História Out of everyday life - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ginga, Nijiiro
Visualizações 50
Palavras 4.510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Josei, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Sete


Sábado, um dia sem aula para pessoas normais e de escolas normais...
.
.
.
.
Mas para Nijiiro não, é óbvio, por que metade do mundo 'ta dormindo e Nijiiro está se arrumando por que sábado é dia de clubes na escola...
.
.
Por que Nijiiro só se fode nessa vida
.
.

Nijiiro não precisava vestir seu uniforme, em dias de clube não era necessário...
Ele veste uma camisa de moleton e uma bermuda folgada...
Logo saindo do seu quarto e descendo até a cozinha, encontrando Yume comendo uma torrada e com o coelho na mão


Yume: já encontrou um nome bom pro coelho?... - ela pergunta sem nem mesmo antes dar bom dia... O dia para Nijiiro tava uma merda, então do que custa dar bom dia não é mesmo?


Nijiiro: tava pensando em Kookie... - ele diz pegando um pão de forma e passando geleia de uva no mesmo


Yume: AAAH!!! Ah não!!! Lá vem o louco por Jeon Jungkook!!! - ela diz revirando os olhos


Nijiiro: ok então, não vai ser Kookie... - Nijiiro da de ombros e pega o suco de manga na geladeira - mas só para saber... Que tipo de nome você tinha na cabeça?...


Yume: Jimin... - ela sussurra, mas mesmo assim Nijiiro escuta


Nijiiro: HÁ!!! E VOCÊ TEM O PARK JIMIN COMO BIAS!!! Quem é você na fila do pão 'pra me julgar?!


Yume: NÃO É O JIMIN DO BANGTAN BOYS!!! - Yume faz uma pausa - é A Jimin do AOA... Ela é minha bias...


Nijiiro: aquela "pimpolha" que tem a voz mais fina que uma garça parindo? - Nijiiro recebe um chute no meio das pernas, foi tão rápido e forte que ele não conseguiu se defender, deixando sua torrada cair e se encolhendo no chão em posição fetal... - sua cadela...


Yume: NÃO FALA MAL DA MOZONA!!! to pistolinha... - ela fala fazendo uma arma com os dedos e pondo no queixo. Ryoku desceu as escadas e ficou parada observando Nijiiro convulsionando no chão, Yume fazendo um sinal de pistolinha e o coelho dentro do pote de geleia de uva


Ryoku: parem de falar gírias brasileiras e vão para a escola... AGORA!!! - ela tira o chinelo do pé e aponta para a porta - E LEVEM ESSE COELHO 'MALUVIDO!!! - Yume pega o coelho e vai correndo em direção a porta da frente, com medo de levar uma chinelada da mãe assim que passasse. Nijiiro estava com medo de passar e levar uma chinelada nas costas


Nijiiro: larga esse chinelo mamãe...


Ryoku: PASSA!!! PODE PASSAR!!! - Nijiiro tenta passar correndo mas mesmo assim leva uma chinelada na bunda


[...]


Nijiiro: parabéns Yume, levei uma chinelada de havaianas na bunda por sua causa...


Yume: não Nijiiro... Isso está errado... - ela para e encara o irmão mais velho - a mamãe usa Ipanema!


Logo os dois voltaram a andar, o coelho corria livremente pela rua, atraindo a atenção de vários cachorros, que latiam dos portões de suas residências. Space e Ginga chegam sorrateiramente por trás dos dois


Space: owwnnnn... Olha que fofo... Tão pequeno e já toca o terror na vizinhança... - Nijiiro e Yume se assustam de leve e olham para trás


Ginga: não acha meio perigoso deixar ele andar livremente pela rua? Um carro pode passar por cima... - Quase no mesmo instante em que Ginga fala isso, uma moto vira a esquina e passa perto do coelho, o mesmo apenas corre para a calçada e continua seu caminho


Nijiiro: acho que isso não é um problema para ele... - Nijiiro joga um olhar desafiador para Ginga, esse que apenas desvia o olhar e abaixa a cabeça


Space: ele é esperto... - ela entrelaça sua mão na de Yume, que faz uma careta de primeira mas logo da de ombros e olha 'pra frente - ele tem nome?


Nijiiro e Yume: É Kookie/ É Jimin - os dois falam ao mesmo tempo, se olhando mortalmente logo depois


Nijiiro: EU escolho o nome! Eu ganhei o jogo se esqueceu?!


Yume: MAS EU JÁ FALEI QUE O MEU TIME 'TAVA PODRE!!! SEU HEREGE!!!


Nijiiro: ISSO TUDO É INVEJA!!! - Nijiiro joga seu cabelo invisível para traz do ombro e encara a irmã


Yume: inveja eu tenho é da Beyoncé que passa um vento e o cabelo dela voa! De você eu tenho é pena!


Nijiiro: Ginga segura minha vida em formato retangular! - Nijiiro entrega seu celular para Ginga - é hoje que eu como galinha frita!...


[...]


Nijiiro andava mancando para a escola e Yume estava com um papelão da friboi na cara, ele foi dado gentilmente por um velhinha que passou e disse para por no olho roxo que Yume tinha que logo logo passava...


Momo já estava os acompanhando, infelizmente ela tinha perdido a briga dos irmãos, mas Ginga havia gravado e a mesma estava vendo naquele instante a gravação...


Momo: uhh... - Momo faz uma expressão de dor - como uma pessoa consegue tirar uma tábua de cerca só para acertar em outra pessoa?...


Yume: eu sou forte... - ela fala exibindo seu mini-bíceps... Momo vai para o lado de Nijiiro com um olhar preocupado no rosto


Momo: onde dói?... Eu posso fazer uma massagem...


Nijiiro: nas minhas bolas... Acho que não vai querer tocar ali... - Momo o encara por um momento e depois desvia o olhar corada e sorrindo, Nijiiro desvia o olhar, corando e sorrindo também - ah vai se fuder...


Space: não acredito que vocês brigaram assim à essa hora, não é nem uma hora...


Ginga: e tem hora certa para bater em alguém?


Space: pufft!... Tenho que virar aqui, se cuida cabeção!... Bye bye Yume-chan!~ - Space acena e logo vira a esquina... Ah é... Space era de outra escola...


[...]


Nijiiro logo chegou na sua escola com o seu pequeno grupo de amigos, haviam vários alunos ali presentes, todos indo para os seus respectivos clubes


Ginga: de que clube você faz parte? - ele pergunta para Nijiiro, que se assusta um pouco pela pergunta repentina, mas logo abre um sorriso


Nijiiro: advinha! Eu tenho cara de estar em que grupo?... - ele diz apontando para si


Ginga: booom... - Ginga analisa bem Nijiiro com uma mão no queixo - clube de esporte?


Nijiiro: passou longe, esse aí quem faz é a Yume! - eles olham para a mesma que tirava a roupa no gramado da escola, ficando só com um top desportivo e um calção também desportivo


Yume: o que estão olhando?... O vestiário é uma perda de tempo! - ela vai em direção à quadra da escola que ficava atrás da mesma


Ginga: ok né... - Ginga pensa mais uma vez - clube de culinária?


Momo: esse quem faz sou eu... - ela tira um lenço do bolço e põe em sua cabeça, logo amarrando atrás, ela estava parecida como uma dona de casa das antigas - aliás... Eu sou a líder e estou atrasada, até mais meninos! - Momo entra para dentro da escola, deixando os dois sozinhos


Ginga: eu realmente não faço ideia agora... - ele coça a nuca, mostrando vergonha


Nijiiro: me acompanhe... - Nijiiro entra para dentro da escola e Ginga se vê obrigado à seguir ele


Realmente haviam vários clubes naquela escola... Pintura, música, dança, artes marciais, fotografia, games, teatro, jardinagem, natação, basquete, futebol, voleibol... Realmente, eram tantos que Ginga se sentia confuso com o que iria escolher... "Games, fotografia ou Pintura quem sabe..." ele pensava sem se dar conta de onde estava indo com Nijiiro. Ele percebe que menos alunos frequentavam aquele lugar... Até estarem só os dois andando pelos corredores da escola "devo perguntar para onde estamos indo?..." ele se pergunta, ele mesmo já iria questionar Nijiiro se o mesmo não tivesse parado em frente à uma porta dupla de madeira antiga, encarando Ginga logo em seguida


Nijiiro: te apresento o meu clube...


 Nijiiro abre a porta dupla, exibindo uma enorme biblioteca, só tinha dois seres vivos ali, a bibliotecária velha e uma menina de cabelos bagunçados e óculos fundo de garrafa embaçados, a mesma parecia concentrada no livro que lia. Nijiiro chega perto da mesa da menina e Ginga o acompanha... A menina tira sua atenção do livro e olha para Nijiiro, seus óculos tinham tanto grau, que ficava impossível de enxergar seus olhos pela lente embaçada


Nijiiro: bom dia Mei! - Nijiiro senta à sua frente e Ginga sentasse ao lado de Nijiiro


Mei: N-nijiiro-san... Bom dia... - a mesma devolve o sorriso e olha para Ginga - q-quem... Quem é esse?... - ela se refere à Ginga


Ginga: oh!... Sou Ginga Ritsu, sou novato aqui e procuro um clube... - Ginga estende sua mão para Mei, a mesma encara sua mão e não faz questão de à apertar, fazendo Ginga retirar sua mão do vácuo e à colar de volta ao corpo, Nijiiro apenas observava contendo o riso - os outros membros ainda vão chegar?... - ele pergunta olhando ao redor


Nijiiro: "outros membros"?... Não... Somos só eu e Mei... O clube de literatura é o menos procurado da escola... É tão insignificante que o grêmio estudantil nem faz questão de tirar... Acho que só continuamos de pé pois ainda temos um representante adulto que apoia o clube... Que nesse caso é a bibliotecária...


Ginga: oh Nijiiro... Sinto muito... mas não esquenta, logo logo receberão mais integrantes...


Mei: bah... N-não queremos!... - dessa vez quem fala é Mei - como ele é tão insignificante, não temos que fazer muita coisa para comprovar que realmente estamos cumprindo o nosso dever de clube... Q-que nesse caso é a leitura... Por que afinal de contas é "apenas literatura", ninguém se interessa... Então não fazemos nada e ainda ganhamos pontos extras... - ela fala arrumando seus óculos para cima


Ginga: ah... - ele realmente parecia surpreso - quando eu começo?... - Nijiiro e Mei se entreolham


Mei: p-pode ser hoje mesmo se quiser...


Nijiiro: considere-se membro do reino dos fracassados... A Mei é a rainha! - Nijiiro leva uma 'livrada da morena


Mei: BOBO!!!


[...]


Nijiiro: tenho que ver os outros clubes, vai ficar bem sozinha Mei?... - Nijiiro diz se levantando de sua cadeira


Mei: é claro... Pode ir... - ela diz sem tirar os olhos de seu livro


Nijiiro: você vem Ginga?...


Ginga: vai na frente, eu estou na melhor parte... - Ginga diz folheando as últimas páginas do seu livro...


E assim Nijiiro faz, ele deixa a biblioteca e sai para ver os outros clubes. E por que ele tinha que ver os outros clubes?... Ora... Nijiiro era nada mais e nada menos que o representante dos clubes... Ele poderia fazer fazer parte do clube menos procurado da escola, mas ele tinha um forte em Música, dança, pintura e praticamente todas as áreas de esporte, o tornando assim, aquele que representa os clubes em um só, ele faltava só ser um pouquinho melhor no clube de culinária, já que cozinhar não era seu forte, mas sorte que ele tinha Momo-chan para ajudar em tal coisa...


Nijiiro vai primeiro no clube de dança, onde parecia que ali estava tendo uma enorme confusão. Todos gritavam, querendo opor uma opinião em cima da outra. Nijiiro então entra na sala e começa a bater palmas, tomando a atenção de todos ali


Nijiiro: posso saber o que ta acontecendo?...


Aluna1: estamos tentando dançar Fire Truck...


Aluno1: um lado acha melhor fazer o mortal e a outra metade acha melhor substituir o mortal por uma "estrelinha"... Pufft!... Eu acho que devemos fazer um mortal!


Aluna1: está louco?! Alguém pode quebrar um pescoço!!!


Aluna2: temos ao menos que tentar! Não custa nada, é você que é uma sedentária!!! - e daí então eles voltam a discutir


Nijiiro: SILÊNCIO!!! - o silêncio é feito - quem aqui sabe fazer o mortal?


Aluno1: eu sei, eu irei fazer... - Nijiiro suspira


Nijiiro: vou fazer o seguinte: você tenta treinar com um mortal, mas se isso te machucar ou machucar alguém, considere-se fora do grupo... - todos pareciam apreensivos - os caras que dançam isso são altamente treinados para que o mortal seja perfeito...


Aluno1: OQUE?! Você não pode-


Nijiiro: eu posso e eu vou... - Nijiiro interrompe o garoto - boa sorte no seu mortal... - Nijiiro sai do clube de dança e vai para o próximo: pintura


Chegando lá, também não se via muita diferença do clube de dança... Alguns discutiam e a paz não era encontrada, Nijiiro suspira, realmente... Aquele dia era uma dia bem merda...


Nijiiro: alguém pode me explicar o que está acontecendo?...


Aluna1: precisamos de um modelo corporal nudista e ninguém se oferece para fazer isso... - ela diz olhando para Nijiiro, de repente todos do clube olham para Nijiiro, com olhos famintos e com a falta de vergonha na cara a mostra - sabe Nijiiro... Você é tão bonito... Mas sabe que ficaria melhor sem essa roupa?... - Nijiiro arregala os olhos e cora, se dando conta do que a garota estava insinuando


Nijiiro: ah... VAI TOMAR NO C-


[...]


Nijiiro estava deitado de peito para baixo sobre uma mesa de ensaio branca, com apenas uma manta branca lhe cobrindo a parte de trás. Nijiiro estava com os cotovelos apoiados na mesa e com uma maçã na boca, fingia que ia morder ela enquanto olhava para frente, o sol do meio dia refletia na pele sem manchas do Nijiiro, a fazendo brilhar um pouco...


Os membros do clube de pintura pegavam cada parte de Njiiro. Era possível ver algumas meninas e até mesmo meninos corados... Outros encaravam aquilo como algo normal...


Depois de um tempo, Nijiiro levantou-se e se vestiu do armário de vassouras que ali tinha...


Aluna1: muito obrigada Nijiiro - ela aperta a mão de Nijiiro, o mesmo só se curva um pouco em resposta - você foi um ótimo modelo... - assim que ela solta a mão do mesmo, entrega a ele um pequeno pedaço de papel com um número anotado - me liga... - Nijiiro faz uma careta e logo sai do clube de pintura, jogando o papel no lixo mais próximo o possível...


Nijiiro andava até o próximo clube: basquete


Chegando lá, viu sua irmã, Yume, terminando uma partida... Nijiiro se aproxima e logo gritos são ouvidos... Ah sim... O clube de basquete tinha um amor incondicional por Nijiiro... Desde um dia em que Nijiiro foi inventar de usar vestiário bem no momento em que eles terminavam uma partida... Nijiiro usou o vestiário junto à outros homens... Eles gostaram do corpo de Nijiiro... Nijiiro fez muito mais do que só tomar banho... Mas enfim... É por isso que Nijiiro odeia dividir o vestiário da escola com outras pessoas...


Aluno1: Nijiirooo!! - um aluno abraça Nijiiro, ele estava suado e fedido, Nijiiro faz uma careta mas mesmo assim retribui o abraço


Nijiiro: vim ver como estão as coisas aqu- Nijiiro é interrompido por uma bolada na cara, até o menino que estava o abraçando, o soltou... Nijiiro leva as mãos ao rosto, se dando falta de algo: seu tapa-olho... O tapa-olho que cobria seu olho vermelho... - quem foi?! - Nijiiro olha para o clube... Apenas Yume estava com a cabeça baixa... Nijiiro pega seu tapa-olho e repara que a cordinha que o prendia havia se arrebentado, o tornando apenas um pedaço de pano inútil... - YUME VOCÊ INUTILIZOU MEU TAPA OLHO!!! - Nijiiro vai até sua irmã e tira o tapa-olho da mesma, o rasgando logo em seguida


Yume: SEU HEREGE!!! POR QUE RASGOU O MEU?!?! EU SÓ QUERIA ATINGIR 'TUA CARA!!!... Não era minha intensão "inutilizar" 'teu tapa-olho... - a mesma cobriu seu olho vermelho direito, enquanto Nijiiro cobria o seu olho vermelho esquerdo...


Ginga chegava na quadra, havia terminado de ler seu livro e assim como o "prometido", iria ver Nijiiro...


Assim que chegou lá, viu Nijiiro e Yume discutindo mais uma vez para variar... "Eles só sabem brigar?!" pergunta para si mesmo


Ginga: ahn-ahn! - Ginga tosse, atraindo a atenção dos dois


Nijiiro: G-ginga! - em um ato de nervosismo, Nijiiro cobre seu olho direito, sem se dar conta que o olho vermelho é o olho esquerdo...


Ginga: você tem heterocromia? - Ginga pergunta - não... Pera... Vocês dois tinham heterocromia?!


Yume: bom... Sim... - a mesma parecia sem jeito sem seu tapa-olho - é um caso raro de heterocromia misturado com falta de melanina em um dos olhos... Isso foi herdado de nossa avó, ela tinha os dois olhos vermelhos... Haha... Até parece que um ficou com cada olho dela... - Yume brinca


Nijiiro: mas em consequência, temos que usar tapa-olhos, pela falta de melanina nos olhos... Eles ardem um pouco se eu fico sem ele, mas não é nada que eu não surpote... - Yume dispensa o clube para tomar uma ducha, deixando apenas ela, Nijiiro e Ginga na quadra


Ginga: hmm... Mas isso é praticamente algo que deve ser estudado... Já pensaram no fato de vocês dois terem os pares de olhos mais raros do mundo?... - ele fala se aproximando de Nijiiro e Yume, observando bem em seus olhos...


Yume: é claro que sim... E é por isso que usamos os tapa-olhos, não queríamos que ninguém ficasse sabendo...


Ginga: não não... - Ginga toca nas laterais do rosto de Nijiiro, ele encarava Nijiiro nos olhos, Nijiiro estava sem reação é óbvio... E que reação ele poderia ter em um momento como aquele?... - são bonitos... - Ginga sorri, um sorriso tão sincero e acalentador. Nijiiro sente algo pular forte no lado esquerdo de seu peito, pelo susto ele se afasta de Ginga - desculpe... - ele olha para baixo


Nijiiro: n-não!... Tudo bem... - Nijiiro também abaixa sua cabeça. Yume de alguma forma, percebe o climão estranho e então sai de fininho da quadra, deixando apenas os dois a sós. Nijiiro se encontrava sem assuntos para puxar depois de tal coisa tão embaraçosa acontecer, e Ginga não se via tão diferente da condição de Nijiiro... De repente um coelho entra na quadra para salvar a pátria, o coelho do Nijiiro (N/A: lê-se com uma música heroica de fundo Ahuehuehue), então Nijiiro pega o coelho no colo, o dando vários beijos - como você consegue voltar para mim depois de se perder tanto?...


Ginga: ele é bem mais esperto do que aparenta ser... - Ginga faz um carinho no coelho do Nijiiro


Nijiiro: não é?... - o assunto morre mais uma vez - bom! Falta apenas o clube de culinária para ver, venha comigo se quiser... - Nijiiro segue para dentro da escola e Ginga o acompanha - o que achou da Mei? - ele pergunta, tentando puxar assunto


Ginga: ela é muito gentil... Não aparenta de começo, mas é muito gentil sim! Ela gosta de tantos livros! Da até gosto de ver ela falando de cada um deles!... - Ginga sorria enquanto falava de Mei para Nijiiro - ela é bem legal...


Nijiiro: hmm... - Nijiiro se sentia um pouco incomodado, "deve ser fome... Ou gases!", ele pensa - ela é bem maltratada pelos populares "papa ovo", não sei se você sabe, mas ela é a representante não só da sala mas também de toda a escola, ela é uma aluna exemplar, mas em resultado disso, ela é muito incomodada com perguntas do tipo "faz o meu dever?"... E deixando de ser hipócrita, eu sou seu único amigo...


Ginga: que horror... É terrível pensar que existem pessoas assim...


Nijiiro: existem pessoas piores, eu posso ser um assassino que pode te matar a qualquer momento quem sabe - Nijiiro ri


Ginga: ah ta! Até parece! - Ginga ri junto, logo enxugando uma lágrima no canto de seus olhos


Nijiiro e Ginga chegaram no clube de culinária, no mesmo instante, o coelho pulou dos braços de Nijiiro, indo para dentro do clube, mas Nijiiro não se preocupou, afinal de contas aquele coelho sempre voltava... Nijiiro encontra Momo de costas, preparando uma massa de torta... Nijiiro chega por trás da mesma e a abraça por trás dando logo em seguida um beijo em sua nuca. Momo se assusta e olha para trás, ela praguejava para Nijiiro e logo começa a bater nele de leve com um pau de macarrão


Momo: seu bobo! Quase tive um ataque do coração! - ela diz pondo a mão no peito


Nijiiro: o que ta preparando cremosa? - Nijiiro pergunta, logo esticando o braço, pegando um morango e comendo, deixando seus lábios vermelhos e beijáveis


Momo: bom, eu estava ensinando a eles a fazer uma torta de coelho... - ela diz apontando para os membros do clube - eu ia ensinar a como matar e tratar a carne do coelho, mas antes estávamos fazendo a massa da torta sabe...


Nijiiro: m-matar?... 


Momo: sim... - Momo vai até um canto da sala onde tinha uma caixa de vidro, lá tinha vários coelhos, brancos, cinzas, castanhos, malhados e pretos, de repente o coelho do Nijiiro aparece, corre até a caixa e pula dentro da mesma, passando despercebido aos olhos de Momo, porém Nijiiro felizmente repara - vamos matar todos... - Nijiiro engole em seco e corre até ela


Nijiiro: merda! - Nijiiro vê mais 4 coelhos pretos, ambos muito idênticos, não tinha como diferenciar - porra! - Ginga deixa de conversar com um dos membros do clube e chega perto de Nijiiro e Momo


Ginga: o que aconteceu?...


Nijiiro: o meu coelho pulou nesse balde de coelhos! Agora não sei qual é! - Nijiiro diz, se desesperando cada vez mais e mais - não tem como descobrir quem é ele! Eu sou um merda idiota! A Yume vai me mat... Achei ele! - Nijiiro aponta para um coelho que tentava trepar com o vaso de ração que ali tinha - vem cá seu danadinho... - Nijiiro o pega no colo e da um beijinho em seu bichinho


Momo: ownn... Que pena, ele iria dar uma bela torta de coelho... - de repente Nijiiro a encara com um olhar mortal, não é mentira se eu falasse que seu olho vermelho brilhou... Momo estremece logo em seguida


Nijiiro: eu não gosto de matar coelhos... - Nijiiro abraça seu coelho - bom, vou indo, só vim passar para ver se estava tudo bem... Vamos Ginga? - Nijiiro sai do clube logo sendo seguido por Ginga, sem ver a cara assustada de Momo no final


[...]


Um dia de clubes tinha acabado, os três voltavam para suas respectivas residências, Nijiiro e Ginga conversavam sobre jogos, enquanto Yume e Momo falavam sobre política, um assunto muito sério para quem começou o assunto com o preço do arroz que estava aumentando...


O coelho corria e pulava no meio da rua, apenas acompanhando seus donos...


Ginga: Nijiiro, o que você vai fazer amanhã? - Nijiiro pensa... Ele provavelmente ia encher o saco dos produtos de produce 101 no Twitter o dia inteiro para que o Kenta voltasse, mas fora isso ele não pensava em mais nada...


Nijiiro: fora tentar mandar o Kenta de volta 'pra Coreia? Nada, nadinha mesmo... - Nijiiro diz fazendo um biquinho de indignação-  'puquê a 'pelgunta? - ele diz ainda com o biquinho, nem parecia um assassino


Ginga: minha mãe disse que era para eu conhecer mais os arredores mas não tenho um guia... A Space não tem interesse em me levar, até por que ela sempre vinha para cá de férias...


Nijiiro: ah... - Nijiiro desmancha o biquinho - posso te oferecer uma ótima empresa de turismo... - ele puxa se celular para procurar algo no google


Ginga: sim, pode ser... - ele abaixa a cabeça constrangido, Yume que observava a cena, deu um "pescotapa" no Nijiiro


Yume: ele insinuou para VOCÊ levar ele seu cabeção... - ela diz, logo voltando a conversar com Momo, que se despediu quando cruzou na rua de sua casa


Nijiiro: ahh ta... Por que não perguntou logo?


Ginga: não queria ser mal educado... - Nijiiro revira os olhos


Nijiiro: que patético... Enfim... te pego depois do almoço! - Nijiiro diz ao perceber que ambos já se aproximavam de suas casas - até amanhã...


Ginga: até!


E foi assim que ambos separaram-se. Nijiiro abriu a porta de casa e entrou, logo sendo seguido por Yume


Nijiiro: chegamos!... - ele diz mas não obteve respostas - eles não estão em casa?... - pergunta para Yume, que meche os ombros em um sinal de não saber de nada


Logo em seguida o pai de ambos desce as escadas, vestido apenas peças de roupas de moleton


Itsuri: Nijiiro... - o olhar de Itsuri era pesado, Yume e Nijiiro se entreolham, aquele olhar nunca dizia boa coisa - é a mãe de vocês... - Por um momento Nijiiro e Yume sentem o chão balançar, eles largam de imediato suas mochilas no chão e o segundo passo foi correr para o quarto do casal. Chegando lá ela estava embrulhada em três cobertores, um balde ao lado da cama que contia vomito e sua aparência era pálida, com os lábios rachados...


Nijiiro: o que ela tem?!... - Nijiiro se aproximou junto a Yume, tirando os cobertores de cima de sua mãe e sentindo sua temperatura, "ela está com febre..." ele pensa...


Itsuri: ela está assim desde que vocês saíram hoje de manhã... - Itsuri hesita - na verdade, ela está assim desde semana passada...


Yume: e por que não levou-a em um hospital?! - ela pergunta tocando no corpo de sua mãe, que apenas balbuciava coisas que não tinham coerência com a realidade


Itsuri: eu tentei mas ela sempre negava...


Nijiiro: vou fazer um check-up... - o olho vermelho de Nijiiro brilha, uma áurea escura e pesada envolve o quarto, assim que Nijiiro tenta passar suas mãos no corpo de sua mãe para a checar, mesma o impede, afastando sua mão de si


Ryoku: n-não... - ela diz com uma voz rouca e falha, Nijiiro franze o cenho logo olhando para Yume e depois para o próprio pai


Nijiiro: segurem ela!...


[...]


Ryoku estava presa por Yume e Itsuri, ela tentava se soltar de todos os jeitos, mas dois é bem mais forte que um...


Nijiiro começa a passar o dedo indicador pela pele de sua mãe, ele para o dedo em seu coração... Era possível ouvir as batidas do coração de Ryoku batendo mais forte o possível, Nijiiro a encara


Nijiiro: por que está ansiosa?...


Ryoku: Nijiiro!... Meu filho... Por favor... - uma gota solitária escapa pelos olhos de Ryoku, Yume e Itsuri só sabiam observar a cena. Nijiiro continua, ele desce até a barriga de sua mãe, a mesma arregala os olhos - NIJIIIRO!!! - já era tarde demais, Nijiiro toca o dedo na barriga de sua mãe e um choro de bebê é ouvido no fundo de sua cabeça. Nijiiro fica estático... Depois de uns segundos processando o que tinha acontecido, ele olha em fúria para o seu próprio pai


Itsuri: o que foi?


Nijiiro: SERÁ QUE NEM ENCAPAR ESSE PINTO DIREITO 'TU SABE?!?! - Nijiiro desfere um soco no rosto de Itsuri, que cai da cama para o chão de imediato


Você ainda não entendeu?...


Bom... Digamos que vamos ter mais um personagem nessa estória...


Continua?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...