História Paint It Black - Capítulo 67


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Christian "CC" Coma, Jacob "Jake" Pitts, Jeremy "Jinxx" Ferguson
Tags Black Veil Brides
Exibições 42
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii amores ♡
Miiil desculpas pela demora :/ Espero que não tenham desistido de mim :3
Não me lembro ao certo se os falei no cap passado o porquê desse tempo todo sem postar. Bom, como sabem a um tempo eu venho falando da minha prova para entrar em uma escola federal, pois bem, ela aconteceu domingo passado (20/11) por isso me ausentei por tanto tempo, fiquei estudando e me preparando para a prova! E vejam, acertei pouco mais de 50% da prova \0/ eeeee
Talvez alguém estude na federal ano que vem :3

Maaaaas, chega de blá blá blá!
Boa leitura ♡

Capítulo 67 - New house


Fanfic / Fanfiction Paint It Black - Capítulo 67 - New house

Pov's Sofy

~Uma semana depois~

Finalmente este dia chegou, o dia em que eu e Andy ficariamos mais unidos, morando na mesma casa, dividindo o mesmo teto, chegou o dia da mudança!

Era um sábado lindo e ensolarado, Andy disse que viria me buscar as 14 horas. E foi neste momento, quando eu já o esperava na porta do apartamento.

-Oi amor! -Disse Andy ao chegar em meu apartamento. -Eu te ajudo com isso! -Ele pegou minhas malas e me ajudou a carrega-las.

-Obrigada!

Fomos até o carro levar as minhas coisas, tivemos que fazer mais duas ou três subidas ao meu apartamento para buscar o restante das coisas.

Eu não sabia ao certo o que eu faria com o meu apartamento, não sabia se o vendia ou se colocava para alugar, foi um espaço de muitos momentos bons, assim também como de momentos ruins, esses pequenos 60 m2 deram espaços para muitas fofocas, muitas risadas, muitos abraços, e muita felicidade. Assim também como recebeu minhas lágrimas e meus gritos de raiva, eu amava cada espacinho daquele pequeno lar, que com muito esforço eu consegui conquista-lo.

Mas tudo ficaria ainda melhor, Andy estaria ao meu lado e nós iriamos nos unir novamente, morando no mesmo espaço e dividindo as mesmas coisas, seria um novo lar de muito carinho e amor, onde só há espaço para a felicidade.

Olhei pela última vez aquelas paredes vazias, me despedindo mentalmente de cada cantinho, onde com eles eu me lembrava de cada momento que por lá já passei. Dos filmes assistidos nas noites escuras, da minha cama quentinha e do meu quarto confortável, era um bom lar, meu primeiro e único lar.

-Tem certeza de que quer isso, pequena? -Diz Andy.

-Tenho sim amor. -Suspiro. - Tenho sim! -Sorrio. -Vamos?

-Vamos!

Saímos do apartamento e fomos em direção a casa do Andy, aliás, nossa casa.

Pov's Andy

Durante o caminho Sofy parecia pensativa, porém seu sorriso era notório, ela estava radiante, como sempre.

-Vai vender seu apartamento? -Pergunto.

-Eu ainda não sei amor... O que você acha?

-Faça o que achar melhor, se o vendesse ganharia uma grana boa para investir na casa ou no bebê!

-Verdade.

-E se caso resolvesse aluga-lo também estaria ganhando uma boa graninha todo mês! As duas opções são válidas! E se caso quiser ficar com ele eu faço um escritório pra mim.

-Até parece! -Rimos. -Eu tenho que pensar mais sobre isso, não quero me arrepender depois!

-Acho que você só está querendo ficar com o apartamento para se caso brigarmos você dormiria lá?

-Claro que não! Primeiro que a gente nem briga, e segundo, se caso a gente brigasse eu dormiria na cama, você iria dormir no sofá, só pra sua informação!

-Oxe, você é cruel!

-E você é lindo! -Diz Sofy beijando minha bochecha em seguida.

Paramos em frente a nossa nova casa e eu ajudei a Sofy com suas malas. Entramos em casa e logo já começamos a ajeitar nossas coisas, me dei o trabalho de trocar algumas coisas nesse meio tempo, como a cama, comprei uma maior, uma geladeira nova e um sofá novo.

Deixamos minha sala de música vazia, para servir de quarto para o bebê, que em poucos dias saberiamos se é uma menina ou menino.

As coisas já estavam em ordem, Sofy apenas arrumava suas roupas junto com as minhas no guarda-roupas do nosso quarto.

Enquanto eu fazia o almoço.

-Amor, vamos almoçar? -Digo do batente da porta.

-Vamos sim! Andy eu estava arrumando nossas roupas e acabei encontrando isso... -Sofy dizia com uma calcinha vermelha em suas mãos.

Eu não tinha ideia de quem era, e nem de quanto tempo isso estava ali, faziam tempos desde que não havia convidado uma mulher ao meu quarto.

-Ér... O que é isso? -Digo nervoso.

-Você sabe o que é isso amor! De quem que é?

-Eu não faço ideia! Nem sei como isso foi parar aí, que porra é essa Sofy?!

-Eu quem diga Andy!

-Eu não sei! Não faço ideia de quem seja! Isso não deveria estar aí, eu arrumei esse armário umas três ou quatro vezes nos últimos tempos!

-Que bom saber! Porque a calcinha é minha! -Disse Sofy rindo e jogando a calcinha em mim.

-O que? -Digo confuso.

-Só estava te testando!

-Por que?

-Pra saber se você não faz suas merdas quando não estou!

-Me assustou, sabia?!

-Sabia! Foi legal! Fico feliz em saber que você não me traí e que ainda arruma suas roupas frequentemente. Bom menino! Vamos comer? -Diz Sofy saindo do quarto, me deixando sozinho e confuso.

Pov's Sofy

Descemos as escadas da casa e fomos para a cozinha.

-Humm, Risoto! Eu adoro!

-Que bom! -Diz Andy se sentando a mesa.

Andy e eu almoçamos e limpamos a louça, a tarde decidimos dar uma volta pela cidade, onde compramos várias coisas legais para a casa, além de babarmos nas lojas de roupas de bebês que passavamos, não nos contemos e acabamos comprando algumas peças de roupas para o bebê, que nem armário para suas roupinhas ainda tinha.

-Eu adorei esta! -Digo ao ver um pequeno body de ursinho, que continha até uma touquinha com orelhas de urso, uma gracinha!

-Quer levar, amor?

-Quero! Quero muito!

-Então pega. -Diz Andy rindo.

Saímos da loja cheios de sacolas, paramos em uma confeitaria para fazer um lanche, e após mais algumas compras voltamos para casa.

-Eu estou exausta! -Digo me jogando no novo e confortável sofá da sala.

-Eu também, pequena! -Andy se senta ao meu lado. -Eu adorei esta cafeteira nova que compramos! Ashley tem uma igual e disse que esta faz o melhor café da cidade!

-Vamos ter que experimentar para saber! Depois eu faço um pouco para nós, mas agora eu preciso de um banho! -Digo me levantando do sofá. -Você vem?

-Vou sim! Só vou desempacotar essas coisas. Pode indo na frente!

-Ok.

Subi as escadas e fui até o quarto, peguei um dos meus pijaminhas confortáveis e fui para o banho, deixando a água quente invadir meu corpo e relaxar cada músculo dele.

Lavo meus cabelos e logo sinto as duas mãos quentes que eu mais amava contornando meu corpo nu e molhado, sendo depositado um beijo delicado em minha boca logo em seguida.

Pov's Andy

Tomamos um banho tranquilo, cheio de amor e carinho. Confesso que precisei me controlar um pouco ao ver seu corpinho nu junto ao meu.

Sofy saiu do banho primeiro, me deixando sozinho e me dando mais espaço para me banhar melhor. Me senti um pouco inconveniente ao sentir meu pênis pulsar, fechei os olhos na tentativa de focar em outra coisa, mas não deu muito certo.

Pov's Sofy

Me assusto um pouco ao ouvir pequenos urros e gemidos vindos do banheiro. As vezes eu ficava pensando em como Andy estava reagindo com a falta de um contato maior, e aparentemente, nada bem.

Eu me sentia horrível de não poder dar isso ao Andy, mas era preciso, para mim e para o bebê.

Ouvir Andy já estava me deixando louca. Me aproximo da porta para poder ouvi-lo, e merda, como eu queria abrir aquela meldita porta de vez e acabar com qualquer distância que estava havendo estre nós.

Tento me controlar, e para isso resolvo me sentar um pouco na cama, isso era horrível, era como se Andy ecoasse por meus ouvidos me pedindo por mais, aperto fortemente minhas coxas, isso era tão frustrante.

Me jogo para traz deitando na cama, isso me deixava desanimada, saber o quanto ele não estava se segurando para fazer isso.

Tento me concentrar em outra coisa, como por exemplo nas roupinhas novas que compramos para o bebê, bufo irritada e me levanto da cama.

Pov's Andy

Eu não acredito que eu estava fazendo isso, era algo tão comum entre qualquer homem.

Mas porque eu estava me sentindo tão culpado ao fazer isso? Algo que fiz a vida toda.

Eu me sentia como se eu estivesse traindo a Sofy, eu me sentia sujo, eu me sentia horrível.

Ao sentir minha mão já molhada pelo líquido grosso e quente sinto-me frustrado, e não aliviado.

-Porra! -Digo irritado após jogar minha cabeça para trás ao esperar cada segundo daquele orgasmo frustrante.

Termino meu banho e saio do banheiro, com um pouco de receio ao lembrar de que talvez Sofy tenha me ouvido, droga!

A encontro sentada na cama, dobrando as roupinhas do bebê, algo que me fez sorrir. Minha pequena agora seria mamãe, e eu seria pai, e logo o dono dessa alegria chegaria, para nos ver.

Era inspirador ver o quanto Sofy cresceu ultimamente, como pessoa, como mulher. Vê-la dobrando tão delicamente as roupinhas do nosso filho me fazia sorrir feito um bobo, era incrível notar o quanto eu a amava, e o quanto eu era feliz ao lado dela.

Pov's Sofy

Me assusto um pouco ao notar a presença de Andy me observando do batente da porta do banheiro, esquecendo do que eu havia ouvido a minutos atrás, o olho e sorrio.

-Que linda te ver mexendo nas coisas do bebê! -Diz Andy se sentando ao meu lado na cama. -Eu gostei desta! -Disse Andy apontando para o bodyzinho do Batman que compramos para o bebê.

-Também gostei desta! -Digo sorrindo.

-Estou muito ansioso para...

-Andy... -O interrompo. -Eu te ouvi no banheiro... -Digo calma.

-Sério? Merda, Sofy foi mal... -Andy diz envergonhado.

-Não, tudo bem... -Suspiro. -Você sente falta disso, né?

-Eu espero Sofy!

-Sabe que podemos quando quisermos, né?

-Não amor, não podemos. Eu quero te respeitar mais, quero cuidar do bebê e não quero que nada aconteça! É sério eu preciso mudar!

-Não Andy, você não precisa! -Digo tirando meu roupão rapidamente, revelando meu corpo somente de roupas íntimas.

-Sofy, por favor... -Diz Andy aparentemente incomodado.

Me aproximo do seu corpo, fazendo-o de abraçar, fico dando alguns chupões em seu pescoço fazendo seus pelos se eriçarem*.

-Sofy... -Andy diz me afastando levemente de seu corpo. -Eu quero mudar! -Ele diz encostando nossas testas, onde logo deposita um beijo calmo.

Ele levanta da cama e sai do quarto, me deixando um pouco frustrada. Andy deveria estar envergonhado pela sua atitude, mas eu só estava tentando ajuda-lo. 


Notas Finais


Fiquei um bom tempo analisando esse cap, não iria postar qualquer porcaria para vocês depois desse tempo todo :') Está meio parado mas é importante para o andamento da história ^^

SAUDADES DE VOCÊS SEUS GOXTOSOS ♡ COMENTEM!!

Kisses ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...