História Our Power - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Jimin, Joo Heon, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Superpower
Visualizações 15
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Our Power - Capítulo 1 - Capítulo 1


Desde o ano 2050 a bênção - como a humanidade considerou - foi concedida à quase todos os seres humanos do planeta, cerca 95% da população para ser mais exato, haviam recebido habilidades completamente diferentes do comum.
Elas iam desde as coisas mais simples até as mais complexas. E graças a esse acontecimento, surgiram poderosos heróis e perigosos vilões. Não era mais apenas em histórias em quadrinhos ou na televisão, agora era a vida real e todos teriam que conviver com isso.
Quando os heróis começaram a se aposentar deste "trabalho" e mais vilões começaram a surgir, o governo se viu na necessidade de mudar isso. Então criaram uma enorme academia chamada: "Heroes Academy". Eles tinham a intenção de criar novos heróis vindos dali e, com isso, diminuir a taxa de vilões.

 

ººº

 

 

Michael acordou com um sorriso em seus lábios, levantou-se calmamente. Seria seu primeiro dia na academia e estava animado. Ele andou até o guarda-roupa e pegou as roupas que deixara separado desde à noite anterior. Andou até a porta e abriu, caminhando até o banheiro do corredor. Dentro do banheiro, ele retirou suas roupas e as colocou do cesto de roupas sujas. Assim que adentrou o box ligou o chuveiro, sentindo a água gelada percorrer seu corpo. Começou o banho após mudar a temperatura da água, deixando na temperatura morna enquanto cantarolava em um ritmo aleatório que vinha em sua mente. Após aquele rápido banho, secou-se e vestiu as roupas que havia separado, assim saindo do banheiro com uma enorme cortina de vapor ao seu redor.

Voltou ao quarto e foi pegar as malas, que já estavam prontas ao lado do armário. Olhou em volta, tentando ver se não estava esquecendo de nada. Andou até o corredor e fechou a porta de seu quarto, continuando seu caminho até as escadas. Desceu degrau por degrau, levitando suas malas no ar enquanto olhava ao redor. Logo ele não moraria mais ali e isso já o preocupava, nunca havia deixado sua casa, nunca havia morado em outro lugar e de repente tudo mudara. 

Ao passar pela sala, colocou as malas ao lado do sofá, arrumando-as corretamente uma ao lado da outra.

Ele voltou a caminhar e quando finalmente chegou à cozinha viu sua mãe preparando o café da manhã, fazendo com que sorrisse de forma animada. Andou até ela, a mulher que tanto amava e a abraçou, sorrindo.

- Bom dia, mãe! - Disse o garoto com o rosto um pouco à cima do ombro de sua mãe, deixando um beijo na bochecha dela.

- Dom dia meu anjo, o café está quase pronto. Sente-se e espere um pouco. - Ela falou sorridente. E ele andou até a cadeira e se sentou.

- Onde está meu pai e minha irmã? - Perguntou, brincando com o garfo.

- Seu pai foi ao mercado comprar algumas coisas pra você e sua irmã está trabalhando. - Falou Nicolle, ajeitando seus óculos.

- Ah, okay. - Disse Michael de forma simples, inclinando a cabeça para o lado, sorrindo.

- E como vai lidar com tantas habilidades? - Perguntou a mãe dele, não tirando os olhos do que estava a fazer no fogão.

- Eu estou lidando bem, claro que é difícil, mas eu consigo. - Ele falou olhando-a, passando a mão pelos cabelos negros.

Michael tinha uma habilidade muito rara, sua mãe possuía telepatia e telecinese, já seu pai tinha um poder de absorção: ele conseguia absorver as peculiraridades das pessoas, memórias e personalidades só por tocar em alguém e Michael conseguiu uma evolução da habilidade de seu pai por conta dos poderes de sua mãe: ele podia copiar permanentemente os poderes de qualquer um com tocando-o, também tendo chances de copiar seu conhecimento e suas memórias.

- Isso é bom, você às vezes usa seu poder por acidente e acaba absorvendo coisas que não devia. - Nicolle falou calmamente, porém soou como um aviso.

- Eu sei, vou tentar controlar isso... - Ele sorriu e se levantou, vendo seu pai aparecer na porta.

- Cheguei! - Disse Daniel, olhando seu filho. - Ah, Mike! - O homem andou até o garoto e o abraçou fortemente. Michael retribuiu sorridente. Eles separaram o braço e Connor foi até sua esposa. - Amor, ele já tomou café? Tenho que levá-lo em quarenta minutos.

- Não, se preferir posso fazer um lanche e ele come no caminho. - Nicolle sugeriu, pegando os ovos com bacon e pondo em um pote pequeno, entregando para o filho.

- Mas mãe... Eu não como isso. - Michael reclamou segurando o pote, então ela sorriu.

- Ah, verdade, você não come... Desculpe. - Então ela pegou o lanche e levou até a pia, colocando o pote sobre ela. Pegou rapidamente duas maçãs e duas bananas e cortou-as rapidamente e misturou com iogurte, dando para Michael - Pronto filho.

- Obrigado mãe. Tchau! Vou sentir saudades! Diz pra Cami que vou sentir saudades dela e que mandei um beijo! - Ele beijou a testa de sua mãe e saiu, indo com seu pai até o carro estacionado na frente da casa.

Ao chegarem lá, Connor abriu o porta-malas para Michael e ele colocou as malas dentro. Fechou o porta-malas e foi até a porta do lado do passageiro, abrindo-a e adentrando o veículo.

- Enfim filho, vamos? - Connor perguntou a Michael, que sorriu, assentindo.

O pai de Mike deu partida no carro. Colocou uma música no rádio enquanto o menino degustava sua salada de frutas enquanto olhava para a janela. Era tudo diferente para ele, sempre foi um garoto meio sozinho e agora teria que se envolver com pessoas que não conhecia e pior, teria que, em algum momento, trabalhar em equipe e isto era algo que ele nunca fez na vida.
 

Quando Connor parou o carro em frente à academia, Michael levou um susto e seus olhos brilharam ao ver o tamanho do local: era um enorme muro com um imenso portão e dentro haviam diversos prédios, como uma mini-cidade.

- Meu Deus! Meu Deus! Meu Deus, pai! - Ele gritou saindo do carro, sorrindo animado.

- Se acalme Mike, vai ficar tudo bem. - O pai dele pegou as malas e levou-as até o garoto, sorrindo para ele. - Só se acalme. Você sabe que não tem muito controle, sua irmã e sua mãe te ajudavam, agora você vai estar sem elas... Trate de se cuidar, ok?

- Ok... Vou tentar. - Connor  deu um beijo na testa do filho e bagunçou seus fios.

- Tchau, filho. - Falou para ele, sorrindo.

- Tchau, pai... - Então Mike se virou e segurou as malas, levando-as calmamente.

Enquanto o garoto andava por aquele enorme local conseguia ver de tudo, desde pessoas correndo, voando, flutuando, criando coisa, controlando elementos. Para Mike, era diferente ver tanta gente assim como ele, sempre foi ele e ele, nunca mais alguém. Ele passou pelo prédio de orientação para novatos. Assim que foi atendido, indicaram seu quarto e seus dois colegas de quarto. A moça que estava lá explicou para ele que os colegas de quarto eram um time, sempre os três e isso deixou Mike com certo receio. Assim que ele saiu do prédio de orientação, procurou o caminho do alojamento.

Com muito esforço e dedicação ele finalmente encontrou o quarto no dormitório masculino,. Sorriu aliviado. O menino prosseguiu pelo caminho até seu quarto. Aquele lugar sempre foi como ele pensou, grande e cheio de pessoas diferentes. Mike sabia que teria que mudar, só não sabia que teria que ser tão rápido.

Ao chegar em frente de sua porta, pegou o cartão e a abriu, vendo dois garotos, um em cada cama. Um deles lia um livro e o outro usava o celular. Mike caminhou até a cama vazia e colocou as malas ao lado dela, suspirando.

- Precisa de ajuda? - Um menino de boné perguntou, olhando-o.

- Oh... Não... Está tudo bem. - Mike sorriu de forma gentil, pegando uma das malas e colocando-a sobre a cama.

- Mesmo? Eu facilito muito as coisas - O garoto sorriu, levantando uma das sobrancelhas.

- Verdade? Prove. - Mike provocou cruzando os braços, vendo o menino sorrir ainda mais.

- Como quiser. - O garoto estalou os dedos e logo as malas apareceram abertas e vazias na cama. Mike riu ao imaginar o que o garoto tinha feito. 

Ele andou até o guarda-roupa e ao abrir viu todas suas roupas empilhadas, fazendo-o rir.

- Wow! Qual o seu nome? - O outro garoto perguntou ao Mike.

- Michael, mas me chame de Mike. E o seu? - Ele perguntou e se sentou na cama.

- Jungkook e aquele é o Thommy... - Jungkook disse apontando para o garoto que mexia no celular, fazendo ele acenar com a mão.

- Minha habilidade é cópia, posso copiar as habilidade dos outros e a sua? - Ele devolveu novamente uma pergunta igual ao do outro garoto.

- Eu controlo as obscuridades das trevas, posso fazer diversas coisas. Thommy diz que sou um dos mais fortes do colégio, mas aposto que não sou. - Jungkook disse, sentando-se novamente em sua cama.

 - Talvez você seja mesmo! Daqui a pouco teremos aula e veremos o restante da turma! Você vai ver! E eu ouvi dizer que o treinador é super rancoroso e adora lutas! - Thommy dizia animado, fazendo com que dele emanasse um frio estranho.

- Qual sua habilidade... Thommy? - Mike perguntou com certo receio.

- Ah, é criocinese! Controlo gelo e um pouco da temperatura do ambiente! - Ele sempre parecia animado, sorrindo de um jeito diferente.

- Nossa... Nunca vi alguém com essa peculiaridade. - Mike falou sorrindo normal novamente.

Os meninos continuaram conversando animadamente, eles estavam se entendo e Mike não sabia que conseguia interagir com pessoas desse jeito, de forma tão normal. Quando eles perceberam, os alto-falantes estavam anunciando o início dos treinamentos em grupo, chamando todos os alunos para o campo.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até o próximo capítulo S2



Correção feita por: Queeniy e Baabyydooll


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...