História Over Again (Fix A Heart II) - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Fix A Heart Second Season, Romance
Exibições 614
Palavras 2.538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Muffins, gostaria de me desculpar pela demora, foi um mes dificil e corrido. E só agora nesse fim de semana tudo sossegou um pouco finalmente, mas ainda tenho muita coisa, mas estou aqui por vcs! Bom como sabem eu sou a rainha dos desabafos, setembro foi um mes de muita cautela, eu me abri e até compartilhei muita coisa em prol do #setembroamarelo, e foi como quebrar uma barreira na minha vida, pois são poucas pessoas que sabem que eu tive um disturbio alimentar e me machucava devido a essas coisas, escrevi até um textão no instagram (@malicake) e foi como sair de uma jaula de medo de julgamentos, afinal eu não me importo mais, eu só quero ajudar quem eu puder!
Boa leitura, continuarei o desabafo nas notas finais.

Capítulo 47 - Turn Me Off



POV'S MEI ON
França, 15 de abril, 2017.Meio dia.
 

Foi uma mudança repentina e tanto, logo após aquele episodio Castiel entrou em contato com minha mãe
que nos recebeu de braços abertos. Tudo aqui parece diferente e deu uma certa calma, me acalma. Há tudo por perto e mesmo assim o silencio paira.
 Estava no quintal,junto ao gato de minha mãe,lia meu livro tranquilamente quando uma movimentação dentro de casa chamou minha atenção. Me levantei e entrei.
Castiel e mamãe estavam sentados, Castiel segurava um pequeno Cupcake com uma velinha rosa, enquanto minha mãe segurava Lucy em seus braços.

- O que aconteceu? - Perguntei e logo eles olharam para mim.

- Hoje Lucy esta fazendo um mês - Disse Castiel sorrindo fraco.
Me aproximei deles - Eu esqueci - Meu tom de voz era decepcionado, Castiel logo levantou-se e me abraçou de lado, depositando um beijo em minha testa e estendendo o Cupcake em meu rosto,o mordi e Castiel em seguida fez o mesmo. Sentei-me ao lado de minha mãe, que mantinha Lucy aninhada em seus braços carinhosamente.
Ela fazia pequenas brincadeiras e caretas o que fazia Lucy sorrir, o que em seguida também me fez sorrir.

- Parece tão facil, me sinto uma estranha por estar com tanta dificuldade - Digo e minha mãe me encarou

- Com muita cautela - Mamãe colocou Lucy em meu colo - Você ira pouco a pouco perder esse receio.
Com Lucy em meus braços novamente, depois de tantos dias,me permiti aquilo,mamãe me passava confiança e logo eu já estava conseguindo interagir melhor com Lucy, que sorria,e fazia um bico com a boca.

- Ela esta com fome - Disse Minha mãe, e eu fiquei em silencio, Ela se levantou.

- Vou buscar a mamadeira. 

- Mãe! - A chamei e ela se virou.

-N-Não precisa.
Desabotoei os botões de minha blusa, e coloquei Lucy para mamar.
Mamãe sorriu, e logo me trouxe uma almofada para que eu pudesse apoiar minhas costas. E então finalmente ficamos a sós, mãe e filha, filha e mãe. Enquanto mamava, Lucy fazia carinho em mim com uma de suas mãozinhas,seu olhar se encontrava vidrado no meu, um olhar doce de agradecimento, e eu fazia carinho em seus pés. 
Parecia que todos os meus medos e problemas haviam desaparecido, eu estava completamente entregue a aquele momento.
Uma hora depois Castiel reapareceu,sorrindo radiante.

- Quando sua mãe falou que estava aqui com ela, vim correndo - Deitou-se ao meu lado, assim nós dois, um de cada lado, observávamos Lucy dormir.
Ri.

- A onde você estava? - Perguntei.

- Fui no centro, ver o estúdio,estou com saudade de compor e tudo mais - Falou e eu apenas assenti.

- Deviamos fazer mais coisas juntos - Diz Castiel.

- O que tem em mente?- Perguntei e Castiel sorriu malicioso.

- É melhor eu falar o segundo plano, porque o primeiro não sera possível.

- O que? - Sorri.

- Todo dia eu sonho sobre..

- Shhh - O interrompi.

- Com você.

- Quarentena - Digo e Castiel suspira.

- O que mais fazemos de melhor? - Perguntou.

- Que tal escrevermos algo? estou tão inspirada..

- Boa Ideia!
 Castiel levantou-se e foi buscar seu violão e caderno, aproveitando o momento me levantei e coloquei Lucy para dormir em seu berço,sim, quando viemos para casa de minha mãe tivemos o cuidado de trazer todo o necessário, até Floyd esta aqui, pois não sabemos quanto tempo passaremos aqui. 
POV'S MEI OFF
POV'S AMY ON

Era bom, finalmente estar cantando aqui, em meu país.Como todo fim de show rotineiro agradeci aos fãs e em seguida subi para meu camarim. Ao entrar em meu camarim, e me deparar com diversos buques de todas as flores que se pode imaginar, eu já podia adivinhar o que estava por vir.

- Por que tantas flores? - Perguntei á uma das maquiadoras, e logo mãos desconhecidas taparam meus olhos.
- Eu nao faço ideia de quem seja, manifeste-se logo - Indaguei, e logo tudo clareou novamente, ao me virar e me deparar com o sorriso de Jade, por mais que eu segurasse, não consegui evitar o sorriso, eu sentia a falta dele.

Não houve abraço,não houve beijo, não houve cobrança.Apenas nos sentados e contamos um ao outro todas as coisas empolgantes que haviam acontecido em nossas vidas.

- Eu preciso dizer que estou completamente obcecado com a sua nova musica! - Disse Jade e eu ri de sua cara de bobo.

- É sério,ela colou na minha mente, eu quero te ouvir cantar.

Eu novamente fiquei em silencio enquanto olhávamos um  no olho do outro, me inclinei para frente, assim o beijando, e quebrando o meu silencio.
Foi um beijo calmo e amigável, logo quando acabou,Jade sorriu de lado e disse com um tom de voz baixo e meio culpado:

- Amy eu...quero que me diga algo,que gostaria muito de fazer.

- Algo que eu gostaria muito de fazer?

- Sim...

- Que isso? Você é algum tipo de fada madrinha que aparece de vez em quando pra realizar desejos e me dar uns beijos? - Rimos.

- Só quero te fazer sorrir.

- Bom, o meu desejo é ir em um lugar, um lugar que eu realmente gostaria de ir.

- Qualquer coisa, eu compro as passagens.


[...]

 

Dentre tantas coisas que Jade poderia me pagar, agora que ele esta ganhando um bom dinheiro, pois  foi nomeado um cargo importante dentro de um de seus projetos ambientais(motivo também de seu sumiço e ausência) eu realmente poderia ter escolhido qualquer outra coisa cara,mas nada me faria sorrir mais do que matar a saudade de El Sucré.

Foram demoradas horas de viagem e logo estacionamos no meu antigo prédio, o flat em que eu morava com Viktor quando tinha 17 anos, o lugar que me traz tantas lembranças ao passar pelo centro, e ver cada lugar que tenho uma lembrança, seja na loja de discos, no karaokê, no prédio ao lado e até aqui, na pequena escadaria da guarita que eu encarava, onde cai e me esborrachei, e simplesmente perdi o show da minha vida. Ri da lembrança.

Ao me reconhecer, o porteiro que ainda era o mesmo, veio té mim me dar um caloroso abraço.

- Como Esta? - Perguntei sorridente.

- Bem. Você poderia dar um autógrafo para minha neta? ela é uma grande fã.

- Com certeza.

Apresentei Jade a ele e logo subimos, pedi para que ele não avisasse Viktor, para que eu fizesse uma surpresa a ele, não o via a meses.

Ao tocar a campainha, uma onda de adrenalina invadiu meu corpo, o que me fez rir alto, e com que Jade pedisse que eu ficasse quieta.

- SHH

- To ansiosa!

Viktor destrancou a porta, e ao me encarar sorrindo de orelha a orelha, também sorriu.

- PEQUENA!

- Grandaão!

Demos um longo abraço e logo entramos, apresentei Jade e logo fomos para a cozinha, Viktor havia fritado batatas, eu não poderia perder essa.

- Quem diria, a minha estrelinha tirou um tempo pra me ver.

- Eu precisava fazer isso, vir aqui e tudo mais.

- Eu entendo, a vida de glamour e fama nunca terá o que você tem aqui! - Viktor falou empinando o nariz, fazendo uma cara muito engraçada.

- Espero que esteja se referindo as batatas, não existe batata melhor por lá..- Ri.

- Não, estou falando de mim, Viktor Campbel, você não encontrara nada igual por lá.

- Graças a Deus.
Rimos, e logo deixei Viktor e Jade conversando na cozinha, e fui para a sala, observando os detalhes, quase nada havia mudado, tudo estava em seu devido lugar como costumavas ser. Fui até a porta do meu antigo quarto, ao abrir o que eu já imaginava, o comodo estava vazio, havia algumas caixas e uma maquina de costura velha, da minha avó.
Apesar de não ter mais nada que me lembre os velhos tempos, a sensação nostálgica permanecia fortemente, as lembranças eram fortes e estavam em minha cabeça. Foram momentos que tiraram sinceros e constantes sorrisos meus, seja com minhas melhores amigas e amigos, e meu namorado, coisas felizes aconteceram por aqui, assim como coisas tristes também. Toquei na parede, que tinha a mesma textura,e eu sempre me ralava por ser uma baita desastrada, logo a lembrança mais marcante também se instalaram em meu consciente, os bebes que perdi...começo a pensar que, talvez se realmente tivesse acontecido..Lysandre não teria uma carreira,eu não tenho duvidas de que ele  largaria tudo pra estar ao meu lado, o que seria a maior besteira feita, porque, por mais que ele não queira, o corpo era meu, e a decisão também. 
O Fato de ficar sempre pensando e repensando a minha vida, em como ela poderia ter sido se ele não tivesse ido embora, talvez esse seja o único motivo de eu nunca conseguir
me desligar de Lysandre...

- Eu tenho que me desligar...de alguma forma eu tenho que me desligar, pra sempre - Falei a mim mesma.
A questão é, quando ele se foi não tinha um dia em que eu não pensava nele...os meses se passaram e ele foi sumindo do meu pensamento,os anos foram se passando e era quase raro eu pensar nele, de vez em quando ele estava em meus sonhos, mas é pela falta que ele fazia,Lysandre era um dos melhores amigos que se pode ter...E então depois desse reencontro eu não consigo me desligar dessa intrigante agonia que é ficar pensando em não pensar nele,é insano, incomodo, irritante,eu nunca pensei me sentir mal por simplesmente não conseguir odiar alguém,eu não sei se o amo, eu não sei qual o sentimento..é inquietante.

- E aqui é onde era o quarto da pequena Amy - Fui tirada de meus devaneios com a chegada de Viktor e Jade.

- O que esta fazendo agachadinha e quieta ai? - Jade perguntou se agachando.
Balancei negativamente minha cabeça,para que assim meus pensamentos também fossem embora, e logo me levantei.

- Só pensativa..

Viktor apresentou o resto do flat a Jade, e a minha inquietação continuava, ah não..era um ataque de ansiedade..

- Amy?

- Esta tudo bem, vou beber água, só estou ansiosa - Vou até a cozinha onde bebo água.

- Você já quer ir? - Jade perguntou.

- Sim...

 

[...]

Me despedi com um forte abraço em Viktor

Já estava anoitecendo, e o por do sol sempre me encantou, mesmo naqueles dias ruins que sempre tenho, ver o por ou o nascer do sol, me da uma sensação de recomeçar ser possível, da esperança ser incessante, uma sensação de não ser impossível mudar algo que incomode, e não é, nunca é tarde quando realmente se quer algo.
Jade encostou o carro num pequeno hotel da estrada, onde passariamos a noite juntos...

 [...]
O quarto era simples mas bem aconchegante, a ideia de passar a primeira noite com ele, me deu um frio na barriga bom...

- O que achou daqui? - Jade Perguntou quebrando o silencio enquanto jantávamos.

- Eu gostei - Sorri de lado.

- Bom...eu estava ansioso para que ficássemos a sós.

Apenas sorri, Jade parecia nervoso.

- Bom... o que achou da salada?

- Esta ótima - Respondi novamente apenas sorrindo.
O Silencio  pairou, e eu bocejei, estava morta de cansaço, logo olhei novamente para Jade, que tinha uma feição triste.

- Oh não! eu estou adorando estar aqui Jade, esta tudo bem, esta tudo perfeito! - Digo a Jade, que continua em silencio.

- Bom eu...eu quero te contar uma coisa,acho que você tem o direito de saber.. - Jade sorriu fraco.

- O que?
Houve uma pequena pausa, Jade parou de comer, levantou-se e sentou-se ao meu lado,parecia sem graça.

- Esta tudo bem? - Perguntei.

- Amy eu...a ultima vez que nos vimos, eu ia te propor uma coisa.
Houve outro silencio enquanto ele me encarava, eu já estava aflita.

- O que Jade?

- Eu.. - Riu sem humor - Sou tão bobo eu...

- Você...?

- Eu ia pedir sua mão Amy,em casamento.

 

POV'S AMY OFF
POVS LYSANDRE ON

 

- O que houve? - Me sentei ao lado de Nina, que parecia chateada.
Ela respirou fundo.

- Eu não sei, parece errado, mal temos alguma coisa, e as pessoas olham torto. - Aquilo me tocou profundamente, por mais que eu esteja decidido sobre algo,alguém sempre estará incomodado com  isso. Suspirei.

- Olha eu acho que você deveria esquecer o que aconteceu, são bobagens.
Por mais que Rosalya seja a minha melhor amiga, praticamente uma irmã, a postura dela diante de Nina não me agradou, ela pode simplesmente forçar um sorriso e dizer que esta feliz por mim, mas isso não acontecera tão cedo...

- Eu quero que se concentre em nós, e não no que os outros pensam a nosso respeito. - Falei, e em seguida depositei um beijo na bochecha de Nina, que olhava para seu celular.

- Esta tarde eu preciso ir, Lysandre.

- Tudo bem, vou pegar as chaves do carro.

 

[...]
01:04am

 A casa de Nina é num bairro vizinho, simples e padronizado, uma rua na qual todas as casas são iguais, ela mora com a mãe, o pai e sua avó, logo quando ela entrou ficou a me encarar enquanto eu estava parado na porta observando tudo de longe.

- Entra, esta frio - Diz Nina.

- Não parece certo, já esta tarde.

- Todos aqui já estão dormindo - Selina se aproximou, e entrelaçou seus braços em volta de meu pescoço - Eu queria, passar um tempo a mais com você, Lys - O tom de Nina era provocativo, ela se aproximou ainda mais e mordiscou o lóbulo de minha orelha, aquilo me atiçou mas eu me mantive intacto.

- Eu também queria - A Beijei - Temos muito tempo, fique tranquila- Finalizei beijando sua testa.

- Eu tenho que ir. - Me aproximei de Nina para dar um beijo de despedida, ela se esquivou, segurou minhas mãos e me puxou lentamente para dentro da casa.

- Eu te darei o beijo da despedida, amanhã de manhã - Selina sorriu maliciosa e eu me permiti ser guiado.
Permiti pela primeira vez em anos seguir meus instintos e minhas vontades, e sem culpa alguma, passei a noite com Nina.
E pela primeira vez em anos relaxei em saber que estava fazendo algo por mim e não pelos outros, em estar fazendo sem invadir ou magoar o sentimento de ninguem, relaxei em me preocupar um pouco comigo também.

[...]

Fui embora antes do sol nascer, deixando apenas um bilhete ao lado dela, que dormia.
Estava revigorado,e sentido isso, virei o carro na direção do lugar que me preencheria por completo.

 

09:03am
Meu celular toca, era o numero de Leigh.

- Onde esteve? mãe ficou preocupada - Perguntou.

- Estou bem, estou no estúdio.

O melhor lugar do mundo.
POV'S LYSANDRE OFF
POV'S AMY ON

 
    Me encontrava intacta, encarando Jade, que parecia sem graça.
O silencio pairou.

- Foi bobo, precipitado...então eu repensei e...

- Jade.

- Não seria o momento certo....

- Jade.

Jade suspirou e finalmente voltou a me encarar.

- Eu aceito me casar com você - Digo sorrindo para ele.

Me desligar...sim..assim me desligarei, pra sempre.

Continua...


Notas Finais


Bom...essa semana foi dificil.. fantasmas do passado vieram me assombrar, e eu fiquei super arrasada pelo modo que encarei isso, eu chamei a pessoa que me magoou e conversei sobre o que ela ter dito sobre mim ter prejudicado minha mente nos ultimos dias,correu tudo bem a pessoa se desculpou e ainda disse que estava brincando,e deveria ter ficado tudo bem...mas de algum jeito essa coisa, essa insegurança e que estava adormecida a anos,voltou a me assombrar... e mesmo tudo tendo se resolvido, eu murchei...
Não sei mais oque dizer, é isso, meu conselho é que não se importem nunca com a opinião alheia, vc é oq vc é e nada vai mudar, mesmo que vc seja a mais linda rosa, terão outros que apareceram para dizer que preferem margaridas e...ta tudo bem! somos estrelas e somos lindas,não temos que mudar nada, o mundo que tem que mudar!
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...