História Overdose {Taejikook} - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Taehyung, Taejikook, Vkook, Vmin
Exibições 155
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Ameaça.


- Andem - Minha avó nos puxou da cadeira - Não cheguem atrasados no Colégio. Hoseok já acordou?

- Ele não dormiu aqui - Jungkook respondeu tomando o último gole de café.

- E não sabemos onde ele dormiu - respondi sua cara de interrogação.

- Que seja - Ela foi ate a pia - Quem comeu essa melancia toda?!

- Kim Taehyung - Jungkook respondeu arrumando o blazer.

- Comi e se reclamar como outra - respondi fechando minha mochila - Agora vamos - Dei um beijo em minha avó - Tchau ahjumma.

- Tchau meu amor - Ela me deu um beijo na testa e um na barriga - Cuida do meu bisneto.

- Tchau ahjumma - Jungkook também beijou sua testa.

- Tchau, mandem um beijo pro Jimin! - ouvimos ela gritar quando estávamos saindo.

- Pode deixar - Jungkook tinha malicia na voz.

- pervertido - Lhe dei um tapa.

O caminho foi silencioso, Jungkook parecia pensativo, e eu só queria aproveitar a brisa da manhã.

- Jimin é grosso? - Ele acabou com o silêncio.

- O que?! - Perguntei incrédulo.

- É que bem... Eu disse que deixava ele me comer - Ele coçou a nuca.

- Bom, você só irá ficar sem andar - Dei de ombros voltando a andar - Você irá sentir a dor de ser um passivo.

- Mas eu já fui passivo, e não doeu depois - Ele andou depressa ficando lado a lado comigo.

- Porque só eu transei com você - Respondi - Você acha mesmo que eu vou deixar o Jimin, desfrutar sozinho da sua raba? Não mesmo querido.

- To fudido.

- Arrombado seria o certo - Corrigi vendo o Colégio - Vamos adiantar - O puxei.

Entramos no Colégio que já estava cheio, alguém tapou meus olhos me fazendo largar a mão de Jungkook. Aquelas mãos fofas e pequenas eram irreconhecíveis.

- Mochi - Falei sorrindo e senti um beijo na minha bochecha.

- Bom dia - Jimin sorriu beijando minha barriga.

- Jimin, as pessoas vão olhar - O puxei.

- Que se foda as pessoas, que se foda o mundo, eu vou comer o Jungkook tem coisa melhor? - Ele perguntou rindo.

- Nossa... que alegria - Cruzei os braços - Até parece que eu sou uma passiva ruim.

- amor - Jungkook me abraçou - você é uma passiva de respeito, não se rebaixe a esse anão - Ele beijou meu pescoço.

- Credo, olha aqueles três - Ouvimos um muxoxo.

- Sinceramente Jeon, você é um desperdício - Sana apareceu junto com suas três cãs de guarda.

- Eu ouvi um latido - Abracei Jungkook - Você ouviu amor? - Puxei Jimin pra perto de nos.

- olha aqui viadinho, eu tenho uma coisa muito melhor que você, eu poderia fazer esses dois felizes afinal, qual homem não queria ter um filho? Você acha mesmo que eles serão felizes com você? Você não poderá nem ao menos da uma cria a eles, eles só querem comer seu... - Eu dei um tapa na cara dela.

- Olha aqui você vira-lata - Apontei o dedo pra ela - Não abra esse bueiro que você chama de boca pra falar de mim, se eu posso ou não dar um filho a eles isso desrespeito a mim e a os dois, se eles quiserem so me comer isso também só desrespeito a nós três, eu acho melhor você cuidar da sua vida e do galinha do seu namorado, o chifre ta crescendo vadia - Eu ia sair porém me lembrei que ela agarrou o Jungkook ontem - E da próxima vez que você agarra o Jungkook ou encostar nele e no Jimin, eu dou um tiro nessa sua vagina arrombada.

Ajeitei a mochila em meus braços e entrelacei meus braços nos de jimin e de jungkook, ficando no meio dos dois.

- Vamos queridos - Puxei os dois e saímos andando deixando uma sana furiosa la atrás, essa garota ainda vai se dar mal.

- Venenosa - Jimin brincou - Eu te amo.

- Eu também - Lhe dei um selinho - E ai de eu ver vocês dois com aquelazinha - Avisei - Eu arranco o brinquedo de vocês!

- Calma, Calma - Jungkook me olhou assustado - Você é bem assustador as vezes.

- Sendo filho de quem sou, já era de se esperar - Eu odeio parecer um monstro como meu pai as vezes.

- Ei, você não é igual a ele tá bom? Você é um assustador da paz - Kook me abraçou - Você não é como ele.

- Ele quem? - Jimin perguntou confuso.

- Ninguém - Jungkook abraçou ele também - Vamos pra aula.

O dia se arrastou em uma lentidão que só Jesus na causa, Yoongi me chamou na casa dele pela noite, alegando que precisávamos conversar. Bom, eu so sei que ele chegou cheio de chupoes no Colégio.

Aqui estou eu, na porta da casa do Yoongi. Deixei Jungkook e jimin em casa, provavelmente hoje Jungkook, irá pagar pagar promessa de ser o passivo do Jimin.

Toquei a campainha.

Senti o bebê se remexer.

- Shii filho... Eu também to nervoso - Alisei minha barriga.

- Ahh Tae... pensei que não viria - Ele abriu a porta com um sorriso fraco.

- Nossa... Boa noite senhor Min? Como vai? - Perguntei entrando e me sentando.

- Quem mandou você sentar?

- Sou seu melhor amigo eu posso - O puxei fazendo ele se sentar do meu lado - Por que me chamou aqui? Você me fez perder de ver o Jimin comendo o Jungkook.

- Jungkook passivo? - Ele perguntou confuso.

- Não, só por hoje. Ele prometeu ao Jimin ontem - expliquei - Agora fala, não me chamou aqui pra ter uma noite de amigos, até porque....

- Eu te trai - Ele me cortou.

- O que? Não temos nada... Yoongi....

- Hoseok - Ele me cortou outra vez - Eu e ele.... a gente fica desde que vocês namoravam - uma lágrima caiu - Me desculpe, eu não tive coragem de te contar, eu tinha medo de... Me desculpe.

Eu não sabia o que falar, eu tinha perdido minha voz. Yoongi me olhava na esperança de eu responder alguma coisa mas eu não conseguia, a única coisa que eu conseguia era pensar em quantas vezes eu fui trouxa pelo Hoseok, em quantas vezes eu fui corno. Ele me jurou que so tinha me traído uma vez, que foi quando ele beijou o Baekhyun, mas era tudo mentira. Em pensar que todas as vezes que ele falou que me amava era mentira, tudo que eu vivi durante dois anos foi uma mentira.

- Eu não.... não olha na minha cara - sai de sua casa batendo a porta.

Eu não acredito que meu melhor amigo me traiu, ele sabia e sabe o quanto eu gosto do Hoseok, como ele pode me trair assim? Na maior cara de pau? Eu não sei o que eu faço, é uma confusao de sentimentos, eu já fui traído tanta vezes, eu não nasci pra ser feliz so pode ser isso, eu so espero que Jimin e jungkook não façam o mesmo comigo, eu os amo de mais, eles são minha esperança e se eu os perder, eu me perco junto.

Afinal, ninguém sobrevive sem esperança.


Notas Finais


💙👽


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...