História Our Secret - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carter Reynolds, Magcon, Matthew Espinosa
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Justin Bieber, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Caggie, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Catthew, Drama, Gay, Hailey Baldwin, Hayes Grier, Jack And Jack, Justin Bieber, Magcon, Maggie, Marter, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Sammy Wilk, Stass Karanikolaou, The Vines, Yaoi
Exibições 122
Palavras 863
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


boooooooooa leitura ♥ ♥

qualquer coisa chama e tals; quero comunicações com as minhas leitoras ♥
e comente se estiver gostando!
é isso, beijuuuuuuuuuux de uva!

Capítulo 36 - I'm sorry for going through this.


Matthew Espinosa POV

—Como ele? Meu Deus..., não consigo acreditar nisso. —Carter exclamou se sentando ao meu lado na cama. Stassie e Amanda –namorada de Stas, que descobri o nome só depois- estavam sentadas em nossa frente, nas cadeiras da escrivaninha.

—Ninguém consegue acreditar. —a loira soltou a frase. Estiquei minha mão com o celular dela, que logo foi pego, pela mesma.

—Mas como você descobriu? —perguntei logo depois de ficarmos em silencio, apenas tentando carregar a descoberta do dia.

—Bom... A Madison me contou, sem querer... —a voz de Amanda soou baixa, mas totalmente audível. —Ela é minha amiga e vizinha. Ela viu a mensagem dele com a Rebecca e precisa contar para alguém, e como eu era mais próxima, falou comigo.

—‘Pera aí? Rebecca? —falei e olhei para elas.

—Sim, ela que falou para ele... Pois ela que viu vocês e tirou foto, lá no shopping.

—Mas... Por quê? —Carter perguntou e colocou a mão em minha coxa. Olhei para ele e sorri.

—Não sabemos... Ou, temos duvidas, pois ela sempre foi apaixonada por você, Matt. —desta vez, foi Stas que falou. Ela me olhou e deu de ombros.

—É... Faz sentido, mas o Gilinsky? —falei baixinho e abaixei a cabeça, apenas tentado raciocinar, o motivo dele.

—Espera! —Stas exclamou, me fazendo levantar a cabeça e olhar para ela. —A Madison é namorada dele, não? Então, se vocês não sabem, ela quando começou a se relacionar com ele, ela disse eu só ficaria por causa do Carter.

—Oi? Só por causa disso? —Carter perguntou, e riu desacreditado e sem humor.

—Sim, pois se lembra daquela vez que o Johnson comentou que a Madison era bonita? Então, foi o Gilinsky o culpado pelo braço quebrado do melhor amigo.

Puta que Pariu! —soltei sem querer e neguei com cabeça. Todos estavam em silencio, apenas tentado entender as coisas. Suspirei cansado e sorri automaticamente ao sentir as mãos dele segurarem a minha e deixar um breve beijo sobre ela. Entrelacei nossos dedos e os apertei, apenas sentindo o calor de suas mãos. Fiquei com os pensamentos longe, pois nem notei minha mãe bater na porta e entrar.

—Carter? —ela o chamou baixinho. —Sua mãe está lá embaixo.

—Puta que pariu também. —soltou e pediu desculpas quando minha mãe chamou a atenção dele. —Já volto.

Ele se pronunciou e saiu do quarto em passos lentos, e olhou para mim antes de sair e fechar a porta. Olhei para as meninas e as duas me olharam e sorriram. Stassie se levantou de onde estava sentada e veio até mim, e sentando ao meu lado.

E logo ela começou a contar sobre sua história de amor com Amanda. Como as duas se conheceram, e ao longo do tempo se aproximaram e começaram a namorar. E o motivo dela, minha melhor amiga não contar para mim. O preconceito da família da Amanda. Entendemos a situação.

EU AMO O MATTHEW! —ouvi a voz de Carter soar alto e olhei para Stas que rapidamente olhou para Amanda que mordeu os lábios desviando o olhara para mim e para Stas.

Me levantei de onde estava sentado e andei para fora do quarto do quarto com passos rápidos. Senti Stas e Amanda andando atrás de mim, enquanto descia as escadas. Cheguei à sala e enxerguei Carter de pé, com sua mãe em sua frente. Ela segurava o celular e esticava a tela –quase- na cara do filho.

—Ama? Você não pode isso é errado. Isso é nojento. Vocês são meninos. E meninos não podem ficar juntos. —ela ditou com nojo na voz, me fazendo sentir ruim.

—Eu sei que somos meninos... Mas eu amo ele. E ele agora é meu namorado. —Carter  falou lentamente e mostrou o dedo com o anel.

—Você não pode... Eu não vou deixar. —ela falou totalmente brava e apontando o dedo no peito dele.

—Posso sim... Você não pode deixar, mas não pode mandar. Já sou maior de idade, quer dizer, vou ser maior de idade manhã. Então, eu posso fazer o que quero. E eu o quero, quero namorar ele. —falou logo depois que se distanciou dela. —Desculpa, mas eu o amo demais para deixa-lo.

—Se é isso que você quer, então assim seja. —falou e olhou para mim com desgosto. —Então esqueça que você é meu filho, tem uma mãe e uma casa. Pois em hipótese alguma, eu vou te aceitar. Aceitar um filho desse jeito. Ela falou com raiva e negou com a cabeça antes de pegar sua bolsa do sofá e sair rapidamente da casa.

Carter se manteve parado no mesmo e olhava para o chão. E com certo receio, me aproximei dele. Coloquei a mão em seu ombro e sorri mínimo para ele, quando o mesmo me olhou. Seus olhos estavam cheio de lágrimas, e meu coração quebrou ao o ver fungar.

—Me desculpa. —sussurrei em seu ouvido e deitei minha testa em seu ombro.

—Por quê? —falou e senti sua mão em meu cabelo.

—Me desculpa por ter que passar por isso. —disse e levantei minha cabeça para olha-lo.

—Não precisa se desculpar... Eu tinha certeza que isso iria acontecer. —falou e sorriu antes de deixar um selar em meus lábios.


Notas Finais


era pra ser cap grande... mas não deu; sorry

twitter / ollgzcaniff
wattpad / c_analua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...