História Out of everyday life - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ginga, Nijiiro
Visualizações 88
Palavras 2.487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Dois


7 anos depois

 

 

Nijiiro se encontrava com os seus 15 anos de idade

E mesmo assim

Tudo ao seu redor ainda nem sequer mudou e ele já perdeu as esperanças de mudar 

Ele tinha um nível de amigos razoáveis

O tarnando nem tão excluído, mas nem tão popular 

Nijiiro estava na média 

Suas notas estavam na média 

A sua personalidade vista aos olhos da sociedade estavam na média 

Nijiiro tinha uma vida mediana 

.

.

.

Nijiiro odiava sua vida

De alguma forma ele sentia que apesar da vida ser sua, ele não era o personagem principal dela

 

 

[...]

 

 

Nijiiro acorda e desce da sua parte do beliche, encontrando o irmão mais velho dormindo, agora com 20 anos de idade, seu irmão tinha feito mais uma trança no seu cabelo, e também pintado de azul, Nijiiro entendeu mais ou menos isso da trança, era um "ritual" em sua família, todos os membros tinham suas respectivas tranças de acordo com a idade, de dez em dez anos, se faz uma trança no cabelo, o pai e a mãe de Nijiiro tinham 4 tranças no cabelo, Ryoku com a cor roxa e Itsuri com a cor verde, Natsu com a cor azul, e sua irmã de 13 anos, Yume, com a cor rosa escolhida pela mesma

 

Nijiiro também fez uma trança com dez anos de idade e a pintou de roxo assim como a sua mãe 

 

Nijiiro pega uma toalha e vai na direção do banheiro da casa, faz suas devidas higienes e então sai, apenas com uma toalha enrolada no corpo, era volta às aulas naquele dia, tudo havia parado por conta das férias, como Nijiiro estava triste de voltar à estudar, você não imagina o quanto, ele se veste com seu típico uniforme escolar que tinhas toques de preto com vermelho nas bordas, colocou um tapa-olho no olho vermelho e pegou sua mochila escolar e desceu as escadas, sussurrou um "estou indo" e pegou seu caminho, ele odiava ficar em sua casa, tanto que quando seus pais ofereceram uma escola que tinha sábado como "dia de clubes" ele logo aceitou sem hesitar 

 

Assim que ele cruza mais uma rua ele sente um soquinho o atingindo no ombro, ele para, olha de relance, e encontra sua única amiga verdadeira o encarando, Momoko Yamada, cabelos vermehos, olhos azuis piscina, considerada pelos japoneses "gorda" sendo que no Brasil ela é "cremosa", coxas definidas, busto digno de uma modelo e cintura pra botar qualquer garota no chinelo, e sim... Momo sabia o quanto era perfeita, caso contrário não receberia tantas declarações de tantos garotos. Como ela e o nosso protagonista se conheceram alguns de vocês se perguntam? Deixaremos para o final, estamos enrolando demais aqui...

 

 

Momo: bom dia Nijiiro-kun! - ela começa a andar ao lado de Nijiiro

 

 

Nijiiro: e quem disse que o dia está bom? Ontem Natsu me deu um turno onde tive que dormir com três caras, eu acabei todo cheio de porra, largado em um quarto de motel de beira de estrada, minha bunda ta doendo até agora e no final o filha da puta não me deu nenhum centavo porque teve que comprar um egg novo! - Nijiiro termina de falar isso tudo com pouco ar mas termina, Momo tentava achar as palavras certas para isso tudo que acabara de ouvir

 

 

Momo: ...talvez o dia esteja bom só pra mim então... Eu acho... ENFIM! - ela sacode os braços em desistência - estudou para a prova de física? - Nijiiro faz uma careta

 

 

Nijiiro: que prova de física? - Momo para de andar e olha desacreditada para o amigo

 

 

Momo: ta de fudeção comigo... - Nijiiro da uma risada baixa e Momo da um soco de verdade em seu ombro - patético...

 

 

Nijiiro: eu nunca deixo de estudar para uma prova, sabe disso...

 

 

[...]

 

 

Já na escola, Nijiiro e Momo respiram fundo o ar do inferno, professores com depressão, alunos com almas de animais, ambiente velho e hostil... Nada mais além do normal

 

 

Momo: animado pra mais um dia? - Nijiiro olha bem nos olhos de Momo e só segue em frente - isso é um sim?

 

 

Nijiiro: isso é um "vai se fuder" - ele fala andando sem olhar pra trás

 

 

Assim que chega na porta da sua sala, Nijiiro vê só alguns alunos esperando que a aula comece, talvez se deva ao fato de que ele chegou muito cedo, mas que seja, ele apenas sentou em seu lugar e puxou um fone de ouvido de sua bolsa, logo plugando em seu celular e botando em uma playlist de nome "produce 101" de vez em quando ele soltava uns "pick me" enquanto olhava seu E-Mail, mas guardou seu celular quando viu seu professor de Química, Sr. Tanaka, ou como era chamado, "Tanaka-sensei", cabelos pretos e escorridos, olhos verdes, oh sim... Ele era muito jovem para ser um professor, ou era isso que sua aparência dizia pois ele tinha 27 anos com cara de 19, casado e pai recentemente de uma linda menininha, ele sempre usa um jaleco branco, carinhoso com todos e nunca jamais levando a voz para nenhum de seu alunos, naquele dia ele estava radiante como sempre, era notável... aos poucos os alunos ali presentes se sentavam, deixando assim, Tanaka dar sua aula

 

Papo vai e papo vem sobre assuntos que Nijiiro realmente não se importava, ele apenas olhava pela janela o pequeno movimento de uma pessoa a entrar na escola, um garoto, ele tinha um cabelo estranho e usava óculos, Nijiiro tentou acompanhar a entrada dele para dentro do prédio mas sentiu algo bater em seu pescoço, ele se assusta e logo depois olha para sua mesa, encontrando um giz quebrado nela, ele levanta o olhar e foca em seu professor, que tentava não sorrir

 

Tanaka-sensei: eeeehhh! Quem foi que jogou o giz no Nijiiro?... - ele volta a escrever o quadro enquanto a turma controlava os risos, Nijiiro tentava raciocinar tudo que se passava no momento, olhou de volta pra janela, porém o garoto já havia entrado na escola

 

 

[...]

 

 

O segundo tempo era do professor de matemática, Taemin, ou como era chamado: "Taemin-sensei" pelos alunos, o mesmo entra em seguida na sala, ele era de origem coreana, também jovem pois tinha 23 anos, esse era o primeiro ano dele nessa escola, cabelos ruivos, (ruivos, não confunda com vermelhos) seu cabelo era tão sedoso que era só bater um vento e ele voava mais que o da Beyoncé, ao menos era isso que os alunos da escola falavam, todas as garotas da escola dariam uma vida só para puxar eles enquanto fossem fodidas pelo seu querido professor de matemática, oh sim... Todas são loucas por ele, elas mal imaginavam o que ele fazia, daria nojo em qualquer uma...

Natsu contou para Nijiiro que o viu saindo de um motel com dois garotos menores de idade, quantos anos eles tinham? Natsu disse que não dava mais que 13 anos para os meninos, quem eram? Kou e Dylan, garotos de outra escola

Esse era o professor que todas gostavam 

"Haha! Coitadas!" Nijiiro gargalhou um pouco alto demais chamando atenção de alguns, além do próprio professor, para si 

 

Taemin: oh! Vejo que Nijiiro está de bom humor hoje... - ele fecha seu livro e olha para Nijiiro, ele tinha a mesma face de tédio e a voz sarcástica de sempre, fazendo-o ficar mais sexy 

 

Nijiiro: é claro que sim Taemin-sensei, eu adooooro sua aula, ela é tãooo... - nijiiro faz um gesto com suas mãos - divertida, e me faz ficar tão fixado na matéria, por favor - ele devolveu no mesmo tom e fez um sinal para que o professor continuasse com a aula, Taemin apenas suspira

 

Taemin: que bom saber, a professora de Inglês, senhorita Any, faltou, estava pensando em liberar vocês mais cedo para o intervalo, mas como Nijiiro gosta tanto de minha matéria, vou ocupar o tempo dela, agora se me permite... - ele se vira e volta novamente a escrever no quadro, todos olham irritados para Nijiiro e o mesmo só faz levantar as mãos pro alto

 

[...]

 

Taemin estava entregando as provas uma a uma, quem pegava a sua, saía para o recreio, Nijiiro esperou chegar a sua, mas nada, o professor pega uma prova e a deixa em último, "sei o que está fazendo seu herege!", mas não disse nada, esperou tanto que no final só sobrou ele e professor na sala, Taemin mostrou uma folha para Nijiiro, a prova dele

 

Taemin: um 6 - entregou para Nijiiro

 

Nijiiro: que bom - Nijiiro amassou a folha e jogou no lixo - mais alguma coisa?

 

Taemin: oh sim... Precisamos conversar sobre suas notas nesse bimestre-  Tae se sentou na cadeira de sua mesa, mostrando que ia demorar a falar, Nijiiro vendo isso, sentou na borda da mesa de Taemin, ficando de frente para ele - sua nota ta uma... - ele faz um movimento com a mão - ..."porra", e se você não melhorar serei obrigado a te reprovar e em casos mais graves, ligar para seus pais - aquela foi a gota d'água para Nijiiro

 

Nijiiro: oh não! Faça tudo! Mas não ligue para meus pais! - Nijiiro faz uma atuação digna de teatro de bar - porque afinal de contas meus pais se preocupam muito comigo! - ele já iria se levantar se Tae não tivesse novamente se pronunciado 

 

Taemin: não estou aqui para brincadeiras Nijiiro, posso ligar agora mesmo para seus pais - ele pegou seu celular do bolso, porém Nijiiro pensou mais rápido e chutou o celular da mão do professor, Nijiiro pôs seu pé em meio das pernas de Tae antes que ele falasse algo

 

 

Nijiiro: e porque? Não estou ligando para a polícia para avisar que você violentou sexualmente garotinhos - Nijiiro pisou de leve no membro de Taemin, fazendo ele arregalar os olhos de medo - não acha isso um pouco injusto, sensei? - a última palavra Nijiiro fala sussurrando no ouvido de Taemin e mordendo o lóbulo de sua orelha logo em seguida, fazendo o mesmo se arrepiar em uma mistura de excitação com medo - oque vai fazer sensei? - ele fala massageando levemente o membro de seu professor, que no momento já se encontrava meio duro só com as carícias do pé de Nijiiro

 

 

Taemin: como você...? - ele falava com falta de ar, tanto pelo medo, quanto pela massagem que estava recebendo naquela região 

 

Nijiiro: diríamos que tenho... Fontes! - em "fontes" Nijiiro pisa com força no pênis de Taemin, fazendo ele arfar alto - mas, bom!... Já que não respondeu a minha pergunta anterior... - ele tira o pé do seu professor - vou dar uma voltinha na delegacia... - ele iria se levantar novamente, mas de novo, Taemin o impede dessa vez o jogando na mesa com força, Nijiiro estava por baixo, enquanto seu professor estava por cima 

 

Taemin: em outras palavras você quer uma foda comigo?

 

Nijiiro: ah não! Não... Eu apenas quero comprovar o que tantas garotas falam, sou muito inocente para pedir algo assim! Taemin-sensei é mesmo um pervertido... 

 

E esse foi o estopim, Taemin atacou os lábios róseos e sedosos de Nijiiro, fazendo vários barulhos eróticos com a boca, ele tinham 25 minutos até a hora do recreio acabar, mas desses 25 só 10 minutos eram necessários para Nijiiro levar seu querido professor a loucura 

 

[...]

 

Nijiiro se encontrava com as calças abaixadas até os joelhos, ele apoiava os cotovelos na mesa enquanto Taemin se posicionava na entrada de sua intimidade, Taemin aproveitou a posição que estava e puxou os cabelos e Nijiiro para trás, fazendo seu pênis ir completamente para dentro de Nijiiro, ambos arfaram de prazer. Taemin começou a se movimentar rápido e sem dó, estava disposto a descontar toda a raiva que tinha na bunda de Nijiiro, o mesmo só podia revirar os olhos de tanto prazer, não era só um boato, a foda do seu professor era incrível

Depois de mais 5 minutos nesse vai e vem, Nijiiro chegou a seu ápice, seu interior ficou apertado, fazendo Taemin chegar logo em seguida dentro de Nijiiro, Taemin ainda deu umas estocadas lentas e suaves depois de gozar, saindo logo em seguida e dando um beijo e um tapa na bunda de Nijiiro 

 

Taemin: Deus abençoe essa belezinha - ele pega seu celular do chão, abre um pouco a bunda de Nijiiro, fazendo toda a porra que antes estava dentro, ir para fora de Nijiiro - sorria para a camera querido... - Nijiiro faz um sinal de paz e amor olhando pra trás e Tae tira a foto "perfeito" ele pensou, nada era mais perfeito que aquela imagem 

 

 

[...]

 

 

Esse era basicamente um dia normal para Nijiiro, sim, sua vida sexual era mais ativa que o Twitter em votação das belibers vs ARMYS no BBMA (não aguentei, sorry)

Voltando para casa com Momo, os dois param para comer um sorvete em uma loja de conveniência e continuam seu trajeto, se separam e Nijiiro entra em sua casa, Nijiiro vai até a cozinha para jogar o palito do picolé e então encontra sua irmã, Yume, teclando algo em seu celular 

 

Nijiiro: oi - ele se senta na cadeira próxima à Yume

 

Yume: fala aí, estava esperando você chegar - ela tira os olhos do celular e pega uma sacola preta que estava do seu lado no chão, jogando-a no colo de Nijiiro logo em seguida, Nijiiro fez uma careta, pois aquilo seja lá oque for, fedia muito, ele abriu a sacola e encontrou um gato morto, dava para ver a marca de facada em seu pescoço, então estava óbvio que foi Yume que o matou

 

Nijiiro: ta... - ele fecha a sacola - mas, hãn?... 

 

Yume: ele era de uma garota de um bairro burguês do outro lado da cidade, eu passei em frente a casa dela e ela disse que pessoas de meu porte de classe não são permitidos a andar por aquele bairro... Eu passei um tempo observando a vadia e descobri que ela tinha esse gato, você sabia que ele equivale a uma casa?! Eu bem que podia vendê-lo mas decidi jogá-lo morto no quarto dela pela janela do mesmo! - ela dizia tudo como se não se importasse com o fato de que acabara de tirar uma vida... E bem... Yume não se importava!

 

Nijiiro: e o que eu tenha a ver com isso?

 

Yume: eeehhh??? Você é meu irmãozão! Eu já chamei o Natsu e ele também vai! Por favoooor! - ela falava abraçando Nijiiro

 

Nijiiro: mamãe sabe disso? - no mesmo instante Ryoku entra na cozinha

 

Ryoku: saber de quê?... - ela diz abrindo um armário alto e pegando uma vela

 

Yume: podemos deixar um gato morto no quarto da menina que eu odeio?

 

 

Ryoku: usem máscaras, não quero acordar de madrugada pra tirar vocês da cadeia - e então ela sai da cozinha, oh sim... Nijiiro nunca vai ter uma vida normal...

 

 

...Continua?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...