História Our Three Little Babys -- NamJin -- Vhope -- Jikook -- - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~KimBerry

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, TWICE
Personagens Chanyeol, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Jungyeon, Lisa, Momo, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Alfa, Babys, Jikook, Lemon, Namjin, Ômega, Vhope
Visualizações 198
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hellou, Joaninhas!

Desculpem a falta de cap, vou tentar acelerar mais no próximo^^!

Espero que gostem! Boa Leitura!!

Capítulo 23 - ((NamjinNaryoon)) An expected hello


Fanfic / Fanfiction Our Three Little Babys -- NamJin -- Vhope -- Jikook -- - Capítulo 23 - ((NamjinNaryoon)) An expected hello

_Autora On_

 

Capítulo 22 -*An expected hello*

 

8 de Junho

 

Era três horas da manhã quando o filho de Nari e Yoongi nasceu. Um menino de pele clara que fora nomeado SungJae, Min SungJae.

 

– Adeus vômitos e hormônios da gravidez, até o próximo bebê. – Nari disse, abraçando o pequeno corpo em seus braços.

 

– Próximo bebê?! Eu não vou mais aguentar os vômitos e bipolaridade! – Yoongi levou a mão até o peito, como se fingisse indignação.

 

– O senhor ainda vai ter que aguentar a bipolaridade e os vômitos do neném. – Uma enfermeira comentou, rindo.

 

– Filho, se você quiser voltar para dentro da sua mãe, a hora é agora. – O alfa disse, acariciando as costas do neném – Você quer?

 

– Yoongi, vai ser pior se ele voltar, aí eu quem vou ter bipolaridade e vômito. – A ômega riu, fazendo a enfermeira rir.

 

– Vou levar ele, para vocês descansarem. – A enfermeira se aproximou, pegando o bebê do colo de Nari. 

 

A enfermeira saiu do quarto. Nari se deitou na cama do hospital e Yoongi se sentou na poltrona que tinha ali do lado. 

 

– Yoonie... – A ômega chamou manhosa, chamando a atenção do alfa. – Dorme aqui 'cumigo'? – Esticou os braços, chamando o alfa para a cama.

 

O Min riu, se levantou e foi para a cama, se deitando. Abraçou a namorada, acariciando as costas da mesmas

 

Assim, dormiram.

 

 

<•••>

 

 

– Ele tem a carinha de emburrado do Yoongi! Nem precisa de teste de  DNA. – Namjoon disse, olhando o bebê.

 

Yoongi tinha ligado para ele e Jin assim que o bebê nasceu, e os Kim foram de manhã, depois de deixar MinSeo na creche.

 

– Economizei pelo menos. – Yoongi riu.

 

– Você achava que eu tinha te enganado? Que o filho era de outro? – Nari fez um bico emburrado.

 

– ...Um pouco. Mas o bebê já provou com a cara que é meu, então... – Riu, um tanto nervoso.

 

– Eu mal pegava gripe, imagina pegar outro sem ser você. – Retrucou, fazendo Jin e Namjoon rirem.

 

– Olhar a carinha dele me faz querer ter outro bebê... – Jin riu, olhando o pequeno no colo de Nari.

 

– E por que não tem? – Nari se intrometeu.

 

– Bebês não são tão fáceis de conseguir. – O ômega fez bico.

 

– É só não usar camisinha. – Yoongi retrucou.

 

Namjoon riu, abraçando o ômega.

 

– Nos vamos pensar. – Disse o Kim mais velho. – Temos que ir agora. Eu tenho hora pra chegar na empresa.

 

Os outros dois concordaram com a cabeça. Se despediram e saíram do quarto. Os dois Kim seguiram pelo corredor, até chegarem na porta de saída do hospital e irem para o carro, entrando no mesmo e colocando o cinto.

 

– E aquela história de bebê? – Namjoon perguntou, deixando Jin um tanto confuso. – Lá no quarto.

 

– Oh... Era só brincadeira. – Riu fraco. – Não sei se teria 'coragem' de ter outro agora...

 

– Está com medo de acontecer o que aconteceu daquela vez? – Ligou o carro e deu partida.

 

– Um pouco... – Suspirou.

 

– É raro acontecer isso, não vai acontecer outra vez. Foi só uma má sorte. 

 

Namjoon colocou a mão na coxa de Jin, fazendo o ômega sorrir com o ato.

 

 

Um silêncio se fez presente. Até Namjoon corta-lo:

 

– Meu cio está chegando. – Suspirou fraco.

 

– Percebi pelo seu cheiro. – Jin sorriu fraco. – Daqui a alguns dias chega.

 

– Sim... – Concordou.

 

– Ou... Pode ter chegado hoje, adiantado. – Jin riu, malicioso.

 

Namjoon o olhou confuso.

 

– ... A Min está na creche e eu estou de férias, então... – O ômega corou, fazendo Namjoon sorrir de lado.

 

– Como vou faltar ao trabalho? – Namjoon perguntou, parando o carro no sinal.

 

– Seu cio pode ter chegado mais cedo. – Aproximou a boca do ouvido do marido. – Você teria que ficar três dias em casa trepando, o que acha?

 

O alfa se arrepiou. Seria mentira dele se dissesse que aquilo não o deixou com uma pequena elevação entre as pernas. 

 

Era uma oferta irrecusável, não?

 

– E quando meu cio chegar de verdade? – Retrucou.

 

– É só dizer que você se resfriou, ou que o cio está desregulado. Existem mil e uma mentiras. – O mais novo disse. – O que acha?

 

O sinal abriu e o carro voltou a andar.

 

– Vamos para casa. – Jin sorriu com a resposta.

 

 

<•••>

 

 

Chegaram na casa. Namjoon parou o carro na frente da mesma, desligou o carro e saiu do automóvel.

 

– Vamos? – Abriu a porta do passageiro, sorrindo malicioso.

 

Jin retribuiu aquele sorriso. Saiu do carro e pulou no pescoço do alfa, arrancando um beijo do mesmo. 

 

Namjoon puxou o ômega para seu colo, o levando para dentro da casa. Abriu a porta e a fechou rapidamente, assim que entraram. 

 

Prensou Jin contra a parede, iniciando outro beijo. Mãos bobas percorriam o corpo de ambos. 

 

Logo a camisa de Namjoon estava no chão. Chupões começaram a ser distribuídos por seus pescoço, descendo para o peito, tronco, até chegar a barra de sua calça. Jin desabotoou a calça do alfa, descendo-a até o joelho do mesmo, juntamente com a cueca.

 

– Apressado... – Namjoon riu. 

 

Jin sorriu para o mais velho, lambendo a glande do membro do mesmo, arrancando um gemido rouco e longo do mesmo. 

 

Logo colocou o membro do marido por completo, começando a estimula-lo com. Gemidos roucos saiam da boca de Namjoon. Agarrou os cabelos do ômega - sem muita força -, controlando os movimentos e os aumentando com o tempo. 

 

O corpo de ambos estavam quentes, suados e corados, perto do orgasmo.

 

Quando o alfa sentiu que iria atingir seu máximo logo, tirou o membro da boca do ômega, levantando o mesmo. O colocou com o peito colado na parede. Abaixou a calça e cueca do mesmo, deixando sua bunda a mostra. Apertou a bunda do mesmo, recebendo um gemido baixo e manhoso em resposta. O penetrou de uma vez, iniciando estocadas lentas. O ritmo aumentou. Os gemidos se tornaram mais altos. O barulho dos corpos se chocando se fez mais presente.

 

E, então, o alfa se desfez. Um "olá" que o ômega não recebia a tempos.


Notas Finais


Gostaram? Odiaram? Me digam nos comentários^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...