História Paint It Black - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson
Tags Black Veil Brides
Exibições 55
Palavras 2.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores ♡

Demorei mais cheguei ^^
Muitissimo obrigada pelos comentários no último cap galera! E leitores fantasmas, apareçam amores ^^

Já passamos do cap 60! Uau! :3

Boa leitura ♡

Capítulo 60 - I'm die for you


Fanfic / Fanfiction Paint It Black - Capítulo 60 - I'm die for you

Pov's Sofy

        ~Alguns dias depois~

Eu não estava nem um pouco afim de levantar da cama, já era outro dia, o sol pela manhã passava pela janela do meu quarto, me causando um forte encômodo, desde de ontem eu não comi absolutamente nada, eu sabia que isso não fazia bem pra mim e nem para o bebê, mas eu simplesmente não sentia fome, e nem a necessidade de comer... Devia ser por causa do stress ou da auto estima baixa, ou até pelos dois talvez, mas isso não importava mais.
Eu não consegui dormir nada, meu corpo doía e eu me sentia enjoada em todas as manhãs, eu estava um caco, e me odiava por isso, afinal eu deveria estar me cuidando ao máximo, meu corpo estava literalmente lutando comigo mesma, ele estava tão confuso e cansado, estranhando com um pequeno feto que se encontrava em meu útero não totalmente formado devido á minha idade, meu corpo já não me sustentava direito, tanto que eu não conseguia tomar um banho de 5 minutos em pé, e eu não digo pela barriga, eu só estava com dois meses de gravidez e não vinha notando crescimento algum do meu corpo.

Eu passava o dia todo na cama, as vezes chorando e as vezes segurando minhas lágrimas, eu novamente não queria visitas, Hanna me ligava dia e noite para saber como estava e ficava me fazendo comer alguma coisa.
E eu tentava, mas toda a vez que enfiava algo guéla abaixo eu acabava vomitando, todos estavam terrivelmente preocupados comigo.

Pov's Andy

Os caras não paravam de encher o meu saco me falando para sair daquela maldita cama e viver a vida, mas eu não conseguia, eu ficava o dia todo tentando pensar em uma forma de volta para ela, eu ficava o dia todo tentando criar coragem para ligar para ela.
Isso já estava me consumindo, eu mal comia e não saía de casa pra nada.
Ashley, CC, Jake e Jinxx vinham me visitar e traziam bebidas e me forçavam a sair da cama, e isso me irritava muito!
-Ah cara para de ser viado e levanta dessa cama! -Dizia Jake enquanto me puxava.
-É Andy sai dessa vida! -Disse CC.
-Quem me dera pudesse sair mesmo dessa vida! -Disse irônico.
-Vish! Pensamentos suicidas crianças! Vou ligar para o psicólogo! -Disse Ashley zoando.
-Haha que engraçado! -Digo emburrado.
-Ah cara para com isso! Você parece uma criança de 10 anos aí todo emburradinho! -Disse CC.
-E parece um adolescente chato que fica deitado o dia todo com esses pensamentos suicidas aí! -Disse Jinxx.
-Eu não tenho pensamentos suicidas! Me deixem em paz!
-Ai Andy, vê se cria vergonha nessa cara! Um rapaz bonito, bem sucedido, bem criado, de 20 anos aí na cara e fica o dia todo deitadão na cama bancando o dificil com todo mundo! Porra levanta daí e vai falar com ela! -Disse Ashley.
-Também acho! -Disse Jake.
-Se fosse tão simples assim eu já teria feito! -Digo irritado.
-Teria feito não! Porque é simples e você não fez isso até agora! -Diz CC.
-Ai cara vai se foder! -Digo.
-A gente tá falando sério! -Diz Jinxx.
-Seja macho Biersack! -Diz Ash.
-Eu realmente queria sair correndo para os abraços da Sofy... Mas não dá!
-Ai, tá ficando muito gay tudo isso hein?! -Diz CC rindo.
-Cala a boca! -Digo rindo.
-Sério gente, vocês não a viram chorar, vocês não a viram gritar comigo... Foi horrível!
-Mas você mereceu garotão! -Disse Jake.
-FORAM VOCÊS QUE ME ARRASTARAM PARA AQUELE MALDITO BAR! EU NEM QUERIA IR! -Digo irritado.
-Ai tá bom! Calma aí irmão! -Diz Jinxx.
-Saibam que eu culpo totalmente vocês por tudo isso! -Digo.
-Tá tá... Mas tu tem alguma notícia da pequena? Sabe de alguma coisa? -Pergunta Jake.
-Não... Mas ela deve estar péssima! Está até se cortando... -Suspiro. -Merda!
-Mentira que a Sofy faz essas merdas de automutilação?! -Pergunta Ashley chocado rindo.
-Não é engraçado! Isso é horrível! Ela tá se machucando por minha causa! -Digo irritado.
-É verdade gente! Isso é sério! -Diz Jinxx.
-Meu que merda! -Diz Jake tenso.
-É... Agora eu já sei o porquê de você estar encorujado aí! Acho que até eu vou pro meu quarto agora! -Diz CC arregalado.
-Isso é horrível... O que eu faço? -Digo chatiado.
-Olha... Morrer seria uma boa opção! -Diz Ash.
-Eu tô falando sério! Eu não aguento mais ficar nessa agonia! Eu preciso falar com ela, mas ela não quer me ver nem pintado!
-Que merda hein! -Diz Jinxx.
-Fala com ela! Solta tudo que tá preso aí dentro cara! -Diz Jake.
-É o mais correto a se fazer! -Diz Jinxx.
-Também acho! -Diz CC.
-E se ela não quiser te ouvir! A gente conversa com ela! -Diz Ashley.
-É... Preciso arrumar coragem pra falar com ela... -Digo aéreo.
-Coragem nada homem! Levanta dessa cama e vai se arrumar! Tu vai lá é hoje irmão! -Diz CC me puxando da cama e Jake joga uma toalha de banho na minha cara.
-Fica cheiroso aí e se arruma! Boa sorte! -Diz Jake.
-Tamô contigo irmão! -Diz Ashley e dá um tapinha em minhas costas como forma de incentivo.

Os caras se retiram do meu quarto e eu vou direto para o banho, me seco e me visto e saio de casa com pressa, antes que a coragem e a determinação fossem embora.

Chego no prédio da Sofy e entro praticamente correndo pelas escadas, tentando memorizar exatamente o que eu queria dizer á ela, chego em frente a sua porta e aperto a campainha, fico esperando por alguns minutos Sofy vir me atender na porta.
-Oi Sofy... -Digo sem graça. -Então, eu realmente queria que você me ouvisse hoje...
-Andy eu não tô afim de brigar! -Sofy diz desanimada, sua aparência estava horrível, possuía olheiras enormes nos olhos, cabelos desgrenhados,  pele mais branca que o normal e notei que ela havia emagrecido bastante também, isso me preocupou muito!
-Eu não quero brigar! Por isso vim aqui me explicar Sofy! -Digo entrando em sua casa sem permissão.
-Você tem 2 minutos Andy! -Sofy diz cruzando os braços.
-Tá bom... Nem sei por onde começar... Bom, sobre aquilo tudo que você me disse, você estava errada!
-Ai que legal! Você atravessou a cidade para falar que eu estava errada!? Pois não, continue! -Disse ironicamente brava.
-Calma, eu... -Suspiro. -Tá, sobre aquela foto, eu não fiz nada daquilo Sofy! Eu estava super bêbado! Pra você ter uma ideia, eu nem sei como cheguei em casa no dia seguinte, pequena!
-Mas a culpa foi sua! Quem mandou beber tanto? Quem mandou ir em um bar com strippers?
-Os caras me arrastaram pra lá! Eu juro! -Digo.
-Você transou com aquela garota Andy? -Sofy diz seca, seus olhos já marejavam um pouco.
-E-eu não sei pequena... -Digo envergonhado. Eu realmente não me lembrava de nada, mas as marcas em meu pescoço me deixavam com muitas dúvidas, eu realmente não queria mentir pra ela novamente. -Eu realmente não sei Sofy...
-Por que você só complica as coisas entre nós, Andy? -A primeira lágrima escorre de seu lindo e delicado rosto.
-Me descula, pequena! -Digo fitando o chão.
-POR QUE VOCÊ ACABA COMIGO ANDY BIERSACK? ME FAZ SOFRER TANTO, AO PONTO DE NÃO QUERER SAIR DA CAMA?! AO PONTO DE NÃO ME ALIMENTAR?! POR QUE FAZ ISSO COMIGO SEU PUTO?! -Sofy grita irritada em meio as incontáveis lágrimas que escapavam de seu rostinho, me fazendo se sentir o maior odiota do mundo.
-Saiba que eu nunca vou me perdoar por ter feito isso com você pequena... -Digo cabisbaixo.
-Saiba que eu também não Andy... -Ela suspira. -Não sabe como eu me sinto uma inútil sofrendo por sua causa! Vegetando naquela maldita cama!
-Você está se destruindo... -Digo fitando-a decepcionado.
-Você me destruíu! -Porra, como isso doeu...
-Por favor pequena! Vai se cuidar! Eu não sei o que eu faria se você acabasse...
-Morrendo? -Ela me interrompe. -Eu já morri Andy... Já morri pra vida, já morri pro mundo... Mas o mais incrível, é que eu não consigo morrer pra você!
-Eu morreria por você!
-E como eu queria que isso acontecesse! -Ela ri irônica.
-Sério Sofy, faça isso por você! Se cuide pequena! Por favor! -Digo pegando em seu rosto.
-Eu só faria isso por você!
-Então faça!
-Eu não posso... Você não liga! Ninguém liga!
-Sofy pelo amor de deus! -Eu já segurava grossas lágrimas. -Quer saber?! Me esquece! Finge que nada nunca aconteceu! Tá?
-O quê? -Sofy diz incrédula.
-É... Nós nunca acontecemos! Esquece de tudo! Das flores, dos presentes, dos beijos, de tudo! E volta a ser aquela garota feliz, sorridente e linda que você era?!
-VOCÊ SÓ PODE ESTAR DE BRINCADEIRA COMIGO! -Ela diz me empurrando para longe do seu corpo. -Está me pedindo pra te esquecer? -Ela disse incrédula.
-Estou... -Digo cabisbaixo.
-Andy, caralho por mais que tu seja o maior filho da puta do mundo eu ainda te...
-Eu não ligo... Lembra? -A interrompo para falar a coisa mais dificil e pesada de todas. Eu não consigo descrever nem a forma como Sofy me olhou após isso, ela parecia tão decepcionada, quebrada. -Eu só quero que me esqueça e volte a ser aquela garota que conheci, amigável, simpática, sorridente... Por favor Sofy?!
-Sai daqui Andy... -Ela disse seca.
-Calma que eu ainda não terminei! Eu juro que eu não fiz nada do que parece ser naquela foto e...
-Você transou com aquela vagabunda Andy! Você tava passando a mão no corpo dela Andy!
-Nada de diferente que eu faço com você! -Após eu ter falado isto eu sinto meu rosto virar para a esqueda bruscamente e minha pele arder, Sofy havia me dado um tapa, que eu obviamente merecia, não acreditei ao ver o objeto de prata brilhante ainda depositado em seu dedo anelar, porra, ela realmente não desistiu de mim.
-VAI EMBORA ANDY! -Ela gritou aos prantos me empurrando para a porta em seguida.

Caminho calmamente até a porta e antes de sair do apartamento eu digo olhando em seus olhos marejados.
-Eu te amo... -Quase que sussurro.
-EU TE ODEIO! -Ela me empurra para fora do apartamento e logo em seguida bate a porta com força, fazendo um barulho muito alto.

Vou para o carro e dirijo impaciente até em casa. E quando chego vou direto para o quarto tomar um banho para relaxar, eu não parava de pensar na Sofy e em tudo que eu disse para ela.

Saí do banho e fiquei andando de um lado para o outro no quarto pensando em tudo que havia acontecido.
Porra, aquela aliança na mão dela se chocando com o meu rosto havia duído muito, não dor corporal, mas sim dor sentimental.
-COMO EU SOU BURRO! -Digo extremamente irritado socando as paredes do meu quarto, tanto que minhas mãos chegaram a sangrar e eu nem ao menos me importei com isso.

Deitei na cama apertando os travesseiros em meu rosto abafando meus gritos de raiva. Idiotice? Infantilidade? Talvez. Mas também dor. Dor de perder alguém que você tanto ama por ser um completo idiota.

Eu não disse nada por dizer, só fui mal interpretado, eu sei, era loucura dizer para a Sofy me esquecer, mas ela precisa disso, ela precisa ser feliz de novo, mesmo que isso seja me esquecer e me fazer o cara mais infeliz desse mundo.

Se eu me importava? Claro que eu me importava.
Se eu a amava? Muito! Muito mesmo! Como nunca amei alguém na vida!

Eu só queria vê-la bem novamente. Me matava saber que ela está daquela forma por minha causa. Mas as coisas não podiam andar desta forma, eu precisava tomar uma atitude, senão eu acabaria a matando... Por mais estúpida que essa atitude tenha sido, eu acho que no fundo era o melhor a se fazer, por mais dificil que seja.

Espantei esses pensamentos antes que eu acabasse ficando louco! Sentei em minha cama, peguei papel e caneta, e comecei a rabiscar alguns versos, escrever me acalmava, então por que não agora?

Chamei esta canção carinhosamente de Die For You.

Pov's Sofy 

Eu estava louca! Queria poder me embebedar até não lembrar mais do amanhã, queria ter uma boa dose de heroína ou apenas uma maconha pra fumar.

Eu tremia e as lágrimas jamais paravam, eu nem ao menos conseguia ter forças para me levantar daquele sofá ridículo.

A dor que eu sentia neste momento já tomava conta de mim, é como se eu tivesse levado um tiro ou algo parecido, não apenas a dor emocional, era dor corporal, eu estava acabada.

Como o Andy teve a coragem de me dizer uma porra dessas?!
Que eu deveria esquecê-lo e esquecer tudo que já rolou entre nós, porra eu ainda o amo pra caralho, seria legal esquecê-lo do dia para a noite, mas não dá, eu acima de tudo ainda tenho uma parte dele dentro de mim, de todas as formas.

Por um momento eu queria me livrar de tudo isso, me livrar dessa agonia e dessa tristeza que me consumia mais a cada dia, queria me livrar dessas lágrimas incessáveis, queria me livrar dessa decepção, queria me livrar desses pensamentos suicidas, queria me livrar desta paixão.

Quem eu quero enganar... Eu estava querendo fugir de mim mesma.

Sem nem ao menos pensar eu vou até a cozinha, e pego a maior faca que tinha em minha gaveta.
-Sim, eu vou me cortar de novo Andy Biersack! E desta vez, isso é tudinho pra você! Por sua causa seu babaca! -Sussurro fitando aquela faca afiada em minhas mãos.

Cortei, cortei tudo, pulsos, coxas, braços e barriga, sim barriga.

Eu simplesmente não conseguia parar, e logo minha visão ficou turva e meu olhos se fecharam.


Notas Finais


Mais uma briga, não me matem!
Nossa Sofy está se destruíndo :c
Mas prometo á vocês de que agora em diante ela irá se cuidar mais ^^

Comenteeeem bbs *u*

Kisses ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...