História Outro Lado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias LaLi Esposito, Peter Lanzani
Personagens Lali Esposito, Personagens Originais, Peter Lanzani
Tags Amor, Drama, Fama, Romance
Exibições 8
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não aguentei esperar, entãao aqui está o primeiro capitulo. Espero que gosteem.

Capítulo 2 - Feliz Cumple pra Mí


Fanfic / Fanfiction Outro Lado - Capítulo 2 - Feliz Cumple pra Mí

Lali

Acordo com Santino pulando em cima de mim e sorrio ao ver meu sobrinho.

- Tia, Tia. – ele me sacode. – Chegou seu bolo.

- É Santi, que bom. – respondo ainda com os olhos fechados.

- Mariana, mamãe está pedindo que você se arrume por que o pessoal está chegando para almoçar. – Ana entra no quarto dizendo. – E você, bonito, vamos dá um espaço para tia para ela se arrumar e tirar essa cara de ressaca?

- O que é ressaca mamãe? – Santi pergunta, e ela sorrir para mim.

- Olha a cara da tia que você descobre.

- Nossa, como é engraçada você. – eu digo, me levantando. Eles me deixam sozinha, e eu vou até uma bolsa que separei já que estou na casa dos meus pais desde ontem, cheguei de Mar del Plana e vim direto para cá. Já faz bastante tempo que não moro com eles, mas toda oportunidade que tenho sempre estou aqui. É claro que com a turnê é mais difícil, mas como é meu aniversário eles jamais deixariam passar em branco. Diverti-me a madrugada toda com amigos numa balada, e minha mãe ordenou que passássemos a tarde juntos. Separo uma blusa e calça, e entro no banho. Quando termino de trocar de roupa, e olho no espelho e resolvo não passar nenhuma maquiagem, essas pessoas que estão aqui me conhecem de verdade, conhecem a pessoa que sou, não preciso está montada para eles. Quando estou saindo do quarto escuto meu celular apitar, e aproveito para tirá-lo da tomada que estava carregando, sorrio ao ver de quem é mensagem.

Peter: Olá aniversariante, como está seu dia? A balada foi boa?

Lali: Estou de ressaca, então te responde a primeira e segunda pergunta.

Peter: Curtiu bastante né. Fico feliz.

Lali: Sim, foi ótimo. Só que vou comemorar de verdade agora com minha família.

Peter: Queria poder estar aí, mas estou no set.

Lali: Fique tranquilo, estou feliz por você está fazendo o que ama.

Peter: Só mandei mensagem para te desejar um feliz aniversário, e que aproveite bastante seu dia com as pessoas que realmente te querem.

Lali: Obrigado, Pitt ♥

Peter: De nada, nenita. Vou ficar sem celular agora, então até mais tarde. bjs

Respondo a ele e sento na beirada da cama e olho nossa conversa, já faz duas semanas que estamos conversando todos os dias, depois daquele dia em que me chamou é estranho ir dormir sem que ele me dê boa noite. Peter tem um jeito de me fazer sentir que sou a pessoa mais especial do mundo, na verdade desde que nos conhecemos ele tinha esse poder. Sei que a única coisa que podemos ter é amizade, e me aviso isto o tempo todo, mas não posso deixar de sentir meu coração acelerar cada vez em que me chama.

Balançando a cabeça e deixando esse assunto de lado, vou para sala e sorrio ao ver todos conversando e rindo. Alguns tios me cumprimentam, minhas primas também, Pato me abraça e me roda.

- Meu Deus, ela está ficando mais velha. – ele fala e eu rio.

- Só mais velha né, por que continua baixinha. – minha irmã se junta, e todos riem. Me zoar pela minha altura já é tradição de família.

Estamos todos rindo e conversando enquanto minha mãe termina o almoço, eu estou sentada perto do meu pai que está contando sobre a minha primeira ida ao hospital e falando o quanto eu chorava e mais um monte de coisas. Quando a campainha toca, me levanto e vou abrir.

- Feliz Aniversário, Lali! – Yeyo grita assim que me vê e me puxa para um abraço. – Que Deus te proteja e que continue fazendo o que ama e faz muito bem. Te quero, irmãzinha.

- Pensei que não iria vir. – digo quando ele me solta.

- E perder a festa da baixinha mais famosa do país? – ele fala e rimos.

Assim que ele entra vai direto a cozinha para falar com minha mãe e depois volta para cumprimentar todos na sala. Stefano é meu amigo desde pequeno, nos conhecemos na novela Rincón de Luz e estamos por aí até hoje, e confio em meu irmão. Quando acho que não vai chegar mais ninguém, Cande e Vicky chegam e logo se junta a todos.

- Mery disse que não dava para vir, Mila está resfriada. – Cande explica quando estamos sozinhas no quarto.

- Espero que a pequena melhore.

- E quando vai ao teatro me vê? – ela pergunta.

- Juro que vou, depois de amanhã estou indo para o Chile. Vai ter uma firma de discos e uma entrevista lá, mas juro que assim que voltar, eu vou ver a sua peça e tenho que ver a do Yeyo também.

Depois de um tempo sua irmã invade o quarto, e Maru, Vicki também e ficamos ali conversando até que minha mãe nos chama para almoçar.

- Que lo cumpla feliz, - todos cantam para mim, enquanto estou ao lado de Santi que está na cadeira. Enquanto cantam, mostro ao Santi como contar os desejos, levantando os dedos. Eu fecho meus olhos e faço meus desejos, junto com meu sobrinho sopramos a vela.

- Antes de cortar o bolo, eu queria muito agradecer a vocês por estarem por perto e por ser minha família. Quando mais preciso sei que posso chamar qualquer um de vocês, mesmo que esteja longe. Agradeço aos meus pais por me apoiarem em tudo, aos meus irmãos por serem os melhores do mundo, ao meu maior presente Santino. Todos vocês são uma parte de mim, e agradeço a Deus por tê-los sempre por perto. – todos aplaudem novamente, minha irmã me abraça.

- Lali, Lali. – Yeyo me chama com o celular me filmando, mando um beijo ao mesmo tempo em que ele diz. – Acendem a vela de novo e vamos cantar parabéns mais uma vez, só agora que tem wifi.

Rimos e eu reviro os olhos, minha mãe vem para perto da mesa e começa a repartir os pedaços, sento com Santino e comemos um pedaço juntos. No decorrer da tarde, cada hora estou sentada em um lugar, brinco, sorrio e converso com todos. Quando estou mexendo no celular ao lado de Stefano, tiramos algumas fotos e logo meu celular apita.

Peter enviou uma foto. (Peter e China em uma selfie)

Olha quem está no set hoje, te desejamos felicidades Lala

- Então quer dizer que ele realmente te chamou? – Yeyo diz olhando para meu celular.

- Sim, como sabe? – pergunto.

- Ele pediu a mim, seu numero. – ele fala fazendo uma cara estranha.

- Desembucha, por que essa cara?

- Nada, só me preocupo. Você tem tendência sair de um relacionamento e cair em outro. – ele fala.

- Nossa, muito obrigado. – digo chateada.

- Você sabe que não falo por mal e muito menos te julgando, só não se precipite. Estou apenas cuidando de você. E dele também. – ele fala e me puxa para um abraço. – Agora vem, vamos dá algo para seus fãs.

Enquanto ele me fala a ideia do que iremos gravar, pedimos que se preparem.

- Gente, cantem de novo. – eu peço olhando para o celular do Yeyo.

- Outra vez? – ele pergunta. Então todos cantam parabéns novamente, e apesar de estar rindo, as palavras dele não saem da minha cabeça.

A maioria do pessoal já foi embora, só sobrou a Cande, Vicky, e a mãe delas. Minha mãe teve a brilhante ideia de rever meu álbum de fotos do meu aniversario de 15 anos, enquanto víamos as fotos rimos bastante, quando viramos a pagina, estavam as fotos da valsa e assim que vejo minha foto com Peter, e sorrio automaticamente.

- Eu gostava dele, lembra quando lhe entregou o buquê na frente de todos. Achei que o menino iria desmaiar ali mesmo. – minha mãe fala rindo.

- E quando ele vinha aqui em casa se juntava comigo para mexer com vocês, ficávamos falando de meninas bonitas para que você ficasse com ciúmes. – papai fala.

- Sim, lembro-me de tudo isso. – eu digo e logo viro a outra pagina. É claro que há várias fotos minhas com Peter, e dele com minha família, e eu prefiro passar por essas o mais rápido possível. Cande está olhando para mim estranhamente, só que eu a ignoro. Quando achamos uma foto de Cande, Vicky e eu depois de termos dançado na festa, Vicky tem a ideia de recriar a pose. E depois disso minha mãe, a mãe delas e minha tia tiram a foto também.

O restante da noite se passa com todos rindo, quando todos vão embora, ajudo a arrumar as coisas e logo vou para minha casa também.

Assim que chego, tomo um banho e troco de roupa, me preparo para deitar, mas antes pego o álbum mais uma vez, e tiro uma foto da imagem e mando a Peter.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...