História Pacify Her - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Exo, Hetero, Heterossexual, Kpop, Melanie Martinez, Romance
Exibições 11
Palavras 616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem pela demora amores!
E me perdoem também pelo capítulo, que está curto. Fiz na pressa, estava me sentindo culpada por não trazer novos capítulos.

Capítulo 4 - Capítulo IX


Acordo tremendo, pois aquele despertador não sabe não ser escandaloso, desligo ele praticamente o batendo. Fico deitada na cama por uns 5 minutos, pensando em uma coisa que estava me corroendo por dentro; com quem a Lully estava falando?

 Levanto da cama ainda meio sonolenta e vou para o banheiro. Lavo meu rosto, escovo os dentes, penteio meu cabelo e desço para a cozinha, ainda de pijama, só para comer alguma coisa antes de tomar banho. Chego na cozinha e vejo Lully na mesa, e advinha, ela estava falando com "aquela" pessoa. Fico quieta para ouvir o barulho das teclas e o tanto de notificações.  

-Bom dia querida, tudo bom?

 Disse ela ainda olhando para o celular. Aqueles barulhos de teclas vibrando estava me irritando.

 -Bom dia. Aliás, com quem você tanto fala? 

 Digo pegando uma caneca e botando leite nela.

 -Um dia você descobre!

 Ela disse rindo, ainda com a cara no celular. Pelo visto ela já tinha comido o café da manhã e saiu, ainda bem, não aguentava ouvir aqueles barulhos irritantes. 

Boto um achocolatado no leite e misturo. Tomo tudo e começo a fazer uma torrada, quando vejo a querida está voltando para a cozinha de novo — novamente com a cara enfiada no celular —. Uns 5 minutos depois, quando já estava comendo minha torrada, quando começo a tossir e sinto minha pele praticamente arder. 

Quando olho pro lado vejo minha irmã tomando café. Observação: sou alérgica a café. 

 -Lee Min! O QUE ESTÁ FAZENDO? 

 Disse praticamente gritando enquanto me levanto da cadeira, ainda tossindo e sentindo minha pele arder.

. -Ah, desculpa, não me lembrei. 

 Disse minha irmã com aquela cara de "to pouco me importando". Encarei ela e fui para meu quarto pegar meus remédios. Tomei todos eles e mesmo assim aliviou pouco a ardência e as tosses. Ia ser obrigada a faltar a aula. 

Comecei a me sentir quente, liguei o ventilador e deitar o na cama. Tinha uma ideia brilhante. Que tal fingir que ia pra escola? Minha irmã fica sempre o dia no quarto quando vou a escola, ela não faz nada. Eu poderia tentar saber com quem ela fala! É isso, foi fazer exatamente isso. Boto a roupa mais mendiga que tinha, pego minha mochila e desço as escadas até onde a bonita estava (eu ainda estou tossindo). 

 -Vai pra escola... Assim? 

 Ela me olhou de baixo pra cima. 

-Sim, só hoje... Já vou saindo!

 Saí de lá e então já a vi subindo para o quarto. Abri o portão, esperei um pouco e fechei (truque dos sons). Voltei pra dentro de casa de fininho e fui só ao meu quarto, evitando o máximo de tossir. 

Deixei minha mochila lá e do meu quarto e já podia ouvir a conversa por vídeo que ela estava fazendo. Fui até a porta de seu quarto de fininho e botei o meu ouvido na porta para tentar ouvir mais.

 -Você não vai a escola hoje querido? Por que? 

 Ouvi ela dizendo.

 -Não, já que sua irmã foi a escola hoje e você está de folga aí na sua casa, decidi ficar falando com você, sabe, ela não vai sentir minha falta. 

 Quê? Era mesmo o que eu podia estar pensando? Não, definitivamente não podia ser! 

 -Desista dela, sabe que tem a mim! 

Estava ficando enjoada, enjoada de tudo o que eles diziam, mas eu precisava saber mais. 

-Bom, Baek, que tal vir me visitar agora?

Ferrou. Primeiro: sim, era ele com quem ela falava esse tempo todo. Segundo: ele vai vir aqui! Saí rapidamente dali (rapidamente sem fazer barulho) e fui para meu quarto. Tranquei a porta e me arrastei pela porta. 

O quê? O que eu fiz para merecer aquilo?


Notas Finais


Espero que tenham gostado e me aturem pq acho que vai demorar até o próximo capítulo 😔

Comentem e favoritem assim terei mais inspiração!

Até a próxima! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...