História Our Little Hope - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lu Han, Mark, Rap Monster, Rosé, Sehun, Suga, Suho, T.O.P, V
Tags Amor, Baekhyun, Bangtan Boys (bts), Big Bang, Blackpink, Chanyeol, Drama, Exo, Got7, Jackson, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Lemon, Lu Han, Mark, Markson, Mpreg, Namjin, Rap Monster, Romance, Sexo, Suga, Suho, Taeseok, Top, Vhope, Yaoi
Visualizações 228
Palavras 3.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei, mas cheguei. Boa leituraaa💙💙

Capítulo 29 - Hate that I love u


Fanfic / Fanfiction Our Little Hope - Capítulo 29 - Hate that I love u

P.O.V. HOSEOK
-Hoseok abre a merda dessa porta-Lisa grita 

-Eu quero ficar sozinho, eu já disse-grito pondo o travesseiro na cara

Estou extremamente irritado e chateado com tudo que Taehyung disse na ligação, eu posso até ter sido um pouco grosso, mas poxa custava ele deixar eu ao menos visitar minhas filhas? Pode parecer que não mas eu sinto muita falta delas e agora com toda essa briga com o Taehyung, não vejo mais sentido em insistir.

-Hoseok eu liguei pro Tae, ele precisa de você-Lisa continua gritando na porta

-Precisa de mim o caralho, ele quer que eu morra isso sim-digo com desdém 

-Se você souber o que ele anda fazendo, você mudaria de opinião

-Que!?? Pare de inventar Lisa, vai embora

-Acha mesmo que eu iria inventar algo sobre seu namorado, que interesse eu teria nisso??

-Taehyung não é meu namorado-grito irritado

-Não é seu namorado, mas é a pessoa que te deu duas filhas e agora está se submetendo a qualquer tipo de sacrifício pelas mesmas

-Que?? Do que você está falando? A culpa não é minha se ele não quis ajuda por puro orgulho

-Eu entendo que esteja puto Hoseok, mas você também fez merda e agora Taehyung está dando o troco, porém não está sendo sensato

-Problema é dele, ele escolheu assim

-Você ao menos sabe o que ele está fazendo pra sustentar as meninas??

-Não é problema meu-finjo não dar importância 

-Ele está trabalhando como stripper...está oferecendo o corpo pra qualquer desconhecido em troca de alguns trocados

-Que?? Pare de brincadeira Lisa, Tae é louco mas nem tanto, ele não faria algo desse tipo

-Pois ele mesmo disse que está trabalhando como stripper e acho bom você voltar logo pra Coréia para ajudá-lo ou eu te faço ser deportado, eu não estou zoando

De repente sinto uma raiva me consumindo e resolvi abrir a porta e acabar com essa conversa de uma vez.

-O que você quer que eu faça hein Lalisa?? Quer que eu volte pra aquela merda daquele lugar e fique me arrastando atrás do Taehyung enquanto ele se sensualiza pra outros homens e recusa minha ajuda??-grito assim que abro a porta

-"Se sensualiza pra outros homens" você ainda se importa com a vida amorosa e sexual dele e não percebe

-Eu nunca amei o Taehyung nem amarei

-Hoseok pare de tentar mentir, você está cegamente apaixonado por esse cara, caso contrário não teria ficado super chateado e puto quando ele disse aquelas coisas no telefone

-Mas é claro que eu fiquei puto e chateado, você não faria o mesmo se tirassem suas filhas de você?? Eu posso não ser o pai perfeito, mas as amo

-O que está fazendo aqui até agora então se as ama??-ela diz indignada

-Eu já disse que Taehyung me proibiu de vê-las, ele tava quase me pagando pra que eu fizesse isso

-Ele está querendo te dar uma lição Hoseok, será que é tão difícil entender isso? Ele não quer que você se afaste, ele quer que você corra atrás e exija seus direitos como pai, demonstre amor de pai

-Pois eu não vou dar esse gostinho pra ele, não vou ficar cedendo aos caprichos ridículos dele

-Não são caprichos Hoseok, ele só quer ver se você realmente se importa com as meninas. Se você tem compromisso como pai

-Tá, mas de qualquer forma ele não quer minha ajuda então não há nada que eu possa fazer

-Hoseok, vai mesmo deixar o cara da sua vida que te deu duas filhas de submeter à um trabalho sujo como de um stripper?? Vai deixar que homens bêbados encostem as mãos sujas nele? 

-Ele não é o cara da minha vida porra-digo irritado

-É sim, agora vai logo fazer suas malas

-Eu não posso voltar-digo já com os olhos marejados

-Olhe pra você, está chorando por causa dele. Vai ficar mentindo pra si mesmo até quando?

-Ele escolheu que as coisas fossem assim, ele escolheu esse trabalho para poder sustentar as meninas sozinho

-Acha mesmo que ele escolheu esse trabalho? Acha que alguém escolhe ser stripper?? Ele está fazendo isso porque não tem outra opção...você é a única chance que ele tem Hoseok, ele precisa de você

-Eu não consigo olhar na cara dele só de pensar em tudo que ele anda fazendo

-Então, você precisa ajudá-lo. Não é só ele que precisa Hoseok, suas filhas também precisam da sua ajuda, por favor eu estou te implorando 

-É muito complicado, eu e Taehyung sempre temos esses conflitos-digo tentando secar minhas lágrimas 

-Está na hora de dar uma trégua, não acha? Tudo o que vocês precisam é ter uma conversa franca com calma, sem xingamento

-Como se isso fosse possível, ele simplesmente me trata com extrema indiferença-reviro os olhos

-E você acha que xingando-o melhorará a situação? 

-Eu digo coisas sem pensar quando fico puto-digo na defensiva 

-Então diga isso à ele, diga que você é um idiota estressado que só fala merda mas que está extremamente arrependido

-Eu preciso de um tempo Lisa, por favor...ao menos alguns dias

-Eu não conheço esse Taehyung, mas se tem uma coisa que eu tenho certeza é que você está sendo ridiculamente covarde

-Eu só preciso de um tempo, será que é tão difícil entender isso??

-Não, mas tenha em mente a ideia de que enquanto você fica com esse cu doce e orgulho ridículo, Taehyung está se oferecendo pra qualquer homem só pra poder garantir um futuro pra as filhas-ela diz irritada se afastando

Nesse exato momento sinto uma raiva me consumir; tudo o que eu queria é sumir do mundo, ficar sozinho e lamentar de como as coisas poderiam ter sido diferentes. É horrível pensar na ideia de que Taehyung está praticamente vendendo seu corpo pra conseguir sustentar nossas filhas, porém o que eu posso fazer?? Ele se recusa a aceitar qualquer tirou de ajuda minha.

Por um instante, sinto que preciso ao menos dizer algo à ele, talvez Lisa esteja certa e eu deva mostrar que ao menos me importo com tudo isso. Porém ao mesmo tempo sinto que Taehyung irá simplesmente me ignorar e continuar com seu orgulho oferecendo seu corpo em troca de alguns trocados.


    [...] ALGUNS DIAS DEPOIS
P.O.V. TAEHYUNG
-Você é muito lindo, sabia? Posso te pagar uma bebida?-um cara com olhar perverso sorri jogando algumas notas de wons em minha direção 

-O que eu faria com esse corpinho hein-um outro faz a mesma coisa

É minha última noite da minha primeira semana trabalhando na boate como stripper, não está sendo nada divertido nem prazeroso, tudo o que sinto é vergonha de oferecer meu corpo assim pra bêbados desconhecidos. Ao menos o local é frequentado apenas por camadas mais ricas da sociedade; médicos, empresários e até mesmo alguns pequenos políticos em busca de um prazer sujo, o que me faz ganhar um pouco mais do que ganharia em uma boate frequentada pela classe média.

Quando olho pra esses olhares perversos, me sinto como um objeto, um pedaço de carne sendo disputado por vários selvagens para depois eu ser largado como lixo. Porém procuro pensar nas minhas pequenas que precisam de mim, precisam do meu esforço pra terem uma vida melhor, eu não posso simplesmente desistir como se só eu dependesse desse dinheiro. A vida me fez amadurecer da maneira mais dura possível; ter filhos inesperadamente, porém eu não trocaria isso por nada desse mundo, eu faço qualquer sacrifício pelas minhas filhas...nem que pra isso eu acabe com minha própria dignidade.

[...]
Meu turno é até as 5h da manhã, claro que tenho alguns intervalos de 15 minutos durante esse tempo, porém isso não quer dizer que não fico cansado. Mal acabou minha primeira semana e já estou com a cabeça latejando por conta das luzes, cheiro de álcool e a música alta, além das minhas costas estouradas e meus pés doendo. 

Troco então de roupa, pego minhas coisas e vou até a sala do meu chefe para receber meu pagamento semanal

-Com licença-digo entrando em sua "sala"

-Ah oi Tae...

-Taehyung-completo

-Ah sim Taehyung...como foi sua primeira semana? Se divertiu bastante?-ele sorri maliciosamente

-Tem como se divertir em um lugar desse??

-É exatamente sobre isso que queria falar com você 

-O que??-pergunto já com medo de levar uma bronca 

-Você precisa se soltar mais Taehyung, ter um certo diálogo com os clientes

-Mas eu...

-Disseram que seu strip tease é muito bom, mas que você não olha na cara de nenhum cliente, não dá deixa para nenhum deles se aproximar direito 

-Que eu saiba meu trabalho é só me sensualizar dançando e fazendo strip tease e não dar pra qualquer cara que apareça-digo indignado

-Sim, mas você deve fazer o que os clientes pedem, eles que mandam aqui

-Não, eu não posso simplesmente transar com qualquer um por aí...eu tenho uma vida pessoal também e não quero sujá-la

-Mas você não está fazendo nada de errado, só está se cedendo à prazeres alheios. Pare com isso Taehyung, você tem potencial pra isso, os clientes gostam de você

-Me desculpe mas eu não posso, eu tenho duas filhas, não tenho como

-O que isso tem a ver com suas filhas??

-Eu não quero ser um omma ruim pra elas, não quero chegar em casa e me sentir ainda mais sujo do que já me sinto

-Bom...você que sabe Taehyung, mas tenha em mente que está perdendo uma boa grana com isso. Sexo dá dinheiro-ele diz me entregando algumas notas de won

-É, mas eu não posso...agora se me der licença, eu tenho que ir pra casa

-Vá, mas pense no que eu disse. Você pode explorar muito mais de si mesmo

-Não, não posso...tenha um bom dia-digo saindo

O dinheiro que ganhei essa semana não é muito, mas nem morto que irei começar a transar com qualquer cara por aí só pra ganhar mais. Já me envergonho demais do meu "trabalho", não quero piorar as coisas.

Assim então que chego em casa após pegar um metrô e um ônibus, sinto um alívio de poder fazer o que quiser sem olhares maldosos sobre mim. Vou então tomar meu banho como de costume para me desinfetar daqueles malditos perfumes  e cheiro de bebida, nem pensar que eu sujo desse jeito encosto nas minhas meninas.

Tomo então meu banho de praticamente arrancar a pele de tanto nojo que sinto de mim mesmo e consigo ao menos relaxar um pouquinho até que ouço alguma das meninas chorando. Então me seco e me visto correndo e vou correndo ver o que apeteceu quando me deparo com Sehun deitado com Jimin em minha cama.

-O que foi bebê? O omma chegou, shh-digo assim que entro no quarto e me deparo com Min Seo chorando alto

-Ah Tae...não sabia que havia chegado-Jimin acorda surpreso

-É...bom dia eu acho né-sorrio tentando acalmar Min

-Desculpe ter dormido aqui é que...

-Mas e o Kookie? Não me diga que está traindo-o com o Se...

-Claro que não!! Nós só dormimos aqui porque Min estava chorando muito hoje

-Ela é muito manhosa e com sono leve, já Chaewon em compensação; dorme que é uma beleza-sorrio

-Min estava chorando mais do que o normal, foi um parto fazer ela dormir

-O que foi hein filha?? Quer mamar?-pergunto tentando acalmá-la

-Mamou só metade da mamadeira e depois já tava chorando de novo-Jimin diz preocupado

-É manha, a culpa é toda minha; se eu desse mais atenção pra ela...

-Pare com isso Tae, tudo bem que eu acho que deveria aceitar ajuda do Hoseok, mas mesmo assim você está tentando dar um futuro pra elas

-Não me fale mais nele por favor, ele não faz parte mais da minha vida nem das meninas

-Mas você mesmo disse que ele ligou alguns dias atrás pedindo pra ver as meninas

-E depois disso ele disse que me odiava

-Mas então o problema não é a relação dele com as meninas e sim a relação dele com você

-Não é nada disso-grito irritado

Nesse momento Min começa chorar mais ainda e Sehun acorda assustado:

-O que?? O que tá acontecendo??

-Nada, só volta a dormir pelo amor de deus-digo saindo do quarto irritado

-Calma...já vou pro meu quarto capotar-ele diz assustado 

Saio então do quarto com a cabeça latejando enquanto vou preparar a mamadeira de Min Seo e tento acalmá-la

-Shh, o que foi filha? Por que você está chorando tanto??

Às vezes chego a pensar que mesmo tão pequenas as meninas sintam a falta do Hoseok, sintam falta de sua voz, seu sorriso e até mesmo de seu raro colo. Realmente acredito naquela teoria de que bebês entendem tudo, só que não sabem se expressar ainda...elas entendem que o pai foi embora e eu o proíbi de vê-las e agora eu tenha que me oferecer para desconhecidos por dinheiro. Sinto meus olhos marejarem só de pensar nisso, porém eu não posso voltar atrás e além de mais o Hoseok é bipolar; uma hora ama, outra hora odeia, quem garante que ele sabe o que é ser pai agora??

Estou nessa onda de pensamentos quando a mamadeira fica pronta, tendo dar de todas as maneiras para Min mas ela se recusa a tomar um gole sequer e continua chorando.

-Vamos lá pequena, o que está acontecendo com você hein??-insisto 

Ela continua virando a cara e chorando, então decido ver sua fralda, se sente algum outro incômodo mas tudo parece normal. 

-O que foi filha? Diz pro omma o que você quer...é saudade do appa??-sussurro mexendo em seus cabelinhos

Não há nada pior do que ver um filho chorando e comigo não é diferente; começo a chorar assim que vejo minha pequena esperneando em meu colo sem motivo aparente.

-Tae??-Jin aparece na sala com Jimin

-O...o que foi?-pergunto tentando secar minhas lágrimas 

-Não adianta esconder, te vimos chorando-Jimin se aproxima

-Eu não estou...

-O que aconteceu agora Tae?-Jin pergunta preocupado

-O que está fazendo aqui Jin? O médico disse que era pra você descansar-retruco

-Preciso me distrair da minha própria vida, estou preocupado com você

-Está tudo bem, eu só...

-É por causa da Min? Deve ser alguma cólica

-Também, mas sei lá não é bem isso...

-Falta do pai dela?-Jimin sugere

-N...não

-Você mal consegue mentir Kim Taehyung, pare de tentar enganar seus amigos de infância-Jimin ri

-Não é isso eu só não acho que...

-Você precisa dele Tae, você não vai aguentar desse jeito-Jin de pronuncia

-Eu posso muito bem ser pai solteiro, eu não preciso dele-retruco

-Precisa sim, suas filhas precisam

-Até aí você vai criar seu filho sozinho e eu não digo nada-digo irritado

-Tae!!-Jimin me repreende

-O meu caso é bem diferente você sabe, eu não seria louco de permitir que meu filho convivesse com o pai biológico-ele diz já com os olhos marejados 

-Pois eu também não vou permitir que minhas meninas convivam com um inconsequente que me odeia-retruco

-Você só diz isso por que ele disse que te odeia. Você ainda gosta dele e não quer assumir

-Por favor me deixem em paz que saco-grito indo pro quarto

-Onde você vai Taehyung?? Pare de fugir de uma conversa com nome e sobrenome; Jung Hoseok-Jimin grita 

-Não estou fugindo, só não quero mais falar daquele idiota-digo chorando mais ainda

Assim que entro no quarto, me sento na cama ainda tentando acalmar Min enquanto continuo chorando até que ouço meu celular apitando.

-Vamos pegar o celular do omma, vamos?-digo me levantando com ela no colo

Pego então meu celular e me assusto ao ver uma mensagem do mesmo número de sempre de NY:

"Me desculpe Taehyung, eu ando muito nervoso...eu não te odeio"

Qual é o problema dele?? Por que ele me mandou isso? Por que mudou de opinião repentinamente? Fico na dúvida entre responder algo ou apenas ignorar, porém sou interrompido por Chaewon chorando no berço enquanto Min ainda chora muito em meu colo.

-Jesus, hoje Kim Taehyung não dorme-digo baixo

Vou então em direção ao berço, porém nesse exato momento percebo algo molhando minha blusa e percebo que Min vomitou em mim.

-Filha meu deus do céu-digo assustado 

-Jin!!! Pelo amor de deus me ajuda-grito a primeira coisa que penso

-O que foi!??-ele pergunta assustado assim que chega no quarto com Jimin

-A Min...ela tá passando muito mal-digo desesperado olhando-a chorando enquanto continua vomitando um pouco

-Tenha calma Tae

-O que vamos fazer?-Jimin pergunta enquanto pega Chae no colo

-E se minha filha...

-Vamos pro hospital, vai ficar tudo bem Tae-Jin tenta me passar confiança 

P.O.V. SUHO
 Desgraçado fácil do caralho; essa é a descrição de Seokjin, ele não só destruiu minha reputação pros meus amigos como destruiu a reputação do meu restaurante recém inaugurado e agora não sei o que farei da minha vida, já que foi um investimento caro e meus pais não me darão mais dinheiro pra montar outro negócio.

-Eu vou matar aquele filho da puta-grito irritado

-Pare de gritar Suho, não são nem 7h da manhã direito-JB reclama

-Eu vou matar o Seokjin assim que aquela criança nascer

-Que!?? Pare com isso Suho, você não tem o menos direito de ameaçar o Jin assim, afinal de contas você o machucou e não o contrário

-Ah sabia, tava demorando demais pra você se voltar contra mim também-rio irônico 

-Eu não sou à favor do que fez, claro que não. Mas eu sou seu amigo, eu quero que você se torne uma pessoa ao menos um pouco melhor

-Seokjin acabou com meu negócio, meu pai não quer me dar mais dinheiro pra abrir outra coisa. Acha isso justo!??

-Se você não tivesse estuprado o pobre coitado do Jin nada disso teria acontecido 

-Vem cá JB tu veio aqui pra me ajudar ou me deixar mais irritado?

-Já disse que vim aqui como seu melhor amigo, te ajudar

-Pois não está ajudando...e além do mais; você não é meu melhor amigo, meu melhor amigo está em NY, local onde eu deveria estar também-retruco puto

-Então se manda pra lá, os dois covardes em NY...que aventura-ele diz sarcasticamente 

-Eu vou...assim que meu filho nascer

-Que!??-ele diz assustado 

-Acha mesmo que vou deixar aquela puta do Seokjin com meu filho no colo enquanto dá pro primeiro que aparece!??

-Mas Suho você só pode estar louco né!?? Acha mesmo que você tem algum direito sobre o bebê? Você estuprou a pessoa que está carregando-o no ventre-ele diz indignado

-Mas diferente dessa pessoa, eu tenho estabilidade financeira, contatos...posso conseguir o que quero muito facilmente

-Como você pode ser tão cruel!?? Por que não esquece o Jin e segue sua vida??

-Porque ele vai ter um filho meu, meu ouviu bem??

-O Jin nunca aceitará isso

-Ele não tem que aceitar porra nenhuma, já tá decidido; eu vou criar essa criança bem longe daqui

-Você não pode tirar o filho dele

-Eu faço o que eu quiser, eu enfiei essa criança nele, é meu direito-grito irritado


Notas Finais


Espero vcs nos comentários, beijocas e pirocas😘❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...