História Our Love is Misery - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cristiano Ronaldo, Neymar
Tags Barcelona, Ciumes, Cristiano Ronaldo, Neymar, Real Madrid
Exibições 136
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CHEGUEI, demorei mas cheguei!
Cês tão boa? espero que sim!
Não estava conseguindo dormir então resolvi postar, estava com saudades pra falar a verdade!
Espero que gostem!

Capítulo 15 - Salva pelo gongo!


A atenção dos dois que antes estava na televisão se voltou para mim. Minha garganta fechou na hora, engoli em seco e sorri amarelo. Neymar estava com a cara fechada e Seu Neymar não ficava atrás. 

― Ótimo, sente-se aqui Gabriella ― meu pai murmurou me indicando o sofá. 

Apesar da imensa vontade de correr e chorar, fechei a porta atrás de mim e larguei minha mala no canto. Em toda a minha vida eu passei por isso, Junior e meu pai exigia ao máximo de mim em relação a meninos. E isso explica o porquê de eu nunca ter namorado em casa, antes eu só podia sair juntamente ao Juninho, mas graças a Deus isso mudou a algum tempo atrás.

O que eu planejava quando eu era mais nova não ocorreu, minha liberdade com a minha maioridade. Mesmo que tenha melhorado uns 70%, ainda me sinto sufocada.

― O que aconteceu em Madrid? ― Junior falou seco assim que eu me sentei em meio aos dois no imenso sofá. Não sei se perceberam mas ele me tratou tão secamente, nem me deu um abraço sequer.

E isso porque minha relação com Neymar e Rafaella sempre fora a melhor possível. Além de serem meus irmãos, eu os considero como meus melhores amigos. Neymar sempre buscou me proteger e cuida de minha, já a Faella sempre foi aquela amiga que você pode contar tudo, pois receberá o melhor conselho.

Havia um nó na minha garganta que não me deixava responder a pergunta de Neymar e esse nó só aumentava com o clima que estava na sala, os dois me encaravam mas minha boca se abria e não saia nada. Já estava em condições de chorar quando minha mãe invadiu a sala com um sorriso no rosto. 

Salva pelo gongo!

― Minha bebê, estava morrendo de saudades ― ela murmurou alto se aproximando de mim. Ela me puxou para um abraço apertado que me tirou do sofá ― se acalma que eu irei te tirar dessa ― ela sussurrou em meu ouvido.

Bateu uma calmaria tão grande, pois todas as vezes em que aprontávamos minha mãe nos defendia, não importava o que havíamos feito. Mesmo que ela também estivesse com raiva e magoada, depois ela chegava toda carinhosa nos dando lição de moral com o jeitinho todinho dela. 

― Deixem a menina descansar, pelo amor de Deus! ― Ela resmungou e meu pai cruzou os braços.

Todo mundo que tenta discutir com a Senhora Nadine desiste no meio do caminho, pense em uma mulher teimosa.

― Eu preciso conversar com ela ― meu pai resmungou e ela revirou os olhos.

Um pico de coragem, dominou o meu corpo e eu não tinha a mínima ideia do que eu estava fazendo ou dizendo.

― Não ocorreu nada demais em Madrid, fui para o aniversário do Marcelo ― murmurei chamando a atenção dos três ― Conheci alguns jogadores, fiz amizade com alguns deles. Cla me escolheu para ser madrinha desse bebê que ela está gerando, assim como Marcelo escolheu Cristiano.

― Não aconteceu somente isso ― Neymar me interrompeu e eu respirei fundo.

― De fato, não aconteceu só isso ― resmunguei me preparando para contar ― Houve um jantar em comemoração no outro dia para Cristiano e eu. Era isso que queriam saber? Ótimos está aí.

Neymar riu falso e me encarou com a mão no rosto, ele não estava acreditando. Mas eu não estava nem aí, não menti em momento algum, somente omiti alguns fatos que não valem a pena serem dito nesse momento.

― Não deram nenhum beijo? ― ele riu irônico ― Num fode Gabriella, eu não sou otário ― ele aumentou o tom e minha mãe fechou a cara com o palavrão proferido.

Chega! ― ela gritou ― agora você está insultando a sua irmã! ― minha mãe se entrometeu ― você está achando que ela é uma dessas mulheres que você fica? ― eu já estava de cabeça baixa segurando as lágrimas. Levantei o rosto quando senti que não iria conseguir me controlar por muito tempo. 

Neymar vacilou por um tempo, talvez percebendo o modo em que me tratou. Desviei meu olhar do dele e foquei na parede a minha frente.

E se ela beijou, Neymar? O que você tem com isso? Exatamente, nada― ela continuou ― Você com dezenove anos já estava se tornando pai, ela com dezoito não pode dar uns beijos? ― ela falou por fim ― Vem querida! ― ela me puxou em direção as escadas.

― A questão não é essa! ― ele falou quando eu já estava nos primeiros degraus da escada ― Ele não presta!

Você também não! ― minha mãe murmurou carregando minha pequena mala, seguindo-me para o meu quarto.

Um tempo depois minha mãe saiu do meu quarto, eu já havia tomado banho e deitado em seu colo enquanto a mesma fazia cafuné em mim. Neymar nem ousou em vir ao meu quarto, ele deve saber o quão magoada estou com ele, Rafaella deu as caras com o rosto todo amassado e o cabelo bagunçado. Deitou ao meu lado na cama e me abraçou, em meios as lágrimas cochilei ali em seus braços.

― Conta tudo ― ela murmurou quando eu finalmente acordei, sentia suas grandes unhas tocarem meu couro cabelo com o seu delicioso cafuné.

Contei toda a história para a mesma e ela fazia cara de surpresa. Me limitei a rir com os seus comentários em meio a tudo que eu lhe falava: "E eu pensando que era a ovelha negra da família" "Cristiano é tudo de bom mesmo, agarra Bibi" "Neymar só tá assim poque não aceitaria te perder para outro jogador, ainda mais do time rival".

Maria trouxe o meu almoço e de Rafaella em meu quarto, minha mãe deveria ter pedido. Comemos em meio a brincadeiras bestas mas que me fizeram um bem danado, depois de alimentadas nos jogamos novamente na cama. Enquanto Rafaella tinha a total atenção voltada para seu celular, eu suspirava olhando o teto branco do quarto.

Meu celular começou a tocar e eu estranhei o pegando de cima da cabeceira, arregalei os olhos assim que li no visor Cristiano Ronaldo. Virei o celular na direção de Rafella que já estava com a atenção em mim novamente.

― Coloca no viva-voz ― ela murmurou e eu assenti.

― Tranca aporta ― murmurei e ela correu em direção a mesma me fazendo gargalhar, quando finalmente regularizei minha respiração atendi a chamado ― Olá Ronaldo.

Gaja! ― pelo seu tom de voz percebi que o mesmo sorria ― ocorreste tudo bem? ― pelo seu tom de voz também pude notar a sua transição de tom entre feliz, oscilante e preocupado.

Não muito ― resmunguei e contei tudo que ocorreu aqui, omitindo a parte em que meu pai e Neymar acha que ele não presta.

― Tu estas realmente bem? ― ele perguntou e eu murmurei assentindo. ― Não queres que eu vou ter com eles? ― Fiquei um tempo tentando entender a frase assim como Rafaella que me olhava como se não estivesse entendendo nada.

― Estou sim, não será preciso que você fale com eles ― completei a frase para que Rafaella entendesse o que ele quis dizer para não dar muito na cara que a chamada estava em viva-voz com outra pessoa escutando ― Bom, e você, como está? Teve bom rendimento no treino? ― Me peguei sorrindo e logo endireitei minha postura ao notar Rafaella me observando com uma careta estranha.

Não muito para falar a verdade ― ele murmurou e eu franzi o senho, não fora preciso eu perguntar o porque pois ele logo continuou: ― Passei o treino inteiro preocupado com você.

Rafaella abriu a boca e logo colocou a mão sobre a mesma, minha reação não foi muito diferente mordi meu lábio inferior para conter qualquer som que pudesse escapar.

Se o Cristiano queria abalar minha estrutura, ele está de parabéns pois conseguiu!


Notas Finais


Dona Nadine colocando Neymar em seu lugar, preciso dizer que amodorei? KKKKKKKKKK
Comentem, amo ler os comentários de vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...