História Outlander - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags hashirama, Itachi, Madara, Madasaku, Naruto, Obito, Sakura, Sarada, Sasuke, Senju, Tobirama, Uchiha, Viagem No Tempo
Visualizações 206
Palavras 1.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim o título é uma referência descarada a musica do queen hahahahaha

Capítulo 3 - Essa é a vida real, ou apenas uma fantasia?


Madara

Uma kunoichi de cabelos rosas que cai do céu, fala estranho, usa vestes estranhas, e cura todo mundo como se fosse uma espécie de deusa. Eu não sei dizer se ela é desse mundo ou não, mas quando caiu nos meus braços pela falta de chakra eu senti que sua pele era macia demais para alguém que tivesse enfrentado uma guerra, sem nenhum arranhão, sem nenhuma cicatriz.

Seu rosto era sereno e sem preocupações para alguém que acaba de desmaiar nos braços de um desconhecido, alisei sua coxa, constatei que não havia nem sinal do ferimento que sofrera provavelmente com a queda.

Uma kunoichi de cabelos rosas que cai do céu, fala estranho, usa vestes estranhas, e cura todo mundo como se fosse uma espécie de deusa...

- Vamos leva-la para o clã, ela vai ser a nossa curandeira a partir de agora.- Vi os olhos de Izuna se iluminarem e lhe ergui uma sobrancelha.

- Nee-san interessado em uma garota? Uau – Minha vontade era de soca-lo, izuna podia ser um pé no saco quando queria.

- Essa garota curou você, que estava à beira da morte, e todos aqui, os restaurando até o pondo em que nem parece que lutamos uma guerra o dia inteiro, você acha que vou permitir que outros clãs a tenham? Já pensou se essa garota estranha cai nas mãos dos senjus? – Não precisei dizer mais nada.

Atravessando a cratera seriam mais vinte quilômetros até o clã, a carreguei em meu ombro sem maiores problemas, ela era leve e a sua invocação tinha restaurado minha força.

Quando todos os uchihas atravessaram o portão do clã, com apenas as roupas castigadas de sangue e poeira, não foi difícil para que o clã constatasse seu poder, e logo um boato de que ela era uma deusa se espalhou por todo o clã.

Isso ainda ia me trazer dor de cabeça.

 

Sakura

Madara-sama

Clã Uchiha

Madara-sama

Vale do fim

- o que faremos com ela Madara-sama ?

Já ouvi esse nome em algum lugar

Acordei sobressaltada e suada, minha cabeça doeu como os sete infernos e meus olhos arderam com a claridade, estava deitada em um futon, em um quarto muito tradicional, poderia tudo ter sido um sonho?

- Ei, que bom que a senhora acordou, madara-sama quer muito falar com a senhora. Tome, deve estar com sede. – A garota me assustou ao entrar repentinamente no quarto, olhei para o copo na mão dela como se fosse a última partícula de água no universo, minha garganta estava amarrada e minha boca amarga, sinal de desidratação severa.

Assenti e peguei o copo de suas mãos, ela parecia ter a minha idade, quando comecei a beber a água ela se reverenciou ao pé do futon e pude ver o símbolo dos uchihas em suas costas, me engasguei e ela se levantou preocupada.

- A senhora está bem? A água não está boa? Eu juro que é água fresca.- Havia um certo temor em sua voz, e seu linguajar e trejeitos eram formais e muito antigos, ergui minha sobrancelha tentando encontrar um pouco de voz em minha garganta fodida de seca.

-...ern A água está ótima, muito obrigado.- A garotam me olha com um fascínio estranho.- Onde eu estou e há quantos dias eu estou apagada?

Ela me olha com uma certa confusão

- ‘’Apagada’’ ?

- Sim... bem, inconsciente.

- Ah sim, a senhora está no composto Uchiha, e está ‘’apagada’’ a três dias.- Ela sorri se divertindo com a palavra nova em seu vocabulário.

Três dias?

‘’SHANNARO TRÊS DIAS APAGADA NO TERRITÓRIO INIMIGO EM ALGUMA DIMENSÃO ONDE UCHIHAS NÃO FORAM TODOS MORTOS’’

- Eu preciso ir, pode me indicar a saída? – Me levanto rapidamente e ouço uma porta deslizar.

- Creio que não possamos libera-la sem os devidos esclarecimentos, Mizou-san vai leva-la para se banhar e você irá almoçar com madara-sama e seu irmão.- Um Uchiha entrou, podia ver pelos adornos em sua roupa, um elegante yukata azul, ainda é muito estranho estar rodeada por uchihas sem saber o que a foda aconteceu.

Precisava de um tempo sossegada para me lembrar do que aconteceu antes de cair na cratera, segui a tímida Uchiha pela casa, o chão era de madeira escura e polida, as portas de papel arroz cuidadosamente adornadas, dava para ver que era artesanal e não algo de fábrica, o estilo da casa era o de uma mansão antiga, daquelas cujo apenas vi em missões de escolta a príncipes e no distrito hyuga. Cada pedaço dessa casa vale uma fortuna, o quarto onde eu estava deveria ser pelo menos metade do meu apartamento.

Eu esperava encontrar um banheiro com uma banheira onde eu possa ficar umas boas horas marinando meus pensamentos, ao invés disso encontrei várias outras garotas e mulheres nuas tomando banho juntas sentadas em banquinhos e se lavando com águas aromáticas em baldes e panos, olhei para a cena aturdida.

- Mizou-san? – Ela me encarou, seus olhos eram gentis ao contrário de todos os outros uchihas vistos até agora.

- Sim senhora? – Mas que mania de me chamar de senhora.

- Vocês não têm nenhum chuveiro aqui? – Ela me olha confusa novamente, suspiro desistindo da ideia.

Ouço burburinhos e reparo que as mulheres tomando banho agora estão me encarando, me fazendo corar ao me sentir um et, todas elas tinham cabelo negros e traços uchihas, talvez seja por causa do meu cabelo certo?

- Senhora seu banho já está pronto, se lave ali enquanto eu pego a sua roupa.- A jovem que me acompanhava me disse e logo ia saindo reverenciando-me.

- Hei, meu nome é Sakura, Haruno Sakura.- Ela me olha novamente, dá um sorriso e sai sem dizer nada.

Esse povo é muito estranho, kami sama onde eu me meti?

O banho no ofurô me lembrou minhas idas as termas com as garotas, me pergunto onde elas estariam, aliás.

ONDE EU ESTOU?

Calma Sakura, não surta, vamos repassar as informações:

- Eu estava em konoha, Tsunade me chamou.- comecei a enumerar em meus dedos.

- Depois uma montanha de pó caiu em mim, não, deve ter algo no meio.- Mordi meu lábio tentando lembrar o que faltava, conclui não ser importante e segui com o raciocínio.

- Depois abri um pergaminho do Tobirama e cai quebrando o meu fêmur.- Não gosto nem de lembrar disso.

- E agora eu estou em um suposto clã Uchiha.- Afundei na água, ergui meus olhos e me deparei com a garota de antes parada na porta com outras duas que traziam um embrulho.

- Desculpe Sakura-sama, não queria ouvir a sua conversa com... você mesma.- ‘’Sama’’? Tenho um mau pressentimento sobre isso.

- Trouxemos a sua roupa.- Ao ver o que tinha no embrulho eu fiquei tão aturdida que nem vi elas me vestindo naquilo.

Um kimono de três camadas.

TRÊS. FUKING. CAMADAS.

Só o yukata de seda que era a primeira camada devia dar um ano dos meus pagamentos como chefe do hospital. A última camada era bordada em fios dourados, o kimono era azul e vermelho, as cores do clã Uchiha.

- Senhora, madara-sama lhe aguarda para o almoço.- Algo não me cheirava bem, esse nome me era familiar, não me recordo de onde.

Segui novamente pelo corredor, os serviçais da casa evitavam me olhar nos olhos, me pergunto o motivo disso e tenho medo da resposta.

Enfim chegamos a sala de jantar, Madara estava na cabeceira da mesa e ao seu lado estava seu irmão mais novo, ambos já estavam comendo.

- Sakura-san está atrasada.- Sua voz ecoou pela sala toda, então ele já sabia meu nome, parece que as fofocas voam nessa casa, imediatamente me lembrei de Ino.

- É, eu estava muito cansada, meio que dormi no banho.- O mais novo riu, o mais velho apenas ergueu uma das sobrancelhas em curiosidade.

- Sente-se, creio que esteja com fome.- apontou para o lugar na outra ponta da mesa.

- Achei que iam me interrogar.- suspirei aliviada, dizendo baixo para mim mesmo.

Mas claro que o desgraçado ouviu.

- Ah não Sakura-san, não se preocupe, o interrogatório é depois do almoço.- Então ele coloca um pergaminho na mesa, aperto meus olhos para enxergar o que era aquilo.

Era o pergaminho do clã Uchiha que eu coloquei na minha mochila.

Eu to muito fodida!


Notas Finais


Esse capítulo não foi muito longo mesmo, malz, me recuso a escrever menos de mil palavras ou cortar uma cena na metade então as vezes pode demorar para que eu atualize.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...