História Out of everyday life - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ginga, Nijiiro
Visualizações 55
Palavras 1.644
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Três


~4:00 AM~


Nijiiro, Natsu e Yume estavam em plena 4 horas da manhã botando um gato morto no quarto de uma burguesa... Na verdade Yume estava, como ela era pequena e seu era corpo esguio, ela poderia passar sem problemas pela janela aberta do quarto da menina, e enquanto isso Nijiiro e Natsu ficavam esperando do lado de fora, ambos encostados em uma árvore, Natsu ficava atento na tela do seu celular, os barulhos das teclas chegavam a ser irritantes, e um ponto que eu esqueci de ressaltar: os três usavam máscaras, Yume uma máscara de coelho branco, Nijiiro usava uma de palhaço e Natsu uma de Kitsune


Nijiiro: com quem está conversando à essa hora? - sem receber uma resposta do seu irmão, Nijiiro se irrita - hey, eu falei com você! - Ele tenta ver o celular de Natsu mas o mesmo da meia volta na árvore, Nijiiro se irrita mais e da um chute por trás dos joelhos de Natsu, fazendo ele cair de joelhos, e aproveitando isso, Nijiiro pega seu celular - vejamos...


Natsu: você quer morrer? - os dois começam a dar voltas pela árvore, Nijiiro corria e ria pela tentativa falha do irmão de pegar o celular das mãos dele, era óbvio que o Nijiiro era o mais rápido e entre tudo isso deu para ele ler bem a conversa: 
"???: vai dar tempo de vir aqui?

Natsu: claro que vai, estamos perto

???: não tem problema ser de dia?

Natsu: claro que não, ele já fez isso várias vezes

???: ótimo, vai ser sem a proteção, estou certo?

Natsu: isso aí depende da escolha dele, mas se eu pedir com carinho ele vai aceitar."


Nijiiro sabendo do que se tratava a conversa parou de correr e jogou o celular na cara de Natsu


Nijiiro: eu não vou fazer isso de dia, muito menos sem proteç- um barulho alto é ouvido, um barulho de alarme, Nijiiro e Natsu prestam atenção na casa e todas as luzes da mesma ficam vermelhas, um grito foi ouvido do quarto da menina que ficava no segundo andar, e logo em seguida, Yume pulou da janela do quarto da menina, pousando graciosamente no chão, sem nenhum indício que se machucou 


Yume: A CASA TEM ALARMES!!! - Yume começa a correr para bem longe da casa, levou nem um segundo, Nijiiro e Natsu começaram a correr na mesma direção, ambos os três rindo alto, acordando o bairro burguês por inteiro... 


...Às vezes Nijiiro gostava disso em sua vida...


[...]


Carros? Motos? Ônibus? Bicicletas? 
Não não não...
Ambos os três CORRIAM 
Eles corriam desde às 4 da manhã até o centro da cidade
Lá ficava o trabalho de Yume e Natsu
E hoje como não iria ter aula pois a escola tirou esse dia para organizar os alunos que chegaram no meio do ano, Nijiiro iria ajudar os irmãos no trabalho, e assim que eles estiveram bem distantes do bairro burguês, eles desaceleraram e caminhavam um ao lado do outro


Natsu: como você se esquece da possibilidade de ter alarmes de segurança em um bairro burguês? E primeiramente: como poderia ter alarme no quarto da vadia? - Yume olha para baixo - se isso fosse uma missão já estaria vendo o sol nascer quadrado...


Yume: eu sei só que... Eu achei que iria dar tempo de roubar algo... Fora do quarto...


Nijiiro: isso foi idiota... Por isso que sempre brigo quando vocês dois vão nessas "Missões"... - os dois chegavam perto de onde Yume e Natsu trabalhavam, já podiam avistar um pet shop, eles entram em um beco que tinha ao lado do pet shop e vazam em uma rua que pela a aparência, era uma das mais pobres da cidade, moradores de rua por todos os lugares, chão imundo e de vez em quando um roedor passava à sua frente, oque? Você por acaso achou que eles trabalhavam no pet shop? Haha! Ata
Eles trabalhavam na maior gangue de tráfico de drogas, armas e várias coisas que você nem sequer sabia que dava para traficar, que tinha naquela cidade, pra ser mais exata, Yume era aprendiz, quanto à Natsu, ele era o braço direito do chefe de tudo aquilo, o próprio chefe já pediu para que Nijiiro se junta-se, mas ele educadamente rejeitou a oferta


Assim que os três chegaram em frente a um enorme portão de ferro, Natsu deu três chutes na porta, fazendo com que uma janelinha se abrisse na mesma, e revelasse dois pares de olhos, que assim que viu os três, abriu um pouco um lado do portão, mas dando espaço o suficiente para os três entrarem. Havia vários homens conversando alto dentro daquele enorme galpão, todos cheios de cicatrizes e com cara de quem tinham para mais de 30 anos, mas assim que viram o trio, se calaram de imediato, prestando total atenção nos que acabaram de chegar... Nijiiro nunca ficava à vontade naquele lugar, sempre tão cheio de homens que ou eram brutos com ele, ou ficavam o comendo com os olhos, era sempre assim...
Mais uma vez o portão do galpão foi aberto, dessa vez todos abriram espaço, até mesmo o trio, ninguém daquele galpão se atreveria a abrir a boca agora... Não agora... Até mesmo o rato que ali passava, tentava fazer o mínimo de silêncio possível. Você se pergunta o por que? Oras! O chefe havia chegado é claro! Coberto com um terno vermelho escuro, vários anéis de diamantes nos dedos e uma áurea que dava medo em qualquer um, Takeo Mabuchi, um homem de 34 anos, alto, corpo bonito, cabelos loiros e olhos verdes, ele sorria abertamente para seus lacaios...


Takeo: bom dia... - todos responderam com um baixo "bom dia" enquanto Takeo passava os olhos lentamente pela multidão de homens, ele anda lentamente até um e para em sua frente - Billy... Você não está tendo um bom dia? - era possível ver que esse "Billy" estava tremendo muito, era possível ver o suor frio escorrendo por sua testa


Billy: e-eu estou t-tendo um bom dia!... Senhor... - Billy não se atrevia à olhar nos olhos de Takeo


Takeo: nooossa... Jura? Eu não vi você dizer bom dia para mim... Mas já que você disse que está tendo um bom dia, eu vou acreditar... Porém sabe de uma coisa? Seu "dia bom" não vai combinar nada se você fizer essa cara! Entãooo... - Takeo puxa rapidamente uma arma da cintura e atira no pé esquerdo de Billy, que grita de dor e vai ao chão - se o seu dia for uma merda vai combinar mais com sua cara, seu dia já está merda o suficiente Billy? - Billy não conseguia falar, então obviamente, não respondeu, em resultado, Takeo soltou um suspiro - acho que isso é um não... - Takeo deu um outro tiro no outro pé de Billy - e agora Billy? - Billy não respondeu mais uma vez por conta da dor - owwnnn... Que peninha! - e com isso dito, Takeo aponta a arma para a cabeça de Billy, atirando logo em seguida, o corpo sem vida caiu ao chão - é realmente uma pena... Alguém mais está tendo um dia ruim? - ele fala se virando para ver os lacaios, ninguém resolveu se pronunciar, Takeo já iria guardar a arma, se Nijiiro não tivesse soltado uma risada alta e em bom som, Natsu rezava a tudo quanto era deus enquanto Yume já estava pensando em ficar com a herança de Nijiiro, e Takeo, ao ouvir aquela doce risada que ele adorava, se virou rapidamente e atirou, um tiro que daria na cabeça de Nijiiro, se ele não tivesse saltado graciosamente para o lado, desviando da bala


Nijiiro bom dia para você também Take-chan! 


Takeo: Nijiiro... - Takeo se aproxima lentamente de Nijiiro e para em sua frente - qual foi a última vez que te vi?  Mês passado? - Takeo dá um beijo de cada lado da bochecha de Nijiiro, porém quando o mesmo tenta dar um selinho em Nijiiro, Nijiiro bota a mão na frente


Nijiiro: é sempre um prazer visitar meus irmãos no trabalho e encontrar de bônus uma pessoa tão agradável como você


Takeo: não seja por isso!... Você poderia vê-los tooodo o dia Nijiiro!... Basta apenas entrar para essa enorme família... - Takeo diz esperançoso, ele sabia o quão rápido e forte Nijiiro era, sem falar que inteligente, e isso são qualidades que não se pode jogar fora


Nijiiro: talvez um dia quem sabe, não me sinto tão à vontade aqui ainda... - a expressão de Takeo murcha, ele olha entristecido para baixo


Takeo: ok então, como queiras - ele levanta o olhar novamente, sorrindo, Nijiiro volta para o seu lugar e Takeo volta para o centro da rodinha de homens - Rapazes!... Hoje estou aqui para tratar de um assunto sério com vocês! - Takeo faz uma pausa dramática - eu preciso de um voluntário!... Não, não! - Takeo se auto corrige - um herói... Sim... Essa pessoa seria mandada para Los Angeles para entregar uma quantia de "doces" por uma quantia de pequenos diamantes... - Takeo sorri alegre - então sem mais enrolação... Alguém para se voluntariar? - ninguém levantou a mão, esse tipo de missão era muito perigosa, e vários que foram para elas, nem voltaram, assim que viu que ninguém ia responder, Takeo iria pegar novamente sua arma, mas alguém, uma alma corajosa, levantou a mão


Natsu: eu poderia ir sem problema algum - Nijiiro e Yume ficaram espantados, Nijiiro pega a mão de seu irmão mais velho e a aperta - vai ficar tudo bem... - ele sussurra para Nijiiro


Takeo: ainda bem! Achei que teria que explodir a cabeça de mais uma pessoa - ele diz botando a arma de volta do lugar que nunca deveria ter saído - Mas que bom ver que vai querer participar... Natsu-kun...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...