História Paginas de um velho diário - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 64
Palavras 702
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá lírios. Fiz essa pequena one no estilo de escritos de um diário, mas espero que esteja carregada do significado que eu quis agregar a ela e espero também que vocês gostem.
A ideia me veio a partir de um texto que Bella me mostrou e eu amei. Obrigada mana ♡

Boa leitura, mwah da borboleta 🦋

Capítulo 1 - Não se apaixone


Fanfic / Fanfiction Paginas de um velho diário - Capítulo 1 - Não se apaixone

 

_|_|_

 

Não se apaixone.

É isso mesmo. Exatamente o que está escrito. Não me lembro ao certo há quanto tempo delineei a frase com caneta de tinta negra neste antigo diário com folha de papel amarelada, coberta com uma porção de flores e corações na base - desenhos qualificadores de um belo clichê ao contrário, diga-se de passagem. O ponto é que resolvi completar a oração bruta, como um diamante que precisava ser moldado. Um presente para o futuro.

Não se apaixone, Regina. Vá a lugares diferentes, conheça pessoas diferentes com quem possa se divertir, dance na alegria e na tristeza e convide seu interesse para dançar também. Apenas interesse. Amoroso nunca.

Passeie no parque, talvez de mãos dadas, mas não deixe que isso se torne um hábito. Assista a filmes em casa, se aconchegue e caia no sono nos braços dele ou pule toda a parte da trama e se entregue ali mesmo. Obtenha prazeres satisfatórios e que a deixem leve.

Sorria, sempre dizem que seu sorriso é lindo, então use-o mais. Conquiste e se deixe conquistar, mas não se encante. O encanto é perigoso, ele pode durar minutos ou dias, mas também pode te prender por uma vida inteira.

Cante mais, liberte sua voz, no chuveiro ou na cozinha e não se importe se estiver afinada ou não, não se importe se ele vai achar aquilo péssimo, você é livre. 

Distribua beijos, às vezes ele podem ser melhores que chocolate, que mal haverá? É bom beijar. Beije, relaxe, se relacione, mas nunca se apaixone.

Sorria com leveza, trabalhe sem deixar que pensamentos importunos te distraiam, saia com as amigas sem avisar ou ficar com a cabeça em outro lugar.

Leia romances, assista a romances mas não se apegue. Viva aquelas histórias como se suas fossem, se entregue ao enredo por inteiro, mas ao virar a última página ou ver as cortinas se fecharem, dê as costas e vá embora. Não se apaixone.

É um caminho sem volta. Leva ao delírio. Não pegue a febre do querer, Regina.

Se apaixonar vai fazer o seu mundo parar. Vai te deixar fora de órbita e se alargar por seus pensamentos, por suas veias e artérias, dominado cada parte de você com rapidez, como um super vírus impassível de controle.

Você vai olhar para ele, vai sentir  as malditas borboletas em seu estômago, suas pernas vão fraquejar e sua voz falhará. Haverá desordem e sensação de perfeita ordem. Confusão. 

E as rosas? Estúpidas rosas de todas as cores às quais você vai agregar significados ímpares. Vai querer um jardim, andar ao lado dele e enxergar o mundo dentro daqueles olhos.

Os beijos terão um novo sabor que se impregnará em seus lábios e se recusará a deixá-los. Serão doces e picantes, mar de nuvens ou vulcão em chamas para seu corpo que já não responderá apenas a você.

O sexo nunca mais será apenas isso. Ele não vai se reduzir ao cerne da palavra. Ele vai ser intenso e você vai ficar viciada nessa intensidade. Vai se perguntar repetidas vezes como tal ação é capaz de fazê-la despencar e continuar em queda livre pelo resto do tempo em que estiver consciente. Você vai surtar com a sensação.

Caso caia em paixão, vai devanear, vai se apagar a detalhes pequenos, os quais nunca observou. Você vai se emocionar e as malditas lágrimas vão cair a cada briga e a cada reconciliação. Você vai querer gritar que o odeia e também que o ama, porque vai se importar com tudo. Absolutamente tudo.

Se apaixonar vai fazer você sorrir à toa, vai te levar ao inferno e te acentuar no céu. Vai fazer você pintar o sol e as estrelas ao redor, sem nenhum tipo de ofuscação. Vai te fazer andar em algodão, se sentir protegida e ter a necessidade de proteger. Vai te fazer provar uma vivacidade insuperável. Vai te fazer se sentir a maldita pessoa mais feliz dentre a raça humana, a mais forte e mais querida… E também a mais vulnerável.

O medo da perda pode ser sufocante.

Não se apaixone, Regina.

Não se apaixone como você está apaixonada por Locksley.

Aqueles olhos azuis serão a sua ruína. 

E também salvação.

Não se apaixone

 


Notas Finais


Gostaram?
Até a próxima. Mwah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...