História Paint Ball Of Love - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Austin Mahone, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Romance
Exibições 880
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Angel


Lauren POV.



A conversa com a Camila me deixou muito mais relaxada. Agora eu poderia aproveitar a praia sem nenhum peso na conciencia. Falando nisso, nesse exato momento, todos nós estamos na praia jogando conversa fora, olhando a mulherada, jogando  vôlei, olhando a mulherada, tomando sol, olhando a mulherada...


Resumindo, eu estou olhando a mulherada juntamente com o Spencer - o qual eu descobri ser muito legal para bater um papo - enquanto a Lucy, Mani, Camila e Ally, estão tomando sol. A Vero, Dinah, Troy, Ariana e Harry estão jogando vôlei.


Esta sendo uma tarde e tanto... E o dia esta só no começo, porque mais tarde tem balada...


_Lolo, pega água de coco pra mim?_Camila me tirou de meus devaneios.


_Claro. Eu já volto._ Me levantei e fui até o quiosque que tinha ali atrás de nós._ Uma água de coco._ Pedi ao cara do balcão, que logo saiu para buscar.


Me virei de costas para o balcão enquanto eu esperava. Estava olhando o movimento, quando eu vi um grupo de três caras bombados chegando perto de onde as meninas estavam tomando sol. Um dos caras bombados era loiro e estava de sunga azul claro, o outro era moreno e estava de sunga branca, e o terceiro era negro e estava de sunga vermelha.


Os três se sentaram ao ado de onde as meninas estavam, eles pareciam em uma conversa muito animada. O cara do balcão me entregou a água de coco, e enfim eu pude caminhar para proteger as meninas desses abutres.


Cheguei por trás da Camila e coloquei o coco em sua frente, ao mesmo tempo em que beijei seu ombro.


_Ai. Que isso Lauren? Quer me matar do coração?_ Ela gritou com a mão no peito.


_Calma Camz, eu trouxe a água que você pediu._ Lhe entreguei a água, recebendo um beijo na bochecha como recompensa.


_Obrigada, Lolo.


_De nada._ Olhei para o loiro sentado ao lado da Camila, muito perto se quer saber.


_Lolo, esse é o Jhow. Ele é surfista e disse que pode me ensinar se eu quiser._ Ela nos apresentou.


_Aposto que ele pode.


O Jhow não se tocou que não era bem-vindo, ou seja, ele não foi embora. Então, para evitar conflitos, eu saí de lá. Comecei a caminhar em direção ao mar, parando para chamar a Vero comigo.


_Fala. O que ta te perturbando?_ Eu adorava isso, eu não precisava falar nada, ela pegava tudo no ar.


_Aqueles abutres em cima das meninas. Eu sei que não tenho direito de ter ciúme, mas ainda é muito recente._ Desabafei.


_Relaxa, Laur. Eu sei o que você ta sentindo. Eu estou ignorando a existência daquele ser._ Apontou para o negro que estava falando no ouvido de Lucy e a fazendo rir._ Eu e a Lucy conversamos ontem, decidimos manter só a amizade. Eu não quero colocar tudo a perder por causa de um babaca. Ela vai ter outros namorados, ou namoradas e eu vou ter que aguentar._ Vero amadureceu muito desde o término com Lucy, eu estava amando isso.   


_Eu sei. Conversei com a Camila também. Mas esta cada vez mais difícil.


_Sabe do que você precisa?_ Neguei com a cabeça._ De mulher. Tem que comer alguém. Vai se sentir melhor, mas tem que ser agora._ Ela decretou me assustando.


_Como assim "agora"?_ Perguntei confusa.


_Agora! Tem mulher pra todo lado, inclusive tem aquelas ali, vindo em nossa direção._ Vero apontou pra duas meninas que estavam entrando no mar sorrindo para nós. Uma era bem branca do cabelo preto, a outra era mais bronzeada e o cabelo era castanho. Bonitas, muito bonitas. Mas a morena é minha.


_A morena é minha!_ Disse para a Vero que riu. As meninas chegaram em nós, elas estavam se oferecendo o caminho todo, e eu estava amando._ Oi meninas, meu nome é Lauren, essa é a Vero._ Apresentei apontando para a Vero em seguida._ Qual o nome de vocês?_ Perguntei.


_Meu nome é Angel, e essa é a Amber. Prazer em te conhecer, Lauren_ A morena disse. Hora do bote.


_Angel, nome perfeito. Você é tão perfeita quanto o seu nome?_ Ela riu e se inclinou para falar no meu ouvido. Ao meu lado estava a Vero flertando com a Amber.


_Você pode tirar as suas próprias conclusões, o que você acha?_ Ela cochichou no meu ouvido.


_Eu acho ótimo. Mas eu to na casa de um amigo, não vou poder te levar lá. Vamos ter que arrumar outro lugar._ Disse em seu ouvido, aproveitando para morder a sua orelha.


_Ai._ Ela deu um gritinho e riu._ Você é muito gostosa, sabia?_ Ela perguntou apertando o meu pau.


_É?_ Ela concordou com a cabeça mordendo o lábio inferior._ Você me mata assim, morena. Não faz isso comigo não._ Meu pau já estava ficando duro.


_Vem._ Ela disse me puxando para um lado mais isolado da praia, um lugar cheio de rochas e pedras._ Tira essa sunga!_ Mandou, enquanto ela tirava seu biquíni. Eu tava babando, ela era muito gostosa._ Você vai ficar parada?_ Foi quando eu me toquei que ela estava pelada na minha frente e eu igual a um virgem.


Comecei a me despir, primeiro tirei a parte de cima do meu biquíni e depois a parte de baixo. Mal tirei a sunga e Angel caiu de boca no meu pau.


_Aaaaaaa... Isso porra... Assim..._ Eu não conseguia parar de gemer. Ela era boa, muito boa.


Peguei em seu cabelo e a puxei para cima, atacando a sua boca com urgência. Peguei ela no colo e posicionei meu pênis em sua entrada, meti fundo e duro; com movimentos contínuos e ritmados eu gozei com força; me preocupando em tirar antes. A desci do meu colo, já não sentia mais os meus braços.


_Não acabou ainda, baby._ Angel me puxou para ela novamente me beijando de um jeito selvagem, de vez em quando mordia a minha boca e chupava meus lábios._ Vou te contar um segredo._ Ela disse em minha boca._ Eu adoro sexo selvagem._ Ela voltou a me beijar.


Coloquei minhas mãos em sua intimidade e comecei a friccionar em seu ponto de pulso. Angel tremia em meus braços e gemia igual a uma cadela no cio. Toda vez que ela estava perto gozar, eu parava, fiz isso algumas vezes, e faria agora de novo se ela não tivesse segurado a minha mão no lugar. Angel gritou quando finalmente gozou. Ela ia sair de perto de mim, mas eu a puxei de novo.


_Aonde você vai? Ainda não acabou, baby._ Ela riu meio mole.


A coloquei de quatro na areia. Bati em sua bunda com a minha mão aberta, Angel gritou de surpresa. Estoquei com força, e nós recomeçamos...


Quando acabamos, eu me levantei e me vesti. A ajudei a levantar trocamos telefones (com a certeza de que não nos falaríamos mais) e eu comecei a caminhar de volta pra onde a gente estava.


Eu cheguei no quiosque e vi a Camila sentada na areia chorando. Imediatamente eu corri até lá. Oque será que aquele bosta do Jhow fez para ela?


  




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...