E como era um vôo internacional, provavelmente ia ter muitas pessoas feridas de diversas formas, e o hospital inteiro iria virar um caos.

Logo depois de desligar o celular onde tinha recebido uma ligação do seu superior, sai correndo pra arrumar suas coisas e verti alguma coisa que fosse confortante, o mais rápido possível.

Com toda a correria Hoseok também acordou, com a maior calma possível. Aquilo já tinha se tornado normal. Ele até se ofereceria para leva-la até o trabalho, mas não vez porque já sabe que vai levar um Não. Também já sabe que vai insistir e aí começa uma briga. Então pra evitar que isso aconteça logo as três da manhã, - porque com certeza, vai ocorrer quando ela chegar. - resolve só observar.

    XXX

Meio-dia.

Marie?

Jogada na cama, olhando pro teto com uma dor de cabeça enorme. Mas o pior não é a dor de cabeça e sim a dor de não ter contribuído o bastante para a sociedade.

Vidas de crianças e adolescentes não foram salvas. De vinte crianças e adolescentes, quatorze em estado grave, dez precisavam fazer cirurgia, seis de risco, três ela que teve que fazer, uma de três anos morta, outra de onze simplesmente não adiantou de nada, esta em coma e por muito pouco não morreu.

Marie, e um conjunto de decepção com fraqueza. Nem o orgulho está conseguindo vencer essa angústia.

E quando acha que finalmente se acalmou, a vontade de chorar volta com tudo.

      Não estou conseguindo.

                    - pensa.

 

Hoseok, foi comprar um remédio pra ela, já faz uns trinta minutos. A tal "conversa" fui desmarcada, até porque nem se ela quisesse não ia rolar. Talvez amanhã.

A porta se abriu. A então aparece um Hoseok, um pouco molhado por causa da chuva qua caia la fora, que de fraca estava aumentando cada vez mais.

- Desculpe a demora, tive que ir em outra farmácia já que a mais próxima está em horário de almoço. - se abaixa ao lado dela na cama.

- Não tem problema. - fala sem olhar. Séria.

- Luiza me ligou e me deu a ideia pra eu comprar uma coisa pra você. - voltou a falar quando percebeu que não haveria resposta. - Não quer saber o que é?

- Meu corpo está pesado. E a dor de cabeça está me matand-

Antes mesmo de terminar, começa a tossir.

      So me falta ficar doente logo agora. - pensa.

- *Suspiro* - Vem cá, vem. - Hoseok levanta, e passa seus braços no corpo da esposa. Um nas pernas e outro por debaixo dos braços dela. A levantando. A mesma leva um susto com a atitude dele, e o olha incrédula, mas ela estava mais entretido em leva-la até o banheiro, o que não foi tão difícil. Pediu pra Marie abri a porta e com o pé a fechou. Depois colocou ela em cima da bancada de granito branco do banheiro, - sentada - suspirou de frente para a mesma e então puxou sua camisa branca sem qualquer tipo de aviso.

- O que você tá fazendo?! - depois que ser tirada a própria camisa, e de Hoseok se afastar pra ligar o chuveiro elétrico, protesta.

- Você está abatida. Precisa de um banho. - a maçaneta quebra na sua mão. - Merda. - grita.

- Pois quem disse que eu quero tomar banho! - ele volta e para na frente dela.

- Será que da pra parar de ser orgulhosa é me ajudar?!

So então ela percebe o que estava acontecendo.

- Ahhh, ta brincando com a minha cara. - observa ele se afastar e pegar um pano qualquer na gaveta do outro lado na pia.

- Queria. Mas não estou. - responde e depois sorri falso.

- Eu te odeio! - deve da bancada, sentido o chão molhado. - Onde fica o registro? - pergunta ao ver ele passando com o pano parando a água. Por um tempo.

- Mora aqui a anos e não sabe? - coloca a mão na cintura.

- Só responde.

- Ali atrás. - ela vai caminhando com cuidado por causa do chão. - Veja mais rápida isso não vai segurar por muito tempo!!

- Cala a porra da boca, Hoseok. - desliga. E então ele suspira cansado. Ela volta e se senta de novo em cima da bancada, respirando fundo.

Ele vai até ela. Ficando entre suas pernas. E então fecha os olhos, mas não faz nada. Fica parado ali por longos minutos e Marie faz o mesmo.

Até que sem aviso novamente Hoseok, a pega no colo de novo. Mas ela dessa vez não protesta e nem assusta. Só coloca seus braços ao redor do pescoço dele. Saíram do banheiro, do quarto, corredor e então o outro banheiro da casa.

Agora no chão frio, Marie o observa fazer o seu banho.

- Quando foi que, eu falei? - Hoseok para tudo o que estava fazendo.

- Como assim? - a olha confuso.

- Quando foi que, eu me tomei insuficiente pra você?

Depois dessa pergunta, ele se apóia má parede.

- Okay... Vamos com calma.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...