História Outros Mundos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Originais
Visualizações 7
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Eu não quero me casar!


Fanfic / Fanfiction Outros Mundos - Capítulo 1 - Eu não quero me casar!

Chloe on:

Ahh, já é de manhã, aff tenho que ir para escola, que saco. Por que eu tive que nascer princesa.... mas pera que dia é hoje - Levanta da cama e vai até o calendário - Eba hoje é quinta, isso quer dizer que hoje tem as melhores aulas, História, Esgrima e Luta - começo a me arrumar toda animada pois hoje o dia não seria chato e eu poderia descontar a minha raiva em alguém, termino minhas higienes, coloco meu uniforme e desso para tomar cafe.... ao chegar na mesa avisto minha mãe, e meus irmãos Jack, Peter, Paker, Stuart e Little, vou até a minha cadeira e me sento.

Chloe: Bom dia família- digo sorridente.

Todos: Bom dia.

Jack: Posso saber por que a senhorita está tão feliz?

Chloe: É que hoje é quinta, e toda quinta tem aula de História, Esgrima e Luta, nas quais são as minhas favoritas.

Clary: Que bom filha, eu também tenho uma ótima notícia.

Chloe: E qual seria mãe?

Clary: Amanhã irei fazer um baile para receber o príncipe Raphael do Reino do Norte.

Chloe: Só por que eu estava feliz, me vem uma notícia dessas, ahh não, será um baile ou seja eu terei que usar um vestido que droga- falo um pouco irritada.

Clary: Olha como você fala à mesa, filha esse baile será até bom para você.

Eu não aguento mais ouvir tudo aquilo então me retiro, pego minha mochila e vou em direção a escola, Jack, Peter e Parker vem logo atrás. Jack era alto e magro tinha 17 anos como os outros, porém ele tem um cabelo branco como a neve, olhos azuis transparentes como o gelo, e a pele clara como o topo das montanhas, já Peter era um pouco mais baixo que Jack, tinha cabelos castanhos meio ruivos, e olhos castanho claro. e por fim Parker ele tem o mesmo tamanho de Jack, ele é moreno com sardas e seus olhos são um castanho escuro, já a minha pessoa é baixa, mais ou menos uns 1,59, com cabelos azuis claros,  e curtos com um corte na diagonal na altura dos ombros, e meus olhos, para mim são um problema, porque eu tenho heterocromia, eu tenho um olhos verde claro e outro castanho claro, eu já sofri bullying devido a esse problema, então eu uso lentes castanhas e um óculos redondo( tipo o do Harry Potter só que maior). Eu não sou o tipo de garota de chama atenção, eu prefiro ficar na minha com os meus amigos e meus irmãos. Mas eles são muito bonitos e chamam atenção, mas mesmo assim eles preferem ficar na deles, acho que isso é de família.

As aulas foram bem divertidas, como sempre, tipo existe coisa melhor do que quando chega a sua aula preferida e você não precisa ficar entediada com a que você não gosta, é maravilhoso.

/Quebra tempo/

Hoje já é sexta, eu estou me arrumando para o tal baile, mesmo sem estar com a mínima vontade de ir, mas fazer o que? - Eu coloquei um vestido preto com mangas longas, longo até os pés e rodado, com alguns detalhes em azul cobalto, eu ainda fui obrigada a colocar um salto alto, seres humanos de todas as coisas que eu mais odeio no mundo uma delas é usar salto alto- Termino de me arrumar até que minha mãe me chama.

Clary: Filha ande agora é a nossa entrada.

Chloe: Espera - vou até a porta e a abro, e vejo minha mãe de boca aberta.

Clary: Meu Deus Chloe você está linda, aposto que muitos iram querer falar com você.

Chloe: Vamos logo antes que eu me arrependa - digo passando pela porta, parando em frente a grande escadaria do castelo.

Clary: Espere aqui, você será a segunda a entrar, logo depois de mim, tudo bem?

Chloe: Tudo bem.

Minha mãe é anunciada e todos que se encontravam no pátio do castelo se viram para ela, logo em seguida ouço me nome " Com vocês agora  Princesa Chloe Everfree" eu começo a descer a escadaria, e sinto muitos olhares sobre mim, o que estariam pensando, sobre o meu vestido, meu rosto, a cicatriz de mordida que tenho no lado direito do pescoço, o que será? Ao terminar, avisto meus amigos: Sheriwn, Lilly e Arizona, todos muito bem arrumado. Sherwin é um menino alto, e magro, ele tem 17 anos, eu sei bem  a idade dos meus irmãos, mas pelo fato dele ser gay, ele era o excluído da sala, ele tem o cabelo cacheado e ruivo, com sardas sob seu rosto e olhos verdes, já Lilly é da minha sala, ela também tem o meu tamanho, ela tem os cabelos na cor mel, e os olhos também, e por fim Ari, ela tem 16 anos, ela fica conosco porque a sala dela vive falando que ela é metida porque sua família é rica, mas nós sabemos que ela não é, Ari tem os cabelos dourados e os olhos azuis, literalmente uma Barbie. Estava conversando com eles até que alguém puxa meu braço com força.

Clary: Filha esse é o Príncipe Raphael do Reino do Norte, mais especificamente seu futuro marido.

Chloe: Ele é meu o que?... Futuro marido MÃE EU JÁ DISSE PARA VOCÊ QUE EU NÃO QUERO ME CASAR COM ALGUÉM QUE EU NUNCA OUVI FALAR- digo gritando fazendo todos olhar para mim.

Clary: Eu não te criei para você fazer isso comigo filha.

Chloe: EXATAMENTE, VOCÊ NÃO ME CRIOU, VOCÊ ME ABANDONOU NA FLORESTA QUANDO EU TINHA APENAS 4 ANOS, 4 ANOS, SEM NINGUÉM SÓ PORQUE EU SOU UMA VAMPIRA, LOBISOMEM, ELFA, SEREIA, FEITICEIRA, SHADOWHUNTER E UM ANJO- ao terminar de falar isso, eu me transformo, meu dentes se afiam, minhas orelhas ficam pontudas, minhas unhas ficam grande, minhas marcas de shadowhunter aparecem, meus olhos ficam da cor original e minha belas asas pretas saem, ao fim disso todos me olham assustados. - Qual é o problema mãe, isso tudo é inveja porque você não é o que eu sou, é apenas uma elfa que não sabe controlar os poderes nem se defender sozinha.

Clary: Você não tem o direito de falar comigo assim, eu sou sua mãe.

Chloe: Não você não é minha mãe, nunca foi, você não me criou, a natureza que me criou, ou seja eu tenho o direito de falar com você desse jeito sim- Clary me acerta um tapa na cara, então falo- a verdade dói, mas as vezes é preciso ouvi-lá para mudar de verdade, eu já disse eu não vou me casar e ponto. - estico minhas asas e saio do castelo indo em direção a uma montanha ficando por lá.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...