História Pair of wings - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Timberlake
Exibições 12
Palavras 947
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Parte 10


Fanfic / Fanfiction Pair of wings - Capítulo 10 - Parte 10

Acordei com a cabeça explodindo, uma dor insuportável e o estômago revirando. Ressaca física, mental e emocional… Enfim eu tinha confessado á ele tudo o que sentia, mas a troco de que? De me expor, fazer papel ridículo e ser ignorada com sucesso? Não, não era isso que eu havia planejado.

Queria que ele me notasse, só um pouco, que percebesse que eu era medrosa demais pra encarar todos os meus sentimentos, todo o amor que sentia por ele, esperando que ele me ajudasse, que me dissesse como lidar com tudo isso… Mas não.

 Empurrei a coberta e sentei na cama, as costas apoiadas. Era quase impossível me mexer sem que meu corpo não doesse. Fechei os olhos e fiquei respirando fundo, pensando na merda de vida que eu tinha. Aporta se abriu devagar e vi seu rosto pelo vão. Sorri e ele entrou, sorrindo de volta, me enchendo de esperança, nem tudo estava perdido…

 - Oi- Justin senta na beirada da cama, acariciando meu rosto- Tá tudo bem?

 - Fora a dor de cabeça… - respondi sem graça.

 - Vim ver como você estava, fiquei preocupado ontem- abaixa os olhos evitando me olhar.

 - Me desculpa por ontem, fiquei fora de mim quando… - não terminei de dizer.

 - Eu sei!- volta a me olhar nos olhos, me encarando- Não se desculpe, a culpa foi minha por não ter me dado conta.

 - Amber te disse algo?- pergunto com receio.

 - Não, você me disse!- sorri- Mas como queria que eu acreditasse quando você estava negando á si mesma?  Se esquivando a todo o momento, me rejeitando…

 - Não sei por que fiz isso, ou melhor, sei. Mas não deu muito certo, sabe? Isso de não me apaixonar- falei e pela primeira vez não tive medo da reação dele.

 - Comigo também não- morde o lábio.

 - Você ainda… Gosta de mim?- me atrevo a perguntar, uma sensação boa percorre todo o meu corpo.

 Justin se aproxima, coloca ambas as mãos em meu rosto e me beija devagar.

 - Isso te responde?- me pergunta.

 Assenti e o abracei forte, as lágrimas escorrendo pelo meu rosto enquanto ele me estreitava no melhor abraço do mundo!

 - Fica aqui comigo?- peço a ele.

Ele se acomoda na cama e me coloca entre suas pernas, beijando minha testa.

- Filme?- sugere e eu concordo ligando a TV num canal qualquer.

 Era tão bom tê-lo ali ao meu lado, me enchendo de mimos e cuidados, me fazendo sentir segura e amada. Desde o primeiro momento eu o tinha escolhido pra ser meu, pra suprir minhas carências, pra estar comigo…

O medo que eu tinha não era de que ele não fosse capaz de fazê-lo, pelo contrário. Eu tinha absoluta certeza de que ele era o melhor, mas eu achava que o melhor era demais pra mim!

 Passamos o resto do dia juntos. Justin comprou comida e almoçamos juntos, no quarto. Mal toquei na comida, mas fiz um esforço e fingi que estava comendo, só pra agradá-lo. O beijo dele era tudo o que eu precisava e queria: calmo, terno, doce… Muitos beijos, dezenas deles e a cada  um eu me sentia maravilhosamente bem!

 No fim da tarde, arrumamos nossas coisas e fomos embora. Todos tinham trabalho a fazer na segunda feira. Dessa vez, fui de carro com ele, segurando sua mão enquanto ele dirigia…

 - Andei pensando- ele estaciona o carro em frente ao meu apartamento- Acho que devíamos ir devagar, nos acostumarmos com o fato de que estamos apaixonados e ver o que pode acontecer… O que você acha?- me pergunta sério.

 - Tipo, ficar sério?- sim, eu era lerda pra entender!

 - É, isso!- beija meu rosto- Confia em mim Tess, não vou ficar com ninguém além de você, não se preocupe- sorri e me beija nos lábios.

 - Eu confio, preciso confiar- disfarço o medo brincando com a barra da minha blusa.

 - Te disse uma vez e vou dizer de novo: Você é incrível E linda, com tudo o que há em você!

 Me joguei em seus braços e deixei todas as coisas tuins irem embora. Eu confiava nele, sabia que ele jamais me decepcionaria, que gostava de mim e que eu não era só um brinquedo nas mãos dele.

 - Vem me ver amanhã?- pergunto.

 - Na verdade não- ele faz um bico lindo- Logo de manhã vou pra Memphis visitar minha mãe e vou ficar até o Natal!

 Fiquei triste ao receber a notícia e acho que não consegui evitar transparecer isso.

 - Pode ir comigo, se quiser- me convida, segurando em minha mão.

 - Obrigada pelo convite, mas não- recuso- Como combinamos, é melhor irmos devagar. Não estou pronta pra conhecer sua mãe ainda, não agora- rimos juntos.

 - Vou te ligar todos os dias!- diz em meu ouvido.

- Vou esperar e vou sentir sua falta!- respondo dando um beijo estalado e carinhoso em sua bochecha.

 Justin vira meu rosto delicadamente e me beija de novo, intensamente.

 - Até logo, Tess!- me abraça forte.

 - Até!- o abraço de volta.

 Abro a porta do carro e saio. Aceno antes de entrar e ele me joga um beijo no ar. Subo e entro no apartamento, Amber ainda não tinha voltado. Desfaço as malas , tomo um banho e vou preparar o jantar.

 - Sim Tessa Scott, Justin Timberlake está apaixonado por você!- falo em voz alta pra mim mesma.

 A felicidade era tanta que me peguei em uma crise de risos, dançando ao som de uma musica inexistente pela cozinha. Peguei meu celular e coloquei uma música dele pra ouvir, uma das que eu conhecia e mais gostava “Like I love you”! (…)

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...