História Outside - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Durarara!!
Personagens Anri Sonohara, Aoba Kuronuma, Celty Sturluson, Izaya Orihara, Personagens Originais, Shinra Kishitani, Shizuo Heiwajima
Tags Drrr!, Izaya, Shizaya, Shizuo, Yaoi
Exibições 150
Palavras 1.386
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


hey pessoal , tudo bom ?
eu estou bem ( caso alguém se pergunte ) , tenho que falar que :

1- amo vocês
2- estou sendo má , e pretendo ser mais ( não me atirem pedra )
3 - obrigado aos 28 que marcaram a fanfic com favorito , aos que acompanham a fanfic , aos que comentam e aos fantasmas que vem ler e não se mostram ( ainda sim amo vocês , não tem como uma filha de hades ficar de mal com os fantasmas )
4- estou péssima na escola (nada haver com vocês , mas deu vontade de falar sobre )
5- perdi 2 capítulos , ou seja . estou refazendo os dois
6 - ainda estou indecisa quanto ao final dessa fanfic , provavelmente ainda vou seguir com ela e com a nova
7 - já mandei uma bomba nesse capitulo
8 - já falei que amo vocês ?
9 - espero que me perdoem por isso
10 - só para ressaltar , amo vocês
bjs halker

Capítulo 9 - We be a perfect family


 

leia as notas inicias e finais se quiser

Izaya

A chuva caía com certa brutalidade sobre todo o distrito de ikebukuro naquela quarta a noite , as janelas  tremiam constantemente com o barulho dos trovões e os clarões dos raios  . entre colchas de tons de azul cobriam o corpo esquio e palido que tremia  , não pela chuva mas sim pelos gritos dos seus demonios internos

–''psyche morreu por sua culpa '' - dizia um de seus demonios rindo eufórico

– não - sussurou entre lágrimas se virando para a esquerda

– '' Delic nunca o amou de verdade e shizuo só sente nojo de você '' - novamente o demonio gritou para o moreno

– CALADO !!!! - agora a mão do moreno segurava a camisa escura na altura do peito que subia e descia sem ritmo

– '' é muito díficil ouvir a verdade izaya ? É difícil ver que você sempre vai estar sozinho ? '' - a risada sinistra e maligna encheu a cabeça do moreno que gritou de angústia e dor

Os olhos vermelhos como rubi abriram se para olhar todo o quarto , certificando-se que estava seguro e só , puxou o ar para os pulmões e reprimiu um suspiro de desconforto

– por que me atormenta ? - tocou seu peito de forma dura e triste - por que insiste em me levar á loucura ? acha isso divertido ?

Quem passase pelo quarto chamaria-o de louco ou teria pena do moreno que agora estava entre a barreira da loucura e da insanidade

– repugnante - fitou seu reflexo e sorriu insano para a imagem do espelho

As mãos pálidas e cheias de cicatrizes deceram até as laminas de seu canivete que jazia no bolso do casaco em cima da cômoda

– você quer que eu me corte ? - aproximou a lamina do pulso e fez um pequeno corte - o cheiro do desespero e da angústia te alimenta ? Gosta de vê eu morrer aos poucos ?

Cortou o ante braço levemente vendo o sangue manchar o travesseiro do loiro , que antes branco estava agora cheio de respingos de sangue e lágrimas desesperadas

– dói  - murmurou para logo ter uma crise de risos tão forte que fez seu corpo tremer violentamente

– você é louco ? - o homem de  cabelos bagunçados entrou pelo quarto sem dar importancia aos pingos de sangue no travesseiro e o sorriso insano nos labios do informante

– shizuo que bom te ver - saldou Izaya alargando o sorriso se jogando para trás de braços abertos

Shizuo deu de ombros enquanto abria o guarda roupa para pegar a caixa de primeiros socorros e começou a cuidar da ferida no ante braço de izaya

– esta doendo shizuo - choramingou falsamente izaya

– quem manda se cortar , sua pulga maldita - afundou o algodão de álcool no corte arrancando um grito de dor do menos

Izaya puxou o braço para si de maneira brusca e rosnou um palavrão pela falta de cuidado do loiro

– me dá essa merda de braço , pulga  - shizuo tentava não perder o restante de sua calma , que aliás era nenhuma

izaya bufou e entregou o braço contra vontade para shizuo que agora a enfaixava calmamente

- agora deite-se - empurrou sem cuidado o corpo contra o coxão

Em segundos izaya ja caiu num sono profundo e calmo com as caricias impensadas que a mão do homem mais forte do distrito fazia em seu cabelo

– o que eu faço com você ? - Shizuo  beijou a testa do moreno e saiu do quarto em passos lentos

* * * *

Quando Izaya acordou naquele mesmo dia , o loiro já não estava na casa . decidiu então levantar-se da cama sem nenhuma pressa atrás do mais novo da casa  , com passos lentou chegou no quarto onde um ser de já grossos tufos de cabelo castanho balançava-se em um embalo desajeitado , porém não menos alegre . balbuciou uma ou duas frases quando o moreno o pôs no colo junto ao peito , angustiado pelo não entendimento alheio , formulou uma reclamação não usual na língua que falamos antes de colocar a mão na boca  e recostar-se mais ao mais alto  . Izaya riu da falta de paciência do bebe , era tão parecido com o loiro mais velho . que as vezes se perguntava se o mesmo não era um xerox pequena e mais fofa

Desejou do fundo do peito que haru nunca crescesse , pois assim Izaya sempre o poderia proteger

shiki

- por que ele ainda não ligou ? - perguntou-se shiki entre uma pilha de papeladas

- chefe , eu já contatei com o pessoal de osaka - fez uma reverencia sutil - logo estarão prontos para sua ordem

- mande-os esperar mais um pouco , não quero ter que fazer algo desnecessário novamente - ditou levantando-se da cadeira

- já comprei a casa e tudo o que o senhor me solicitou - shiki sorriu antes de recostar-se a mesa de mogno preto - desculpe-me ser enxerido , mas posso lhe perguntar uma coisa ?

- fique a vontade a me perguntar qualquer coisa , shion - respondeu o mais velho gostando do nervosismo alheio

- por que comprei uma casa ? roupas tanto masculinas quanto infantis ? o senhor pretende sequestrar esse rapaz de quem tanto fala ? - perguntou shion se encolhendo

Shiki riu com a tamanha inteligência de seu subordinado

- posso te contar uma historia ? - continuou sem nem mesmo ver o consentimento do menor - a muito tempo tive um braço direito , era uma relação extremamente formidável , eramos amigos desde que o conhecia por gente . ele era inteligente , forte e um leal serviçal , mas sabe o que ocorreu ?

- n-não senhor - respondeu o loiro

- ele se apaixonou sem que percebesse por um rapaz mais novo , esse mesmo rapaz que eu conhecia desde que nasceu e tinha um enorme carinho e amor pelo mesmo

- não entendo

- eles ficaram juntos contra minha vontade , não fora pouco os avisos que fiz ao rapaz que sempre tive como meu fiel escudeiro . então sua união resultou em uma pequena vida que carregava consigo toda e qualquer esperança de eu ter o rapaz para mim

- senhor .........

- antes mesmo da vida conhecer o mundo , fiz questão de cortar a raiz de todo mal . me arrependo de naquela época não ter pensado sobre isso , talvez ainda tivesse meu amigo , meu antigo noivo e o rapaz que amo ao meu lado , mas não penso que teria outro jeito

- o senhor o matou ? - shion encarou-o assustado

- o convidei para vir aqui para buscar um pressente para o seu bebe com Izaya , delic sempre prestativo veio de bom grado - relembrou o moreno consigo mesmo o loiro entrando em sua sala com um sorriso no rosto - matei-o com um tiro na cabeça enquanto pegava a caixa do chão , foi doloso vê-lo tão frágil contra o piso do meu escritório sangrando . ele não me deu escolhas

- meu deus - o menor pôs as mãos em frente a boca

- depois , achei que conseguiria o coração do meu moreninho para mim - riu seco - o meu amado noivo me traiu , e iria me delatar para ele . tive que dar um fim a ele , infelizmente os bastardos atiraram no filho do meu grande amor

- ..............

- quero que guarde esse segredo com você , não quero perder mais ninguém . você me entende ?

- s-sim ,sim senhor shiki

- ótimo

* * * * *

- cadê meu menino ? - gritou na porta da casa vendo um ser de cabelos negros como a noite correndo em sua direção

- papai chegou - o pequeno se jogou sobre os braços de shiki sem medo

- meu pequenino - acariciou as madeixas tão parecidas com as de um certo informante

- quando vou ver meu papai ? - os olhos róseos transpareciam expectativa - vai demorar muito ?

- não psyche , logo teremos seu pai aqui conosco - garantiu shiki pegando o pequeno corpo infantil no colo - seremos uma família perfeita


Notas Finais


abaixem as armas pessoal , estou ouvindo o barulho de uma serra elétrica . tenha misericórdia de mim por favor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...