História Our Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Visualizações 15
Palavras 616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Cara, DESCULPA POR DEMORAR PARA POSTAAAAAR!

Capítulo 10 - Dangerous Feelings pt. 2


Fanfic / Fanfiction Our Love - Capítulo 10 - Dangerous Feelings pt. 2

Yoongi ON
Natalia, não mexa com minha cabeça. Mal te conheço, somente quero ajudar, só isso. Continuo a tentar acalmá-la com meu abraço, quando vejo que mais nenhuma lágrima escorre por seus lindos e redondos olhos.
SG: Só quero que fique melhor, não gosto de ver ninguém chorando.
N: Já fazem anos que tento "ficar melhor". Eu só queria uma vida normal, com pais normais, com uma família.
SG: Mas existe uma possibilidade de seus pais estarem vivos?
N: Eu quero deixar claro: eles não morreram. Apenas não tinham condições de me criar. Então fui deixada no orfanato. Passei anos "procurando" por eles e esperando no portão para ver se vinham em minha procura, mas isso nunca aconteceu. Eu já olhei uma papelada na qual diz que o nome de meu pai é Daniel, só isso. Guardei isso em minha mente desde o dia em que eu olhei, mas o que me perturbou foi a minha mãe, onde estava ela? Por que não está na lista? Está morta?
Depois da última frase ela se solta de meus braços, senta-se no chão lentamente, apoia a cabeça em suas delicadas mãos e começa a chorar repetindo "ela está viva, ela está viva". Como eu consolaria ela? "Olha, ela está viva sim"? Que raios é esse consolo? Eu somente a olhei com olhar de pena, me ajoelhei ao seu lado e acariciei sua cabeça. O que mais eu poderia fazer?
Tento a levantar, mas ela hesita em segurar minhas mãos e se levanta sozinha sem minha ajuda. Ela me olha ainda com os olhos escorrendo lágrimas, afirma com a cabeça e se deita. Eu fico parado feito um poste, esperando vir algo em mente para eu fazer. Apenas me abaixo e sussurro "boa noite" e beijo sua cabeça, ela apenas sorri e se vira ao lado contrário onde eu estou. Me deito também e tento dormir.
Na manhã...
Acordo e percebo que Natália não está em meu lado, mas substituindo sua presença, ali está um bilhete
 

Yoongi, um de seus amigos, Jimin, veio aqui e me levou para passear. Eu fui porque queria tentar esquecer o pensamento de minha mãe estar morta. Enfim, talvez eu volte só de tarde.
PS: Saí pensando em você e preparei seu café da manhã

                                                                                                                                                                             Beijos, Natália

SG OFF/ JM ON
Eu e ela estávamos num parque, o meu preferido aliás. Tenho lembranças boas nesse local e me sinto feliz nele, espero poder fazer Natália se sentir melhor.
JM: Tire isso de sua cabeça, ela está viva sim.
N: Eu duvido. Por que está não está na lista?
JM: Para tudo existem as razões, apenas acalme-se e tire isso de sua mente.
N: Por que me trouxe aqui?
JM: Para você se divertir um pouco. Aliás, vamos passear de barco? Ali tem um pequeno riacho que é próprio para isso.
N: Tudo bem.
Fomos caminhando em direção á bilheteria e compramos dois bilhetes para um barquinho minúsculo.
Ela está andando perto demais de mim. Meu coração acelera. Minha respiração está anormal. O que está acontecendo? Olho para ela e nossos olhares se encontram, com um sorriso de brinde.
JM: Entre aí.
N: Eu não vou cair na água?
JM: Não, não vai. Eu estou aqui, segure minha mão e vá.
Eu sorrio em simbolo de confiança e ela segura minha mão (skinship ai jinsus). Entro logo atrás e sento em sua frente e a encaro por segundos, ela faz o mesmo e sorri. 
JM: Por que insiste em sorrir para mim?
N: Como assim?
JM: Seu sorriso me mata.
Ela desvia o olhar e sorri novamente. Essa garota está brincando com minha pessoa.
N: É inevitável.
JM: Continue a sorrir, seu sorriso é lindo.


Notas Finais


EU ESTOU SENTINDO CHEIRO DE COMPETIÇÃO.
qq
~fany


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...