História Our mortal love-UA - Capítulo 7


Escrita por: ~, ~HiKim e ~Min-yoon

Postado
Categorias Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland), Coraline, Fran Bow, Melanie Martinez
Personagens Alice Kingsley, Coraline Jones, Fran Bow, Melanie Martinez, Personagens Originais
Tags Alice, Amizade, Coraline, Franbow, Homofobia, Homossexualidade, Hospicio, Melanie Martinez, Novela, Orange, Romance, Yuri
Visualizações 33
Palavras 1.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Min - Autora1: Oiiii!!! Desculpa pela demora do capítulo, é que eu sou meu lerda. Bom espero que gostem deste capítulo e aproveitem a leitura.

Kim - Autora2: Oioi genthy! Desculpem pela demora... a minha prima é lerda e demorou mais de uma semana pra escrever kkkk ajudei um pouco nesse capítulo, pq sou dessas. Estamos em período de provas, então vai demorar um pouco.. espero que gostem do cap :3
Boa leitura ^-^

Capítulo 7 - Capítulo 7 - New Friend


• Pov Alice on  • 

Quando a "mãe" saiu do quarto, eu fiquei um bom tempo observando Coraline. Ele era tão bela, parecia tão delicada, eu queria que ela acordasse logo para podermos nos conhecer melhor.

 

-//- Quebra de tempo -//-

 

     Eu estava sentada encolhida em um canto da sala, em posição fetal. Ok, pode parecer estranho, mas é assim que gosto de ficar para poder pensar melhor, me alivia.

    Se quer saber no eu estava pensando, você é um pouco lerdo, pois é óbvio que era na garota de cabelos azulados curtos, lisos com uma pequena volta nas pontas. 

    Surgiram em minha mente várias perguntas, estava realmente muito interessada em saber sobre a vida dela, ela realmente não parecia ser louca. Não, não que eu seja louca, e todos aqui sejam, mas ela parece uma garota intelectual, que não haveria motivos para estar aqui. Por mais que seja horrível ela estar nessa obra de Lúcifer - que eu tenho certeza que ele visita nas horas vagas - eu estou feliz com pelo menos alguma presença. Realmente nunca fui de me importar com presença humana, estava acostumada com a ausência de entes queridos, a falta de companhia, a solidão. Eu poderia aguentar a minha vida inteira lá sozinha, eu não via problema algum, e não necessitava quaisquer companhia. 

Mas com a companhia dela, eu realmente me sentia, como posso dizer... 

Mais humana

Menos psicopata também, mas eu podia sentir o vazio dentro de mim ser um parcialmente completo por sentimentos, eu me sentia..

Bem melhor

Eu sentia algo por ela, bem forte, ela conseguiu fazer coisas incríveis comigo sem apenas dizer uma palavra.

Posso estar exagerando? Talvez.

Mas tudo o que eu falo, é totalmente real, por mais que eu nunca havia sentindo isso por alguém.

   Eu estava na extremidade do quarto, a observando como sempre, às vezes dando umas pausas olhando para o teto, ou para um lugar aleatório, pensando em nada.

 Questionamentos sobre sua vida tomaram minha mente, era involuntário pensar nisso. É como brisar', sabe? Você olha para o nada apenas descansando seu corpo e mente em pé e quando se dá conta, alguém está te olhando, achando que você está pensando em algo totalmente importante, quando na verdade está pensando em sorvete de pistache.

Como ela está? 

Quando ela vai acordar? 

Será que ela vai acordar? 

Quando acordar ela vai gostar de mim? 

Por que ela veio parar aqui?

   Eu estava totalmente perdida em meus pensamentos quando notei que Davi, um dos funcionários mais desprezíveis e arrogantes do hospício, observava-me, apoiado na porta, brincando com as chaves entre os dedos, fazendo-me sair de meu transe e passar a observá-lo sem expressão. Ele me olhava com um olhar de deboche, como se fosse superior a mim. Me fitou de cima a baixo com um sorriso de lado repleto de ego.

  - Nossa, está um dia tão lindo lá fora, por que você não sai um pouco? - Perguntou retoricamente. Nada respondi. - Ah, é! Me esqueci você não pode. - Soltou um riso nasal.

 Eu estava com muita vontade de responder ou até bater nele, só que aqui isso não é aceito nada bem. Recebi um mês de "terapia", onde você não pode ver ninguém, por dois dias, por tentar avançar no idiota. Dizem que quem vai para lá nunca volta igual, mas eu estou aqui, firme e forte, acho que a maioria do pessoal aqui não me odeia tanto assim. Sem contar na ajuda da mãe, que me fez sair mais cedo, por bom comportamento..

Ou não.

Ele iria falar mais alguma coisa, visivelmente irritado por eu não mostrar nenhuma reação, eu estava cagando para o que ele dizia. Porém de súbito, Coraline acordou. Eu ergui o meu olhar, encolhendo-me para não ser notada.

  - Uh, a senhorita acordou? Uma pena que não foi no horário correto. - Riu em deboche.

Ele a olhou com aquele olhar de desdém - vulgo Davi -, e saiu do quarto, trancando a porta e dando uma daquelas gargalhadas de satisfação típicas por estarmos trancadas lá. Assim que ele sai a garota parecia confusa, acho que ainda não havia me visto, ele se encostou na parede de modo que parecia sentada no ar, como em uma cadeira imaginária. 

Ela tinha um semblante confuso, olhava de um lado para o outro, seus olhos piscavam rapidamente como se ela tentasse focar sua visão. Então começou a analisar o quarto parecia olhar cada detalhe, porém não me percebeu no canto.  

E então repentinamente ela foi para a extremidade direita da sala, onde se localizava um espelho e se olhou. Ela não parecia feliz com sua aparência atual, apertou seus braços magros, como se estivesse notando sua mudança. Passou a mão em seus olhos, observando olheiras. 

Fitou a si mesma e abriu a torneira e lavou o rosto, ela ficou ainda mais bonita do que já era.

Notou uma janela e se dirigiu a mesma. Observou por um tempo e logo a abriu. Ela deu um pequeno sorriso, o sorriso mais bonito que já vi, que logo se desmanchou e foi substituído por um semblante preocupado, parecia querer se lembrar algo porém não conseguia, eu estava prestes a ir falar com ela quando repentinamente ela se dirigiu até a porta. Ela estava desesperada, certamente notou o lugar que estava. Eu sabia que ela iria fazer alguma besteira, como tentar fugir, bater na porta implorando por socorro, e essas coisas típicas de pessoas que estão aqui pela primeira vez. Gritei seu nome, ela não ouviu e continuou correndo. Parecia que seus sentidos ainda estavam voltando. Revirei os olhos e então a segurei pelo pulso, a mais baixa tentava se soltar, e não virou para traz.

 

   - Não faça nada ainda, não vale à pena -

Disse num tom de voz médio, fazendo a cessar seus movimentos e se acalmar. 

Depois de um breve tempo a virei de frente para mim e a prensei fraco contra a parede apoiando minhas mãos em seus ombros, ela fechou os olhos por um tempo, depois os abriu lentamente e começou a me olhar como se estivesse tentando me analisar, o que me deixou nervosa. Tinha medo do que ela iria achar de mim nas condições que estou. Além do mais, não gosto que me fitem assim. A olhei irritada, mas ela não percebeu. Por longos segundos tudo ficou em silêncio, mas não um silêncio agradável e sim torturante. Eu pensava em mil coisas que queria dizer a ela, porém não tive coragem e já estava ficando irritada com a demora dela de dizer algo.

 

  - Moça? - Perguntei irritada, fazendo-a sair de seu transe e me encarar.

 


Notas Finais


Min - Autora1: Espero que tenham gostado deste capítulo, e prometo que não vou demorar muito para escrever o próximo. Kk

Kim - Autora2: Ela vai demorar sim kkk esperamos que tenham gostado, demorou pra escrever kkk
Comentem e favoritem poorr favoor, ajuda muuuitoo!!! Obrigada pra quem acompanhem a fic, ela é muito noia, e vai ficar mais ainda kkk
Até o próximo cap :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...