História Paint Ball Of Love - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Austin Mahone, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Romance
Exibições 334
Palavras 1.491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Volta?


Lauren POV.

 Cheguei perto da Camila, que estava com a cabeça baixa, e toquei seu ombro. Ela levantou a cabeça e olhou para mim.

 _Lolo, onde você tava?_ Ela pergunta se jogando em meus braços.

 _Como assim, Camz?_ pergunto a abraçando. 

 _Você sumiu. Eu estava te procurando. Onde você estava?_ Perguntou, dessa vez olhando em meus olhos.

 _Eu fui dar uma volta._ Menti. Ela não precisava saber onde eu estava de verdade. 

_Por que você esta mentindo pra mim?_ Ela perguntou, seus olhos marejando novamente.

 _O que aconteceu? Por que estava me procurando?_ Preferi mudar de assunto.

 _Eu só queria saber onde você estava, mas ninguém sabia. Eu fiquei preocupada e com medo de você ter se afogado._ Ela recomeçou a chorar com a cabeça apoiada em meu peito.

 _Mas eu não me afoguei._ Puxei a sua cabeça para cima._ Não me afoguei, não sumi, não vou te deixar._ Disse, segurando seu rosto em minhas mãos e a fazendo me olhar nos olhos._ Cadê o restante do pessoal?_ A soltei, mas ela não deixou de me olhar. 

 _Eles foram se divertir._ Como assim foram se divertir e deixaram ela aqui, sozinha e chorando?_ Calma. Eu disse para eles que ia ficar aqui pra te procurar, ou caso você voltasse._ Ela se apressou em explicar, eu devia ter deixado transparecer a minha irritação. 

 _O que você quer fazer?_ Perguntei e ela me olhou confusa._ Vou levar você pra casa do Harry. Chega de praia por hoje!_ Camila concordou com a cabeça. Nós começamos a andar em direção ao meu carro. 

 _Lolo, a gente pode fazer uma seção de filme e comer pizza?_ Ela perguntou com a sua tipica cara de pedir coisas, aquela que deixa ela com cara de bebê. Acabei rindo do meu pensamento. 

 _Podemos fazer o que você quiser._ Ela abriu o maior sorriso que eu já vi. Realmente, parecia um bebê._ Hoje eu estou ao seu dispor. 

 _Você não deveria ter dito isso._ Ela me repreendeu, mas não de verdade, sim de um jeito sapeca, como se ela fosse aprontar. Camila parou de andar, mas quando eu ia olhar para trás, senti um peso em minhas costas. 

 _Me leva de cavalinho. Ficar chorando por você me cansou muito._ Dei risada e comecei a correr, com Camila nas costas.  

 O caminho de volta para a casa foi regado de risadas e gargalhadas. Eu senti saudade de ficar assim com Camila, numa boa, só sorrisos. Quando chegamos em casa, a primeira coisa que a Camila fez, foi correr para a cozinha e colocar piza no microondas.  

 _Lolo, dessa vez eu te deixo escolher o filme._ Olhei para ela com um sorriso malicioso._ Mas eu não quero ver filmes pornográficos!_ Fingi tristeza, fazendo Camila gargalhar. 

 _Tudo bem. Já que eu não tenho outra alternativa a não ser obedecer..._ Subi as escadas em direção ao quarto da Camila, já que o meu eu estava dividindo com a Vero. 

 Escolhi um filme de terror, queria a Camila bem grudada em mim hoje. Depois que eu terminei de baixar e conectar tudo na televisão por um cabo HDMI, desci novamente para buscar a Camila. 

 A encontrei na cozinha tentando alcançar um armário que ficava em cima da geladeira, tentativa falha. 

 _Quer que eu pegue alguma coisa que esta lá em cima pra você?_ Perguntei ficando ao seu lado. 

 _Você pode pegar o pote de balas e marshmallows que o Harry escondeu de mim?_ Pediu, como se fosse uma criança.

 _Claro._ Me estiquei e peguei o pote para ela._ Só por curiosidade, por que o Harry escondeu o pote de você?_ Perguntei, realmente curiosa. 

 _Porque ele disse que eu como tudo sozinha. Mas eu não vou comer sozinha dessa vez, você vai comer comigo. Então não tem do que o Harry reclamar._ Fez cara de sapeca e correu para o quarto com o pote de doces e um prato cheio de pizzas. Cheguei ao quarto e encontrei Camila sentada, com as costas apoiadas na cabeceira da cama, o edredom cobrindo suas pernas e coxas. O prato de pizza estava em seu colo e o pote ao seu lado. Desliguei a luz do quarto e me sentei do lado vago da cama, exatamente como Camila.

 Começamos a comer e assistir, consequentemente Camila começou a gritar e se agarrar em mim. 

 _Lolo, posso te perguntar uma coisa?_ Ela perguntou tirando a  sua atenção do filme. 

 _Pode. O que quer saber?_ Me virei para ela. Aparentemente, ela estava com vergonha de perguntar._ Que tal se fizermos um jogo de perguntas e respostas? Eu pergunto, você responde e vice-versa. Eu posso começar se quiser._ Camila assentiu rapidamente, aprovando minha ideia._ Ok. Você ai ficar com alguém hoje a noite, na balada?_ Eu precisava saber. 

 _Não sei, mas estou disposta a ficar._ Não gostei da resposta._ Você ficou com alguém hoje?_ Droga. Tenho que inventar alguma desculpa._ Eu sei quando você mente. 

 _Fiquei._ Fui sincera._ Você ficaria com a Ariana hoje a noite, caso ela te pedisse? 

 _Sim._ Aquilo doeu, e muito._ Você transou com a pessoa que você ficou?

 _Sim._ Camila arregalou os olhos para mim._ Você me perdoa? 

 _Não sei. Ela foi melhor que eu?

 _Nunca._ Me aproximei mais dela._ Eu posso te beijar? 

 _Sim._ Mau deixei ela terminar, já estava avançando em seus lábios, com fome e saudade. 

E porra... Como era bom. Não era um beijo calmo, eu não pararia agora. Deitei Camila na cama e subi em cima dela, sem jogar meu peso. Pousei uma de minhas mãos em sua coxa a apertando de vez em quando, a outra estava ao lado de sua cabeça, não deixando meu peso cair sobre ela. Comecei a movimentar meu ventre sobre ela. As mãos de Camila estavam em meu quadril, me puxando mais para ela. Subi minha mão que estava em sua coxa, a infiltrei em sua blusa, puxando a mesma para cima. Quando ia deixar aquela peça de lado, Camila me parou. 

 _O que foi? Qual é o problema?_ Perguntei preocupada._ Você não quer? Porque se não quiser tudo bem._ Camila fechou os olhos o apertou as pálpebras.

 _Você transou com outra pessoa hoje._ Ela disse ainda de olhos fechados, mas sem os apertar._ Não sei se posso fazer isso. Não hoje!_ Droga. Droga. Droga. Eu havia me esquecido disso. _Tudo bem. Sem problemas._ Camila continuava com os olhos fechados._ Olha pra mim, amor._ Pedi com carinho. Camila obedeceu._ Me desculpa? 

 _Lauren... 

 _Por favor, Camz. Eu sou burra, idiota, otária. Você sabe disso melhor que ninguém, mas eu não aguento mais ficar longe de você. Eu tentei me enganar, tentei dizer a mim mesma que era melhor ser a sua amiga, mas não é verdade. Não é verdade._ Eu estava desesperada. Não podia ficar mais nenhum dia longe dela. 

 _Calma, Lauren. Eu sei o que você sente. Eu me sinto do mesmo jeito, mas não funcionamos juntas. Você sabe, já tentamos mil vezes e não rola... 

 _Mas a gente amadureceu. Talvez agora dê certo._ A interrompi._ A gente pode tentar de novo, uma última vez. Por favor._ Camila sorriu sem mostrar os dentes, eu a encarei confusa. 

 _Uma última vez._ Ela concordou  antes de selar nossos lábios. Diferente do outro, esse beijo era calmo. Sem pressa, com amor, muito amor. 

_Ta falando sério? _Lógico que sim. Eu não aguento mais ficar longe de você._ Eu com certeza estava com um sorriso maior que a minha cara podia suportar. A abracei apertado, queria fundir nossos corpos, queria nunca mais ter que solta-la. Mas parece que o destino não estava colaborando comigo hoje. Alguém bete na porta me fazendo bufar e arrancar uma gargalhada de Camila. 

 _Atende pra mim, amor._ Ela pede, me arrancando um sorriso. 

 _Se pedir desse jeitinho, eu faço o que você quiser._ A puxo para um beijo, que logo foi cortado por uma batida na porta._ Que saco!_ Bufei novamente, fazendo Camila rir, novamente. 

 _Vai lá._ Ela pede ao separar nossos lábios. 

 _Saco! 

Andei até a porta a abrindo bruscamente, para logo em seguida ter uma surpresa ao ver Ariana do lado de fora. 

 _A Camila esta ai, Lauren?_ Ela perguntou. Eu pude ouvir a Camila se levantando rapidamente da cama, provavelmente tentando evitar uma confusão. 

 _Oi, Ari. Aconteceu alguma coisa?_ Camila perguntou, antes mesmo de eu me pronunciar. 

 _Não, nada de mais na verdade. Só queria te ver, mesmo._ Ela disse galanteadora._ Eu não te vi mais na praia. Onde você estava? 

 _Ela estava comigo, assistindo filme, trocando beijos, amor..._ Beijei o pescoço de Camila._ Sabe como é?_ Perguntei, só para provocar. 

 _Sei, sei sim. Camila, sera que eu posso falar com você a sós?_ Ela perguntou, meio desconcertada.  

 _Claro. Lolo, você poderia dar licença pra gente?_ A olhei com cara fechada._ Vai, amor. Um minutinho só._ Bufei. 

 _Ta bom. Vou levar o pote e o prato na cozinha e volto._ Dei um beijo em sua bochecha. 

 _Não. Deixa o pote ai. A gente nem comeu._ Ela pediu e eu concordei a deixando a sós.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...