História Outlaw - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Festa Rachas Dinheiro Sexo Adolescente Colegial
Exibições 21
Palavras 2.067
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Chegueeei
Bom dia/ tarde Kkkk
Esse cap vai machucar um pouquinho quem shippa Abner e Gi Kkkk mas juro que amo vocês do fundo do core
Tenham uma boa leitura e quero mandar um beijo pras lindas que andam comentando a fic e me motivando cada dia mais
Eu amo vocês.
Sem mais delongas boa leitura perdoem meus erros.

Capítulo 26 - Amor proibido


Fanfic / Fanfiction Outlaw - Capítulo 26 - Amor proibido

Vinicius On~
Sexta feira troca pra ultima aula, Polly estava em frente ao seu armário, fui ao seu encontro e Fechei seus olhos.
- Adivinha quem é? - Sussurei no seu ouvido ela sorriu em resposta
- Hmm, acho que é o Vih - Provocou se virando
Sorri quando seus olhos me encararam
- Quero te ver hoje a noite
- Não sei se posso, tenho natação hoje a noite
- De noite?
- Sim - Baixou o olhar - Depois que sua ex namorada espalhou pra todos o verdadeiro motivo das minhas faltas, minha professora me puniu me fazendo treinar durante a noite
  - Mais a escola não estaria fechada? - Perguntei curioso já não tão perto dela
  - Sim os faxineiro deixa eu entrar
- Perfeito! Te encontro hoje a noite - Sorri - Agora preciso ir beijo
  - Mais com……
  A ultima aula passou rapido, não encontrei com a Polly na saída e fui direito para casa, tomei um banho longo e vesti uma calça preta e uma camisa branca.
  - Oi maninho - Disse Clarice entrando em meu quarto
  - O que você quer? - Disse seco
  - Queria te mostrar uma coisa no meu quarto
  - Sinceramente eu não tenho tempo, preciso ir - Disse passando por ela  e saindo
  Onde eu estava com a cabeça por ter me relacionado com ela? Ela é minha irma, não de sangue mais para todos os efeitos é, se minha mãe descobrisse o que eu fiz eu estava encrencado.
   - Viih - choramingou meu nome na escada
   Preciso dar mesmo o que ela quer? Por que diabos me meti nessa, não basta a víbora da minha ex agora tenho que suportar essa mimada sem pudor. Parei na ponta da escada e me virei pra ela, ela desceu saltitante e me beijou, sorri fraco.
   - Vou te esperar tudo bem? - Sorriu maliciosa
   Segurei seus punhos com as mãos e a afastei.
   - Não terá mais nada de mim - Disse seco
   Soltei seus braços, vi uma faísca de ódio passar diante dos seus olhos, limpei minha boca onde ela havia me beijado e sai a tempo de ouvir seus gritos de raiva, o que eu nem liguei logo ia encontrar com a Polly.
Vinicius Off~
Giovanna on~
Ajeitei a saia do vestido pela quarta vez, estava nervosa, sera que estava exagerado? Me olhando no grande espelho Kaue entrou no quarto.
  - UAL, vai sair?
  - Vou sim, ta exagerado?
  Estava usando um vestido verde agua curto e saltos em um tom café, um colar com grandes pretas marrom e dourado, com o cabelo solto.
  - Não, ta bom, vai sair com quem - Disse curioso
  - reunião de negócios - Sorri
  - Ta, mais enfim, deixa eu usar seu carro hoje?
  - Por que quer usar meu carro??
  - É…assim sabe - Passou a mão no cabelo - Quero impressionar uma garota - Mentiu
  - Você lascou seu skyline tirando racha de novo neh?
  - Manoooo ganhei 10 mil na corrida de ontem - Riu - Mais é serio eu não sou fã dos antigos, ela é, podia me emprestar? - Sorriu
   Respirei fundo e peguei as chaves do Chevy, fui entregar.
  - Olha cuidado com meu bebe - Pedi
  - Sei, sei
  - Se tiver um arranhado juro que te mato
  - Ta bom - Disse revirando os olhos
  - Ótimo - Disse pegando minha bolsa passando por ele e saindo do quarto
  - Vou usar o seu BMW - Sorri descendo em desparada as escadas
  - Não, não, não, não - Disse ele vindo atrás de mim
  Cheguei no balcão pegando a chaves
  - Olha, cuidado com ele
  - Se cuidar do meu cuido do seu - Sorri
  - Você vai pro inferno - Ele resmungo
  - Se eu for com meu Chevy inteiro tudo bem - Rimos
  Sai de casa as presas com o BMW, sai cantando pneu para irritar o Kaue o que funcionou pois meu celular logo tocou
   - VOU TE MATAR SE FIZER ISSO DE NOVO!!! - ele gritou
   Gargalhei - Ta bom maninho, ta bom - Desliguei
   Cheguei no restaurante rápido, logo um garoto que aparentava ter a minha idade pediu para estacionar o carro, sorri para ele e ele logo estava acomodado no banco do carro, sorri e entrei no restaurante, o garçom me levou até a mesa do Sr. Travis, ele me recebeu com um sorriso e me pediu para sentar.
  - Você esta linda - Disse ele
  - Obrigada - Corei
  - O que vai pedir? - Disse me entregando o cardápio
  Observei as inúmeras opções de pratos, o restaurante dava uma sensação enorme de conforto, desde o carpete ate os grandes lustres, corri os olhos pelo cardápio e logo o Fechei.
   - Por que você não escolhe? - Sorri o passando o cardápio
   - Tudo bem, carré de cordeiro ao molho de laranja com vinho branco o que acha?
  - Ótima escolha - Sorri
  Ele fez o nosso pedido para o garçom que logo se retirou, logo veio outro nos servindo com vinho.
  - Achei ótima sua redação, você tem muito talento
  - Obrigada, espero que a redação seja o suficiente para que eles apóiem meu trabalho
  - Acredite vai ser - Piscou
  Nossos pratos chegaram e continuamos conversar sobre nossos livros favoritos, estava totalmente tensa no começo por estar diante do meu professor de literatura, mais depois de uma taça e meio de vinho eu estava começando a me senti confortável
  Depois do jantar andamos pelo parque que ficava logo a frente do restaurante, a noite caia a dentro o tempo estava ótimo, ainda conversando sentamos em um banco.
   - Do que devo escrever - Disse
   Ele me olhou e seus olhos me encontraram
  - Pode ser de um amor proibido..
  - Q..que tipo de amor? - Perguntei
  Sua voz era rouca, seu rosto estava realmente próximo ao meu, podia sentir o hálito do vinho o que me fez perder parte do meu juízo
  - Daqueles que não podem acontecer, por uma regra boba da sociedade - Disse no meu ouvido e logo me encarou.
   Seus dedos tiraram uma mexa de cabelo que caia sobre meu rosto e deslizou o dedo da minha tempora  até meu pescoço, Fechei os olhos, seus lábios se encontraram com o meu e seu beijo era lento, ele segura meu pescoço gentilmente enquanto sua língua percorria cada canto da minha boca, abri os olhos e rapidamente me afastei.
   - Eu…eu…Meu Deus o que estamos fazendo! Eu..me desculpa Sr.Travis
   - Não tem por que se desculpar
   - Claro que sim, v-voce é meu professor….meu Deus eu preciso ir
   Me levantei rapidamente e fui ate a saída do parque, ele correu atrás de mim mas fui mais rápida, atravessei a rua já apertando o alarme do carro e entrei no mesmo, logo estava com o carro na garagem, me perguntando por que tinha beijado ele, eu tenho algum problema? Devo ter mesmo pra ser tao burra.
   Entrei em casa e Kaue não estava, subi as escadas sem animo nenhum, a porta da Sofia estava entre aberta, ouvi risadas e resolvi ver quem era, caminhei devagar até olhar pela fresta da janela, Sofia estava beijando…..uma menina?? Desde quando minha prima joga nos dois times, meu deus esse dia está cada vez mais maluco, resolvi trocar de roupa e ir pra sauna precisava realmente relaxar um pouco.
Giovanna Off~
Vinicius On~
Pulei o muro caindo exatamente no patio principal, um faxineiro estava lá e por pouco não me viu, me escondi atrás de um pilar rezando pra que ele não avançasse até mim, logo que ele saiu corri pra ala da piscina e lá estava ela, com uma maiô preto e os cabelos soltos nadava de um lado para o outro da piscina, seus braços eram ágeis e ela era realmente rápida, ela finalmente me viu e sorriu limpando o excesso de água do rosto.
   - Não sei por que duvidei se viria - Ela riu
   - Realmente nunca duvide de mim
   Ela nadou até a beira da piscina que eu estava e saiu da água vindo até mim e me dando um abraço.
   - Não ta com frio?
   - Não, a piscina ta aquecida
   - Pelo menos sua professora não é tao cruel - Brinquei
   - Não - Riu - entra comigo?
   - Claro
   Tirei a camisa e pulei na piscina logo ela pulou atrás, mergulhamos e logo estávamos no meio da piscina
   - A água esta ótima
   - Esta mesmo - Sorriu - Ai - Disse colocando a mão na perna
   - O que foi?
   - Câimbra
   Rapidamente peguei ela no colo, suas pernas se entrelaçaram na minha cintura
   - Onde ?
   - Na coxa - Resmungou
   Rapidamente fiz massagem na sua coxa, ela prestava atenção a cada movimento que eu fazia, seus olhos encontraram os meus
   - Ta melhor? - Perguntei baixo
   Ela apenas me olhava e logo seus lábios estavam nos meus, o movimento da água fazia nossos corpos se juntarem a uma dança natural e eu sentia totalmente a necessidade de beija la, nos separamos e ela abriu seus olhos e sorriu, a beijei novamente, um beijo calmo e mais longo que o primeiro.
     - Acho que minha perna ta bem melhor - Disse sorrindo bem próxima de mim
    - Também acho - Sorriu
    Ouvimos passos vindo na direção da piscina, rapidamente saímos da água e fomos para o vestiário, o guarda passou a lanterna pela piscina e depois saiu
    - Quase - Ela sussurrou
    - Acho melhor saímos daqui - Sugeri
    Saímos da escola, e fomos pro meu carro
    - Então vamos pra onde?
    - Podemos ir pra minha casa
    - Mas, e seus pais?
    - Meus pais são divorciados, e minha mãe foi pra um cruzeiro com o novo namorado - Revirou os olhos
    - Tudo bem
    Chegamos a casa dela, eu estava completamente encharcado, por sorte lembrei da mochila no porta mala com algumas roupas, peguei a mesma e ela me conduziu a entrar a casa não era grande mais também não era pequena, a sala de estar tinha grandes sofás cinza e um lustre de vidro.
     - Vem vou pegar uma toalha pra você - Disse subindo as escadas  - Você toma banho no meu quarto e eu tomo no da minha mãe - Sorriu
     - Tudo bem, obrigado - Disse e fui para o banho
     Tomei um banho rápido e me vesti, uma bermuda preta e uma camiseta azul, quando sai Polly estava penteando os cabelos e sorriu ao ver meu reflexo no espelho, ela vestia uma grande camisa azul marinho que caia no ombro esquerdo.
    - Ta com fome? - Perguntou se virando pra mim
    - Não
    - Vou fazer um chocolate quente me acompanha?
    - Claro
    Descemos as escadas e ela preparou chocolate quente, sorri com o jeito que prendia seu cabelo de qualquer jeito deixando mexas soltas, ela se virou para mim e serviu as xicaras.
    - Prontinho espero que esteja bom - Sorriu
    - Sei que vai estar - Sorri
    Tomamos o chocolate e subimos para seu quarto
    - Onde vou dormir?
    - Comigo - Sorriu apagando a luz
    Me deitei na cama e ela deitou logo em seguida, nos beijamos mais uma vez, minha mão percorria toda a lateral do seu corpo por dentro da sua blusa, seu beijo se tornou mais quente e acolhedor apertei sua cintura e ela mordeu meu lábio inferior e deu um selinho demorado em seguida.
   - Boa noite Viih
   - Boa noite anjo.
Vinicius Off~
   
 
 
   


Notas Finais


Alguem ai shippa o Vih com a Polly?
Beijokas meninas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...