História Pacify Her (One-Shot) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Lutteo
Visualizações 170
Palavras 1.304
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá turma. Tudo bem? Eu não sou o Luba.
Tudo bom mores? Eu estou ótima.
Estava com essa Fanfic na cabeça há dias e decidi escrevê-la somente para mim.
Resultado? Gostei muito e resolvi postar.
Eu AMO a Melanie Martinez e AMO Pacify Her. E eu SEMPRE achei essa música muito Lutteo. Meio que a Luna cantando em um cenário triste observando Fertteo(eca)
Para quem lê Lovely Mistake, sabe que eu prometi algumas surpresinhas.
Sim, essa one é UMA delas. Uma bem pequena.
Eu tenho projetos maiores que pretendo lançar até o fim do ano e essa one é apenas uma "Palinha".
Sem mais delongas, apreciem essa obra de arte (ou não)

Boa leitura

Capítulo 1 - Capítulo Único - Pacify Her


“Um menino triste e cansado vem na minha direção

Segurando a mão de uma garota”

Não podia acreditar. Depois de Tudo, ele me dispensou sem motivo aparente, para logo depois aparecer namorando com ela.

Eu estava no Roller, apenas sentada em um sofá da lanchonete, quando os vi. Matteo e Fernanda.

Os dois começaram a namorar há umas duas semanas e eu ainda não digeri isso.

Talvez por achar que ele seja muito para ela. Ou talvez por ainda amá-lo.

Observar os dois virou minha rotina. Todos os dias eu me sentava no mesmo lugar e observava os olhares apaixonados dela. Apenas dela.

Confesso que sinto um pouco de inveja dela. Afinal, Matteo e eu nunca tivemos a oportunidade de caminhar de mãos dadas, nos apresentar para nossos pais ou ter algum tipo de demonstração de carinho em público.

“Aquela vadia sem graça finalmente vai embora

Agora, eu posso tomar o homem dela”

Observo atentamente enquanto ela se levanta para ir ao banheiro.

Sempre é assim. Ela sai e ele parece mais leve, como se um peso saísse de suas costas.

Ele diz amá-la, mas nunca a olhou intensamente. Nunca a beijou em público e seus sorrisos nunca pareciam sinceros.

Ele parecia cansado dela. Seus olhos não brilhavam e seu sorriso era apagado.

Me pergunto se deveria ir falar com ele, mas quando me dou conta, já estou em frente à mesa dele.

“Alguém me disse para ficar longe do que não é meu

Mas ele era mesmo seu se me queria tanto?”

O olhar de Matteo sobre mim me deixava constrangida. Ele sempre observava todo meu corpo para somente depois me olhar nos olhos.

- Oi. – Eu o cumprimentei envergonhada e ele sorriu de lado.

- Oi, Menina Delivery. – Ele falou ainda me olhando. Dessa vez ele me encarava. Parecia tão perdido em meus olhos quanto eu nos dele. – Senta aí. – Ele indicou a cadeira onde Fernanda estava sentada há pouco.

- Sua namorada pode não gostar disso. – Ele deu seu típico sorriso de lado e deu um gole em seu suco.

- Ela não tem que gostar. Afinal, você é minha amiga. – Amiga. Nunca aceitei nosso término e ele fazia questão de jogar em minha cara que não seríamos nada além de amigos.

Me dou por vencida e me sento. O olho e ele retribui meu ato.

- Posso te fazer uma pergunta?

- Claro, Menina Delivery.

- Por quê terminou comigo? – Ele ficou mudo e me encarou por alguns instantes sem saber o que fazer. Ele abriu a boca várias vezes, mas nada saiu.

“Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos

Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras”

- Responda, Matteo. Não é difícil. Por que terminou comigo?

- Porque ele me ama. – Senti meu sangue ferver ao ouvir a voz de Fernanda atrás de mim. Além de jogar em minha cara que ela namora Matteo, ainda precisa tentar me humilhar?

Tentar. Pois ela não vai conseguir.

- Não sabia que você agora se chamava Matteo. – Falei sem olhá-la.

- Como é? – Ela se colocou ao lado de Matteo e me encarou incrédula. Não é para menos. Nunca falei desse jeito com ninguém.

- Além de intrometida é surda? – Vi seu rosto subir altos tons de vermelho. Ela estava a ponto de pular em cima de mim.

“Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos

Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras”

- Intrometida?

- Eu perguntei ao Matteo. A menos que você agora se chame Matteo e tenha namorado comigo, acho que a pergunta não foi direcionada á você. – Matteo segurava o riso. Não pela situação, mas pela cara de Fernanda.

- Escuta aqui, ele é MEU namorado agora. O que vocês tiveram acabou. Ele me ama agora. Então pare de enchê-lo e nos deixe em paz.

“Não suporto ouvir ela reclamando

Cadê a chupeta dela?

Amá-la deve ser cansativo

Então garoto, vem me amar até o fim, fim, fim”

- Olha, ele pode ser seu namorado, mas isso não o impede de conversar comigo. O que eu e ele tivemos pode ter acabado, mas eu ao menos mereço saber o porquê. Não adianta dizer “Ele me ama”. Até hoje ninguém nunca sequer viu ele te beijar, quem dirá dizer te amar. – Ela me fulminou, mas manteve a pose.

Algumas pessoas olhavam e Matteo continuava calado.

- Matteo, pelo menos responda minha pergunta. Um mísero “eu não te amava mais” que seja! – Falo irritada e ele me olha com... culpa?

- Não posso.

- Por quê?

- Estaria mentindo.

“Alguém me disse para ficar longe do que não é meu

Mas ele era mesmo seu se me queria tanto?

Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos

Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras”

- Como?

- Está maluco, Matteo? – Matteo se levantou e encarou Fernanda.

- Esquece isso, Fer.

- Só esqueço porque você me ama.

- Se isso saísse da boca dele, seria mais verdadeiro. – Pensei alto e eles me olharam. – Ele não te ama.

- Óbvio que ama.

- Já olhou para ele? Ele nem sorri perto de você. Ele te ama tanto que fica aliviado quando você se afasta um pouco. – Ela deu um sorriso irônico.

- Você só quer me colocar contra ele para conseguir pegar ele de volta.

“Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos

Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras

Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos”

- Se ele te amasse tanto quanto diz, essas palavras sairiam da boca dele.

- Eu amo ela. – Matteo sussurrou baixo, mas eu e Fernanda conseguimos escutar.

Ela sorriu vitoriosa, mas algo dentro de mim me dizia que ele não se referia à ela.

"Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras"

- Escutou, Luninha? Ele me ama. – Foi a minha vez de sorrir irônica, o que despertou o ódio dela.

- Ele não disse seu nome.

“Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos

Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras”

- Matteo, diga. Diga á ela que me ama.

Nada. Um silêncio irritante se instalou no local.

Então eu me levantei e caminhei, até parar em frente à Matteo, que também estava de pé, me encarando, para total ódio de Fernanda.

“Tranquilize-a

Ela está me dando nos nervos”

Respiro fundo e coloco uma mão na nuca dele. O puxei e selei nossos lábios em um beijo.

Ah! Como estava com saudades dos lábios dele.

Para minha alegria, ele retribuiu prontamente, colocando suas mãos em minha cintura.

Pude ouvir alguns gritos e assobios, e tive a certeza de que Jazmín gravava tudo para o Fab and Chic.

Me separei de Matteo pela falta de ar e ele me olhou.

Eu não pude não sorrir. Podia ver um brilho em seus olhos.

- Eu te amo. Me desculpe qualquer coisa que eu tenha feito. – Sussurrei ainda próxima à ele.

- Mas ele não te ama. – Fernanda falou o puxando para longe de mim.

“Você não a ama

Pare de mentir com essas palavras”

- Para Fernanda! Isso acaba agora. Chega! O acordo era, você fingia ser minha namorada e eu te ajudava com os Adrenaline. Somente isso. Mas agora TUDO acabou. – Ela o encarou incrédula e soltou o braço dele.

- Você vai se arrepender disso. – E então ela saiu batendo o pé.

Matteo me olhou, se aproximou e segurou minha mão.

- Eu também te amo. E não se desculpe. O único que fez algo de errado fui eu. – Eu sorri e o abracei.

- Todos cometemos alguns erros. Ao menos um deles você reparou. – Ele retribuiu ao abraço, afagando meus cabelos.

Talvez eu só precisasse ter tomado coragem para falar com ele antes.

“Se eu pudesse fazer tudo novamente

Talvez eu fizesse tudo diferente,

Talvez não estivesse aqui, nesta posição”


Notas Finais


Espero que tenham gostado

Sobre o final do capítulo, tem a ver com uma das surpresinhas
Para quem não sabe, é um trecho da música True Love, de Liv e Maddie.

Por que será que eu coloquei esse trecho?

Sei de nada

Bom, comentem o que acharam e nos vemos em breve em Our Love Is Written In The Stars

Bye bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...