História Overdose (Markson Version) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Fluffy, Madison, Romance, Yugbam
Visualizações 108
Palavras 990
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Otto


Mark On

Jackson me acordou pela madrugada para podermos ir, eu já tinha me despedido dos hyungs então era bem mais fácil simplesmente sair.

-Pegou tudo?

-Sim, vamos? -Assenti e fechei a porta da casa, resolvemos ir de carro até o aeroporto, eu não queria que ele ficasse cansado, mas era impossível fazê-lo mudar de ideia e eu desisti de tentar. Entramos no carro e logo ele colocou alguma música que eu reconheci sendo de algum grupo hoobae que eu não lembrava.

-Posso deixar essa? Se quiser mudar...

-Não tudo bem. -Ele cantava e dirigia enquanto eu tentava descobrir que música era, olhei para as estrelas no céu, minha vida estava de cabeça para baixo e eu sentia muita falta de meus pais, queria muito revê-los por que eu não vou para casa à quase 4 meses. Voltei à prestar atenção na batida da música só para encontrar ele dançando como louco e dirigindo, ri baixo mas Jackson notou e eu acabei corando.

-Não ri, eu não danço mal... -Ele fez bico e uma vontade súbita de beijá-lo apareceu, mas rapidamente eu disfarcei e quis me bater por sentir isso com meu amigo que estava apenas me ajudando, eu devo estar muito na fossa mesmo para desejar uma coisa estúpida dessas.

-Não é nada disso, mas eu não me acostumo com você tão animado assim, ainda é de madrugada.

-Eu sempre fui assim, não me importa muito o horário, sou animado e essa é uma das minhas músicas favoritas atuais.

-Que música é essa? Eu já escutei na rádio mas não prestei muita atenção.

-É Energetic do Wanna One sabe, aquele grupo da nação e tal, que...

-OH, aquela que tem os meninos bonitos? -Ele bufou e eu ri, a maioria dos meninos do grupo sentiam ciúmes por que eu, Jinyoung, Jae e Bambam achamos os membros desse grupo muito bonitos e até escolhemos bias, uma vez nós até fugimos de casa para ir à um show deles e vê-los pessoalmente, os garotos ficaram loucos atrás da gente e me lembro até que muitos ficaram sem falar com os namorados por ciúmes.

-Não acho eles bonitos. -Resmungou e eu gargalhei.

-Claro que não... 

-Aquele dia eu vi o Woojin perto de você, ele tentou alguma coisa?

-Agora você vai ficar cheio de graça quando ver o Wanna One não é? Eles só são meus amigos, são uns fofos. -Ele voltou sua atenção à estrada e eu ri. Jackson estava com raiva, ele ficava mudo quando isso acontecia mas eu apenas ignorava. Chegamos no aeroporto e demos a sorte de não ser reconhecidos por ninguém, a viagem também não durou muito tempo e foi bem tranquila já que dormi na maioria do tempo.

-Eu tenho um presente para você, vem comigo. -Ele me levou até onde tinha umas árvores muito bonitas, o lugar era lindo. -Feche os olhos.

Fiz o que ele mandou, e ele foi me guiando aos poucos, então me parou, o ouvi dizendo para abrir e assim o fiz, arregalei os olhos e saí correndo, minha omma e meu appa estavam ali. Abracei forte minha omma e senti minhas lágrimas chegarem, desabei ali mesmo sem me importar com quem passava ou o que pensariam.

-Meu pequeno, que saudades senti de você. -Ela dizia acariciando minhas costas e senti meu appa nos abraçar, eu queria ficar ali pelo resto da vida.

-O-o quê fazem aqui? Como sabem que eu viria aqui?

-Seu amigo nos ligou à alguns dias e ele enviou uma passagem para que nós pudéssemos te ver querido. -Meu coração se aqueceu quando ouvi o que ela disse. Ele estava fazendo muito por mim, mais do que eu poderia imaginar algum dia e eu nem conseguia retribuir tudo isso, me virei o encontrando sorrindo de longe, o puxei para perto e o abracei apertado.

-Obrigado por tudo, você é mesmo especial. -Ouvi sua risada nasalada em meu pescoço. -Não ri, é sério, eu não tenho como te agradecer por todas as coisas que tem feito por mim e nem pelos sorrisos que você tem tirado de mim, obrigado de verdade por tudo isso.

-Você não tem o que me agradecer dongsaeng, eu queria te ver sorrir, mesmo depois de tudo e eu fiz uma promessa à você, costumo cumprir as coisas que falo e não seria agora que aconteceria diferente, agora eu vou deixar você passear com seus appas e matar um pouco das suas saudades.

-O quê? Nada disso mocinho, você já é parte de nossa família... Você fez todo esse esforço e não vai passar o aniversário com o nosso Mark? Tenho certeza de que ele te quer nesse momento. -Minha omma disse e eu assenti.

-Mas, é um momento de vocês e...

-Que não seria possível sem você. -Falei por fim e entrelacei nossos dedos o puxando para ir conosco, depois que percebi o que fiz corei e me arrependi, e se ele pensasse algo ruim de mim? E as fãs? E a empresa? Tentei soltar a mão mas ele apertou e me olhou sorrindo e eu desisti.

-Os meninos andam de mãos dadas...acho que podemos deixar assim, eles só irão pensar que é fanservice, mas se você não quiser eu posso te solt...

-Eu quero. -Disse o interrompendo. Fomos andando enquanto minha mãe contava as novidades sem deixar de reparar em nossas mãos e sorrir, eu sabia que ela não gostava de Yugyeom, eles nunca foram muito próximos mesmo.

-Jackson querido saiba que você é meu...como essas meninas dizem por aí? -Ela pensou um pouco. -Ah sim, meu bias.

-MÃE, seu bias deveria ser eu que sou filho. Onde já se viu uma coisa dessas acontecer? -Reclamei fazendo bico e Jackson riu passando o braço por meus ombros.

-Querido você é o meu favorito, logicamente é mais do que bias, eu não estava contando com você, estou falando entre os outros... -Assenti e ela continuou. -Eu gosto muito da sua voz e da sua personalidade feliz, só você para fazer esse emburradinho sorrir assim dessa maneira. Nunca o vi tão feliz, nem com aquele moreno idiota.

-OMMA...

-Eu espero fazer ele sorrir muito mais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...